Petrolina: Sorteio para definir contemplados do Residencial Novo Tempo 6 será nesta segunda-feira (10)

(Foto: Jonas Santos/PMP)

O Residencial Novo Tempo 6 está pronto e o sorteio para definir a localização das moradias das 227 famílias contempladas será nesta segunda-feira (10), às 17h, na Superintendência da Caixa Econômica Federal.

O ato não será aberto ao público, devido aos decretos emergenciais que proíbem a aglomeração de pessoas, uma medida de prevenção ao coronavírus.

O sorteio vai contar com a participação de representantes da prefeitura, Caixa Econômica, imprensa e representantes da sociedade civil convidados.

As famílias beneficiadas com o Residencial serão as  que moram em ocupações irregulares (invasões), áreas de risco ou insalubres – que já haviam sido cadastradas, mas que não foram contempladas no Residencial Pomares – ou ainda as famílias que não participaram do último sorteio, mas que conseguiram resolver as pendências junto à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação.

Os contemplados devem aguardar o contato da prefeitura, para que seja agendada a vistoria.

O Residencial Novo Tempo faz parte do programa habitacional ‘Minha Casa, Minha Vida’ do Governo Federal, conveniado pelo município. O recurso investido na obra foi superior a R$ 18 milhões. Cada imóvel tem 42m², com sala, 2 quartos, banheiro, cozinha e área de serviço.

Todos são adaptáveis às pessoas com deficiência. O conjunto habitacional conta ainda com pavimentação, saneamento, iluminação pública.

Índice que reajusta aluguel atinge 11,09% no acumulado de 12 meses

minha casa minha vida

Dois dos três subcomponentes apresentaram avanços no ritmo de correção: o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) e o Índice de Preços ao Consumidor (IPC)

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) atingiu alta de 0,82% em maio. A variação é maior que a registrada em abril (0,33%) e que a do mesmo período do ano passado (0,41%). Desde janeiro, o índice já subiu 4,15% e, em 12 meses, o IGP-M acumula alta de 11,09%.

Apurado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), o IGP-M serve de base de cálculo para o reajuste do aluguel. O resultado de maio reúne as variações de preços coletados entre os dias 21 de abril até o último dia 20.

Dois dos três subcomponentes apresentaram avanços no ritmo de correção: o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) que passou de 0,29% para 0,98% e o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que passou de 0,39% em abril para 0,65. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) aumentou 0,19%, variação inferior a apurada em abril (0,41%).

LEIA MAIS