Petrolina registra mais uma morte por coronavírus; total de óbitos chega a 162

O boletim epidemiológico da covid-19 desta terça-feira, dia 12, registra mais 132  casos novos da doença em Petrolina. Até agora, 13.144 pessoas já foram infectadas. Desse total, 10.551 estão recuperadas, isso representa 80,3% do total de curas desde o começo da pandemia na cidade.

Dos novos infectados, 107 foram confirmados a partir de 255 testes rápidos da prefeitura, os outros 25 registros se deram através de exames laboratoriais. São 73 pessoas do sexo feminino, com idades entre nove meses e 76 anos, e 59 do sexo masculino, entre dois meses a 79 anos. As informações referentes à raça/cor/etnia seguem em anexo.

O município também registrou mais uma morte, Petrolina tem agora 162 óbitos. Trata-se de um homem, de 60 anos, com comorbidades. A morte aconteceu no dia 7 de janeiro em um hospital particular da cidade.

Ocupação de leitos

A taxa de ocupação geral dos leitos de UTI da rede é de 64,15%. Dos 53 leitos disponíveis, 34 estão ocupados, sendo 22 pacientes de Petrolina e 12 de outras cidades da região. Os dados completos seguem em anexo. Todas as informações sobre a pandemia na cidade estão disponíveis no site: petrolina.pe.gov.br/coronavirus.

Parceria com empresa privada possibilita Ceasa-PE distribuir 10 mil máscaras e 700 litros de álcool em gel

Mais de 10 mil máscaras e 700 litros de álcool em gel serão distribuídos no Ceasa-PE em ação conjunta com a Solar Coca-Cola, segunda maior fabricante do Sistema Coca-Cola no Brasil. Os materiais serão doados durante um mutirão de combate à Covid-19 que acontece nos dias 22, 23, 24, 29 e 30 de dezembro, das 7h às 11h, no entreposto. Serão cerca de 2 mil máscaras distribuídas por dia pelos colaboradores do Centro.

O álcool em gel vai abastecer 70 totens espalhados pelos galpões e demais locais de circulação, reforçando a higiene e segurança necessária contra a proliferação do coronavírus. A ação recebe ainda apresentação artística da trupe do Palhaço Chocolate, na abertura do evento (22 de dezembro) e no encerramento (30 de dezembro), animando o momento de conscientização e solidariedade.

“Estamos muito felizes em firmar essa parceria com o Ceasa de Pernambuco, reforçando ainda mais com os vendedores e clientes os cuidados imprescindíveis neste momento de pandemia. É uma forma de garantir segurança aos colaboradores da central de abastecimento e segurança alimentar também”, destaca Flávio Scalco, diretor regional da Solar Coca-Cola.

Juazeiro registra mortes pela Covid-19 durante três dias seguidos

(Foto: Michael Dantas / AFP)

Na atualização desta quarta-feira (9), a Secretaria da Saúde informa que mais 56 pacientes foram considerados curados da Covid-19 e, com isso, 2.984 pessoas estão clinicamente curadas representando, aproximadamente, 73% das pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus.

Neste boletim há ainda o registro de 14 novos casos da Covid-19 sendo 03 profissionais de saúde. São 07 pacientes do sexo feminino e 07 do sexo masculino e, dos resultados obtidos, 05 foram por teste rápido, 05 por swab rápido e 04 pelo LACEN de Salvador. Com este dado, Juazeiro chega a 4.115 pessoas que já contraíram a doença.

Os óbitos registrados nesta atualização ocorreram em junho e julho, no entanto, a Vigilância em Saúde de Juazeiro só recebeu as declarações de óbitos nesta quarta-feira (9). No dia 07/06 faleceu uma paciente do sexo feminino, com 75 anos no Hospital Regional de Juazeiro, sem histórico registrado de comorbidades.

No dia 12/07 faleceu um paciente do sexo masculino, 71 anos, na UPAE de Petrolina, sem histórico registrado de comorbidades e no dia 27/07 faleceu também na UPAE de Petrolina uma idosa de 77 anos, com histórico de hipertensão. Com estes, Juazeiro agora contabiliza 90 óbitos pela Covid-19.

Juazeiro já realizou 14.933 exames e, destes, 10.818 tiveram resultado negativo para a Covid-19, considerados descartados. Dos 4.115 casos, 2.238 são do sexo feminino, 1.877 do sexo masculino, sendo 256 profissionais de saúde. Seguem em isolamento domiciliar 1.031 pessoas e 10 internadas, sendo 06 em UTI e 04 em leitos intermediários.

Total de mortos por Covid-19 no mundo passa de 838 mil

(Foto: Michael Dantas / AFP)

A pandemia do novo coronavírus causou pelo menos 838.271 óbitos no mundo desde que o escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS) na China informou o surgimento da doença em dezembro passado – aponta o balanço da AFP divulgado neste sábado (29), com base em fontes oficiais.

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de 24.795.760 pessoas contraíram a doença. Deste total, pelo menos 15.976.700 se recuperaram, de acordo com as autoridades nacionais.

LEIA MAIS

Petrolina tem mais dois óbitos por covid-19

Imagem ilustrativa

O boletim epidemiológico da Prefeitura de Petrolina desta terça-feira (11) mostra que o município tem 68 novos casos da covid-19, totalizando 3.514. Mais 240 pessoas foram testadas nesta terça, com 51 positivados: 26 pessoas do sexo feminino com idades entre 15 a 75 anos, e 25 do sexo masculino, entre 13 a 73 anos. O boletim ainda traz 17 resultados positivos de exames laboratoriais. São 13 pessoas do sexo feminino, entre 22 a 61 anos, e 4 do sexo masculino, entre 24 a 81 anos.

Dos casos confirmados até o momento, são 2.829 por testes rápidos da prefeitura e 685 diagnosticados através de exames laboratoriais. As curas clínicas são 1903, equivalente a 54,1% dos casos confirmados.

Petrolina tem mais dois óbitos por covid-19, mas nenhum ocorreu nesta terça-feira. O primeiro foi no último dia 5, mas só foi confirmado agora com o recebimento do exame analisado pelo Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE). A paciente era uma idosa de 62 anos, sem informações de comorbidades, que faleceu em casa. O outro óbito foi nesta segunda-feira (10), em uma unidade de saúde da rede pública da cidade. Era um homem de 34 anos, com histórico de comorbidades. Com isso, o total de óbitos subiu para 63.

Ampliação de leitos de UTI

A Prefeitura de Petrolina oficializou, nesta quarta-feira, junto ao Hospital Neurocárdio, a contratação de 6 leitos de UTI exclusivos para atendimento de pacientes do município com a covid-19. Mesmo com a diminuição da taxa de ocupação de UTIs em Petrolina, a gestão municipal segue com seu plano de reforçar a rede de saúde e já está em trâmite a contratação de mais 5 leitos em outro hospital da rede privada. Os 6 leitos do Neurocárdio já estão disponíveis de imediato.

Com estas novas unidades de terapia intensiva disponíveis até esta terça-feira, Petrolina conta com 56 leitos de UTI, sendo 20 abertos pela prefeitura em parceria com o Hospital Universitário (HU). Com isso, a taxa de ocupação geral dos leitos de UTI da rede pública nesta terça é de 37,5%. Dos 56 leitos disponíveis, 20 estão ocupados, sendo que 12 pacientes são de Petrolina e 8 de outras cidades da região. Os dados completos seguem em anexo.

Taxa De Ocupação De Leitos 11.08.2020 (1)

Salgueiro confirma 17ᵒ óbito e mais 14 casos da Covid-19

Imagem ilustrativa

A Secretaria de Saúde de Salgueiro confirmou na noite dessa segunda-feira, 3, o 17ᵒ óbito e mais 14 casos da Covid-19. Diagnosticados por testes rápidos e método Swab, os pacientes são 11 mulheres e três homens.

Segundo a prefeitura, três dos pacientes estão recebendo assistência hospitalar e os outros ficaram em isolamento domiciliar supervisionados pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS), periodicamente, até se recuperarem.

Salgueiro soma no momento 512 casos confirmados, 238 recuperados, 17 mortes e 1.781 casos descartados.

Números da Covid-19 continuam crescente em Juazeiro e o município se aproxima de 50 mortes pela doença

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Nesta quarta-feira (15), a Secretaria da Saúde confirmou 23 novos casos da Covid-19 em Juazeiro, sendo 12 do sexo feminino, 11 do sexo masculino e, destes, um é profissional da saúde. Com esse dado chega a 1.566 pessoas que contraíram a doença. Dos resultados obtidos, 20 foram por teste rápido, três pelo LACEN de Salvador e a faixa etária dos novos casos é de 24 a 88 anos. Fora os três óbitos, as 20 pessoas estão em isolamento domiciliar, sem gravidade e sendo acompanhados pelas equipes de saúde do município. A SESAU confirma ainda que sete pessoas estão recuperadas da doença chegando ao número de 530 pessoas clinicamente curadas.

Juazeiro tem nesta data 9.768 exames realizados, com 8.202 exames negativos para a Covid-19 que foram considerados descartados. Dos 1.566 que tiveram resultado positivo para a doença, 871 são do sexo feminino, 695 do sexo masculino, sendo 131 profissionais de saúde. Juazeiro tem 966 pessoas em isolamento domiciliar, 28 pacientes confirmados com a COVID 19 internados, 20 em leitos de UTI e oito em leitos intermediários.

Sobre os três óbitos registrados neste boletim, um se trata de uma idosa de 88 anos que veio a óbito na última segunda-feira (13), porém o exame só foi liberado nesta terça-feira comprovando a Covid-19. A paciente faleceu no Hospital Promatre e tinha como comorbidades doença cardíaca crônica e diabetes. Os outros dois óbitos são de pacientes que não apresentavam comorbidades, ambos estavam internados no Hospital São Pedro em Remanso e vieram a óbito ontem (14) – uma mulher de 36 anos e um homem de 56 anos. Com estes registros, Juazeiro chega a 42 óbitos em decorrência da doença.

Brasil registra mais 1.269 mortes por Covid-19 e chega a 46.510; total de casos passa de 955 mil

O Brasil teve 1.269 novas mortes por covid-19 registradas nas últimas 24h, de acordo com atualização do Ministério da Saúde divulgada hoje (17). Com esses acréscimos às estatísticas, o país chegou a 46.510 falecimentos em função da pandemia do novo coronavírus.

O balanço da pasta contabilizou também 32.188 novos casos da doença, totalizando 955.377, podendo chegar a marca de 1 milhão de pessoas infectadas até o fim desta semana.

A atualização diária traz um aumento de 2,8% no número de óbitos em relação a ontem(16), quando o total estava em 45.241. Já o acréscimo de casos confirmados marcou uma variação de 3,4% sobre o número de ontem, quando os dados do Ministério da Saúde registravam 923.189 pessoas infectadas.

Do total de casos confirmados de covid-19 no Brasil, 445.393 pacientes estão em observação e 463.474 foram recuperados. Há ainda 4.033 mortes em investigação.

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 4,9%. A mortalidade (falecimentos por 100.000 habitantes) foi de 22,1. Já incidência (casos confirmados por 100.000 habitantes) ficou em 454,6.

Os estados com maior número de óbitos são São Paulo (11.521), Rio de Janeiro (8.138), Ceará (5.282), Pará (4.350) e Pernambuco (4.009). Ainda figuram entres os com altos índices de vítimas fatais em função da pandemia Amazonas (2.579), Maranhão (1.570), Bahia (1.222), Espírito Santo (1.169), Alagoas (811) e Paraíba (696).

Os estados com mais casos confirmados de covid-19 são São Paulo (191.517), Rio de Janeiro (86.963), Ceará (84.967), Pará (74.192) e Maranhão (64.735).

Com 892 óbitos nas últimas 24h, Brasil chega a 42.720 mortes por Covid-19

O boletim do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) deste sábado (13/06) informa que são 850.514 os casos de contaminação pelo novo coronavírus no país, com 42.720 mortes no total. Nas últimas 24 horas, foram contabilizados 892 óbitos e 21.704 novos registros da doença.

Na sexta-feira (12/06), o Brasil ultrapassou o Reino Unido e se se tornou o segundo país do mundo com mais mortes por conta da doença. Apenas os Estados Unidos estão à frente do Brasil no ranking, o que também se repete na quantidade de casos confirmados.

Os estados mais atingidos pela epidemia são São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pará e Amazonas, de acordo com a quantidade de pacientes diagnosticados.

Os dados do Conass estão sendo apresentados desde domingo (07/06), às 18h, na plataforma do órgão. A decisão pela publicação foi tomada devido aos frequentes atrasos do Ministério da Saúde, que chegou a demorar mais de três horas para comunicar os números à imprensa e tirou o site oficial do ar temporariamente.

Segundo os técnicos do Executivo federal, isso ocorreu em razão da necessidade de conferência dos números, pois os dados oficiais partem das secretarias estaduais.

Nessa sexta-feira (12/06), o Ministério da Saúde inaugurou um novo site, que deve ser alimentado diretamente pelas secretarias estaduais e o cenário diário será fechado por volta das 18h. A atualização da pasta deste sábado ainda não foi divulgada.

Petrolina confirmou mais uma morte por covid-19, subindo o total para onze

Em mais um dia de intensificação de testagens rápidas para detectar a covid-19, a Prefeitura de Petrolina atendeu 406 pessoas. Desse total de testes realizados nesta quarta-feira (10), 22 deram positivos para o novo coronavírus: 12 homens com idades entre 01 e 66 anos, e 10 mulheres entre 01 e 71 anos. O Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE) também enviou dois exames positivos. Os pacientes são um homem de 71 anos e uma mulher de 28, ambos em isolamento domiciliar.

Com esses 24 novos positivados, Petrolina chegou ao total de 390 casos do novo coronavírus. São 284 confirmações por testes rápidos da prefeitura e 106 casos diagnosticados através de exames laboratoriais. A boa notícia é que houve um aumento no número de curas clínicas. Do total de casos confirmados, 138 já estão recuperados. Petrolina confirmou mais uma morte por covid-19, subindo o total para onze. O paciente, de 56 anos, tinha doença crônica e estava internado na UTI Covid do Hospital Universitário (HU).

No boletim desta quarta-feira também consta o óbito de uma criança de 7 anos. Ela deu entrada no Hospital Dom Malan durante a manhã e veio a óbito momentos depois, sendo notificada como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Foi coletado o material biológico e enviado para o Lacen-PE.  A prefeitura aguarda o resultado para confirmar o tipo de síndrome respiratória.

SRAG

O boletim com casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) mostra que não houve alterações nas últimas 24 horas. São 88 casos em investigação e 30 já foram descartados. Confirmados somam 9 casos, além de um óbito.

Internamentos

Confira abaixo (ou em anexo) a taxa de ocupação dos leitos para a covid-19 na rede pública e privada de Petrolina.

 

Covid-19: Brasil registra mais 32.913 casos e 1.274 mortes

O balanço diário divulgado pelo Ministério da Saúde trouxe, nesta quarta-feira (10), mais 32.913 pessoas infectadas pelo novo coronavírus, totalizando 772.416. O resultado marcou um acréscimo de 4,2% em relação a ontem (9), quando o número de pessoas infectadas estava em 739.503.

A atualização do Ministério da Saúde registrou 1.274 novas mortes, chegando a 39.680. O resultado representou um aumento de 3,2% em relação a ontem, quando foram contabilizados 38.406 falecimentos por covid-19.

Do total de casos confirmados, 407.341 estão em acompanhamento e 325.395 foram recuperados. Há ainda 3.608 investigação de óbitos para identificar se a causa foi covid-19.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de mortes (9.862). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (7.138), Ceará (4.480), Pará (3.027) e Pernambuco (3.531).

Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (156.316), Rio de Janeiro (74.373), Ceará (71.402), Pará (62.095) e Maranhão (53.508). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Amazonas (52.849), Pernambuco (41.935), Bahia (32.685), Paraíba (24.032) e Espírito Santo (23.344).

Covid-19: Brasil registra mais 1.473 mortes, total de casos chaga a 614.941

O balanço diário divulgado pelo Ministério da Saúde trouxe 30.925 novas pessoas infectadas com o novo coronavírus, totalizando 614.941. O resultado marcou um acréscimo de 5% em relação a ontem (3), quando o número de pessoas infectadas estava em 584.016.

A atualização do Ministério da Saúde registrou 1.473 novas mortes, chegando a 34.021. O resultado representou um aumento de 4,3% em relação a ontem, quando foram contabilizados 32.548 falecimentos por covid-19.

Do total de casos confirmados, 325.957 estão em acompanhamento e 254.963 foram recuperados. Há ainda 4.159 óbitos sendo analisados.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (8.560). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (6.327), Ceará (3.813), Pará (3.416) e Pernambuco (3.134).

Além disso, foram registradas mortes no Amazonas (2.183), Maranhão (1.062), Bahia (790), Espírito Santo (737), Alagoas (531), Paraíba (438), Rio Grande do Norte (378), Minas Gerais (323), Rio Grande do Sul (265), Amapá (254), Paraná (215), Piauí (202), Distrito Federal (196), Rondônia (194), Sergipe (186),  Acre (181), Goiás (164), Santa Catarina (156), Roraima (127), Tocantins (87), Mato Grosso (82) e Mato Grosso do Sul (20).

Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (129.200), Rio de Janeiro (60.932), Ceará (59.795), Pará (48.049) e Amazonas (46.473). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Maranhão (40.629), Pernambuco (37.507), Bahia (23.463), Espírito Santo (16.894) e Paraíba (17.579).

Quatro cidades do norte da Bahia tem redução de 35% nos crimes violentos letais entre abril e maio

Os dados apresentados pelo Comando de Policiamento da Região Norte (CPRN),  representam o período compreendido de 01 de abril a 31 de maio de 2020.

Os quais mostram um destaque positivo de redução de 35,2% de redução de crimes violentos letais, na Área Integrada de Segurança Pública, que é composta pelas cidades de Casa Nova, Curaçá, Juazeiro e Sobradinho.

Segundo o CPRN, somente a cidade de Juazeiro teve uma redução sucessiva de trinta e quatro, cinco por cento (34,5%), no mês de abril e vinte e nove, um por cento (29,1%), no mês de maio, sendo responsável por  cinquenta e oito por cento (58%) da redução de toda Região Integrada de Segurança Pública, no bimestre.

Representantes de escolas particulares de Juazeiro se reúnem com o prefeito em busca de soluções para a crise do coronavírus

(Foto: Ascom/PMJ)

Com o objetivo de encontrar soluções para a crise causada pelo novo coronavírus, representantes da Associação das Escolas Particulares de Juazeiro (Assespa), estiveram reunidos com o prefeito Paulo Bomfim, nesta quarta-feira (27), que também passa por dificuldades provocadas pela pandemia do novo coronavírus. Participaram da reunião a secretária da Educação e Juventude Lucinete Alves, a presidenta do Conselho Municipal da Educação (CME) Rosilda Carvalho, e o Procurador Geral do Município Eduardo Fernandes.

Durante a reunião, foi apresentada ao prefeito questões como a evasão escolar, além das dificuldades administrativas, devido à queda de receita. “As entradas nas escolas giram em torno hoje de 25%. Viemos mostrar nossa situação e pedir a compreensão do município. O prefeito se colocou de forma tranquila, atencioso. A reunião foi muito proveitosa, pois ele nos recebeu muito bem, mas também disse que não pode nos dar respostas, pois é tudo muito incerto neste período. Assim, esperamos que o município nos ajude, tanto na parte fiscal, quanto na parte administrativa-educacional”, declarou Hilzemira Mendes, presidente da Assespa.

LEIA MAIS

Modelo usado pela Casa Branca eleva para 125 mil projeção de mortes por Covid-19 no Brasil até agosto

Um dos principais modelos utilizados pela Casa Branca para monitorar números sobre o coronavírus atualizou com piora o cenário no Brasil e agora projeta mais de 125 mil mortes no país até agosto.

No meio de maio, quando o IHME, instituto de métrica da Universidade de Washington, divulgou pela primeira vez dados sobre o Brasil, a previsão era de que 88.305 pessoas morressem por Covid-19 até 4 de agosto no país.

Nesta segunda-feira (25), porém, após o crescimento vertiginoso de casos e mortes em território brasileiro nas últimas semanas, e o país ter passado a ser o epicentro da pandemia, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o instituto americano também atualizou os números para pior.

O modelo usa uma janela de intervalo ampla, que no caso brasileiro variava de 30.302 a 193.786. Agora, esse intervalo está entre 68.311 e 221.078 mortes até 4 de agosto, indicando que a curva continua subindo até lá.

As projeções mostram que o pico de mortes diárias no Brasil deve acontecer em 13 de julho, com 1.526 óbitos em 24 horas. Antes, o pico era em 1 de julho, com 1.024 mortes em apenas um dia. A partir de agosto, então, a curva de mortes diárias começa a descer, mas ainda na faixa de quase 1,4 mil a cada 24 horas naquele mês.

Com mais de 370 mil casos confirmados, o Brasil escalou para o segundo lugar em diagnósticos no mundo, atrás somente dos EUA, que tem mais de 1,6 milhão.

São mais de 23 mil mortes hoje no território brasileiro. Caso as projeções do IHME se confirmem, o Brasil terá taxa de mortalidade de 63,85 mortes por 100 mil habitantes, atrás apenas de países da Europa que já foram o epicentro da pandemia, como Itália e Espanha.

O cenário é pior que o dos EUA, onde são projetadas 43,71 mortes por 100 mil habitantes. O instituto fez levantamentos em estados brasileiros como Rio, Bahia, Amazonas, Pernambuco, e também registrou pioras em grande parte das regiões desde o meio do mês. Em São Paulo, por sua vez, as projeções melhoraram e foram de 36 mil para 32 mil mortes esperadas até agosto.

LEIA MAIS
12345