Pernambuco é referência na produção de orgânicos

(Foto: Edilson Júnior/SDA)

Com 103 feiras orgânicas cadastradas, Pernambuco é destaque no Brasil na produção orgânica. Segundo dados apresentados pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), a Estado tem a maior rede de espaços orgânicos do Norte de Nordeste, além de ser a segunda maior do país.

E parte desse crescimento vem através do Programa Circuito Pernambuco Orgânico, no ano de 2019, quando a região teve crescimento de 24%. A produção orgânica, de acordo com o secretário Dilson Peixoto, vai na contramão do Governo Federal que a cada dia libera mais e mais agrotóxicos.

“Enquanto em Brasília o Ministério da Agricultura liberou a utilização de 439 agrotóxicos apenas em 2019, em Pernambuco a prioridade é oferecer alimentos saudáveis e livres de produtos químicos para a população. Estamos trabalhando para fortalecer a produção orgânica, tanto ampliando os espaços de comercialização como incentivado os agricultores a se formalizarem como produtores orgânicos. Muitos produtores rurais já adotam práticas orgânicas, mas não têm conhecimento desse diferencial e terminam comercializando seus produtos como produtos convencionais“, disse.

O avanço passa também pelas políticas municipais de incentivo. A exemplo de Petrolina que já têm leis voltadas a esse público. Há ainda uma feira especialmente para a comercialização dos orgânicos.

Representantes da Prefeitura de Petrolina discutem saúde pública com gestores do Norte e Nordeste

Ocupando posição de destaque em saúde pública, a Prefeitura de Petrolina continua ampliando conhecimento de seus profissionais para melhorar, ainda mais, a oferta de serviços. Pensando nisso, representantes da gestão municipal participam, no Ceará, do 7° Congresso Norte e Nordeste de Secretarias Municipais de Saúde. O evento – que acontece entre os dias 29 de abril e 1° de maio em Fortaleza – tem como tema principal tema a “Atenção básica e regionalização: Desafios e Perspectivas”.

A Secretária de Saúde, Magnilde Albuquerque, acompanhada pelas secretárias executivas de Atenção à Saúde, Ana Carolina Freire, e Gestão em Saúde, Cássia Guimarães, participam do Congresso o qual conta com vasta programação, que vai desde mesas e palestras com a participação de diversos nomes importantes locais e nacionais, abordando as temáticas da saúde, políticas públicas, gestão orçamentária, atenção básica, controle social e mercado farmacêutico. Ainda durante os três dias de evento, os congressistas terão a oportunidade de sanar dúvidas com técnicos do Ministério da Saúde.

De acordo com a gestora da pasta de saúde de Petrolina a experiência está sendo bastante construtiva. “A oportunidade de estar neste evento tem sido exitosa, pois, conseguimos perceber a dinâmica das demais secretarias de saúde, trocando experiências e vivências. Vamos voltar para Petrolina com ótimas ideias para  colocar em prática, qualificando ainda mais o serviço ofertado em nosso município”, diz Magnilde Albuquerque.

Regiões Norte e Nordeste concentram maior quantidade de crimes eleitorais na última década

Na última década as regiões Norte e Nordeste concentraram o maior número de crimes eleitorais do Brasil. Os dados são apresentados pelo jornal O Estado de São Paulo e são referentes às últimas seis eleições (2006-2016).

Roraima, Acre, Rio Grande do Norte, Paraíba, Tocantins e Amapá concentraram a maior relação de inquéritos policiais por eleitor. A maioria das denúncias diz respeito à compra de voto.

O Estadão levou em conta os relatórios da Polícia Federal, obtidos através da Lei de Acesso à Informação (LAI). Levando em conta apenas as eleições nacionais, houve crescimento de 8,9% no número de inquéritos: de 1.022 para 1.113.

LEIA MAIS

Apagão de março foi causado por falha humana, afirma ONS

O apagão do último dia 21 de março no Norte e Nordeste foi causado por falha humana, é o que afirma o Operador Nacional do Sistema (ONS). De acordo com o diretor-geral do ONS, Luiz Eduardo Barata, a empresa Belo Monte Transmissão de Energia não informou ao Operador que havia estabelecido um limite de segurança no disjuntor.

Dessa forma, houve um excesso de geração de energia elétrica de um lado e a falta do outro, pois o sistema interrompeu a circulação de corrente entre as subestações. “A falha é humana, porque alguém programou o ajuste, e esse ajuste foi um ajuste indevido”, explicou Barata.

Consequências da falha

Quando o disjuntor interrompeu o fluxo entre os dois lados da subestação, toda a energia que chegava da Usina de Belo Monte e deveria seguir para o Nordeste, permaneceu na Região Norte, causando uma geração acima da necessária.

Como consequência, houve um desligamento em cascata que apagou 98% das linhas de transmissão do Nordeste e 86% do Norte. Ainda segundo o ONS, o problema que originou o blecaute já foi solucionado, pois a Subestação de Xingu passou a ter dois disjuntores desde o fim de semana posterior ao apagão.

Fernando Filho classifica apagão de quarta-feira como “de magnitude bastante elevada”

Fernando Filho está em Davos com o presidente Michel Temer

A causa do apagão que deixou estados do Norte e Nordeste sem energia na quarta-feira (21) foi provocada por uma falha no linhão de Belo Monte, operado pela empresa chinesa State Grid, informou o Operador Nacional do Sistema (ONS).

De acordo com o ONS, o apagão foi provocado após uma carga da linha dobrar de 2 mil megawatts para 4 mil megawatts. O ministro de Minas e Energia, Fernando Filho disse que a carga foi elevada após um “erro de programação”.

Fernando Filho classificou o apagão como “de magnitude bastante elevada” ao justificar a falha no sistema. Alguns estados ficaram 5 horas sem energia. “Soube de regiões do Norte em que o problema foi restabelecido em uma hora, uma hora e meia”, afirmou o ministro.

O ministro Fernando Filho disse esperar que seja explicado se algum mecanismo de defesa ou back up tenha deixado de funcionar, ao ocorrer o aumento de carga na subestação.

Celpe afirma que energia está sendo restabeleicda de forma gradativa

(Foto: Arquivo)

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) informou no início da noite dessa quarta-feira (21) que a energia no estado está sendo restabelecida de forma gradual.

Segundo a Celpe, o Operador Nacional do Sistema (ONS) autorizou a ação às 16h47. Em Petrolina a energia foi restabelecida pouco antes de 17h, mas houve uma nova queda depois de 18h.

O apagão de hoje foi registrado em pelo menos 13 estados do Norte e Nordeste e refletiu também em São Paulo e Minas Gerais. O último apagão na região aconteceu em 2012.

LEIA TAMBÉM:

Apagão atinge 13 estados do Norte e Nordeste

Confira a nota da Celpe:

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) informa que o Operador Nacional do Sistema (ONS) autorizou a recomposição gradativa de cargas em Pernambuco. A Celpe iniciou a operação às 16h47. A interrupção ocorreu às 15h48 e, segundo informações do ONS, teve origem em uma perturbação no Sistema Interligado Nacional (SIN). A Celpe se coloca à disposição.

Pernambuco tem segunda maior taxa de desemprego do país

A geração de empregos em Pernambuco só não foi pior do que no estado do Amapá, em 2017. O dado é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IGBE), divulgado nessa sexta-feira (23) com base nos números da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).

No ano passado, a taxa de desempregados ficou em 17,6%. O Amapá liderou o dado negativo, com 17,7%. Para Pernambuco, esse é o pior percentual desde o trimestre outubro, novembro e dezembro, quando o estado apresentou 16,8%.

Segundo o IBGE, em comparação anual, as Regiões Norte (11,3%), Nordeste (13,8%) e Centro-Oeste apresentaram queda da taxa de desocupação. Mesmo com a redução, a maior concentração de pessoas sem perspectiva de trabalho ainda é o Nordeste, com 59,7%.

 

Falha em linha de transmissão no TO afeta energia elétrica em 12 Estados

(Foto: Ilustração)

12 Estados ficaram sem energia. (Foto: Ilustração)

As oscilações no fornecimento de energia elétrica em 12 estados, de acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico, do Norte e Nordeste ocorreu por causa de uma falha em uma linha de transmissão da Eletronorte no Tocantins. De acordo com informações, o problema foi causado por queimadas próximo à rede.

O Operador Nacional do Sistema confirmou que a ocorrência teve origem em linhas de transmissão entre subestações de dois municípios, seguida da separação das regiões Norte e Nordeste.

LEIA MAIS