Vaquejadas: vereadores de Petrolina aprovam Moção de Aplausos ao Senador Otto Alencar

Vereador Gabriel Menezes (PMDB) apresenta Moção de Aplausos ao senador Otto Alencar (PSD/BA)/Foto: Blog Waldiney Passos

A Câmara Municipal de Petrolina aprovou na sessão de ontem (16), uma Moção de Aplausos ao Senador Otto Alencar (PSD/BA), por ser o autor da proposta de emenda à Constituição (PEC) que permite a realização das vaquejadas, aprovada após uma decisão do Supremo Tribunal Federal no ano passado, que considerou inconstitucional a lei que regulamentava a atividade.

Autor do requerimento, o vereador Gabriel Menezes (PMDB), enalteceu a iniciativa do senador baiano em defesa da vaquejada, uma das mais importantes manifestações culturais do povo nordestino.

“Logicamente cobrando o bem-estar animal, primando ali pelo bem-estar do boi, do cavalo e do vaqueiro, porque são os três atores principais e com a falta de um deles a vaquejada não teria sentido. Então que essa Casa registre total apoio e solidariedade a causa da vaqueirama, a defesa da cultura do vaqueiro e esta Moção de Aplausos, que é extensiva a todos os senadores que foram sensíveis e votaram a favor dessa PEC”, comentou.

Segundo o edil, as vaquejadas movimentam R$ 600 milhões anualmente, empregam diretamente 120 mil pessoas e indiretamente mais de 700 mil. “Seria inadmissível aceitarmos o desaparecimento de uma hora para outra de algo tão importante principalmente para nós nordestinos”, enfatizou.

Gabriel se mostrou ainda confiante na aprovação da matéria também na Câmara dos Deputados.

Bancada baiana no Senado deve votar com Dilma

Otto (PSD), Lídice (PSB) e Muniz (PP) devem votar unidos contra o impeachment

A bancada baiana no Senado, formada pelos senadores Lídice da Mata (PSB), Otto Alencar (PSD) e Roberto Muniz (PP) deve votar unida contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff na última sessão do julgamento prevista para ocorrer nesta terça-feira, 30.

Primeira a declarar o voto a favor de Dilma antes da votação, Lídice considerou que a normalidade dos trabalhos foi ocasionado pela presença da presidente na sessão. “Isso impôs respeito. Seus adversários não iriam extrapolar, do contrario haveria a reação.

Lídice disse não ter sido pressionada pela direção nacional do PSB, (que apóia a saída de Dilma) para votar pelo impeachment. “Isso foi discutido lá atrás. A direção do PSB sabe que nesse processo, os senadores são juízes, precisam ter liberdade para firmar uma posição”.

Procurado, o senador Roberto Muniz não quis se manifestar sobre o processo, nesta segunda-feira, 29. Lídice diz desconhecer os motivos pelos quais Muniz não revela seu voto.

O senador Otto Alencar (PSD-BA) afirmou nesta segunda que votará contra o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Ele alegou que sua definição não se deu pelo discurso apresentado pela presidente em plenário nesta segunda. “Li todos os autos. Não há crime”, justificou. “Caso Dilma seja cassada, o principal motivo não serão as fraudes fiscais das quais é acusada: será pelos erros políticos que cometeu”, disse.

Discussão sobre a revitalização do Rio São Francisco é prestigiada na câmara municipal de Juazeiro

Câmara audiência Rio SF

Na sexta-feira (04), a câmara de vereadores de Juazeiro foi palco de um debate acalorado sobre a situação do Rio São Francisco e a necessidade da revitalização em torno de seu percurso de Minas Gerais a Bahia. O evento contou com a participação do Senador Otto Alencar (PSD/BA) autor de dois projetos que tramitam no Congresso Nacional para revitalização do velho Chico.

Participaram também das discussões os deputados federais Daniel Almeida (PCdoB/BA), José Carlos Araújo (PSD/BA); estaduais Crisóstomo Lima (PCdoB) e Roberto Carlos (PDT), prefeitos Isaac Carvalho, Juazeiro (BA), Carlos Brandão, Curaça (BA), Luiz Vicente Berti, Sobradinho (BA).

Durante audiência, o Senador recebeu o título de cidadão juazeirense, projeto de autoria do vereador Damião Medrado que justificou a honraria. “O Senador Otto Alencar é um defensor do sertanejo, do Rio São Francisco, e tem intervenções importantes em Juazeiro como estradas ligando distritos à sede a outros municípios do norte e centro da Bahia, além disso, o Senador tem familiares em Juazeiro que contribuíram com a saúde no município”, afirmou.

Otto Alencar nasceu em 1947, é natural do município de Ruy Barbosa, na Bahia, formado em Medicina pela Universidade Federal da Bahia – UFBA, e especializado em Medicina do Trabalho e em Saúde Ocupacional. Iniciou sua vida profissional na medicina, e só em 1986 foi eleito ao primeiro cargo eletivo como Deputado Estadual, o qual ocupou três vezes. Entre 1990 e 1994, foi secretário estadual de Saúde.

“Fico satisfeito em participarmos dessa discussão em defesa do Rio. Estamos cumprindo nosso papel como Legislador em defesa do Velho Chico. Trazer um Senador que está no Congresso Nacional defendendo o nosso Rio, é atuar diretamente nas melhorias para a sociedade, me sinto honrado!”, salientou.