Vigilantes voltam ao trabalho, mas bancos da Bahia continuam sem atender o público

Vigilantes voltam ao trabalho. (Foto: TV Bahia/Reprodução)

Depois de quinze dias de paralisação, os Sindicatos dos Vigilantes da Bahia (Sindvigilantes Bahia, Sindvigilantes Feira, Sindvigilantes Metropolitano e Sindvilantes Itabuna) resolveu encerrar a greve na última terça-feira (24). Os grevistas voltaram ao trabalho, mas os bancos continuam sem atender clientes e correntistas.

É que esses estabelecimentos se enquadram no Artigo 3º do Decreto Nº 266/2020, estabelecido pelo o prefeito Paulo Bomfim no dia 23 deste mês, que diz:  Art. 3º. Fica determinada a suspensão do atendimento presencial nos estabelecimentos das instituições bancárias situados no território do Município de Juazeiro.

O decreto tem prazo de validade até o dia 31 de março, mas o gestor municipal ainda vai avaliar, junto com o comitê de enfrentamento ao novo coronavírus, se vai prorrogar o prazo de validade.

Enquanto a pandemia avança, os vigilantes continuam trabalhando, mas em estado de greve. Após a crise provocada pelo coronavírus eles vão resolver se retomam ou não o movimento grevista. O presidente do sindicato, José Boaventura, agradeceu a quem aderiu a paralisação

“Pedimos a compreensão de todos e de todas, pedimos a solidariedade também da população, gradecemos também aos vigilantes, guerreiros e guerreiras pela demonstração de luta, de coragem e de firmeza na defesa das nossa reivindicações, de melhores salários para a categoria”, concluiu Boaventura.

Policiais Civis de Pernambuco ameaçam parar durante o carnaval caso não haja negociação salarial

Policiais em passeata no Recife. (Foto: Filipe Jordão/JC Imagem)

Nessa terça-feira (18), os policiais civis de Pernambuco realizaram uma passeata em Recife até o Palácio Campo das Princesas, onde foram recebidos por uma comitiva do Governo Estadual para realização de uma negociação salarial. A liderança do movimento, Áureo Cisneiros, presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), chegou ao acordo de não paralisar durante o Carnaval. Com isso, as negociações devem ser retomadas no dia 11 de março.

No entanto, segundo Áureo, se o governo se eximir de abrir negociação com a categoria, os policiais devem parar durante os festejos carnavalescos. “A gente queria conversar com o governador, ele foi eleito para resolver os problemas do estado. Segurança Pública não é problema? A população está clamando por mais segurança pública e o governo inventa uma agenda, em uma questão tão importante dessas, que é ficar sem a Polícia Civil no Carnaval?”, disse.

LEIA MAIS

Líder da greve de 2018 pede que caminhoneiros não trabalhem nesta quarta-feira

(Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta)

O líder caminhoneiro Wallace Landim, mais conhecido como “Chorão”, divulgou vídeos nas redes sociais pedindo que a categoria não trabalhe nesta quarta-feira (19). O movimento é convocado em defesa da tabela do frete, que teve seu julgamento no Supremo Tribunal Federal adiado pela segunda vez a pedido do governo.

LEIA TAMBÉM

Caminhoneiros ameaçam parar novamente nesta semana

Chorão foi um dos mobilizadores das paralisações de maio de 2018. No ano passado, vinha se colocando contra os atos convocados por outros caminhoneiros e defendendo a negociação com o governo.

LEIA MAIS

Caminhoneiros ameaçam parar novamente nesta semana

(Foto: Internet)

A informação sobre uma possível nova paralisação dos caminhoneiros, nesta quarta-feira (19), começou a circular nas redes sociais durante este final de semana. A classe começou a cogitar paralisar após o ministro do STF Luiz Fux tirar de pauta o julgamento de constitucionalidade da lei 13.703, que estabelece valores mínimos para o frete.

O texto foi questionado por setores empresariais, como a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e deveria ser julgado nesta nova semana que se inicia. Agora, não há mais data prevista para análise da questão.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina alerta para suspensão da coleta de lixo no feriado

O setor de limpeza paralisa as atividades apenas em três datas do ano.

Nesta quarta-feira (1º), feriado da Confraternização Universal, todo serviço de coleta de lixo será paralisado. As atividades voltam à normalidade na quinta-feira (2), de acordo com o cronograma de cada bairro. Já o serviço de duas localidades da zona rural, será remanejado para os dias posteriores.

A coleta na Tapera, Roçado, Vila do Massangano e adjacências, será feita na quinta-feira (2) a partir das 7h. Já o roteiro de Pedrinhas, Serrote do Urubu e demais localidades próximas, o carro de coleta passará na sexta-feira (3),também no primeiro turno, iniciando às 7h.

LEIA MAIS

Hospital Regional de Juazeiro funciona normalmente e nega paralisação dos médicos

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Desde ontem (18), a notícia de uma suposta paralisação dos médicos do Hospital Regional de Juazeiro (BA) deixou a população do Vale do São Francisco preocupada, já que a unidade é referência em diversas especialidades. No entanto, a categoria até o momento não confirmou essa parada dos profissionais de saúde.

Nossa equipe de reportagem esteve no Regional nesta quinta-feira (19), e por lá, os atendimentos e procedimentos estão sendo realizados normalmente. Segundo os usuários da unidade, consultas e exames estão acontecendo sem nenhuma alteração.

LEIA MAIS

Em nota, SESAB afirma que repasse ao Hospital Regional de Juazeiro está sendo feito regularmente

(Foto: Arquivo)

Nesta quarta-feira (18), médicos do Hospital Regional de Juazeiro (BA) paralisaram as atividades. A categoria cobra pagamento do salário referente ao mês de agosto desse ano.

LEIA TAMBÉM:

Médicos do Hospital Regional de Juazeiro paralisam atividades e cobram pagamento salarial

Em nota enviada ao Blog Waldiney Passos, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) afirmou que o repasse está sendo feito regularmente ao Regional. “A Secretaria da Saúde do Estado vem realizando pagamentos consecutivos aos responsáveis pela gestão da unidade hospitalar, tendo sido o  último pagamento realizado no mês de agosto, no valor de R$ 4,995 milhões. Cabe aos responsáveis pela gestão efetuar o pagamento a seus colaboradores”, diz a nota.

Nós procuramos o Hospital Regional, que até o momento informou apenas que a unidade “continua realizando suas atividades e atendimento normalmente.” Aproximadamente 50 médicos aderiram à paralisação, que não tem previsão de encerramento.

Campeonato Pernambucano: FPF paralisa Série A2 e partidas da primeira rodada da segunda fase são suspensos

(Foto: Internet)

Na tarde desta quarta-feira (11), a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) recebeu uma ordem do Tribunal de Justiça Desportiva de Pernambuco (TJD-PE), exigindo a suspensão do Campeonato Pernambucano da Série A2. O posicionamento do Tribunal aconteceu em decorrência da solicitação feita pelo presidente do 1º de Maio, Josué Nascimento, na última terça-feira (10).

Por meio de um Mandado de Garantia, o clube petrolinense havia solicitado a suspensão da competição, com a intenção de tirar novamente os dez pontos do time do Decisão. Sem a pontuação, o Falcão estaria fora do hexagonal, e o 1º de Maio assume vaga na zona de classificação e passa para a fase final.

LEIA MAIS

Vans que fazem rota de Petrolina a Santa Maria da Boa Vista devem parar nesta quinta

Vans vão parar nesta quarta. (Foto: WhatsApp)

Nesta quarta-feira (21), os motoristas de Vans que fazem linha entre as cidades de Petrolina e Santa Maria da Boa Vista devem fazer parte da paralisação nacional dos transportes alternativos que reivindicam um diálogo com o governo federal sobre a Lei 13.855/2019.

De acordo com o comunicado da presidência da Associação dos condutores autônomos em transporte alternativo de Santa Maria da Boa Vista (ACAUTAC), não haverá veículos da associação fazendo o itinerário das 5h30 às 9h30.

“Pedimos a colaboração de todos por se tratar uma causa justa, todos contra o artigo 256 do projeto de lei n 13.855. Essa paralisação é em solidariedade a todos os transportadores alternativos que se encontram nesta data em Brasília”, diz o comunicado assinado pelo presidente, Neildo Nunes Barbosa.

Caminhoneiros articulam paralisação em grupos de WhatsApp

(Foto: Internet)

Quase 2 mil caminhoneiros estão em, no mínimo, 15 novos grupos de WhatsApp recém-criados, para discutir uma possível paralisação da categoria nesta segunda (22).

Eles estão insatisfeitos com a resolução da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) que estipulou a nova tabela de preços mínimos do frete rodoviário, divulgada na última quinta (18), com valores abaixo dos esperados. A realização da paralisação não é consenso entre os participantes. Parte dos grupos é contrária à ideia por conta da dificuldade financeira que teriam com os dias sem trabalhar.

LEIA MAIS

Professores da UFPE podem paralisar as atividades em agosto

(Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem)

Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) podem parar as atividades a partir no dia 13 de agosto, quando está prevista a Greve Nacional em Defesa da Educação. O ato será realizado para protestar contra o contingenciamento do Ministério da Educação (MEC). No dia 7 do próximo mês, a Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe) realizará uma assembleia geral, onde a adesão à greve será votada pelos professores.

O Future-se, novo programa de financiamento das universidades federais, também será tema de discussão na Adufepe. No próximo dia 30, docentes da UFPE vão debater o assunto. Nessa quinta-feira (18), a questão foi discutida em reunião com a participação do reitor da Universidade Federal de Pernambuco, Anísio Brasileiro; da pro-reitora de Gestão Administrativa (Progest), Niedja Paula, e de docentes de diversos departamentos dos campi Recife e Caruaru, o encontro debateu sobre as possibilidades de atuação da categoria em defesa da universidade pública.

LEIA MAIS

Juazeiro: funcionários da limpeza urbana mantém paralisação e cobram pagamento salarial

Funcionários estão de braços cruzados desde ontem (Foto: Ascom/PMJ)

A paralisação dos funcionários da varrição de Juazeiro (BA), iniciada na terça-feira (25), segue sem previsão de encerramento. Em conversa com o Blog Waldiney Passos hoje (26), o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública do Estado da Bahia (Sindilimp), Jamay Damasceno afirmou que os trabalhadores seguem de braços cruzados.

Previsão de pagamento

De acordo com Damasceno, entre 40 e 50 funcionários estão reivindicando o pagamento referente ao mês de maio. “Ainda não fizeram o repasse do mês de maio. A gente entrou em contato com o representante da empresa, que fica em Salvador, ele disse que poderia resolver a situação até hoje“, explicou à nossa produção.

Além de procurar os representantes da empresa MA2, terceirizada pela Prefeitura de Juazeiro para execução da limpeza urbana, o Sindlimp teria se reunido com o prefeito Paulo Bomfim (PCdoB). “O atraso é no repasse da Prefeitura e o prefeito disse que pagava hoje”, destacou o diretor do Sindlimp.

LEIA MAIS

Transportadoras e caminhoneiros alertam para risco de nova paralisação

(Foto: Internet)

Representantes dos caminhoneiros voltaram a defender, hoje (8), que a Petrobras reajuste o preço do óleo diesel com menos frequência. Segundo representantes da categoria que participaram da audiência pública realizada pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, a oscilação dos preços tem inviabilizado a definição do valor do frete cobrado, prejudicando os caminhoneiros autônomos e as transportadoras.

“Não temos a capacidade técnica de suportar aumento de preços diários, quinzenais ou mesmo mensais”, disse o presidente da Confederação Nacional do Transportes (CNT), Vander Francisco Costa, ao apresentar a sugestão da entidade que representa as empresas de transporte de carga. “Nossa proposta é que as variações de preços que acompanham o mercado internacional sejam feitas com intervalo mínimo de 90 dias. A Petrobras tem condições de fazer isso sem alterar sua política de preços”, afirmou Costa, lembrando que a própria Petrobras, como contratante do transporte rodoviário, é prejudicada pela falta de previsibilidade que tende a prejudicar os caminhoneiros ou encarecer o frete.

LEIA MAIS

Deputado Tum busca solução pra fim da paralisação no Hospital Regional de Juazeiro

(Foto: ASCOM)

Diante da paralisação iniciada nessa quarta-feira (24) pelos médicos do Hospital Regional de Juazeiro, no norte da Bahia, o deputado estadual Tum (PSC) buscou, junto à Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), informações sobre as reivindicações dos trabalhadores. Responsáveis por atender moradores de 55 municípios, os profissionais reclamam de atrasos salariais por parte da empresa que administra o equipamento, a Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Castro Alves (Apmica).

Em um encontro com o assessor especial da Secretaria Estadual de Saúde, Nadson Falcão, Tum foi informado que o Governo do Estado não possui débitos com a empresa gestora da unidade. “Por isso, está claro que o problema é administrativo da Associação, que deveria gerir de forma satisfatória a unidade, tanto do ponto de vista daqueles que trabalham, quanto daqueles que buscam atendimento”, afirmou o parlamentar.

Já na tarde de quarta-feira (24), o parlamentar usou a tribuna da Assembleia Legislativa da Bahia para esclarecer à sociedade o problema existente na unidade e afirmou que tratará do assunto diretamente com o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, além de solicitar esclarecimentos à empresa.

Funcionamento

Segundo o sindicato da categoria, a equipe médica permanece no hospital atendendo aos pacientes já internados. Também serão mantidos os atendimentos de urgência e emergência, classificados com fichas amarelas e vermelhas.

Enquanto durar a paralisação, não serão recebidas demandas da Central de Regulação. Só serão aceitos pacientes que chegarem através da ambulância avançada do Samu.

Caminhoneiro sinalizam paralisação no dia 29 de abril

(Foto: Internet)

O reajuste no preço do diesel deixou os caminhoneiros descontentes e a categoria já estuda uma paralisação ainda em abril. Segundo o representante da categoria, Wanderlei Alves, mais conhecido como Dedéco, a manifestação da classe teria início na madrugada o dia 29.

A maioria dos grupos de caminhoneiros já decidiu pelo dia 29 de abril, tem uns ou outros que acham que é pouco tempo, que devemos esperar ainda, mas a maioria concorda sobre o dia 29 porque chegamos num ponto que não tem mais condições de trabalhar”, disse ao Broadcast Agro, do Estadão.

Em grupos de WhatsApp os caminhoneiros insatisfeitos com pacote de Jair Bolsonaro (PSL) já articularam uma greve. “Os caminhoneiros estão cientes de que, dentro de 14, 15 ou 16 dias vai ter outro aumento do diesel, e esse aumento de R$ 0,10/litro já afetou em R$ 1 mil o lucro mensal, e o frete continua o mesmo”, destacou Dedéco.

Na quarta-feira (17) a Petrobras elevou o preço do diesel em R$ 0,10/litro, o que implica uma variação mínima de 4,518% e máxima de 5,147%, nos seus 35 pontos de venda no Brasil. O aumento começou a vigorar na quinta, véspera de feriado. (Com informações do JC Online).

123