Profissionais da enfermagem fazem ato público nesta quarta-feira, em Petrolina

Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem que atuam em Petrolina estão organizando uma paralisação nesta quarta-feira (30), para cobrar a votação do PLS 2564/2020. A manifestação de amanhã faz parte do calendário nacional de mobilização da classe.

Os profissionais cobram a aprovação do piso salarial e jornada de 30h semanais para enfermagem. Em Pernambuco, a paralisação foi aprovada em assembleia realizada pelo Sindicato dos Enfermeiros no Estado de Pernambuco (SEEPE) e pelo o Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco (SATENPE).

Desta forma, por 24h eles estarão de braços cruzados. Em algumas cidades do estado, como Recife, Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Arcoverde, Garanhuns também está prevista uma carreata. Aqui em Petrolina, a concentração da caminhada será às 8h, na Porta do Rio, na Orla da cidade.

Servidores públicos de Uauá paralisam atividades nesta sexta-feira (21)

O  Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uauá – BA (SINDSMU-BA) vai realizar uma paralisação nesta sexta-feira (21) para cobrar da gestão municipal o pagamento do salário de Dezembro/2020. De acordo com o sindicato, os servidores já esperaram demais. “Já se passaram quase seis meses do novo governo e até o momento, nenhuma proposta foi apresentada aos servidores”, afirma a nota do sindicato.

Além de paralisarem as atividades, os servidores pretendem sair em carreata pelas principais ruas da cidade.

Funcionários da limpeza de Juazeiro paralisam atividades por tempo indeterminado

Profissionais da varrição e coleta paralisaram atividades (Foto: Cortesia)

Conforme anunciado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Intermunicipal Juazeiro e Região (Sindlimp), os trabalhadores da limpeza de Juazeiro (BA) cruzaram os braços nesta quinta-feira (20). A decisão leva em conta a suspensão da imunização contra a covid-19, recomendada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) à Prefeitura.

LEIA TAMBÉM

Covid-19: MP-BA determina e Prefeitura de Juazeiro não irá imunizar profissionais da limpeza

Segundo o administrator do Sindlimp, Jamay Damasceno, a paralisação é por tempo indeterminado. Mesmo com a orientação de não ir trabalhar, o Sindicato liberou hoje alguns trabalhadores para a realização de varrição. Mas nesta sexta-feira (21), todos devem aderir ao movimento.

LEIA MAIS

Após paralisação dos profissionais da limpeza pública, Prefeitura de Juazeiro vai iniciar vacinação da categoria 

Os profissionais da limpeza pública do município de Juazeiro, no Norte da Bahia, paralisaram suas atividades na manhã desta terça-feira (11). A categoria cobra o início da vacinação contra a Covid-19 dos profissionais da coleta de lixo e varrição.

De acordo com representante do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Intermunicipal Juazeiro e Região (Sindlimp), Jamay Damasceno, em entrevista ao Blog Preto no Branco, no último dia 04 o sindicato enviou a gestão municipal um ofício solicitando o início da imunização dos profissionais, mas até o momento não houve respostas.

Após a paralisação dos servidores, a secretaria de saúde emitiu uma nota afirmando que está fazendo o levantamento do número de trabalhadores acima de 40 anos, para realizar a vacinação.

Funcionários do Banco do Brasil de Juazeiro e região paralisam as atividades na próxima quarta-feira

Em assembleia virtual realizada nesta sexta-feira (5), bancários do Banco do Brasil de Juazeiro e de outras cidades do norte do estado da Bahia, aprovaram por unanimidade, segundo o sindicato da categoria, entrar em estado de greve e parar as atividades no dia 10 deste mês, próxima quarta-feira. A votação para chegar a essa decisão foi on-line e ocorreu das 8h às 18h e 100%.

Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários de Juazeiro e região, Maribaldes da Purificação, o movimento da próxima semana pretende ampliar a mobilização contra a reestruturação do Banco, planejada pelo governo Bolsonaro e a direção da empresa.

LEIA MAIS

Caminhoneiros confirmam greve para segunda-feira

Na última quarta-feira (27), antes da confirmação da paralisação, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), fez um apelo para que os caminhoneiros evitassem o movimento grevista. Mas mesmo assim, segundo a CNN Brasil, os sindicatos da categoria afirmaram que a greve está mantida.

O Conselho Nacional de Transportes Rodoviários de Cargas (CNTRC), que coordena o ato em nível nacional, teria enviado um ofício ao governo federal pelo qual confirma a paralisação para esta segunda-feira (1º), caso as reivindicações da categoria não sejam atendidas. O grupo sindical afirma ter 40 mil filiados em 22 estados brasileiros.

LEIA MAIS

Caminhoneiros de Pernambuco descartam paralisar atividades durante pandemia

Categoria continuará trabalhando durante quarentena (Foto: Internet)

Nos últimos dias começaram a circular áudios nos grupos de WhatsApp de supostos caminhoneiros convocando uma paralisação nacional a partir da próxima terça-feira (7). Isso resultaria, segundo um motorista, no desabastecimento dos mercados, feiras e atacados.

Em Pernambuco a categoria seguirá trabalhando. É o que garante o presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas de Pernambuco (Sintracape), Wilton Nery. Ele garante que, apesar das dificuldades durante a quarentena nada muda na rotina deles.

“Espalhar estes boatos, neste momento, é um ato de inconsequência de gente que só quer disseminar o pânico. Não há esta possibilidade”, afirma. (Com informações do Diário de Pernambuco).

Vigilantes voltam ao trabalho, mas bancos da Bahia continuam sem atender o público

Vigilantes voltam ao trabalho. (Foto: TV Bahia/Reprodução)

Depois de quinze dias de paralisação, os Sindicatos dos Vigilantes da Bahia (Sindvigilantes Bahia, Sindvigilantes Feira, Sindvigilantes Metropolitano e Sindvilantes Itabuna) resolveu encerrar a greve na última terça-feira (24). Os grevistas voltaram ao trabalho, mas os bancos continuam sem atender clientes e correntistas.

É que esses estabelecimentos se enquadram no Artigo 3º do Decreto Nº 266/2020, estabelecido pelo o prefeito Paulo Bomfim no dia 23 deste mês, que diz:  Art. 3º. Fica determinada a suspensão do atendimento presencial nos estabelecimentos das instituições bancárias situados no território do Município de Juazeiro.

O decreto tem prazo de validade até o dia 31 de março, mas o gestor municipal ainda vai avaliar, junto com o comitê de enfrentamento ao novo coronavírus, se vai prorrogar o prazo de validade.

Enquanto a pandemia avança, os vigilantes continuam trabalhando, mas em estado de greve. Após a crise provocada pelo coronavírus eles vão resolver se retomam ou não o movimento grevista. O presidente do sindicato, José Boaventura, agradeceu a quem aderiu a paralisação

“Pedimos a compreensão de todos e de todas, pedimos a solidariedade também da população, gradecemos também aos vigilantes, guerreiros e guerreiras pela demonstração de luta, de coragem e de firmeza na defesa das nossa reivindicações, de melhores salários para a categoria”, concluiu Boaventura.

Policiais Civis de Pernambuco ameaçam parar durante o carnaval caso não haja negociação salarial

Policiais em passeata no Recife. (Foto: Filipe Jordão/JC Imagem)

Nessa terça-feira (18), os policiais civis de Pernambuco realizaram uma passeata em Recife até o Palácio Campo das Princesas, onde foram recebidos por uma comitiva do Governo Estadual para realização de uma negociação salarial. A liderança do movimento, Áureo Cisneiros, presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), chegou ao acordo de não paralisar durante o Carnaval. Com isso, as negociações devem ser retomadas no dia 11 de março.

No entanto, segundo Áureo, se o governo se eximir de abrir negociação com a categoria, os policiais devem parar durante os festejos carnavalescos. “A gente queria conversar com o governador, ele foi eleito para resolver os problemas do estado. Segurança Pública não é problema? A população está clamando por mais segurança pública e o governo inventa uma agenda, em uma questão tão importante dessas, que é ficar sem a Polícia Civil no Carnaval?”, disse.

LEIA MAIS

Líder da greve de 2018 pede que caminhoneiros não trabalhem nesta quarta-feira

(Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta)

O líder caminhoneiro Wallace Landim, mais conhecido como “Chorão”, divulgou vídeos nas redes sociais pedindo que a categoria não trabalhe nesta quarta-feira (19). O movimento é convocado em defesa da tabela do frete, que teve seu julgamento no Supremo Tribunal Federal adiado pela segunda vez a pedido do governo.

LEIA TAMBÉM

Caminhoneiros ameaçam parar novamente nesta semana

Chorão foi um dos mobilizadores das paralisações de maio de 2018. No ano passado, vinha se colocando contra os atos convocados por outros caminhoneiros e defendendo a negociação com o governo.

LEIA MAIS

Caminhoneiros ameaçam parar novamente nesta semana

(Foto: Internet)

A informação sobre uma possível nova paralisação dos caminhoneiros, nesta quarta-feira (19), começou a circular nas redes sociais durante este final de semana. A classe começou a cogitar paralisar após o ministro do STF Luiz Fux tirar de pauta o julgamento de constitucionalidade da lei 13.703, que estabelece valores mínimos para o frete.

O texto foi questionado por setores empresariais, como a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e deveria ser julgado nesta nova semana que se inicia. Agora, não há mais data prevista para análise da questão.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina alerta para suspensão da coleta de lixo no feriado

O setor de limpeza paralisa as atividades apenas em três datas do ano.

Nesta quarta-feira (1º), feriado da Confraternização Universal, todo serviço de coleta de lixo será paralisado. As atividades voltam à normalidade na quinta-feira (2), de acordo com o cronograma de cada bairro. Já o serviço de duas localidades da zona rural, será remanejado para os dias posteriores.

A coleta na Tapera, Roçado, Vila do Massangano e adjacências, será feita na quinta-feira (2) a partir das 7h. Já o roteiro de Pedrinhas, Serrote do Urubu e demais localidades próximas, o carro de coleta passará na sexta-feira (3),também no primeiro turno, iniciando às 7h.

LEIA MAIS

Hospital Regional de Juazeiro funciona normalmente e nega paralisação dos médicos

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Desde ontem (18), a notícia de uma suposta paralisação dos médicos do Hospital Regional de Juazeiro (BA) deixou a população do Vale do São Francisco preocupada, já que a unidade é referência em diversas especialidades. No entanto, a categoria até o momento não confirmou essa parada dos profissionais de saúde.

Nossa equipe de reportagem esteve no Regional nesta quinta-feira (19), e por lá, os atendimentos e procedimentos estão sendo realizados normalmente. Segundo os usuários da unidade, consultas e exames estão acontecendo sem nenhuma alteração.

LEIA MAIS

Em nota, SESAB afirma que repasse ao Hospital Regional de Juazeiro está sendo feito regularmente

(Foto: Arquivo)

Nesta quarta-feira (18), médicos do Hospital Regional de Juazeiro (BA) paralisaram as atividades. A categoria cobra pagamento do salário referente ao mês de agosto desse ano.

LEIA TAMBÉM:

Médicos do Hospital Regional de Juazeiro paralisam atividades e cobram pagamento salarial

Em nota enviada ao Blog Waldiney Passos, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) afirmou que o repasse está sendo feito regularmente ao Regional. “A Secretaria da Saúde do Estado vem realizando pagamentos consecutivos aos responsáveis pela gestão da unidade hospitalar, tendo sido o  último pagamento realizado no mês de agosto, no valor de R$ 4,995 milhões. Cabe aos responsáveis pela gestão efetuar o pagamento a seus colaboradores”, diz a nota.

Nós procuramos o Hospital Regional, que até o momento informou apenas que a unidade “continua realizando suas atividades e atendimento normalmente.” Aproximadamente 50 médicos aderiram à paralisação, que não tem previsão de encerramento.

Campeonato Pernambucano: FPF paralisa Série A2 e partidas da primeira rodada da segunda fase são suspensos

(Foto: Internet)

Na tarde desta quarta-feira (11), a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) recebeu uma ordem do Tribunal de Justiça Desportiva de Pernambuco (TJD-PE), exigindo a suspensão do Campeonato Pernambucano da Série A2. O posicionamento do Tribunal aconteceu em decorrência da solicitação feita pelo presidente do 1º de Maio, Josué Nascimento, na última terça-feira (10).

Por meio de um Mandado de Garantia, o clube petrolinense havia solicitado a suspensão da competição, com a intenção de tirar novamente os dez pontos do time do Decisão. Sem a pontuação, o Falcão estaria fora do hexagonal, e o 1º de Maio assume vaga na zona de classificação e passa para a fase final.

LEIA MAIS
123