Patrulha da Mulher de Petrolina fortalece vínculo com mulheres violentadas pelos companheiros  

(Foto: Jonas Santos/PMP)

Iniciada em março de 2019, a Patrulha da Mulher é fruto de uma parceria firmada entre a Prefeitura de Petrolina e a Vara de Violência Doméstica, e operacionalizada pela Guarda Civil Municipal (GCM). Atualmente, a Patrulha oferece assistência para 120 mulheres vítimas de Violência Doméstica, com o intuito de assegurar o cumprimento de medidas protetivas e evitar a reincidência de atos abusivos.

De acordo com o coordenador da Patrulha da Mulher, Inspetor Jenivaldo dos Santos, a Patrulha atende mulheres que tiveram medidas protetivas deferidas pela Vara de Violência Doméstica e Familiar, e também pelas ocorrências espontâneas que podem ser realizadas através da central de atendimento. Inicialmente são feitas visitas, a partir de então as mulheres conversam com os profissionais da Guarda para relatar o que ocorreu, passar informações sobre o agressor, suas rotinas, entre outras coisas informações que possam auxiliar os agentes a planejar e executar o trabalho.

LEIA MAIS

Idoso é preso após ameaçar esposa e filhas na Areia Branca

(Foto: Ilustração)

A Patrulha da Mulher da Guarda Civil de Petrolina foi acionada, na manhã dessa quarta-feira (18), para averiguar uma denúncia de prática de violência doméstica na Rua da Alemanha, na Areia Branca.

A equipe policial se deslocou até o local e encontrou um senhor de 79 anos sentado em frente à residência indicada. Após ser questionado, ele informou que teve “uma confusão com as suas filhas”.

Com autorização do acusado, a guarnição entrou naca as e encontrou as vítimas, a Sra. S.C.S., 78 anos; G.C.S., 45 anos e G.C.S., 31 anos; respectivamente mãe e filhas. Elas informaram que foram ameaçadas com uma barra de ferro por causa de uma limpeza no quintal da casa.

LEIA MAIS

Patrulha da Mulher combate violência doméstica em Petrolina

(Foto: Jonas Santos/PMP)

Considerada como um avanço no combate à violência doméstica, a Lei Federal 11.340/2006, conhecida como Maria da Penha, completa, neste sábado (07), 15 anos de vigência. Em Petrolina, a Patrulha da Mulher foi instituída pela Prefeitura em março de 2019, através da Lei 3.020/2018 e tem feito a diferença na vida das mulheres que moram na cidade.

Desde que o trabalho teve início, os guardas civis municipais já realizaram 4.629 visitas domiciliares, 538 mulheres foram atendidas no cumprimento de medidas protetivas de urgência, 129 prisões de agressores em flagrante delito foram registradas e 235 atendimentos de emergência foram feitos através dos canais de atendimento da GCM.

A fiscalização é realizada a partir da demanda da Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, que encaminha as medidas protetivas deferidas, e pelas ocorrências espontâneas que podem ser realizadas através da central.

LEIA MAIS

Patrulha da Mulher de Petrolina acompanhou mais de 300 vítimas de violência doméstica no primeiro semestre deste ano

(Foto: Jonas Santos/PMP)

Formada por integrantes da Guarda Civil de Petrolina, a Patrulha da Mulher vem desenvolvendo um trabalho preventivo e ostensivo que tem salvado muitas vítimas da violência doméstica. Somente no primeiro semestre deste ano, a equipe acompanhou 306 mulheres no município e realizou 1.465 visitas domiciliares.

“As visitas periódicas tem por objetivo proteger, prevenir, monitorar e acompanhar as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar no cumprimento de medidas protetivas de urgência, integrando as ações realizadas pela rede de atendimento à mulher. As visitas da Patrulha visa proporcionar a efetividade no cumprimento das medidas protetivas destacadas na Lei Maria da Penha. Não agendamos as visitas, para que haja o efeito surpresa e o serviço seja mais efetivo”, explicou o coordenador da Patrulha da Mulher, Inspetor Jenivaldo dos Santos.

LEIA MAIS

Petrolina: homem é conduzido a delegacia por descumprimento de medida protetiva

(Foto: Jonas Santos/PMP)

O fato ocorreu nesta segunda-feira (26) na Vila Chocolate, no bairro São Gonçalo. Acionada pelo o número 153, através da Central de Atendimento, a Patrulha da Mulher da Guarda Civil de Petrolina foi ao local e constatou a veracidade da denúncia.

Ao chegar ao endereço da vítima, o suspeito tentou fugir, mas foi alcançado em um terreno baldio, localizado próximo a casa da mulher. No momento da abordagem, o homem apresentava sinais de embriaguez alcoólica e estava bastante agitado.

Diante do descumprimento de medida protetiva, que proibia a aproximação e contato com a ex-companheira, foi dada voz de prisão ao agressor. Em seguida, ele foi conduzido até a Delegacia de Plantão para que fossem adotadas as medidas cabíveis.

Homem é detido e conduzido pela patrulha da mulher por violência doméstica no Pedro Raimundo  

No último fim de semana, a equipe da Ronda Maria da Penha, da Guarda Civil de Petrolina, foi acionada pela Delegacia de Polícia Plantão para averiguar uma denúncia de violência doméstica, no bairro Pedro Raimundo.

A mulher de 42 anos, que se encontrava na delegacia, relatou ao policial que seu marido a agrediu fisicamente com uma cotovelada na boca e com xingamentos após uma discussão entre o casal.

Tomando conhecimento das informações, a Patrulha da Mulher se deslocou até a residência da vítima e ao chegar encontrou o agressor, de 44 anos. De imediato a equipe da guarda deu voz de prisão e o conduziu até a delegacia da Polícia Civil para que fossem tomadas as medidas cabíveis.

A Guarda Civil lembra ainda que a Patrulha da Mulher é especializada e presta serviço à população 24 horas por dia. Qualquer denúncia que envolva violência contra a mulher pode ser registrada pelo telefone 153 ou pelo whatsApp (87) 98106-7310.

Homem é preso pela Patrulha da Mulher de Petrolina após agredir a companheira

(Foto: Jonas Santos/PMP)

O acusado que não teve o nome revelado, foi preso em flagrante nesta quarta-feira (7) no Residencial Monsenhor Bernardinho. A Patrulha da Mulher da Guarda Civil Municipal (GCM), em Petrolina, realizava visitas de fiscalização das medidas protetivas, quando foi acionada por moradores para atender uma ocorrência de violência doméstica.

Ao chegar na residência indicada, constatou que o homem tinha agredido fisicamente sua companheira. Acusado foi detido e os dois foram encaminhados a delegacia da Polícia Civil para a adoção das medidas cabíveis.

 A patrulha especializada presta serviço à população 24 horas por dia. Qualquer denúncia que envolva violência doméstica pode ser feita pelo telefone 153 ou na sede da Guarda Municipal.

Homem é preso em Petrolina por descumprir medida protetiva e porte ilegal de arma de fogo

(Foto: Guarda Municipal)

O homem foi preso em flagrante nesta segunda-feira (22) pela Patrulha da Mulher da Guarda Civil Municipal, depois que a vítima enviou uma mensagem de áudio ao whatsapp da guarnição.

Diante disso, a guarnição retornou a ligação para a assistida, ao atender a chamada, apesar de afirmar que estava tudo bem, os Guardas Municipais perceberam a agitação e nervosismo na voz da mulher, então decidiram ir até a sua residência para averiguar o que estava acontecendo.

LEIA MAIS

Petrolina: homem desrespeita medida protetiva e é preso pela Patrulha da Mulher

(Foto: Jonas Santos/PMP)

O fato ocorreu neste domingo (21) no bairro Terras do Sul, zona Norte, de Petrolina. Um mulher que estava sendo ameaçada pelo o ex-companheiro ligou para a Guarda Civil Municipal, no número 156, e informou sobre as ofensas. De imediato, a Patrulha da Mulher, instrumento criado pelo o governo municipal para auxiliar no combate à violência a esse gênero, foi acionada.

LEIA MAIS

Quase 70 indivíduos foram detidos em 2020 por violência contra a mulher em Petrolina

A Patrulha da Mulher da Guarda Civil Municipal (GCM) de Petrolina divulgou, nesta quinta-feira (04), dados estatísticos do atendimento realizado na fiscalização de medidas protetivas e o acompanhamento às vítimas de violência doméstica e familiar.

Segundo o órgão, em 2020 foram detidos e conduzidos 68 indivíduos para a Delegacia de Polícia por cometerem algum tipo de ato de violência contra a mulher.

Quanto ao atendimento as chamadas de emergência geradas através do número 153, foram realizados 106 atendimentos a ocorrências diversas – tais como agressão física e psicológica, ameaça, violência patrimonial, invasão domiciliar, tentativa de feminicídio, perturbação da paz, cárcere privado e violência sexual/atentado violento ao pudor e injúria.

LEIA MAIS

Patrulha da Mulher divulga balanço das ocorrências registradas em Petrolina

Patrulha da Mulher tem sido importante no combate a violência (Foto: Ascom PMP)

Em 2018 a Câmara de Vereadores de Petrolina aprovou um projeto de lei instituindo a Patrulha da Mulher. Desde então, a cidade tornou-se pioneira na proteção às vítimas de violência no Sertão pernambucano. E nessa semana, mais precisamente na quarta-feira (25) celebra-se o Dia Internacional da Não Violência contra as Mulheres.

LEIA TAMBÉM

Criada através de lei municipal, Patrulha da Mulher reforça combate à violência no município

Esse momento reforça a necessidade das políticas públicas municipais. Como forma de transparência pelos serviços prestados, a Guarda Civil Municipal de Petrolina divulgou as estatísticas de atendimento da Patrulha. Desde o início de 2020, 61 homens foram detidos ou conduzidos à Delegacia em decorrência de algum tipo de violência contra elas.

LEIA MAIS

Homem é detido após descumprir medida protetiva em Petrolina

A patrulha da mulher atende casos referentes à violência doméstica.

Na noite desse domingo (02), por volta das 18h, a Central de Operações da Guarda Civil de Petrolina recebeu uma denúncia através do 153 referente à quebra de Medida Protetiva. A denunciante afirmou que possuía a medida em desfavor do seu ex-companheiro e que ele havia invadido sua residência.

De imediato, a Central acionou a viatura do Grupamento Patrulha da Mulher para averiguar o a ocorrência. A guarnição se deslocou até o local indicado pela denunciante e, de fato, foi constatado a quebra da Medida Protetiva.

LEIA MAIS

Patrulha da Mulher da Guarda Civil de Petrolina prende homem que agrediu companheira no bairro Dom Avelar.

No último domingo (24), por volta das 17h30, a Patrulha da Mulher da Guarda Civil de Petrolina foi acionada pela Central de Operações para averiguar uma denúncia de violência doméstica na Rua Tolerância, no bairro Dom Avelar. Chegando ao referido local, foram informados pela irmã da vítima que teria recebido fotos de sua irmã D.C.S. com lesões nos olhos. Diante da informação a equipe se deslocou até a residência da mesma e lá chegando bateram no portão, porém ela não respondia, então foi necessário arrombar o portão, momento em que a vítima saiu da casa com vários hematomas no olho direito resultado da agressão praticada por seu companheiro J.A.C. Ainda segundo a vítima ele teria quebrado alguns objetos da residência. Diante dos fatos, o imputado e a vítima foram conduzidos ao Plantão de Delegacia de Polícia Civil para que fossem tomadas as providencias cabíveis.

Patrulha da Mulher dá suporte a vítima de violência doméstica no bairro Santa Luzia

A Patrulha da Mulher prendeu um homem na noite de terça-feira (28), no bairro Santa Luzia, em Petrolina. Ele é suspeito de agredir verbalmente sua companheira e também impedi-la de entrar na residência do casal. De acordo com a Guarda Civil Municipal, a vítima relatou que as agressões são rotineiras.

Os agentes da Patrulha encontraram o agressor dentro do imóvel, com os dois filhos do casal. Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, para adoção das medidas cabíveis. Ele estava bêbado.

A Guarda Civil reforça o número 153 para que as mulheres vítimas de violência doméstica acionem a Patrulha da Mulher.

Patrulha da Mulher prende homem que invadiu residência no Centro de Petrolina

Um homem foi detido na noite de domingo (5) pela Patrulha da Mulher de Petrolina, após invadir uma residência no Centro e se masturbar na frente de três vítimas do sexo feminino. De acordo com a Guarda Civil Municipal, a Patrulha fazia rondas pela Travessa do Caiano quando ouviu gritos.

A viatura encontrou as vítimas na calçada. Elas relataram que um homem invadiu a residência, mandou elas ficarem nuas e começou a se masturbar na frente delas, incluindo uma criança de 11 anos. O homem foi detido na Rua Barão do Rio Branco e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil.

12