Paulo Câmara avalia últimos dados da pandemia em Pernambuco

Governador de Pernambuco, Paulo Câmara.

O governador Paulo Câmara comandou reunião, na manhã desse domingo (14), com o Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 para avaliar os últimos dados da pandemia em Pernambuco. De modo geral, conforme as informações apresentadas pela Secretaria Estadual de Saúde, os números mostram que a curva de contágio continua em fase decrescente no estado.

“Avaliamos semanalmente os dados de comportamento da doença em todas as regiões do Estado. É possível afirmar que temos uma tendência de queda, de maneira geral, nos números de casos e óbitos, além de uma diminuição da demanda por serviços de saúde”, disse o governador.

LEIA MAIS

Paulo Câmara se reúne com prefeitos de cidades do Sertão

Encerrando o ciclo de encontros com os gestores municipais do Estado por videoconferência, governador tratou da regionalização do plano de retomada da economia

O governador Paulo Câmara se reuniu por videoconferência, neste sábado (13.06), com os representantes dos governos municipais do Sertão pernambucano. O encontro marcou o encerramento do ciclo de debates sobre a regionalização do Plano de Convivência com a Covid-19 em Pernambuco. Durante a semana, ele tratou do assunto em dois outros encontros, com prefeitos da Região Metropolitana e Zona da Mata e, em seguida, com gestores do Agreste.

“Nós temos um planejamento no aspecto econômico que, a partir de segunda-feira, entra em uma terceira etapa. Essa será possível na Região Metropolitana e nas terceira e quarta macrorregiões (que englobam Sertão e Vale do São Francisco e Araripe). Infelizmente, na região Agreste, os números que foram apresentados impediram a autorização dessa abertura”, afirmou Paulo Câmara, explicando que a demanda pelos serviços de saúde é um fator muito importante a ser observado.

O governador discorreu aos prefeitos sobre os próximos passos das ações de combate à pandemia no território pernambucano. “Vamos iniciar nas próximas semanas o funcionamento das estruturas dos hospitais de campanha em Serra Talhada e em Petrolina, no Sertão. O de Caruaru já está iniciando as suas operações. Essas estruturas vão ser feitas para dar retaguarda. Vamos buscar também outras formas de cooperação e de atuação conjunta entre Estado e municípios”, disse.

Paulo Câmara assegurou ainda que o governo continuará ampliando o número de leitos em todo o Estado. “Já temos mais de 700 leitos de UTI voltados para tratamento da Covid e queremos aumentar esse número nas próximas semanas. Se essa tendência de queda continuar aqui na Região Metropolitana, esses leitos serão possíveis de utilização, caso haja demanda do Agreste e também do Sertão”, pontuou.

Segundo Paulo Câmara, a observação do comportamento da pandemia do novo coronavírus segue em todo o Estado. “Vamos trabalhando e observando também o Sertão e suas estruturas, já que é uma região que pode precisar, apesar de ter números de casos e de óbitos bem menores do que os de outras áreas. São pontos que precisam sempre ser avaliados semanalmente, como estamos fazendo”, finalizou.

Os secretários estaduais André Longo (Saúde), Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico) e Alexandre Rebêlo (Planejamento e Gestão) acompanharam o governador na discussão do plano de forma regional com os prefeitos sertanejos. A reunião teve o apoio remoto da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), com a participação do presidente da entidade, José Patriota, prefeito do município de Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú.

Decreto de Paulo Câmara divulgado nesta sexta-feira (12) autoriza abertura de parte do comércio

(Foto: Heudes Regis/SEI)

O Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, baixou novo Decreto nesta sexta-feira (12) alterando o Decreto nº 49.055, de 31 de maio, que sistematiza as regras relativas às medidas temporárias para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

O documento informa que a partir da próxima segunda-feira (15), a atividade de comércio varejista poderá ser retomada, com controle do fluxo de clientes, em estabelecimentos comerciais de até 200 metros quadrados, à exceção dos situados em shopping centers ou similares, observando-se as determinações constantes em Portaria Conjunta da Secretaria de Saúde e Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

A regra porém não se aplica a 85 cidades do Agreste e Zona da Mata de Pernambuco que não terão reabertura de comércio de rua e atividades como salões de beleza e estética na próxima segunda-feira (15). Veja a íntegra do Decreto de retomada econômica clicando aqui.

A partir do dia 15 de junho poderá ser retomado também o funcionamento dos estabelecimentos de salão de beleza, barbearia, cabeleireiros e similares, localizados no Estado de Pernambuco, desde que mantenham vigorando as regras estabelecidas pelo decreto.

Os clubes também poderão retomar os treinos de futebol profissional, sem abertura ao público e tomando medidas de precaução.

MPPE solicita suspensão das medidas de retomada da economia em Petrolina, Miguel afirma que todas as ações foram acordadas com o governador

O Ministério Público de Pernambuco requereu à Justiça que o município de Petrolina suspenda as medidas de retomada da economia. A iniciativa partiu da Promotoria de Justiça de Pernambuco que entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade ao decreto apresentado pelo prefeito Miguel Coelho (MDB).

Confira a decisão do MPPE clicando aqui.

Ao participar de uma live nesta quinta-feira (11) com o blogueiro Edmar Lyra, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), afirmou que todas as ações desempenhadas em Petrolina foram em comum acordo com o governador Paulo Câmara, e disse que apesar de respeitar tal decisão, não concorda, devido aos números obtidos por Petrolina em casos da Covid-19 e das ações que foram realizadas.

“Dizer primeiro que eu entendo a posição do Ministério Público de Pernambuco em ter ingressado com a ação, mas não concordo, até por que todas as ações que fizemos foram em comum acordo com o governador Paulo Câmara. A gente aqui tem, todas as minhas falas, se você for pegar nas coletivas, nas entrevistas, aqui nas redes sociais, todas elas, sem nenhuma exceção, foi no espírito de colaboração, no espírito da gente poder somar esforços para poder a gente preservar a vida e fortalecer o sistema público de saúde”, explicou.

Miguel acrescentou que no final de maio ligou para o governador e explicou todos os números do controle da pandemia em Petrolina e o plano de reabertura gradual do comércio e Paulo Câmara concordou que Petrolina estava em uma situação diferenciada da Região Metropolitana do Recife ou algumas regiões do Agreste que estão ainda com números crescente.

LEIA MAIS

Paulo Câmara sanciona lei do Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

(Foto: Heudes Regis/SEI)

O governador Paulo Câmara sancionou hoje (3) a Lei que cria o Programa Estadual de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PEAAF) e que regulamenta a compra institucional de alimentos, contemplando a agricultura de base familiar e a economia solidária.

Com a medida, a inclusão social, a modernização da produção, o consumo de alimentos saudáveis e a geração de emprego e renda no campo passam a ser reconhecidas como política de Estado.

LEIA MAIS

Regionalização do Plano de Convivência com a Covid-19 será formatada com cada região

Em mais uma reunião por videoconferência, o governador Paulo Câmara apresentou, com a participação da Associação Municipalista de Pernambuco – Amupe, os detalhes do “Plano de Monitoramento e Convivência com a Covid-19” para prefeitos do interior. O chefe do Executivo Estadual destacou a ampliação da infraestrutura em saúde no interior e a inclusão no plano de questões sociais e econômicas de todas as macrorregiões de Pernambuco.

A partir da próxima semana, o Governo do Estado, em parceria com a Amupe, irá realizar reuniões setoriais e regionalizadas com os prefeitos, no âmbito do plano. “Fizemos uma reunião com os prefeitos e prefeitas do Estado de Pernambuco, sob a coordenação da Amupe, e apresentamos o Plano de Convivência com a Covid-19, com o olhar da economia, as datas previstas para início da retomada de alguns serviços e como vai ser tocado esse plano. Agora, diante de alguns cenários de estabilização, nós já estamos discutindo como será o futuro, e a participação dos prefeitos é fundamental”, disse o governador.

Paulo Câmara fez questão de enfatizar a importância de envolver os prefeitos nessa questão do Plano de Monitoramento e Convivência com a Covid-19, que determina a retomada gradual e planejada das atividades econômicas em todo o Estado. Pelo cronograma, 32 setores da economia terão as medidas restritivas flexibilizadas.

Serão considerados, prioritariamente, a relevância socioeconômica dos setores e os riscos que o retorno de cada atividade representa para a saúde. Os próximos 15 dias serão determinantes para testar a segurança da flexibilização e os impactos na saúde da população. A partir do dia 08 de junho, a construção civil começará o retorno gradual na Região Metropolitana do Recife e no interior. Na RMR, as obras serão liberadas com 50% dos funcionários e no horário das 9h às 18h. Já no interior, a liberação também é de 50%, sem limitação de horário.

No dia 15 de junho, os serviços de atendimento ao público entrarão no circuito de flexibilização. Salões de beleza e serviços de estéticas estarão liberados, podendo atender um cliente por vez, sem fila de espera e com higienização entre um cliente e outro. Varejos de bairro também poderão funcionar, em lojas de até 200 metros quadrados. Shoppings centers, centros comerciais e praça de alimentação poderão adicionar o atendimento via coleta na operação.

LEIA MAIS

Paulo Câmara anuncia primeiros setores da economia que poderão retomar as atividades

Paulo Câmara, governador de Pernambuco.

Em pronunciamento divulgado hoje (1°), o governador Paulo Câmara avaliou os últimos dados da saúde, que indicam a estabilização dos casos da pandemia do novo coronavírus, e anunciou a retomada das atividades econômicas. Na próxima segunda-feira (08), a construção civil e o comércio atacadista estarão liberados a operar em todo o Estado.

Semanalmente, o comportamento da epidemia será avaliado, com critérios técnicos e sanitários, e novos setores poderão ser liberados a partir dos dados desse monitoramento. Caso ocorra uma nova onda da epidemia, ou mesmo um recuo na estabilização, o Governo poderá voltar a adotar medidas restritivas mais rígidas, além das que continuam vigentes.

Por fim, Paulo Câmara reforçou a importância de manter o isolamento social e o uso máscaras de proteção em todo o Estado para garantir a redução dos casos de Covid-19.

Miguel nega “rebeldia” e afirma que reabertura do comércio em Petrolina foi autorizada pelo Governo do Estado

Comércio inicia Fase 1 da retomada (Foto: Cortesia)

Junho começa com a reabertura gradual do comércio em Petrolina. Mas alguns petrolinenses ainda estavam em dúvida sobre o plano municipal, já que ainda na sexta-feira passada o Governo do Estado negou ter autorizado a retomada das atividades comerciais.

LEIA TAMBÉM

Movimentação no Mercado Turístico de Petrolina ainda é pequena nessa segunda-feira

Apesar de decreto do Governo do Estado reabertura das atividades econômicas está mantida em Petrolina

URGENTE: Decreto mantém restrições em praias e parques de Pernambuco; escolas seguem fechadas

Para colocar os “pingos nos is” o prefeito Miguel Coelho (MDB) foi entrevistado no Bom Dia Pernambuco hoje (1º) e esclareceu os fatos. “Todas as nossas decisões têm sido combinado com o Governo do Estado. Na última quinta-feira conversei com o governador Paulo Câmara, mostrei os números da saúde, mostrei o nosso Plano de Reabertura, não só a ele, mas a equipe dele que está a frente do Gabinete de Crise”, disse.

LEIA MAIS

Após lockdown, Pernambuco anuncia nesta segunda-feira plano de retomada econômica

Governador Paulo Câmara. (Foto: Aluísio Moreira /SEI)

O Governo de Pernambuco anuncia nesta segunda-feira (1º) um plano de retomada das atividades no Estado após o fim do lockdown, neste domingo (31), nos municípios de Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata, todas na Região Metropolitana. De acordo com o Executivo estadual, a reabertura dos serviços será gradativa, em um período de 11 semanas, e deverá respeitar orientações sanitárias.

Em decreto assinado neste domingo, o Estado estabelece que a retomada do funcionamento das atividades econômicas, suspensas durante o enfrentamento à pandemia, será realizada considerando-se os riscos à saúde e a relevância socioeconômica de cada atividade. Os detalhes fazem parte do Plano de Convivência com a Covid-19, aprovado pelo Governo estadual, que será apresentado nesta segunda-feira.

A gestão afirmou que o estudo foi conduzido pelas Secretarias de Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Gestão, da Fazenda, do Trabalho e Qualificação e de Desenvolvimento Urbano ao longo dos últimos dois meses, para que os parâmetros que definirão a retomada fossem estabelecidos.

“Sem vacina ou medicamento comprovadamente eficaz contra o Coronavírus, todos teremos que conviver com a doença. Nosso plano pesa quais atividades têm menos impacto nas curvas de contaminação e a relevância econômica de cada setor para definir o cronograma de liberação”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco Bruno Schwambach, em coletiva de imprensa na última quinta-feira (28).

O plano, também deve incluir a análise da quantidade de trabalhadores por setor e como o retorno de cada atividade influencia em pontos complementares, como o transporte público. O governo informou que a ideia é que os setores adotem horários diferentes de expediente para não saturar o sistema nos horários de pico.

A estimativa da Secretaria da Fazenda é que a paralisação das atividades econômicas por conta das medidas de isolamento social tenha um reflexo negativo na arrecadação da ordem de 20%, no comparativo com 2019. “A ajuda aos estados sancionada nesta quinta pelo Governo Federal é insuficiente para repor as perdas impostas pela epidemia do Coronavírus”, destacou o secretário da Fazenda, Décio Padilha.

Apesar da decisão de não prorrogar o lockdown nos cinco municípios do Grande Recife, as medidas de isolamento social continuam valendo. A partir desta segunda-feira, em todo o território pernambucano, permanece obrigatório o uso de máscaras para quem precisa sair de casa, continua vedado o acesso a praia, calçadões e parques e o funcionamento de shoppings, lojas e prestadores de serviço que não se enquadrem como atividades essenciais.

As aulas presenciais continuam suspensas até 30 de junho. Permanecem proibidos eventos de qualquer natureza com público e assim como a concentração de mais de dez pessoas no mesmo ambiente.

Miguel Coelho afirma que vai manter abertura gradual do comércio a partir desta segunda-feira

(Foto: Jonas Santos/PMP)

O governador Paulo Câmara expediu Decreto nº 49.055, através do qual sistematiza as regras temporárias de enfrentamento ao coronavírus. Dentre as normas há expressa previsão da não retomada das atividades econômicas, que voltar a funcionar de modo gradual.  O Decreto estadual vai de encontro com o Decreto expedido pelo prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, que apresentou um plano do retorno gradual das atividades econômicas na cidade, mesmo assim, em nota, a prefeitura informou que está mantido o protocolo de reabertura das atividades econômicas.

Confira a nota:

A Prefeitura de Petrolina não irá se pronunciar a respeito do novo decreto do Governo do Estado. O município seguirá com os protocolos de reabertura das atividades econômicas conforme foi discutido anteriormente com as autoridades, inclusive com o próprio governo, e anunciado para a população.

Governo de Pernambuco divulga novas regras de quarentena para todo o Estado

O governador Paulo Câmara assinou, neste domingo (31), o decreto nº 49.055/20, que sistematiza as regras de enfrentamento ao novo coronavírus após o término do período de quarentena rigorosa nas cidades do Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata. A partir desta segunda-feira (01), em todo o território pernambucano, fica suspenso o rodízio de veículos de acordo com as placas (pares e ímpares), mas permanece obrigatório o uso de máscaras para quem precisar sair de casa. Também continua vedado o acesso às faixas de praia, calçadões e parques públicos, bem como o funcionamento de shoppings, lojas e prestadores de serviço que não se enquadrem como atividades essenciais.

As aulas presenciais nas redes pública e privada continuam suspensas até 30 de junho. Permanece proibida a realização de eventos de qualquer natureza com público, assim como a concentração de mais de dez pessoas no mesmo ambiente. O novo decreto estabelece que a retomada do funcionamento das atividades econômicas, suspensas durante o enfrentamento à pandemia, será realizada de forma setorial e gradual, considerando-se os riscos à saúde e a relevância socioeconômica de cada atividade, conforme o Plano de Convivência com a Covid-19 aprovado pelo Governo do Estado, que será apresentado nesta segunda-feira.

O novo decreto consolida as determinações contidas em decretos anteriores, e revoga parte deles, além de trazer a lista atualizada das atividades consideradas essenciais. Podem continuar a funcionar supermercados (inclusive os localizados em shoppings, desde que com acesso independente), padarias, farmácias, bancos (inclusive as agências da Caixa Econômica Federal localizadas em shoppings, para atendimento exclusivo de beneficiários do auxílio emergencial) e casas lotéricas.

Os shoppings continuam com lojas fechadas, exceto para entregas em domicílio. Permanece suspenso o atendimento ao público em restaurantes, lanchonetes, bares e similares, sendo permitido apenas o funcionamento para entrega em domicílio e como pontos de coleta. A regra exclui os restaurantes para caminhoneiros, desde que não haja aglomeração. Também permanece suspenso o funcionamento de salões de beleza, barbearias, cabeleireiros e similares, academias de ginástica, clubes sociais, cinemas, teatros e a realização de jogos e partidas de futebol.

Por último, o decreto determina que pessoas que tenham ou tiverem contato com pacientes diagnosticados com Covid-19 devem cumprir quarentena domiciliar de 14 dias, independentemente do aparecimento de sintomas, mantendo a rotina de trabalho remoto sempre que possível.

URGENTE: Decreto mantém restrições em praias e parques de Pernambuco; escolas seguem fechadas

Imagem ilustrativa

Mesmo após o fim da quarentena rígida em cinco cidades da Região Metropolitana do Recife, as medidas restritivas à circulação de pessoas e o isolamento social para o combate à pandemia do coronavírus continuam a vigorar em Pernambuco. Em decreto publicado neste domingo (31), o governador Paulo Câmara manteve a interdição de parques e praias, com exceção de Fernando de Noronha, que, após zerar os casos de Covid-19 este mês, começou a flexibilizar as normas. As escolas e universidades públicas e privadas seguem fechadas até o dia 30 de junho.

A determinação renova a permissão para os serviços considerados essenciais. Entre eles, mercados, padarias, lojas de conveniência, insumos agrícolas e itens de higiene, farmácias, postos de gasolina, transporte público, funerárias e estabelecimentos ligados à área de saúde. O texto mantém ainda a recomendação para que pessoas que tiveram contato com pacientes de Covid-19 permaneçam em quarentena domiciliar por 14 dias, independentemente de manifestação de sintomas.

Mais informações em instantes

Petrolina será beneficiada com hospital de campanha do Governo de Pernambuco

(Foto: Ilustrativa)

O Governo de Pernambuco vai reforçar estrutura da saúde no interior no interior do estado com três novos hospitais de campanha. Um deles será instalado em Petrolina. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (29) pela a assessoria de comunicação do governador Paulo Câmara.

Segundo a Secretaria de Saúde de Pernambuco, o Hospital de Campanha de Petrolina terá capacidade para 102 leitos, sendo 74 de enfermaria, 26 de tratamento semi-intensivo e duas vagas para estabilização. Os outros dois serão, um em Caruaru e outro em Serra Talhada, o que representa, segundo o governo do estado, um investimento de mais de R$ 4 milhões.

LEIA MAIS

Governo de Pernambuco afirma que não liberou o funcionamento do comércio

(Foto: Internet)

Logo após o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho anunciar a reabertura do comércio a partir de segunda-feira (1º), o governo de Pernambuco emitiu uma nota afirmando que não liberou o funcionamento do comércio ou qualquer outra atividade em municípios do interior ou da Região Metropolitana do Recife.

Segundo a nota, o governo tem um plano de retomada da economia, mas os detalhes só serão apresentados na próxima segunda-feira (1º).

Petrolina: Miguel Coelho anunciará plano para retomada do comércio nesta sexta-feira

Atividade comercial será retomada de forma gradual na segunda-feira (Foto: Reprodução/Google Maps)

Assim como Juazeiro (BA), Petrolina reabrirá o comércio gradualmente durante a pandemia do novo coronavírus. O plano de retomada das atividades será anunciada na tarde desta sexta-feira (29), em uma coletiva de imprensa transmitida pelas redes sociais do prefeito Miguel Coelho (MDB).

LEIA TAMBÉM

Paulo Bomfim autoriza retomada do comércio em Juazeiro a partir de 1° de junho

Em um vídeo Miguel disse ter se reunido hoje (28) com o Ministério Público do Estado (MPPE) e com o governador Paulo Câmara (PSB), que autorizou a retomada das atividades consideradas não essenciais. “Agradeço ao governador pela sensibilidade de atender nosso pleito. Desde o começo da pandemia, fizemos todas as medidas de controle social, segurança e prevenção em saúde. Investimos na prevenção, na testagem, e numa grande estrutura de atendimento médico“, disse o prefeito.

A retomada acontece a partir do dia 1º de junho, próxima segunda-feira, seguindo normas de higiene impostas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e de distanciamento entre as pessoas.

123