Expectativa de vida dos pernambucanos sobe, mas fica abaixo da média nacional, diz IBGE

A expectativa de vida de quem nasceu em Pernambuco em 2019 era de 75 anos, segundo dados da Tábua da Mortalidade, divulgados nesta quinta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em comparação a 2018, o Estado apresentou aumento, uma vez que quem nasceu naquele ano tinha expectativa de 74,6 anos. No entanto, Pernambuco ficou abaixo da média nacional em 2019, que é de 76,6 anos.

LEIA MAIS

Confira os votos pernambucanos no arquivamento da denúncia contra Temer

Nesta quarta-feira (25), o presidente Michel Temer esteve mais uma vez nas mãos da Câmara. Mas, o resultado novamente não surpreendeu. Com 251 votos a favor e contando com as 25 ausências, a base aliada conseguiu garantir o arquivamento da segunda denúncia contra o presidente.

Na bancada pernambucana a votação foi empatada, com 11 votos a favor do arquivamento e 11 contra. Confira abaixo o voto de cada um dos deputados de Pernambuco:

Votaram “sim” (11):

Augusto Coutinho (SD)

Bruno Araújo (PSDB)

Eduardo da Fonte (PP)

Fernando Filho (sem partido)

Fernando Monteiro (PP)

Jorge Côrte Real (PTB)

Luciano Bivar (PSL)

Marinaldo Rosendo (PSB)

Mendonça Filho (DEM)

Sebastião Oliveira (PR)

Zeca Cavalcanti (PDT)

Votaram “não”(11):

André de Paula (PSD)

Betinho Gomes (PSDB)

Daniel Coelho (PSDB)

Danilo Cabral (PSB)

Gonzaga Patriota (PSB)

Jarbas Vasconcelos (PMDB)

Luciana Santos (PCdoB)

Pastor Eurico (PHS)

Silvio Costa (Avante)

Tadeu Alencar (PSB)

Wolney Queiros (PDT)

Ausentes:

Ricardo Teobaldo (Podemos)

João Fernando Coutinho (PSB)

Adalberto Cavalcanti (Avante)

Pernambucanos terão que informar raça ou cor em documentos públicos

2000px-Bandeira_de_Pernambuco.svgA partir de agora, o cidadão terá que informar a raça ou cor em todos os documentos públicos de Pernambuco em que for necessário constar os seus dados. O decreto foi assinado pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), durante cerimônia no Palácio do Campos das Princesas, e deve ser publicado hoje (22) no Diário Oficial do estado. O prazo para implantação é de 90 dias.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Isaltino Nascimento, o quesito aparecerá em qualquer formulário usado para acessar um serviço público. É o caso da matrícula escolar, do atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS), do registro de ocorrências policiais. “Essa era uma reivindicação histórica do movimento negro pernambucano. A gente vai poder medir o grau de acesso das políticas e, à medida que o decreto for implementado, teremos a possibilidade de aferir quantos puderam ser atendidos”, afirmou Nascimento.

Na segurança pública, por exemplo, Pernambuco segue a linha nacional: a maior parte das vítimas de homicídio é de jovens negros. De acordo com o secretário, ainda existe uma subnotificação na área, porque a identificação da raça não era obrigatória. Sobre o fato de, mesmo incompleto, o dado já existente não ter resultado em políticas que revertessem de forma efetiva esse quadro, Isaltino Nascimento anunciou um novo programa que está em fase de negociação de recursos – US$ 180 milhões – com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e com o governo federal.

Ele disse que o estado aguarda a autorização do governo. “É um projeto chamado PE Seguro, com foco na redução da criminalidade de jovens negros de 15 a 24 anos”. O secretário informou que foram mapeados 18 municípios, onde estão 300 bairros em que foram assassinados 64% dos jovens nos últimos cinco anos. “O foco é garantir acesso à escolaridade, o que é um desafio porque muitos que estão hoje no sistema socioeducativo e no sistema prisional têm baixa escolaridade; garantir a inclusão produtiva e a qualificaçã profissional, e evitar a reincidência em crimes”, acrescentou.

O decreto foi assinado em uma cerimônia de entrega da medalha Solano Trindade (artista e militante histórico da causa negra, nascido no Recife), criada recentemente para reconhecer pessoas e instituições que contribuíram para o combate à discriminação racial no estado. A primeira edição homenageou Sony Santos (in memorian), Edvaldo Ramos, o Afoxé Alafin Oyó, Inaldete Pinheiro e Walfrido da Silva.

A coordenadora da Política Municipal de Saúde da População Negra no Recife, Rose Santos, que recebeu a medalha em nome de Sony, disse que o decreto vai ajudar não só os pesquisadores e o movimento negro, mas a formulação de políticas públicas. “Por exemplo, quem mais morre com hipertensão arterial, com diabetes mellitus, morte materna, a partir do quesito cor – eu tenho como traçar e montar meu planejamento para minhas ações”.

A enfermeira e escritora Inaldete Pinheiro, uma das fundadoras do Movimento Negro no Recife e militante feminista, lembrou que outras leis criadas no Brasil até hoje não são respeitadas plenamente, como a legislação federal que obriga o ensino da história da África nas escolas.

“É duro a gente colocar isso, mas é o que vivemos. Se funcionar, vai ser excelente. Mas eu tenho experiência no município do Recife, em 2001, com um decreto semelhante, e as pessoas têm receio de perguntar a cor”, afirmou. Ela acredita que é preciso atuar para acabar com o racismo institucional presente no Estado e cita a morte de jovens negros como exemplo: “Imagina se fosse obrigatório, que percentual assustador teríamos? Mas, mesmo subnotificado, qual a política pública dirigida para isso? Que educação está sendo dada aos policiais, à população?”, questionou.

Na cerimônia também foi entregue o documento Mulheres Negras, com as demandas dessa população, resultado de um encontro entre lideranças de entidades do movimento negro e de mulheres com o secretário Isaltino Nascimento. “O documento vai ser analisado e feito um plano de ação para implantar medidas propostas”, informou o governador Paulo Câmara.

Reunião com Temer

Na cerimônia, Câmara conversou com jornalistas sobre a reunião de governadores com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, hoje (22) em Brasília. “É um cenário muito desafiador para todos os governantes”. Ele disse que já tinha conversado com o presidente Michel Temer sobre a importância de o governo federal dialogar mais com os governadores e prefeitos. “É fundamental para que haja condição de, juntos, acharmos alternativas factíveis para todos. A gente espera respostas para pautas que já entregou, algumas pendências que temos, mas vejo com certo otimismo que possamos realmente iniciar 2017 em uma condição melhor”.

O governador de Pernambuco tem ido a Brasília frequentemente para solicitar ao governo maior alocação de recursos em obras que atualmente estão paradas ou em ritmo lento. Entre as obras prioritárias estão as hídricas, como a finalização da transposição do Rio São Francisco e a construção da Adutora do Agreste, que minimizariam os impactos da seca que já dura mais de cinco anos na região semiárida do Nordeste.

Câmara também aproveitou a entrevista para anunciar a definição do pagamento do décimo terceiro salário aos servidores estaduais. A primeira metade será liberada no dia 30 de novembro e o restante no dia 20 de dezembro. Junto com a folha de pagamento ordinária, os recursos empregados somam R$ 1,6 bilhão. “Estávamos aguardando o montante final da repatriação, esse montante já está garantido, algo em torno de R$ 220 milhões, nós estamos atrás agora, judicialmente, de termos direito à divisão das multas. Isso não está garantido, mas com o dinheiro da repatriação e uma série de ações que fizemos na área de arrecadação e controle dos gastos estamos com os recursos garantidos para fazer o pagamento”, declarou.

LEIA MAIS

Lucas Ramos parabeniza atletas olímpicos de Pernambuco

Seis atletas de Pernambuco representam o Brasil nos Jogos Paralímpicos./ Foto: Ascom

Seis atletas de Pernambuco representam o Brasil nos Jogos Paralímpicos./ Foto: Ascom

A presença de 22 esportistas de Pernambuco nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 mereceu pronunciamento do deputado Lucas Ramos (PSB) durante a Reunião Plenária desta quarta (24). O parlamentar cumprimentou “as heroínas e heróis” pelo esforço e perseverança, e ainda comemorou o sucesso, no Brasil, do “maior espetáculo esportivo do planeta”.

“A despeito de todas as dificuldades e previsões pessimistas, nosso País cumpriu seu dever com louvor”, apontou, lembrando as preocupações com o zika vírus, a segurança, a infraestrutura e mesmo com a crise política. Encerrada no último domingo (21), a Olimpíada do Rio registrou a melhor participação brasileira na história do evento, com o 13º lugar no quadro de medalhas. Em setembro, terão início os Jogos Paraolímpicos.

LEIA MAIS

Pernambucanos embarcam para disputar a corrida de São Silvestre

SÃO SILVESTRE

Corrida Internacional de São Silvestre acontece em São Paulo no dia 31 de dezembro Foto: AFP

Um grupo de 48 atletas pernambucanos embarca neste sábado (26) para participar da tradicional Corrida Internacional de São Silvestre acontece em São Paulo no dia 31 de dezembro. Com apoio da Secretaria de Esportes do Recife, que alugou o ônibus e forneceu camisas, os atletas embarcam às 10h, no edifício-sede da administração municipal, no Cais do Apolo, no Bairro do Recife, área central da capital.

Na 91ª edição, o evento foi idealizada pelo jornalista Cásper Líbero em 1924. Com largada na Avenida Paulista e chegada em frente à Fundação Cásper Líbero, os 15 km da São Silvestre passa por alguns dos principais pontos turísticos de São Paulo. O pelotão de elite feminino larga às 8h40 do dia 31. Em seguida, às 9h, largam o pelotão de elite masculino, pelotão especial e atletas em geral.