Reajuste de 6% no gás de cozinha começa a valer nessa quinta-feira

2021 começa com mais uma notícia ruim pro bolso do consumidor. A Petrobras reajustou o preço do gás de cozinha e partir dessa quinta-feira (7) o produto está 6% mais caro. Assim sendo, o valor praticado pela Petrobras irá a R$ 35,98 por 13kg.

“Por sua vez, as distribuidoras são as responsáveis pelo envase em diferentes tipos de botijão e, junto com as revendas, são responsáveis pelos preços ao consumidor final”, disse a Petrobras em nota publicada na tarde de ontem.

Aos pernambucanos o aumento será mais uma dor de cabeça. Isso porque desde o dia 3 de janeiro a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) reajustou a tarifa cobrada no fornecimento de água. O alívio nesse mês deve vir com a conta de energia.

Petrobras anuncia novo aumento na gasolina e no diesel

(Foto: Ilustração)

O anuncio feito nesta segunda-feira (28) informa que a gasolina terá um aumento de 5% e o diesel aumentará 4%. O último reajuste havia sido em 16 de dezembro. Os novos preços entram em vigor nesta terça-feira (29)

Segundo a Petrobras, o preço médio da gasolina para as distribuidoras passa a ser de R$ 1,84 o litro, elevação de R$ 0,09. No acumulado do ano, afirma a companhia, o preço tem redução de 4,1%.

No diesel, o preço médio para as distribuidoras será de R$ 2,02 por litro, aumento de R$ 0,08. Também há queda no acumulado de 2020, de 13,2%, calcula a empresa petrolífera.

Em 2020, a estatal promoveu 41 reajustes para a gasolina, dos quais 20 para cima e outros 21, para baixo. No diesel, foram 32 alterações, com 17 elevações e 15 reduções.

Petrobras reduz preços de gasolina e diesel a partir desta terça

(Foto: Ilustração)

A Petrobras divulgou hoje (26) novos reajustes para o preço dos combustíveis nas refinarias. O preço da gasolina terá queda de 5%, enquanto para o diesel (S10 e S500), a redução será de 4%. Os novos valores passam a vigorar a partir de amanhã (27).

De acordo com a assessoria de imprensa da companhia, com a redução de 4,0% (ou R$ -0,07 por litro), o preço médio do diesel da Petrobras para as distribuidoras passa a ser de R$ 1,69 por litro. No acumulado do ano, a redução do preço é de 27,3 %.

LEIA MAIS

Petrobras reduz preço da gasolina em 4% nas refinarias

(Foto: Ilustração)

A Petrobras anunciou, nessa quinta-feira (15), redução de 4% no preço médio da gasolina vendida nas refinarias em todo o país. O novo valor vale a partir desta sexta-feira (16), na venda às distribuidoras. O diesel não teve o preço modificado.

Desde janeiro de 2020, o preço médio da Petrobras acumula uma queda de 24,3% no preço do diesel vendido às distribuidoras e uma redução acumulada de 9,1% no caso da gasolina. Para se ter uma ideia, o preço médio da gasolina da Petrobras para as distribuidoras será de R$ 1,74 por litro após o reajuste. Entre julho e agosto, o preço médio da Petrobras correspondeu a cerca de 30% do preço final ao consumidor nos postos de combustíveis”, explicou a companhia em nota.

LEIA MAIS

Gasolina tem reajuste de 4% nas refinarias

(Foto: Ilustração)

O final de semana começou com uma novidade não muito boa ao bolso do consumidor brasileiro. No sábado (10), a Petrobras anunciou o reajuste médio de 4% (R$ 0,07) na gasolina e 5% (R$ 0,08) no óleo diesel comercializado nas refinarias do país. Dessa forma, o litro da gasolina comercializada às distribuidoras deve aumentar em R$ 1,82.

Já o diesel tem alta média estimada em R$ 1,76. A Petrobras informou que, de janeiro até o último reajuste, a gasolina teve queda acumulada de R$ 5,3% e o diesel, 24,3%. O reajuste ao consumidor final deve ser sentido já nos próximos dias.

“Os preços praticados pela Petrobras, e suas variações para mais ou para menos associadas ao mercado internacional e à taxa de câmbio, têm influência bastante limitada sobre os preços percebidos pelos consumidores finais. O preço do diesel e da gasolina vendidos na bomba do posto revendedor é diferente do valor cobrado nas refinarias da Petrobras“, destacou a estatal.

Petrobras reduz em 6% preço do diesel e em 3% valor da gasolina a partir de amanhã

(Foto: Ilustração)

A Petrobras informou nesta quarta-feira que reduzirá o preço do diesel em 6% e o da gasolina em 3% a partir de quinta-feira, após consecutivas altas aplicadas nos valores dos combustíveis em suas refinarias.

A redução do diesel, combustível mais consumido do país, ocorrerá após sete altas seguidas no valor do produto. A gasolina terá queda após duas altas consecutivas, com os últimos reajustes promovidos em 21 de agosto.

O valor médio do diesel na refinaria passará para 1,7111 real por litro, com uma recuperação importante antes as mínimas de cerca de 1,30 real vistas entre abril e maio, segundo dados da Petrobras compilados pela Reuters. Ainda assim, o preço acumulará uma queda de 26,9% no ano, com o impacto da pandemia nas cotações internacionais do petróleo.

No caso da gasolina, o novo preço será de 1,7698 real por litro, após o combustível atingir o maior valor desde janeiro com uma alta realizada em 21 de agosto.

O combustível, que nas mínimas do ano chegou a custar menos de 1 real por litro nas refinarias, acumulará recuo de 7,69% em 2020.

Quando anunciou o último reajuste, o petróleo Brent estava próximo das cotações atuais, de cerca de 45 dólares o barril.

O dólar, outro fator que impacta na paridade de preços seguida pela Petrobras, está mais baixo nesta quarta-feira, a cerca de 5,36 reais, ante os mais de 5,65 reais registrados em 21 de agosto.

O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais nos postos, no entanto, não é garantido, e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de biocombustíveis

(Por Rodrigo Viga Gaier e Roberto Samora – Reuters)

Ex-donos da Avianca são presos em mais uma fase da operação da Lava Jato

Os irmãos José (esq.) e Germán Efromovich. (Foto: Divulgação)

Os empresários Germán Efromovich e José Efromovich, donos do estaleiro Eisa – Ilha S.A., foram presos em São Paulo na manhã desta quarta-feira (19), no âmbito da Operação Lava Jato. Os dois são ex-donos e atuais acionistas da Avianca Holdings, mas esta não aparece nas investigações.

A 72ª fase da operação investiga fraudes em licitações e pagamento de propina envolvendo executivos da Transpetro (subsidiária de transporte da Petrobras) e do estaleiro, localizado na Ilha do Governador, zona norte do Rio de Janeiro.

LEIA MAIS

Pernambuco receberá testes para diagnóstico de Covid-19 doados pela Petrobras

(Foto: Michele Cattani/AFP)

Um lote de 6 mil testes para diagnóstico de Covid-19 será doado ao Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco. Esses testes fazem parte do lote de 600 mil que a companhia encomendou aos EUA, anunciados em 24 de março, e doados ao Sistema Único de Saúde (SUS), que fez os repasses para cada estado. No mês passado, o estado já havia recebido 6 mil testes.

Os testes são do tipo RT-PCR, considerados “padrão ouro” pelo Center for Disease Control and Prevention (CDC), pois fornecem um diagnóstico preciso na identificação da presença do vírus.  

LEIA MAIS

Petrobras reduz preços da gasolina em 8% a partir desta terça

A Petrobras anunciou, nessa segunda-feira (20), uma nova redução nos preços médios dos combustíveis vendidos nas refinarias. A gasolina ficará 8% mais barata e o diesel terá queda de 4%. No acumulado do ano, o preço da gasolina já caiu 52,3% e o do diesel caiu 38%.

Os preços valem a partir desta terça-feira (21) e são referentes ao valor vendido para as distribuidoras a partir das refinarias. O valor final ao motorista dependerá do mercado, já que cada posto tem sua própria política de preços, sobre os quais incidem impostos, custos operacionais e de mão de obra.

LEIA MAIS

Petrobras reduz preço da gasolina em 12% e diesel em 7,5% após queda do petróleo

(Foto: Ilustração)

A Petrobras anunciou que reduzirá o preço médio da gasolina em suas refinarias em 12% e do diesel em 7,5% a partir de quinta-feira (19). A medida repassa a queda nos preços do petróleo, que nesta quarta (18) estão no menor nível desde 2003. O combustível cai por causa dos impactos da expansão do novo coronavírus e de uma guerra de preços entre grandes produtores.

O repasse de ajustes dos combustíveis nas refinarias para o consumidor final nos postos não é imediato e depende de diversos fatores, como consumo de estoques, impostos, margens de distribuição e revenda e mistura de biocombustíveis.

A Petrobras já havia reduzido o preço dos combustíveis na semana passada, também repassando aos consumidores a desvalorização do Brent (referência internacional do petróleo). Na semana passada, o corte havia sido de 9,5% na gasolina e de 6,5% no diesel.

​​​​​Petroleiros iniciam greve; Petrobras quer garantir abastecimento

(Foto: Heudes Régis/ JC Imagem)

Mais de 7 mil funcionários em dez estados participam da greve dos petroleiros, iniciada na madrugada do último sábado (1º), segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP). Os grevistas representam 12% dos 55 mil empregados da Petrobras.

De acordo com a FUP, a mobilização atinge 15 unidades da empresa e subsidiárias, como a Transpetro, a Refinaria Duque de Caxias (Reduc) e a Refinaria do Nordeste (RNEST). Em Pernambuco foram atingidas pela paralisação a Refinaria Abreu e Lima (Rnest) e o Terminal Aquaviário de Suape (TA Suape).

A Petrobras não confirmou o número de funcionários que aderiram ao movimento, mas informou, por meio de nota, que tomou “as providências necessárias para garantir a continuidade da produção de petróleo e gás e o processamento em suas refinarias, bem como o abastecimento do mercado de derivados e as condições de segurança dos trabalhadores e das instalações”.

A greve, por tempo indeterminado, foi aprovada pelos 13 sindicatos filiados à FUP. De acordo com o diretor da federação, Gerson Castelano, o movimento contesta as mil demissões feitas pela Petrobras na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR), sem respeitar o acordo coletivo de trabalho.

LEIA MAIS

Gasolina e diesel mais baratos nas refinarias da Petrobras a partir desta sexta-feira

(Foto: Heudes Régis/ JC Imagem)

A Petrobras reduzirá novamente os preços da gasolina e do diesel em suas refinarias nesta sexta-feira (31). Será o terceiro corte seguido, acompanhando a queda das cotações internacionais do produto. Em ambos os casos, a redução será de 3%.

O corte será de R$ 0,05 por litro na gasolina e de R$ 0,06 por litro no diesel. O repasse aos postos, porém, depende de políticas comerciais de postos e distribuidoras, que são responsáveis por misturar etanol ou biodiesel e levar os produtos aos consumidores.

Segundo a Petrobras, o valor cobrado por suas refinarias equivale a 30% do preço final da gasolina e 54% do preço final do diesel –o resto são impostos, margens de lucro, etanol e biodiesel. O preço da gasolina nas refinarias já acumula queda de 7,3% no ano. No caso do diesel, a queda acumulada é maior, de 9,8%.

LEIA MAIS

Reajuste de 3% nas refinarias passa a valer nessa terça-feira

Gasolina teve queda de 3% nas refinarias

O preço da gasolina e do diesel comercializado nas refinarias nessa terça-feira (14) já está com queda de 3%. A redução foi anunciada ontem pela Petrobas e vem num momento em que os valores do mercado internacional se acomodaram após uma breve alta, devido aos atritos entre Estados Unidos e Irã.

Ainda é precoce para analisar se o corte nas refinarias alcançará o consumidor final. A gasolina não sofria um reajuste desde 1º de dezembro, enquanto o diesel se mantinha estável desde 21 de dezembro.

Em Petrolina, a gasolina tem preço médio – nos últimos 15 dias de R$ 4.99. O etanol vem sendo comercializado a R$ 3.90 e o diesel a R$ 4.07. Na cidade de Juazeiro, a gasolina pode ser encontrada a R$ 4.98, o etanol a R$ 3.96 e o diesel sai a R$ 4.049.

Gás de cozinha tem alta de 5% a partir dessa sexta-feira

Brasileiros ganharam presente de Natal às avessas

Dias após comemorarem os Natal, os brasileiros ganharam um presente às avessas da Petrobras. A partir dessa sexta-feira (27) o preço do gás liquefeito de petróleo (GLP) vai aumentar, em média, 5%. O reajuste anunciado ontem é válido para todos os tipos de GLP, inclusive o residendical.

Entre janeiro e dezembro o GLP  residencial vendido em botijões de 13kg teve reajuste médio de 10% nas refinarias da Petrobras. Consequentemente o consumidor final sente o aumento, já que as distribuidoras repassam a elevação nas vendas.

Já o GLP vendido para industria e comércio, que até novembro tinha preços diferenciados do gás de botijão, registrou uma redução média da ordem de 10% no ano nas  refinarias.

Gás de cozinha tem aumento de 4%, segundo Petrobras

(Foto: Ilustração)

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (22) o reajuste médio de 4% no preço do gás de cozinha para venda em botijão de 13 quilos, mais usado em residências. Os novos valores entram em vigor na próxima segunda (25) e os repasses para o consumidor dependem da política comercial de distribuidoras e revendedores.

Trata-se do segundo aumento seguido no preço do gás. Eem outubro, houve alta média de 5%. Após cinco ajustes no ano, o combustível tem alta acumulada de 4,8%. O preço de venda nas refinarias da Petrobras representa cerca de 40% do preço final do botijão. O resto são margens de lucro e impostos.

123