Governo Federal publica edital do concurso público da PF

O edital foi publicado no Diário Oficial da União

A sexta-feira (15) começa com boa notícia aos concurseioros de plantão. O edital do concurso público para a Polícia Federal (PF) foi divulgado no Diário Oficial da União de hoje. A aplicação da prova está marcada para 21 de março de 2021 (1ª Fase).

São ofertadas 1.500 vagas, separadas em quatro cargos: agente da PF, escrivão, delegado e papiloscopista. Além da contratação imediata, o certame prevê a formação de cadastro de reservas. As remunerações variam de R$ 12.522,50 a R$ 23.692,74 com 40h/semanais de trabalho.

As inscrições começam no dia 22/01 e seguem até 18h do dia 09/02. O procedimento deve ser feito no site da banca examinadora. Por fim, a taxa de inscrição varia de R$ 180,00 a R$ 250,00. Veja o edital completo a seguir:

LEIA MAIS

Bolsonaro diz que edital para concurso da Polícia Federal deve sair ainda em janeiro

Em publicação no Twitter, na manhã deste domingo (10), o presidente Jair Bolsonaro informou que o edital para o concurso da Polícia Federal deve ser publicado ainda neste mês.Em dezembro, o Diário Oficial da União publicou a autorização para a realização do concurso para o preenchimento de cargos na Polícia Federal.

No total, o concurso prevê a disponibilização de 1,5 mil vagas de nível superior para os cargos de delegado, escrivão, papiloscopista e agente de polícia federal.

De acordo com a Portaria 14.358, que trata do assunto, o prazo para a publicação do edital de abertura de inscrições será de até seis meses. São 123 postos para delegado, 400 vagas para escrivão, 84 para papiloscopista e 893 para agentes. O último concurso da PF foi realizado em 2018 e ofereceu 500 vagas de nível superior.

Fonte: Folha de Pernambuco.

Polícia Federal bate recorde na apreensão de cocaína em Pernambuco em 2020

A Polícia Federal apresentou neste domingo (3) um balanço da apreensão de drogas em Pernambuco em 2020. Chamou atenção o volume de cocaína que, segundo a PF, foi recorde no ano passando, alcançando 1.152 quilos.

Desse total, 502 quilos foram encontrados em Serra Talhada (Sertão) no mês de fevereiro e 650 quilos no Aeródromo de Igarassu, em abril. Além de cocaína, a PF também fez apreensões de maconha, ecstasy e anabolizantes, além de prender 12 pessoas.

A PF informou que um dos destaques de 2020 foi a Operação Além Mar deflagrada em agosto e que cumpriu mandados de busca, apreensão e prisão em 13 Estados: Pernambuco, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Para, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal.

LEIA MAIS

Secretaria de Educação de Juazeiro dá explicações sobre operação da Polícia Federal ocorrida nesta quinta-feira

(Foto: ASCOM)

Depois de realizarem buscas na Secretaria da Saúde na quarta-feira (16), a Polícia Federal e a Controladoria Geral da União (CGU), realizaram nova operação em mais dois órgãos da prefeitura de Juazeiro. Desta vez, os alvos foram a secretaria de Educação (SEDUC) e a Secretaria de Administração (SEAD).

Durante as buscas dos agentes nesta quinta-feira (17), a assessoria da SEDUC, divulgou nota informando que os dois órgãos federais apuram a existência de uma organização criminosa voltada à prática de crimes de fraude a licitações e superfaturamento de contratos para prestação do serviço de transporte escolar municipal.

LEIA MAIS

Operação Expresso Sertão cumpre quatro mandados em Juazeiro

PF detalhou operação dessa quinta-feira em Juazeiro (Foto: CGU/Divulgação)

Servidores da Controladoria Geral da União (CGU) e da Polícia Federal (PF) estão desde cedo nas ruas de Juazeiro (BA) para mais uma operação que apura irregularidades na gestão municipal. A Operação Expresso Sertão dá cumprimento a sete mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal.

LEIA TAMBÉM

SEDUC emite nota sobre Operação Expresso Sertão, deflagrada em Juazeiro

PF e CGU deflagram nova operação em Juazeiro, dessa vez na SEDUC

Quatro foram cumpridos em Juazeiro e três na cidade de Juazeiro do Norte (CE). Segundo a PF, identificou-se a existência de uma organização criminosa que fraudava licitações e superfaturava contratos para prestação de serviços do transporte escolar.

LEIA MAIS

SEDUC emite nota sobre Operação Expresso Sertão, deflagrada em Juazeiro

(Foto: ASCOM)

A Prefeitura de Juazeiro (BA) se posicionou em relação a “Operação Expresso Sertão”, deflagrada pela Polícia Federal e Controladoria-Geral da União (CGU), nessa quinta-feira (17) mirando irregularidades na Secretaria de Educação e Juventude (SEDUC).

LEIA TAMBÉM

PF e CGU deflagram nova operação em Juazeiro, dessa vez na SEDUC

Em nota, a SEDUC afirmou que está à disposição da PF e CGU para contribuir com os trabalhos. Os dois órgãos federais apuram a existência de uma organização criminosa voltada à prática de crimes de fraude a licitações e superfaturamento de contratos para prestação do serviço de transporte escolar municipal.

Confira a íntegra da nota:

LEIA MAIS

PF e CGU deflagram nova operação em Juazeiro, dessa vez na SEDUC

Operação mira esquema envolvendo transporte escolar

Um dia após cumprir mandados na sede da Secretaria de Saúde (SESAU) de Juazeiro (BA), a Polícia Federal retornou a uma pasta da Prefeitura juntamente com equipes da Controladoria-Geral da União (CGU). O alvo dessa quinta-feira (17) é a Secretaria de Educação (SEDUC). De acordo com a PF, a “Operação Expresso Sertão” também acontece em Juazeiro do Norte (CE). Ao todo os agentes estão cumprindo cinco mandados de busca e apreensão nas duas cidades.

LEIA TAMBÉM

PF detalha operação em Juazeiro e afirma que esquema vinha sendo praticado desde 2013

A PF apura a existência de uma organização criminosa voltada à prática de crimes de fraude a licitações e superfaturamento de contratos para prestação do serviço de transporte escolar à Prefeitura de Juazeiro. Dos sete mandados expedidos, quatro são cumpridos na cidade baiana, inclusive na Prefeitura.

LEIA MAIS

Polícia destrói 164 mil pés de maconha no Sertão de Pernambuco

A Polícia Federam anunciou nesta quarta-feira (16) os números da Operação Muçambê V realizada entre os dias 5 e 15 deste mês de dezembro, em vários municípios do Sertão de Pernambuco. Segundo a PF, durante a operação foram localizados 164 mil pés de maconha, 400 mil mudas e 138 quilos da droga pronta para o consumo. Todos os plantios foram foram queimados.

Os plantios, segundo a polícia, foram localizados através de levantamentos feitos pela Polícia Federal em algumas ilhas do rio São Francisco, na Região de Orocó, Cabrobó, Carnaubeira da Penha, Floresta e Belém do São Francisco.

A operação contou com o apoio das Polícias Civil e Militar de Pernambuco, além do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco e da Paraíba.

Em 2020, a PF já erradicou 1.468.218 pés de maconha no Estado, equivalente à produção de 489 toneladas. Ainda foram apreendidos 2.619 quilos da droga pronta para o consumo.

Secretária de Saúde de Juazeiro desmente prisões durante operação da Polícia Federal nesta quarta-feira

A Secretária de Saúde de Juazeiro (BA), Fabíola Ribeiro, usou as redes para desmentir boatos de que ela e o funcionário Alfredo Júnior tinham sido presos durante uma operação da Polícia Federal, realizada na manhã desta quarta-feira (16).

A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União estiveram na sede da Secretaria da Saúde (SESAU) e também na Secretaria de Administração (SEAD), com o objetivo de fazer busca e apreensão de documentos referentes à compra de insumos no município no ano de 2013.

De acordo com a assessoria da prefeitura de Juazeiro, a ação dos agentes foi acompanhada pelos profissionais das secretarias que auxiliaram com informações e também cederam documentos para análise dos agentes.

Em nota a SESAU informou que todas as ações no município são feitas de maneira clara e com responsabilidade. Nesta ação, assim como em outras visitas dos agentes, todo o material solicitado foi disponibilizado a fim de ser investigado com transparência.

PF detalha operação em Juazeiro e afirma que esquema vinha sendo praticado desde 2013

SESAU de Juazeiro foi alvo da ação

A Polícia Federal (PF) detalhou a operação realizada na manhã dessa quarta-feira (16), em Juazeiro. “Efeitos Adversos” conta com a parceria da Controladoria Geral da União (CGU) e deu cumprimento a 14 mandados de busca e apreensão, além de quatro de prisão temporária, expedidos pela Justiça Federal em Petrolina.

LEIA TAMBÉM

Juazeiro: SESAU afirma em nota que trabalha com transparência

Um dos alvos da operação foi a Secretaria de Saúde (SESAU). Durante a investigação a PF e CGU identificaram a existência de uma organização criminosa voltada à prática de crimes como fraude em licitação e superfaturamento de contratos para fornecimento de medicamentos médicos a prefeituras da Bahia e Pernambuco.

LEIA MAIS

Juazeiro: SESAU afirma em nota que trabalha com transparência

(Foto: ASCOM)

Após policiais federais cumprirem mandados na sede da Secretaria de Saúde (SESAU), a Prefeitura de Juazeiro (BA) emitiu uma breve nota comentando a ação dessa quarta-feira (16). De acordo com a assessoria de imprensa, a pasta trabalha com transparência e confia na justiça.

Confira a seguir a nota da SESAU:

“A Secretaria Municipal da Saúde (SESAU) reforça que trabalha com transparência em suas ações e que está contribuindo com a apuração dos fatos pela Polícia Federal e órgãos de controle da União, reiterando que confia na Justiça”.

PF realiza operação na sede da SESAU, em Juazeiro

Agentes estão na SESAU nessa quarta-feira

Policiais federais estão, desde o início da manhã dessa quarta-feira (16), na sede da Secretaria de Saúde de Juazeiro (BA). A movimentação foi percebida pela população, mas até o momento a PF não se manifestou sobre a ação deflagrada.

Vale destacar que há poucas semanas os agentes da PF estiveram no Hospital Regional de Juazeiro (HRJ), cumprindo mandados de busca e apreensão dentro da Operação Metástase, que investiga desvio de recursos da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) à unidade.

O Blog entrou em contato com a Prefeitura de Juazeiro para saber mais detalhes da operação de hoje. Até o momento a SESAU não se posicionou sobre.

STF prorroga por mais 90 dias inquérito que apura interferência de Bolsonaro na Polícia Federal

(Foto: Marcos Corrêa/PR)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes prorrogou nesta terça-feira (15), por mais 90 dias, o inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal.

Em novembro, Moraes já havia estendido o prazo da investigação por 60 dias, até 27 de janeiro. O STF, no entanto, entra em recesso na próxima semana e só retoma as análises no plenário em fevereiro – o que atrasará a decisão sobre o formato do depoimento do presidente Jair Bolsonaro, por exemplo.

LEIA MAIS

PF cumpre mandados de prisão na Bahia em novas fases da Operação Faroeste

Secretário de Segurança Pública também é um dos alvos da operação (Foto: Internet)

Duas desembargadoras do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) são alvos de mandados de prisão temporária, que estão sendo cumpridos pela Polícia Federal, na manhã dessa segunda-feira (14). Lígia Maria Ramos Cunha Lima e Ilona Márcia Reis estão envolvidas na 6ª e 7ª Fase da Operação Faroeste.

LEIA TAMBÉM

TJ-BA se diz surpreso com Operação Faroeste e afasta desembargador

A operação investiga um suposto esquema de venda de sentenças na Bahia e nas atuais fases, também foi determinada a prisão preventiva de um operador de juiz, bem como o afastamento de servidores envolvidos no esquema.

LEIA MAIS

Polícia Federal abre concurso público para 1.500 vagas

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Diário Oficial da União (DOU) publicou, nesta sexta-feira (11), autorização para a realização de concurso público para o preenchimento de cargos na Polícia Federal. No total, o concurso prevê a disponibilização de 1.500 vagas de nível superior para os cargos de delegado, escrivão, papiloscopista e agente de polícia federal.

São 123 postos para delegado, 400 vagas para escrivão, 84 para papiloscopista e 893 para agentes. O último concurso da PF foi realizado em 2018 e ofereceu 500 vagas de nível superior.

123