Transportadoras e caminhoneiros alertam para risco de nova paralisação

(Foto: Internet)

Representantes dos caminhoneiros voltaram a defender, hoje (8), que a Petrobras reajuste o preço do óleo diesel com menos frequência. Segundo representantes da categoria que participaram da audiência pública realizada pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, a oscilação dos preços tem inviabilizado a definição do valor do frete cobrado, prejudicando os caminhoneiros autônomos e as transportadoras.

“Não temos a capacidade técnica de suportar aumento de preços diários, quinzenais ou mesmo mensais”, disse o presidente da Confederação Nacional do Transportes (CNT), Vander Francisco Costa, ao apresentar a sugestão da entidade que representa as empresas de transporte de carga. “Nossa proposta é que as variações de preços que acompanham o mercado internacional sejam feitas com intervalo mínimo de 90 dias. A Petrobras tem condições de fazer isso sem alterar sua política de preços”, afirmou Costa, lembrando que a própria Petrobras, como contratante do transporte rodoviário, é prejudicada pela falta de previsibilidade que tende a prejudicar os caminhoneiros ou encarecer o frete.

LEIA MAIS

Manifestação contra a alta no preço dos combustíveis está marcada para esta quinta-feira; o ato começa em Juazeiro e encerra em Petrolina

(Foto: Internet)

Indignados com o preço dos combustíveis em Juazeiro (BA) e Petrolina (PE), motoristas da região resolveram se unir, e nesta quinta-feira (11) realizarão uma manifestação contra a alta dos preços. A concentração está marcada para às 6h30, na Lagoa de Calu em Juazeiro.

De acordo com a coordenação do protesto, aproximadamente 100 motoristas confirmaram participação no ato que pretende chamar a atenção de donos de postos de combustíveis quanto ao preço cobrado, além do poder público para que atue contra o abuso do mercado.

“Esse protesto é pra mostrar a nossa indignação e a falta de respeito dos donos de postos com esses aumentos abusivos nos preços dos combustíveis, por que enquanto os descontos são aplicados pela Petrobras nós não sentimos isso se refletir nas nossas cidades, mas quando é aumento, imediatamente os donos de postos vão lá e fazem a alteração do preço, sem nem sequer ter recebido o combustível com aumento”, disse Rafael Ferreira, um dos organizadores do ato.

LEIA MAIS

Vans de transporte para zona rural vão paralisar atividades nesta sexta-feira (25)

(Foto: Divulgação)

Assim como os mototaxistas, motoristas de aplicativos e taxistas cruzaram os braços nessa quinta-feira (24), os condutores das vans responsáveis pelo transporte alternativo para os Projetos Irrigados de Petrolina vão paralisar suas atividades amanhã (25).

Segundo a Associação dos Transportadores dos Projetos de Irrigação Senador Nilo Coelho (ATPI), a decisão foi tomada em consequência das manifestações contra o preço do combustível e a previsão é que os veículos voltem a circular somente com o fim dos protestos, já que em muitos postos de Petrolina não há mais combustível.

LEIA MAIS

Protesto dos caminhoneiros já afeta abastecimento de óleo diesel em Petrolina e ônibus coletivos funcionam em horário reduzido

(Foto: Internet)

Os ônibus coletivos do sistema Mobi Petrolina (PE), passaram a funcionar em horário reduzido a partir das 10h desta quarta-feira (23). A informação é do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Passageiros do Vale do São Francisco (Setranvasf).

Segundo o Sindicato, à paralisação de caminhoneiros responsáveis pelo abastecimento de óleo diesel no País está afetando o abastecimento dos ônibus. Há três dias, os caminhoneiros realizam manifestações em várias rodovias federais e estaduais contra o aumento no preço dos combustíveis.

Alguns atos ocorrem diante de refinarias, impedindo a saída de caminhões-tanque. De acordo com o Setranvasf, os ônibus só voltam a circular normalmente quando o abastecimento das operadoras for regularizado.

Protesto de caminhoneiros interdita trânsito em várias rodovias do país

(Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta)

Manifestação de caminhoneiros está interditando rodovias em várias cidades do país na manhã desta segunda-feira (21). Há protestos já registrados em Vitória, no Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Alagoas. Os caminhoneiros protestam contra o aumento do preço do combustível.

“Em todo o Brasil estamos fazendo uma paralisação contra o aumento abusivo do combustível. Semana passada tivemos cinco. Está difícil para todo mundo, não só para nós”, falou um dos participantes.

Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão indo aso locais as manifestações estão acontecendo para fazer negociação para os motoristas coloquem os veículos no acostamento e liberem a pista.

De acordo com a Associação Brasileira de Caminhoneiros, os protestos devem acontecer em todos os estados do país.