Fernando Bezerra se reúne com agricultores do Pontal para discutir abastecimento de água no Projeto

(Foto: Ascom)

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) passou a semana em Petrolina e na sexta-feira (21) ele cumpriu agenda com agricultores do Projeto Pontal. O tema do encontro, que contou com a presença do vereador José Batista da Gama (PDT) e do superintendente da Codevasf, Aurivalter Cordeiro, é o corte no abastecimento de água de 450 famílias no projeto.

De acordo com o Conselho de Usuários da Água do Sistema Perenizado (ConsuPontal), faz 20 dias que a 3ª Superintendência Regional (SR) da Codevasf alega problemas nas bombas de transmissão. O problema afeta diretamente a produção agrícola no Pontal, em especial o pequeno agricultor.

“Nós prevemos que, se continuar sem o fornecimento, no máximo em 30 dias, algumas propriedades vão ficar sem uma gota de água”, disse o presidente do ConsuPontal, Antônio Averlangem Corcino.

O senador e líder do Governo solicitou ao grupo de agricultores a elaboração de uma proposta que buscasse equilibrar a relação entre os moradores do Pontal e a Codevasf. Bezerra Coelho lembrou que a legislação impede que a 3ª SR forneça água sem outorga.

Codevasf convoca licitantes vencedores do Pontal Sul

(Foto: CODEVASF)

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) de Petrolina divulgou nessa sexta-feira (31) a lista de convocação dos licitantes a lotes familiares do Projeto Público de Irrigação (PPI) Pontal Sul. Eles devem comparecer à sede da 3ª Superintendência Regional a partir de segunda-feira (3).

O prazo para se apresentar termina na próxima quarta-feira (5). De acordo com a Codevasf, “a convocação tem por objetivo a realização de consulta oficial e individual junto aos licitantes vencedores a respeito da possibilidade de repasse das autorizações e serviços de supressão vegetal dos lotes familiares”.

Os 299 convocados devem entregar a documentação exigida no edital das 9h às 11h e das 14h às 16h. Confira a lista dos contemplados. A Codevasf de Petrolina está localizada na Rua Padre Fraga, Centro.

Ministro do Desenvolvimento Regional visita Petrolina nesta quinta-feira

(Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Petrolina receberá nesta quinta-feira (11) o ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. Ele cumprirá agenda pela tarde, na zona urbana e rural do município. Canuto deverá ainda anunciar investimentos na região e lançar o plano nacional de segurança hídrica.

Às 14h30 Canuto e o prefeito Miguel Coelho (PSB) visitam o Projeto Pontal, no interior da cidade. Em seguida, serão vistoriadas obras de construção de 496 habitações populares. No final da tarde, às 17h, o ministro faz sua principal agenda.

Ele anunciará investimentos do plano nacional de segurança hídrica, na Fundação Nilo Coelho, Centro da cidade. Além do prefeito de Petrolina, o senador e líder do Governo, Fernando Bezerra Coelho (MDB) e o deputado federal Fernando Filho (DEM) acompanharão Canuto.

Com informações da FolhaPE

Ministro da Integração Nacional cumprirá agenda nesta segunda (3) em Petrolina

Com agenda confirmada para esta segunda-feira (3) em Petrolina, o ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua participará de dois eventos na cidade durante a manhã. Às 8h30 inaugura a automação do sistema de operação do Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho – C1 e às 10h, anunciará o lançamento de editais para investimento no esgotamento sanitário de sete municípios.

O edital prevê investimento de R$ 30 milhões destinados ao abastecimento de água e esgotamento sanitário de Petrolina, Santa Maria da Boa Vista, Orocó, Tabira, Moreilândia, Floresta e Petrolândia. Ao lado do grupo Coelho, Pádua anunciará também a autorização para a construção do prédio anexo à sede da 3ª Superintendência Regional (SR) da Codevasf e para a licitação do Abatedouro Frigorífico de Caprinos e Ovinos do município de Dormentes.

Homenagens

Um dos momentos mais esperados na visita do ministro é a entrega dos títulos de posse a 299 colonos e 19 empresas agroindustriais do Projeto de Irrigação do Pontal e  a homenagem ao deputado federal Osvaldo Coelho, de autoria do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB).

Investimentos

Ao lado do prefeito Miguel Coelho o ministro assinará quatro convênios, no valor de quase R$ 14 milhões, para a abertura de poços artesianos, reforma e revitalização das feiras da Cohab Massangano e da Areia Branca e pavimentação de vias no Projeto de Irrigação Maria Tereza.

Os investimentos foram obtidos através de emendas parlamentares do deputado federal Fernando Filho (DEM) e do senador Fernando Bezerra. A visita de Pádua deveria ter acontecido na última sexta-feira (30), mas precisou ser adiada.

Agricultores familiares pedem restabelecimento de água no Projeto Pontal

(Foto: Ascom/STTR)

Um grupo de moradores do Projeto Pontal esteve no prédio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) na tarde de hoje (14), para dialogar com a superintendência regional sobre o corte de água no local.

Os agricultores familiares são proprietários de terras no Pontal e foram atingidos pela determinação da Justiça Federal contra os assentados do Movimento Sem Terra. O Blog Waldiney Passos apurou que o grupo se reuniu com a superintendência e foi assegurado a eles que até amanhã a Codevasf emitirá um prazo para o restabelecimento do fornecimento de água.

A Codevasf ganhou na Justiça a reintegração de posse dos Acampamentos Dom Tomás e Democracia, ocupados pelos assentados que já foram expulsos do local e retornaram ainda em maio.

Codevasf realiza corte de energia e água no Pontal, medida é baseada em decisão da Justiça

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) deu cumprimento a ordem de reintegração de posse no Projeto Pontal e realizou o corte da energia elétrica no local. Por meio de uma nota, a Codevasf informou que cortou a água.

Segundo a companhia, as ações são baseadas no documento emitido pela Justiça Federal no dia 6 de junho, determinando que a Codevasf realizasse os cortes de imediato nas áreas invadidas. A celeuma envolvendo o Projeto Pontal e os assentados se estende por pelo menos quatro anos, quando o primeiro acampamento do Movimento Sem Terra (MST) foi montado no local.

LEIA TAMBÉM:

Codevasf ganha na justiça mandado de reintegração de posse de área ocupada no Projeto Pontal e Trabalhadores têm 10 dias para deixar o local

MST volta a ocupar terras do Projeto Pontal em Petrolina

Representante do MST fala sobre ação de reintegração de posse no Projeto Pontal

No dia 8 maio foi dado cumprimento a reintegração de posse foi cumprido, mas no final do mês, 300 famílias voltaram a ocupar o Pontal, no Acampamento Dom Tomás. Pela determinação da Justiça, caso o grupo não cumpra o mandado está sujeito ao pagamento de multa no valor de R$ 10.000,00 por dia.

O Blog Waldiney Passos está tentando contato com os representantes do MST na região para saber mais a respeito da ocupação e se o grupo deixará o local voluntariamente.

Codevasf ganha na justiça mandado de reintegração de posse de área ocupada no Projeto Pontal e Trabalhadores têm 10 dias para deixar o local

A Justiça de Pernambuco concedeu na noite desta quarta-feira (6), mandado de reintegração de posse a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) da área do Acampamento Dom Tomás, localizado no Projeto Pontal. O local foi ocupado novamente por Trabalhadores Rurais Sem Terra no último dia 26 de maio.

De acordo com o documento, os Trabalhadores têm 10 dias para deixar o local de forma pacífica sob pena de multa diária de R$ 10.000,00 (dez mil reais). A decisão determina, ainda, o imediato corte do fornecimento de água e energia elétrica da área, além da “comunicação, à Policia Federal, da possível prática de crime cometido pelos ocupantes”.

Segundo a Codevasf, ainda nesta quarta-feira (6), a Polícia Militar de Pernambuco apreendeu um transformador elétrico, que havia sido furtado do Projeto Pontal Sequeiro e estava sob a posse de um dos trabalhadores que reocuparam o assentamento Dom Tomás. O ocupante foi autuado em flagrante e a polícia está à procura de outras duas pessoas envolvidas no furto.

O MST informou que ainda não foi notificado da decisão.

MST volta a ocupar terras do Projeto Pontal em Petrolina

Cerca de 300 famílias do Movimento de Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) voltaram a ocupar terras do Projeto Pontal, em Petrolina, neste sábado (25). Segundo Cleidemar de Souza, uma das líderes da ocupação que falou por telefone com a reportagem deste blog, os trabalhadores chegaram de forma pacífica e pediram que um guarda Codevasf que estava no local se retirasse.

As famílias estão no acampamento Dom Tomás, não chegaram a ocupara a área do acampamento Democracia. Hoje a tarde, policiais do GATI estiveram no local tentaram retirar os trabalhadores, mas eles resistiram, conversaram com os comandantes das guarnições e convenceram os PM´s a irem embora. O MST informou que não vai deixar o acampamento porque não tem para onde ir.

Dois homens são encontrados mortos a tiros no Projeto Pontal em Petrolina

(Foto: Ilustração)

Na noite desta quarta-feira (23), os corpos de dois homens foram encontrados já sem vida, próximo ao canal de irrigação do Projeto Pontal Sul e a localidade de Barretos (Lagoas Novas). A polícia foi chamada e  isolou o local.

As vítimas estavam com as mãos amarradas para trás e apresentavam perfurações causadas por disparos de arma de fogo. Os dois homens não portavam nenhum tipo de documentos que os identificassem. O Instituto de Criminalística fez os procedimentos de praxe e em seguida removeu os corpos para o IML.

Representante do MST fala sobre ação de reintegração de posse no Projeto Pontal

A desocupação do Projeto Pontal nessa semana ainda repercute em Petrolina. O representante do Movimento dos Sem Terra (MST) no Sertão, Florisvaldo Alves participou do programa Super Manhã na Rádio Jornal e relembrou a luta dos assentados nos acampamentos Dom Tomás e Democracia.

De acordo com Florisvaldo, a luta dos assentados no Pontal teve início em 2007, quando o local estava em estado de abandono. O MST iniciou um diálogo com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e foi descoberto a existência de PPP, Parceria Público Privada, porém ela não estava ativa. Foi então, segundo o representante, que o movimento optou pela ocupação com mais de duas mil pessoas em forma de protesto contra a PPP.

LEIA TAMBÉM:

Veja como foi a desocupação no Projeto Pontal em fotos e vídeos

Trabalhadores Rurais Sem Terra se preparam para deixar Projeto Pontal por ordem da justiça

Polícia está no Projeto Pontal para retirar Trabalhadores Rurais Sem Terra que ocupam o local

Início dos acampamentos

“Iam entregar de mão beijada mais de 30 mil hectares a um único proprietário, aquilo [a PPP] seria um erro histórico. A Codevasf disse que precisava fazer a PPP e nós desocupamos a área. O Incra e a Codevasf garantiram conseguir terra e infraestrutura, mas nós nunca conseguimos”, explicou Florisvaldo.

LEIA MAIS

Veja como foi a desocupação no Projeto Pontal em fotos e vídeos

As famílias assentadas no Projeto Pontal viram suas casas e todas suas plantações serem destruídas por máquinas e homens que cumpriam uma reintegração de posse ordenada pela Justiça Federal, em favor da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), na manhã da terça-feira (8).

Confira imagens da ação de ontem:

LEIA MAIS

Deputado Odacy Amorim grava vídeo no projeto Pontal lamentando retirada dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do local

O deputado estadual e pré-candidato ao governo de Pernambuco, Odacy Amorim (PT), acompanhou nesta terça-feira (09), a retirada pela polícia, dos Trabalhadores Rurais Sem Terra dos acampamentos Dom Tomás e Democracia, montados no projeto Pontal desde 2014. Os policiais cumpriram uma ordem judicial expedida em fevereiro desse ano.

Odacy gravou um vídeo mostrando que o trabalhadores estavam plantando na área e lamentou a expulsão do MST do Pontal. Veja.

Polícia está no Projeto Pontal para retirar Trabalhadores Rurais Sem Terra que ocupam o local

(Foto: Internet)

Cerca de 150 policiais da PM, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal estão no Projeto Pontal, em Petrolina (PE), desde o início da manhã desta terça-feira (8) para fazer a reintegração de posse de duas áreas ocupadas por 600 famílias de Trabalhadores Rurais Sem Terra, desde 2014. Elas estão nos acampamentos Dom Tomás e Democracia.

Segundo pessoas que estão no local, tem muitas máquinas retroescavadeiras e até um helicóptero dando apoio a operação. Os trabalhadores reclamam que os policiais estão usando spray de pimenta para afastar as pessoas e evitar confronto. Mais informações a qualquer momento.

Carro capota na estrada do projeto Pontal, cai dentro do canal e motorista sai sem ferimentos; veja o vídeo

(Foto: whatsApp)

Um grave acidente automobilístico na tarde de sábado (5) por pouco não se transformou em tragédia. Um homem que trafegava na estrada do Projeto Pontal sentido Lagoa Grande (PE) perdeu o controle do veículo. O carro capotou várias vezes, caiu dentro do canal de irrigação e ficou completamente destruído.

Segundo informações, uma pessoa que viajava no veículo teve fraturas e foi levada para o hospital de Traumas em Petrolina (PE). Já o motorista saiu ileso. Um homem que passou no local momentos depois do acidente, gravou um vídeo conversando com a vítima e mostrando o estado do carro. Confira no vídeo abaixo.

Decisão da Codevasf contra assentados do Projeto Pontal prejudica todos agricultores, afirma presidente do Sintraf

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Moradores do Projeto Pontal estiveram na Câmara de Vereadores na sessão de quinta-feira (26), para reivindicar o fornecimento de água para os agricultores da localidade. Desde fevereiro a Companhia dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) realizou o corte de água, mediante decisão da Justiça.

A ordem judicial é referente ao processo de reintegração de posse no Projeto Pontal, movido pela Codevasf contra o Movimento Sem Terra (MST), responsável pelos Acampamento Dom Tomás e Democracia. No entanto, o corte de água vem afetando não apenas os assentados, mas também os nativos do Pontal, como destacou a presidente do Sindicato dos Agricultores Familiares de Petrolina (Sintraf), Isália Damacena, durante entrevista no programa Super Manhã, na Rádio Jornal.

LEIA TAMBÉM:

Moradores das comunidades do Pontal vão a sessão na Casa Plínio Amorim e entregam vasta pauta a vereadores

Moradores da área do Pontal interditam avenida Guararapes, em Petrolina, em protesto contra o corte da água no canal do Projeto

“O que precisa pra resolver a situação do Pontal está nas mãos da Codevasf”, afirma representante do MST em Petrolina

“Esses agricultores que estiveram aqui ontem são nativos daquela área de sequeiro, essas pessoas já existiam na área muito antes do Projeto Pontal e hoje eles estão vivendo do resto de sobra de água e com esse processo todo, eles estão sem água”, disse a presidente.

LEIA MAIS
123