Na tentativa de estabelecer diálogo com o governo de Pernambuco, Policiais Civis realizam passeata nesta terça-feira 

(Foto: Divulgação)

O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco realiza, nesta terça-feira (10), uma passeata que contará com a participação de inúmeras comitivas de Policiais oriundas de todas as regiões do estado.

O ato, que faz parte da estratégia dos sindicalistas para forçar o governo estadual a cumprir sua promessa e dialogar com a categoria, está marcado para começar às 16h30, na sede do Sinpol. Em seguida, os Policiais vão até o Palácio do Governo, onde  entregarão uma lista de reivindicações e depois farão uma assembleia geral para deliberar em cima da postura adotada pelo governo.

LEIA MAIS

Contra exigências da regulamentação, motoristas de aplicativo farão protesto nesta terça-feira em Petrolina

(Foto: Ilustração)

O  período para cadastramento de empresas e motoristas interessados em atuar com transporte de passageiros por aplicativo, em Petrolina (PE), encerra nesta sexta-feira (9). O prazo foi estabelecido para todas as Operadoras de Tecnologia de Transporte (OTT).

Diante do fim desse prazo, motoristas de aplicativo que atuam em Petrolina, insatisfeitos com as exigências presentes no decreto de regulamentação que rege a atividade no município, farão um protesto nesta terça-feira (6).

LEIA MAIS

Movimento contra a reforma da previdência acontece nesta sexta em Petrolina

(Foto: Agência Brasil)

Nesta sexta-feira (22), partidos políticos, movimentos sociais, centrais sindicais e trabalhadores devem se mobilizar pelas ruas do centro de Petrolina (PE) contra a Reforma da Previdência Social.

A concentração para o ato, organizado pela Frente Brasil Popular em Petrolina, acontecerá na praça do Bambuzinho, a partir das 8h30. O objetivo do evento é chamar a atenção da sociedade para o projeto da reforma da previdência.

Segundo a organização do ato, o projeto, que está em tramitação no Congresso Nacional, “traz prejuízos sérios para o povo brasileiro, a exemplo do aumento no tempo de contribuição, entre outros danos a direitos conquistas com as lutas dos trabalhadores”.

Juazeiro: após protesto, comissão de mototaxistas se reúne com o prefeito Paulo Bomfim

(Foto: Ascom/PMJ)

Na manhã desta quarta-feira (23), após realizaram manifestação solicitando mais fiscalização contra os trabalhadores clandestinos, uma comissão de mototaxistas se reuniu com o prefeito de Juazeiro (BA), Paulo Bomfim (PCdoB). De acordo com a prefeitura, este mês, foram realizadas 3 blitzes, mas os manifestantes solicitam ampliação desta ação dentre outras reivindicações, que o gestor municipal se comprometeu em responder num próximo encontro, agendado para sexta-feira (25) .

LEIA TAMBÉM:

Manifestação de mototaxistas de Juazeiro paralisa trânsito na Ponte Presidente Dutra

O presidente da Câmara de Vereadores Alex Tanuri (PSL), e o Chefe de Gabinete Vilmar Ferreira, mediaram o encontro que também contou com a participação do vereador Aníbal (PTC), além dos secretários de Comunicação (Paulo César) e de Governo (Clériston Andrade), bem como a comandante da Guarda Municipal Josilene Lins.

LEIA MAIS

Protesto deve marcar sessão na Câmara de Vereadores de Juazeiro nesta segunda-feira (19)

A sessão desta segunda-feira (19) na Câmara de Vereadores de Juazeiro (BA) deve ser marcada por protestos da comunidade. Isso porque três projetos de lei do Executivo podem ser analisados pelos edis e são considerados “pautas bomba”.

As matérias tratam da terceirização de serviços, empréstimo junto à Desenbahia e aumento do imposto aos servidores municipais. Os projetos deram entrada na Casa Aprígio Duarte na semana passada e foram classificadas como “Pauta do Fim do Mundo” pelo grupo Movimento Brasil Livre (MBL).

O MBL municipal utilizou suas redes sociais para convidar os juazeirenses à Câmara fiscalizar o trabalho dos edis. O grupo argumento que os projetos são “absurdo” e “preocupante”. A sessão na Casa Aprígio Duarte está marcada para 17h de amanhã.

SINDJUD PE emite nota sobre veículo contratado que teria atrapalhado protesto do Caso Beatriz

Na quinta-feira (2) houve mais um manifesto do Caso Beatriz organizado pela família da menina assassinada em 2015 no Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora. Durante o ato um carro de som interferiu no protesto e gerou revolta do grupo.

Ontem o Blog Waldiney Passos mostrou a revolta de Lucinha Mota, mãe de Beatriz Angélica. Nessa sexta-feira (3) nossa equipe recebeu uma nota do Sindicato dos Servidores de Justiça de Pernambuco (SINDJUD PE) esclarecendo os fatos presenciados na manhã de ontem.

LEIA TAMBÉM:

Carro de som é contratado para atrapalhar protesto a favor da garota Beatriz, segundo Lucinha

Em ato público, familiares e população cobram Judiciário por decisão no Caso Beatriz

De acordo com o SINDJUDE, a entidade representativa dos servidores não estava ciente do protesto e afirma ter afixado faixas avisando sobre a paralisação do Poder Judiciário no Estado. No entanto, antes do protesto nossa equipe não conseguiu identificar essas sinalizações.

A nota afirma ainda que o Sindicato se solidariza e apoia o protesto organizado na manhã de ontem, que contou com a participação dos grupos Somos Todos Beatriz e Beatriz Clama por Justiça.

Confira a seguir a nota do SINDJUD PE:

LEIA MAIS

Carro de som é contratado para atrapalhar protesto a favor da garota Beatriz, segundo Lucinha

Posted by Lucinha Mota on Thursday, August 2, 2018

Durante o protesto dos grupos “Somos Todos Beatriz” e “Beatriz Clama Por Justiça”, que cobravam do Poder Judiciário uma posição em relação ao pedido de prisão preventiva do funcionário do Colégio Maria Auxiliadora que teria apagado as imagens do circuito de câmeras da escola, um carro de som parou em frente ao local onde era realizada a manifestação e ligou o som em um volume alto, atrapalhando a ação

Segundo uma nota de indignação divulgada no grupo “Somos Todos Beatriz”, a mãe da garota Beatriz, Lucinha Mota, se dirigiu até o motorista e pediu que ele diminuísse o volume. O responsável pelo veículo disse que não podia porquê estaria sendo pago pelo Fórum.

Lucinha explicou que se tratava de um manifesto sobre o caso de Beatriz e pediu que ele desse uma volta no quarteirão. O motorista voltou a dizer que estaria sendo pago para fazer aquilo e que não poderia sair do local.

Foi quando aconteceu um absurdo ainda maior. A mãe de Beatriz questionou o proprietário do carro de som se o dinheiro valia mais que a vida e escutou um “sim”. “Tudo isso foi testemunhado por várias pessoas que estavam presentes no manifesto”, diz a nota.

“Essas atitudes nos deixam muito tristes. Continuamos indignados com a postura do Poder Judiciário e de algumas pessoas ou instituições que lhe representam ou que estejam prestando serviços. Não esperamos justificativas vazias. O que esperamos é eficiência, imparcialidade e celeridade do Poder Judiciário. O que gera a violência é a impunidade. Precisamos sentir firmeza por parte dos promotores da lei. A justiça é cega (por conveniência), mas a injustiça doe nos nossos olhos”, disse Lucinha na nota.

Grupo ‘Somos Todos Beatriz” realiza protesto em frente ao Fórum de Petrolina

Nesta quinta-feira (02), o grupo “Somos Todos Beatriz” realizará um protesto em frente ao Fórum de Petrolina. A manifestação está marcada para acontecer às 6h30 e deve seguir até às 10h.

O grupo deve cobrar do Judiciário a prisão preventiva do suspeito de ter apagado imagens das câmeras de segurança do Colégio Maria Auxiliadora. Em nota enviada à imprensa, Alisson negou ter excluído as imagens.

Vigilantes protestam contra retirada de direitos e não descartam paralisação

Vigilantes reivindicam contra retirada de direitos. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Na manhã desta terça-feira (31), o Sindicato dos Vigilantes do Sertão Pernambucano (SINDIVIG) realizou um protesto pela falta de acordo em relação à campanha salarial da categoria. O ato aconteceu em frente à sede do sindicato, em Petrolina (PE), e deve contar com a presença de vigilantes de Salgueiro e Serra Talhada. Após a concentração será feita uma passeata pela cidade.

Segundo Laércio Vasconcelos, presidente do SINDIVIG, a principal reivindicação – que tem travado o fechamento da negociação – diz respeito à diminuição do valor pago a título de adicional noturno. Ao todo, já foram realizadas 11 rodadas de negociação.

“São vários pontos que estão fechados, como escala de 36h, vale alimentação, aumento de acordo com a inflação, mas hoje nosso protesto é sobre o adicional noturno, a hora noturna reduzida. Esse ponto ainda falta ser negociado para fechar essa convenção”, disse Laércio.

O movimento, segundo o presidente do sindicato, é uma forma de chamar a atenção do patrão para a mesa de negociação, além de ser uma forma de dizer que a categoria não aceita a retirada de direitos. “A gente está lutando por um direito que é nosso e defendendo o pão do nosso filho”.

“Na reforma trabalhista, que a gente considera uma deforma trabalhista, na antiga lei era 52,30 minutos para trabalhar e eles querem colocar os 60 minutos. Já era para a gente ter fechado, mas por causa dessa reforma essa negociação vem sendo adiada”, afirmou.

Paralisação

Uma paralisação para que a reivindicação seja atendida não foi descartada pelos vigilantes. De acordo com Laércio, caso não seja resolvida a situação, a categoria irá partir para uma paralisação. O presidente do sindicato convocou ainda os contratantes dos serviços para participarem das negociações.

“Vamos fechar bancos, empresas, onde tiver vigilantes vamos paralisar as atividades. Além disso, queremos convocar os contratantes do serviço, por que na mesa de negociação o que se diz é que são eles que estão dizendo que tem que tirar direitos, mas eu não acredito que isso esteja acontecendo”, finalizou.

Estudantes e professores de Universidades de Petrolina e Juazeiro realizam Ato em Defesa da Educação

Um grupo de professores e estudantes de universidades públicas de Petrolina e Juazeiro se reuniram durante toda a manhã desta sexta-feira (29) na praça do Bambuzinho, no centro de Petrolina, em um ato em defesa da educação. O evento reuniu discentes e docentes da Univasf, Uneb, UPE Campus Petrolina e IF-Sertão Petrolina.

Fazendo uso de uma caixa de som, os manifestantes discursaram em protesto contra os cortes que os governos federal e estaduais vem fazendo nos orçamentos das Universidades. De acordo com a estudante Ludmila Barbosa, uma das organizadoras, somente a Univasf sofreu um corte de 37% em seu orçamento.

LEIA MAIS

Manifestantes realizam protesto em frente a prefeitura de Petrolina na manhã desta segunda-feira (28)

Um grupo de manifestantes realiza na manhã desta segunda-feira (28) um protesto na frente da prefeitura de Petrolina (PE). O ato é em apoio a greve dos caminhoneiros que acontece há 8 dias em todo o país. O grupo bloqueou a avenida Guararapes com carros e caminhões com faixas informando os motivos do manifesto.

Os coordenadores dizem que vão parar a ponte presidente Dutra.

Motoristas de Vans realizam protesto na manhã desta sexta-feira (25) em Petrolina e Juazeiro contra o preço do diesel

(Foto: WhatsApp)

Motoristas de Vans aderiram ao movimento dos caminhoneiros e estão passando em carreata pelas ruas de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE), em protesto conta o preço dos combustíveis. Na cidade baiana, as vans percorreram um trecho da BR 407 e foram em direção ao centro da cidade, passando pela a avenida Adolfo Viana e pela Orla.

Há a expectativa de que os grupos, de Petrolina e Juazeiro, se encontrem na ponte Presidente Dutra causando novamente o fechamento da via, como aconteceu nesta quinta-feira (24), durante o protesto de mototaxistas, taxistas e motorista de aplicativos.

Grupo se mobiliza para arrecadar alimentos a caminhoneiros em protesto na BR-428, em Petrolina

Se o momento é de luta para os caminhoneiros, uma corrente também se iniciou nas redes sociais para fortalecer o movimento. Moradores do Residencial Vivendas II, em Petrolina iniciaram nessa quarta-feira (23) a coleta de alimentos e água para alimentar os manifestantes na BR-428, na saída para Recife.

“Todo alimento que já estiver pronto é bem vindo, mas [pedimos] cereais que eles possam cozinhar e também água. O essencial é água e alimentos, mas quem quiser contribuir com alguma quantia, de repente os caminhoneiros podem precisar de remédio”, explica Hítalo Silva, um dos organizadores dessa ação.

Ele é motorista e está contribuindo com a coleta, que se iniciou às 18h30 de hoje. Nesta quinta-feira (24) um grupo sairá das proximidades do Motel Chateu, no bairro João de Deus, para levar o café da manhã aos caminhoneiros. Hítalo também estará no local para recolher as doações.

Segundo Hítalo, a arrecadação dos alimentos não tem prazo para terminar e vai durar enquanto os manifestantes estiveram no local protestando contra o preço do combustível. “Isso vai durar enquanto eles estiverem lá, toda ajuda que chegar será bem vinda e vai encorajar. Enquanto outros se deitam, eles tão lá enfrentando aquilo por nós”, finalizou.

Quem tiver condições, pode entregar as doações pessoalmente na Rua H1, Bloco Rio Caraíba, Apto 10, no Vivendas II ou entrar em contato com o próprio Hítalo via WhatsApp: (87) 98826-1566.

Protesto dos caminhoneiros já afeta abastecimento de óleo diesel em Petrolina e ônibus coletivos funcionam em horário reduzido

(Foto: Internet)

Os ônibus coletivos do sistema Mobi Petrolina (PE), passaram a funcionar em horário reduzido a partir das 10h desta quarta-feira (23). A informação é do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Passageiros do Vale do São Francisco (Setranvasf).

Segundo o Sindicato, à paralisação de caminhoneiros responsáveis pelo abastecimento de óleo diesel no País está afetando o abastecimento dos ônibus. Há três dias, os caminhoneiros realizam manifestações em várias rodovias federais e estaduais contra o aumento no preço dos combustíveis.

Alguns atos ocorrem diante de refinarias, impedindo a saída de caminhões-tanque. De acordo com o Setranvasf, os ônibus só voltam a circular normalmente quando o abastecimento das operadoras for regularizado.

123