PSOL de Petrolina intensifica articulação para eleições em Petrolina

PSOL aposta em nomes conhecidos da população para 2020 (Foto: Reprodução/PSOL)

O PSOL de Petrolina está se mobilizando para as eleições de outubro. A intenção do partido é emplacar candidatos a vereador e prefeito no pleito municipal. Para fortalecer as articulações, o diretório promoverá uma reunião na tarde desse sábado (29), na zona rural.

O encontro marcado para 16h, no Projeto Senador Nilo Coelho – Núcleo 06, contará com a participação de Lucinha Mota, mãe de Beatriz Angélica Mota e candidata a deputada estadual em 2018. Além dela, Rosalvo Antônio, Edivan Bombeiro  e Marcos Heridijanio também estarão presentes.

Nesse ano o PSOL contará com a força de Geraldo da Acerola, ex-vereador eleito pelo PT. A reunião acontecerá em frente ao Posto de Combustível do N6, na Rua G.

Após 25 anos filiado ao partido, Geraldo da Acerola afirma que pode deixar o PT

O fato de não ter conseguido se reeleger vereador de Petrolina na última eleição (2012), fez com que Geraldo da Acerola se afastasse um pouco do cenário político local e se dedicasse mais aos seus projetos de família e como agricultor orgânico. Porém, a possibilidade do médico Dr. Marcos Heridijânio, sair candidato a prefeito de Petrolina pelo PSOL este ano, fez com que o ex-vereador reavaliasse seus planos.

Em conversa com este blogueiro, Geraldo afirmou que caso o amigo pessoal, Dr. Marcos, consiga viabilizar sua candidatura na majoritária, estaria disposto a voltar a disputar novamente uma cadeira na Câmara Municipal de Petrolina e para tanto poderia até mesmo trocar o PT pelo PSOL.

Ainda de acordo com Geraldo, seu descontentamento com os partidos de esquerda em Petrolina é pela demora em anunciar os nomes dos pré-candidatos a prefeito para enfrentar Miguel Coelho na próxima eleição.

“Eu também não estou chateado com o PT, a gente discorda de alguns companheiros, pois é o momento da gente já está com o nome na rua, porque nossos adversários são poderosos. Na verdade nós sabemos que não só em Petrolina, mas no Brasil, a esquerda tem que se fortalecer. Aqui em Petrolina todo mundo sabe que as esquerdas têm que se unir, se organizar, pensar em uma estratégia. Pela primeira vez teremos segundo turno em Petrolina, caso as oposições se organizem. Tem que ter mais de um candidato, dois ou três candidatos, para que force um segundo turno. Eu estou disposto até mesmo a mudar de legenda se for para organizar, para que possamos garantir um segundo turno”, assegurou Geraldo.

O médico Marcos Heridijânio, natural do município de São José do Belmonte, foi candidato do PT a deputado federal por Pernambuco em 2018. Questionado sobre a possibilidade de se filiar ao PSOL para disputar o cargo de prefeito de Petrolina nas próximas eleições, ele não descartou e disse já contar com o apoio da família e dos amigos para enfrentar o novo desafio.

“Eu sou a favor que Lucinha (Lúcia Mota) seja candidata a prefeita, ela teve 11 mil votos e quem votou nela não foi por interesse pessoal, foi justamente por pensar em tudo que aconteceu na vida dela, mas estou disposto também a lutar pelo PSOL e seus ideais”, ressaltou.

 

Professor Paulo José presidente do PSOL em Juazeiro, morre no Recife

Faleceu aos 56 anos, na tarde deste sábado (26), o professor da rede estadual e municipal de ensino, Paulo José, que foi candidato a prefeito de Juazeiro em 2012 pelo PSOL, partido que presidia, obtendo naquela oportunidade 975 votos.

De acordo com familiares, professor Paulo vinha se recuperando bem  de um transplante de rim que realizou no Recife-PE, onde estava internado. No entanto, a família não soube informar o que teria acontecido.

O velório está programada para acontecer no prédio do SAF, em Juazeiro a partir das 07:00 horas deste domingo (27). Às 15:oo horas o corpo e será levado para o distrito de Juremal, onde será  sepultado. À família enlutada apresentamos os pêsames de toda a equipe do Blog Waldiney Passos.

PSOL Pernambuco realiza assembleia em Petrolina visando estruturação da legenda para 2020

(Foto: Internet)

Neste domingo (5), acontecerá em Petrolina (PE), uma Assembleia Geral Extraordinária do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), com o objetivo de estruturar a legenda para 2020. O encontro contará com a presença do presidente do PSOL Pernambuco, Severino Alves, acompanhado do tesoureiro-geral da legenda, Jesualdo Campos.

Na ocasião, deve ser eleita a direção e suas respectivas comissões municipais. O evento contará também, com a presença da codeputada estadual, Jô Cavalcanti (PSOL).

Além da assembleia, haverá um debate ampliado sobre as reformas propostas pelo governo federal e os desafios e perspectivas para a classe trabalhadora. O evento está marcado para às 9h, no anexo do Recanto Madre Paulina, localizado na Rua José Costa Lima, Nº 326, bairro Ouro Preto.

Candidatos a deputado estadual e federal de Petrolina intensificam agenda no final de semana

A corrida até o mês de outubro vem se intensificando em Petrolina e municípios do Sertão pernambucano. No final de semana os pleiteantes a vagas na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e Câmara dos Deputados se reuniram buscando alianças políticas.

Candidato a deputado estadual, Antônio Coelho (DEM) se reuniu com lideranças do bairro Areia Branca. Seu irmão, o deputado federal Fernando Filho (DEM) também participou do encontro, que foi organizado pela vereadora Maria Elena (PRTB).

Já Andreia Lóssio, outra estreante na política começou sua campanha por Izacolândia. A ex-primeira dama esteve acompanhada do vereador Domingos de Cristália (PSL), fiel escudeiro de Júlio Lóssio.

Outro a correr trecho pelo interior foi o candidato a deputado federal pelo PSOL, Rosalvo Antônio. Ele se encontrou com eleitores de Barra Bonita, na divisa entre Santa Filomena e Dormentes.

Petrolina tem ainda nomes como os vereadores Gabriel Menezes (PSL) e Cristina Costa (PT), além de Lucinha Mota (PSOL) colocados na disputa como deputado estadual.

Lucinha Mota é confirmada como candidata a deputada estadual pelo PSOL

Antes de discursar, o público presente respeitou um minuto de silêncio em homenagem a Beatriz.

Nesse sábado (04), o PSOL confirmou a candidatura de Lucinha Mota, mãe da garota Beatriz, para deputada estadual. O anunciou aconteceu durante a convenção do partido.

No seu discurso, Lucinha falou sobre sua luta em defesa dos direitos de Beatriz após o crime que chocou toda a região do Vale do São Francisco. A mãe da garota destacou as dificuldades da Polícia Civil para dar andamento às investigações devido à falta de estrutura.

LEIA TAMBÉM

Convenção do PSOL vai confirmar Lucinha Mota como candidata a deputada estadual

“A primeira vez que eu fui em uma delegacia foi para prestar depoimento. Eu me deparei com uma estrutura precária, profissionais sem qualificação técnica, agentes tendo que dividir um computador para trabalhar. Eu perguntei a meu marido: ‘Essa polícia que vai resolver o caso de Beatriz?”, disse Lucinha.

Lucinha afirmou ter escolhido o PSOL após ter feito um estudo sobre o perfil de cada político do partido. “É esse perfil de político que o nosso Brasil precisa para a gente mudar esse cenário de corrupção”, disse.

Convenção do PSOL vai confirmar Lucinha Mota como candidata a deputada estadual

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Mais um partido agendou sua convenção partidária para este sábado (4). Depois da frente oposicionista “Pernambuco Quer Mudar” se reunir durante a manhã no Recife (PE), o PSOL marcou para 15h a reunião que confirmará o nome de Lucinha Mota como candidata a deputada estadual.

LEIA TAMBÉM:

Pré-candidata a deputada estadual, Lucinha Mota tem segurança pública como principal bandeira

PSOL de Petrolina lança pré-candidatos às eleições de 2018, entre eles Lucinha Mota

A pré-candidatura de Lucinha, mãe de Beatriz Angélica Mota foi anunciada pelo partido em maio desse ano, com a presença de membros do partido no estado. Além dela, nomes como o de Rosalvo Antônio e Edvaldo Landim também foram colocados à disposição do partido para disputar vagas na Câmara dos Deputados.

Durante a convenção o partido fará uma homenagem à Beatriz, conforme o pai da garota e esposo de Lucinha, Sandro Romilton adiantou ao Blog Waldiney Passos.

Em Pernambuco, a aliança com o PCB resultou em uma chapa majoritária formada por mulheres, na disputa ao Governo do Estado e Senado Federal.

Candidata a vice de Boulos, Sônia Guajajara cumpre agenda política na região

Sônia foi recebida por militantes do PSOL (Foto: Jean Brito)

A candidata a vice-presidente na chapa de Guilherme Boulos (PSOL) Sônia Bone Guajajara está em Petrolina cumprindo agenda política nessa segunda-feira (30). Pela manhã ela participou de entrevistas em veículos de comunicação da cidade e concedeu uma coletiva com a presença de simpatizantes do partido e da imprensa local.

Durante a tarde ela continua sua agenda, mas em Juazeiro (BA) e em seguida retorna à Petrolina. No bairro José e Maria, Sônia participa de uma discussão sobre Disputa Política, Mulheres e Povos Originários, na Associação de Mulheres Rendeiras.

No final da tarde ela ai ao Assentamento Terra da Liberdade discutir a Reforma Agrária e de noite, vai à Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) para um ato político em apoio a Boulos e seu nome à presidência.

A candidatura de Boulos e Sônia é histórica por reunir um sem terra e uma indígena. Eles foram oficializados como candidatos pelo PSOL no primeiro final de semana das convenções partidárias, no dia 21 de julho.

PSOL de Pernambuco adia convenção eleitoral para agosto

(Foto: Reprodução)

Agendada para o dia 28 de julho, a convenção eleitoral do PSOL Pernambuco foi adiada para o dia 4 de agosto. O encontro será realizado no Recife, no bairro do Derby e o partido convoca todos os membros para a escolha dos candidatos à eleição em outubro.

Mesmo com o adiamento da convenção, o PSOL manteve para essa semana – 18, 19 e 20 – a inscrição das candidaturas no Comitê. Todos os pré-candidatos devem apresentar a documentação solicitada, das 8h às 17h, além de uma fotografia a ser utilizada na urna.

Dentro da programação do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), o partido realizará no dia 21 um debate sobre a cultura de Pernambuco na Casa do PSOL na cidade. O objetivo é fortalecer o partido na disputa estadual desse ano.

Em Petrolina o partido tem quatro pré-candidatos, dois a deputado estadual e dois a federal, entre eles Lucinha Mota, mãe de Beatriz Angélica.

Pré-candidato do PSOL à Presidência, Boulos visita Petrolina em julho

(Foto: Divulgação)

Mais um pré-candidato à Presidência da República visitará a região. Assim como a Manuela D’Ávila (PCdoB), que visitou Juazeiro e Petrolina, outro nome da esquerda estará em Petrolina no próximo dia 2 de julho. Guilherme Boulos, principal nome do PSOL cumprirá agenda política na cidade.

O evento estava marcado para o dia 3, porém precisou ser antecipado. A expectativa do PSOL municipal é que o pré-candidato se reúna com lideranças e também com a imprensa, para uma entrevista coletiva. Mais detalhes da agenda deverão ser divulgadas nos próximos dias.

Boulos ganhou projeção nacional no mesmo momento em que Manuela D’Ávila, ambos são apontados como a renovação da esquerda no país, especialmente com a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Lucinha Mota critica sistema político e judiciário pelo Caso Beatriz: “o Poder Público se esconde”

(Foto: Blog Waldiney Passos)

No lançamento da sua pré-candidatura a deputada estadual, Lucinha Mota relembrou o Caso Beatriz, morta em 2015. Para a mãe da garota assassinada em um evento no Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, o crime foi resultado da inoperância do sistema político e judiciário.

De acordo com Lucinha, a morte de sua filha é uma representação das falhas na segurança pública do estado e o caso não caiu no esquecimento porque a população anseia por respostas. “Hoje o caso Beatriz não está parado porque o grupo, porque a sociedade e porque o Brasil clama e pede por Justiça e porque sim, eu acredito em agentes e delegados com capacidade para resolver esse caso”, afirmou.

LEIA TAMBÉM:

Pré-candidata a deputada estadual, Lucinha Mota tem segurança pública como principal bandeira

PSOL de Petrolina lança pré-candidatos às eleições de 2018, entre eles Lucinha Mota

LEIA MAIS

Pré-candidata a deputada estadual, Lucinha Mota tem segurança pública como principal bandeira

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O lançamento das pré-candidaturas do PSOL de Petrolina aconteceu na noite do domingo (20) e quatro nomes estão à disposição do partido no município. O destaque é Lucinha Mota, que inicia sua jornada política motivada pela morte de sua filha, Beatriz Angélica.

Antes de sua fala, o PSOL municipal fez uma introdução sobre a luta de Lucinha pela solução do Caso de Beatriz. Emocionada, ela deixou claro que a decisão de tentar uma candidatura a deputada estadual foi tomada em conjunto com os grupos “Beatriz Clama por Justiça” e “Somos Todos Beatriz”.

LEIA TAMBÉM:

PSOL de Petrolina lança pré-candidatos às eleições de 2018, entre eles Lucinha Mota

“Juntos decidimos se eu seria candidata ou não, foi unânime, todos concordaram. Eu teria que ter muito cuidado em qual partido eu iria entrar e eu decidi entrar no PSOL, foi uma decisão minha. A decisão do partido foi uma decisão minha. É um partido que amanhã não vai me dar nenhuma rasteira, hoje eu estou lançando minha candidatura, mas nos partidos que existem no estado existem os conchavos e mais na frente iam me tirar, porque eu sou um problema pra eles, eu não vou parar“, frisou a pré-candidata.

Segurança pública

Em seu discurso, Lucinha fez questão de abordar a segurança pública em Pernambuco, sua principal bandeira como pré-candidata. O estado ocupa o quarto lugar no número de mortes violentas intencionais, de acordo com um levantamento – realizado entre 2013 e 2016 – do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Falando em arregaçar as mangas, a pré-candidata destacou que irá até onde for necessário para fazer justiça, já que a solucionar a morte de Beatriz é sua motivação. “Sim, eu sou a mãe de Beatriz. Ouvi e estou ouvindo as pessoas dizerem que estou usando o nome de Beatriz. Estou e vou usar o nome de todas as outras crianças e jovens se necessário for, para o bem, porque pessoas de bem precisam ser ouvidas na política. A minha bandeira é segurança pública e vou bater de frente com aqueles que não têm interesse em resolver esse problema”, pontuou.

PSOL de Petrolina lança pré-candidatos às eleições de 2018, entre eles Lucinha Mota

O PSOL de Petrolina anunciou seus pré-candidatos a deputado estadual e federal na noite desse domingo (20), em um ato com casa cheia, no Neumann Hotel, região central. Aliado a nível estadual e nacional com o PCB, os socialistas lançaram dois nomes à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e dois à Câmara dos Deputados, mas os olhares se voltaram para Lucinha Mota, mãe da menina Beatriz Angélica, morta durante uma solenidade no Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, há quase três anos.

Lucinha revelou ao Blog que a iniciativa de ser pré-candidata a deputada estadual partiu dela, que procurou o PSOL após uma pesquisa entre os partidos no estado. Durante sua fala no lançamento das pré-candidaturas ela comentou sobre a caminhada até sua entrada na política.

“A partir daquele dia [que foi à Delegacia depor sobre a morte de Beatriz] eu entendi que para se resolver o caso de Beatriz e para se resolver todos os casos de violência dentro do estado  Pernambuco, precisa-se de políticos. No início alguns repórteres da região me perguntaram se eu teria intenções políticas e eu deixei isso bem claro: a partir do momento em que eu não me sentisse representada politicamente, eu seria uma opção e a partir de hoje eu direi, eu sou uma opção para Pernambuco”, afirmou emocionada ao relembrar da sua filha.

LEIA MAIS

Lucinha Mota, mãe da menina Beatriz Mota, lança pré-candidatura a deputada estadual de Pernambuco neste domingo (20)

Lucinha Mota, mãe de Betariz Angélica Mota. (Foto: Arquivo da família)

Um ato marcado para este domingo (20), às 18h, no Neuman Hotel, no centro de Petrolina (PE), será o ponta pé inicial da pré-candidatura de Lucinha Mota a deputada estadual por Pernambuco. Mãe da menina Beatriz Angélica Mota, assassinada nas dependências do Colégio Maria Auxiliadora, em 10 de dezembro de 2015, Lucinha escolheu o PSOL para tentar uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado.

Inconformados com a falta de solução do crime da filha, os pais de Beatriz acreditam que se candidatando a um cargo público, facilita a cobrança por justiça. “Temos que continuar lutando por justiça. A política é uma das armas disponíveis nesse momento”, disse a este blog, Sandro Romildo, esposo de Lucinha.

Representantes do PSOL pedem retratação de Osinaldo em relação a fala sobre vereadora Marielle Franco

Diretoria municipal do PSOL. (Foto: Blog Waldiney Passos)

A polêmica em torno da fala do vereador Osinaldo Souza (PTB) sobre a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) ainda repercute em Petrolina. Na quarta-feira (28), membros do Partido Socialista em Petrolina pediram uma retratação do edil.

De acordo com o presidente do Diretório do partido em Petrolina, Ivan Morais, a fala dita por Osinaldo propaga ódio. “Essa foi a conotação que deu a fala, logo um vereador que é presidente de uma Comissão tão importante. Nós esperávamos uma nota de apoio do vereador com a vereadora [Marielle] e não sei por que o vereador sai com declarações tão odiosas”, disse Ivan no programa Revista da Tarde, na Rádio Jornal.

Ivan Morais também afirma que “é inadmissível que esse vereador permaneça como presidente da Comissão de Direitos Humanos”. O presidente local do partido também destacou que há tempo para o vereador se retratar da fala.

LEIA MAIS
123