Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Candidatura de Marília Arraes à Prefeitura do Recife está nos planos do PT para 2020

Marília Arraes (PT-PE)

O primeiro balanço realizado pelo Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE) do Partido dos Trabalhadores aponta que a deputada federal Marília Arraes (PT) teria grandes chances de vitória na eleição à Prefeitura do Recife, em 2020.

LEIA TAMBÉM:

Marília Arraes defende nome de Cristina Costa como candidata a prefeita de Petrolina

Nos outros estados, o PT avaliou que o partido deve crescer nas cidades de porte médio, com 200 mil eleitores. Além de Marília, no Recife, o GTE petista avaliou que o partido tem grandes chances de vitória em Rio Branco (AC), com o ex-senador Jorge Viana; Manaus (AM), com o deputado José Ricardo Wendling; Fortaleza (CE), com a deputada e ex-prefeita Luizianne Lins.

LEIA MAIS

Marília Arraes defende nome de Cristina Costa como candidata a prefeita de Petrolina

Deputada cumpre agenda em Petrolina e fala sobre cenário politico local (Foto: Blog Waldiney Passos)

A deputada federal Marília Arraes (PT) está em Petrolina nessa sexta-feira (21) e afirmou com todas as letras que a vereadora Cristina Costa (PT) tem o seu apoio em uma possível candidatura à Prefeitura, em 2020. “Todo mundo sabe que eu sou uma entusiasta da atuação política da vereadora Cristina Costa, eu acho que seria uma grande candidata a prefeita”, afirmou durante participação no programa Super Manhã com Waldiney Passos.

Contudo, apesar do apoio, Marília fez questão de ressaltar um ponto importante: seu apoio é praticamente simbólico. “Defendo o nome de Cristina sem dúvida alguma, mas defendo entre nós, no nosso grupo político porque eu não faço parte do Diretório de Petrolina. É uma conversa entre nós, mas sem nenhuma interferência direta obviamente. Tenho todo respeito pelas decisões tomadas no Diretório aqui na cidade”, ressaltou.

PT com candidatura própria

Na ótica da deputada federal, o PT tem condições de lançar candidatura própria em Petrolina e tal posicionamento seria importante para a sigla. “Nós temos tamanho para ter uma candidatura própria, é importante que a gente deixe o partido discutir democraticamente, sem intervenções que nós tivemos em 2018, quando nós decidimos ter candidatura própria e teve essa intervenção nacional”, finalizou.

Jaques Wagner comemora filiação de Isaac ao PT

Issac se filiou ao PT.

Ao lado do Presidente do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores, Everaldo Anunciação, e do atual Assistente Especial do Quadro Especial da Casa Civil, Isaac Carvalho, o senador Jaques Wagner agradeceu e comemorou a filiação de Isaac ao PT. No vídeo, Wagner exaltou a liderança do ex-prefeito de Juazeiro em toda a região norte do estado.

“Meu convite frutificou. Valeu! Estamos com Isaac já dentro das fileiras do PT, construindo esse grupo político importante, sob a liderança do nosso Governador Rui Costa e ao lado do nosso Presidente, Everaldo. Seja bem-vindo ao PT, essa liderança que tem uma expressão em toda a região”, comemorou.

Grato pelo convite, Isaac lembrou o início de sua trajetória política, que sempre foi no mesmo campo ideológico do senador. “Nossa trajetória política começou com Wagner e Lula, e foi dado continuidade com Rui e Dilma. Então eu quero também agradecer e falar da satisfação pela receptividade do ponto de vista regional, através dos nossos companheiros do PT, e quero fazer uma força tarefa para que a gente possa fortalecer ainda mais esse projeto que vem dando certo em Juazeiro e na Bahia.

LEIA MAIS

Isaac Carvalho é o mais novo membro do Partido dos Trabalhadores; ato de filiação aconteceu nesta sexta-feira

Everaldo Anunciação e Isaac Carvalho. (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Depois de ter sido convidado no últimos dias pelo Senador Jaques Wagner (PT), e ter o convite reforçado pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT), Isaac Carvalho, ex-prefeito de Juazeiro (BA), se filiou ao partido dos trabalhadores, nesta sexta-feira (7).

LEIA TAMBÉM:

“Agora a bola está com você”, diz Jaques Wagner ao convidar Isaac Carvalho para fazer parte do PT

A ficha de filiação de Isaac foi assinada pelo Presidente do Diretório do Partido dos Trabalhadores na Bahia, Everaldo Anunciação, que reforçou os posicionamentos de Rui e Wagner acerca da importância do ex-comunista para o projeto do PT, bem como expressou a satisfação dos petistas. “Estamos encerrando a semana de filiações  com alegria ao assinarmos a ficha de Issac Carvalho”, frisou.

Isaac foi candidato a deputado federal nas eleições de 2018, mas acabou impedido pela Justiça Eleitoral de ser diplomado por que foi enquadrado pela Lei da Ficha Limpa. O ex-prefeito de Juazeiro foi condenado em segunda instância por desvio de verbas públicas em 2010, quando exercia o cargo no executivo. No pleito, Isaac obteve 100.549 votos, que não foram computados.

Rui Costa reforça convite para Isaac Carvalho se filiar ao PT da Bahia

Isaac e Rui Costa.

Após repercussão do convite feito pelo Senador Jaques Wagner para o ex-prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho, se filiar ao Partido dos Trabalhadores (PT), dessa vez foi o próprio Governador do Estado da Bahia, Rui Costa, que reforçou o convite e fez coro para que Isaac entrasse para a sigla.

Para Rui, Isaac é uma importante liderança regional que irá agregar bastante ao partido e a ida do vaqueiro para o PT vai fortalecer ainda mais a relação entre os dois, que sempre foi de respeito e confiança.

Isaac agradeceu o convite feito pelo Governador e lembrou que independente da decisão a ser tomada, a certeza é de que o projeto estará ainda mais fortalecido não só em Juazeiro e na região norte, mas como em todo o estado.

LEIA MAIS

MPF diz em parecer ao STJ que Lula pode ir para regime semiaberto

Para a defesa, Lula deve progredir diretamente para o regime aberto. (Foto: Internet)

Em parecer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) na semana passada, o Ministério Público Federal (MPF) concluiu que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva adquiriu o direito de progressão do regime fechado para o semiaberto, no qual pode sair para trabalhar durante o dia e deve voltar à noite para a prisão.

Na manifestação, a subprocuradora-geral da República Aurea Lustosa Pierre diz que houve “omissão” no acórdão (decisão colegiada) da Quinta Turma do STJ que reduziu a pena de Lula no caso do tríplex no Guarujá (SP) de 12 anos e 1 mês de prisão para 8 anos, 10 meses e 20 dias. O MPF também opinou a favor da redução da multa de R$ 16 milhões para R$ 2,4 milhões.

Segundo o parecer, ao reduzir a pena o STJ deveria já ter deliberado o eventual cumprimento da pena em regime semiaberto, levando-se em consideração a redução da pena e o tempo decorrido desde que Lula foi preso, em 7 de abril do ano passado. Com isso, restariam a ele 7 anos e 9 meses de prisão.

LEIA MAIS

“Agora a bola está com você”, diz Jaques Wagner ao convidar Isaac Carvalho para fazer parte do PT

Isaac Carvalho e Jaques Wagner em vídeo divulgado nesta sexta-feira (Foto: Reprodução/Internet)

Em vídeo divulgado na tarde desta sexta-feira (3), o senador Jaques Wagner (PT) convida o ex-prefeito de Juazeiro (BA), Isaac Carvalho, para fazer parte do Partido dos Trabalhadores. Atualmente, Isaac está sem partido, desde a sua saída do PCdoB, em abril deste ano.

No vídeo, Wagner ressalta a importância de Isaac para o PT. “Para nós será motivo de alegria a orgulho contar com você que hoje é uma liderança regional importante nas fileiras do PT”, afirmou o senador.

Agradecendo o convite, Isaac Carvalho lembrou que iniciou seu projeto político em 2008, ao ser eleito pela primeira vez prefeito e que, na ocasião, Wagner era governador da Bahia, e adiantou que não pretende sair da sua base política.

LEIA MAIS

Cristina Costa critica fake news sobre seu futuro político

Vereadora criticou fake news sobre seu futuro político (Foto: Blog Waldiney Passos)

Cristina Costa (PT) foi curta e grossa em relação aos boatos de que estaria deixando o Partido dos Trabalhadores. Em um discurso forte na Tribuna Livre durante a sessão de terça-feira (16), Costa foi categórica: “se quiser saber para onde eu vou, me pergunta”.

Para a vereadora, as notícias falsas veiculadas na última semana – uma delas afirmando que ela teria se aproximado do grupo do prefeito Miguel Coelho – tiram a credibilidade da imprensa local e deu um recado: “Eu sou muito autêntica e faço política para o bem. Eu não faço política para se dar bem”.

Antes de concluir seu discurso a edil criticou engrossou sua fala sobre a falta de critérios das notícias envolvendo seu nome. “É preciso saber quem está a serviço do bem e do mal, se quiser saber pra onde eu vou, o que eu penso, o que acho, me pergunta”, finalizou.

Prisão de Temer desconstrói discurso de perseguição a Lula e PT pela Lava Jato

Prisão de Temer põe fim à ideia de perseguição do ex-presidente Lula. (Foto: Arquivo)

A prisão do presidente Michel Temer na manhã desta quinta-feira (21) acabou de vez com o discurso usado pela maioria dos apoiadores do Partido dos Trabalhadores (PT) – e outros partidos de esquerda – de que a operação Lava Jato perseguia o partido e, principalmente, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

Embora outros nomes que não fossem do PT já tivessem sido condenados e presos pela operação – como Eduardo Cunha, ex-deputado federal pelo PMDB, por exemplo –, os simpatizantes da esquerda brasileira tentavam, a todo custo, desmoralizar a maior operação contra corrupção do país.

Nessa quarta-feira (20), o senador Humberto Costa chegou afirmar que a operação se tratava de “projetos personalistas” e que teria gerado “uma perda econômica (…) maior que o montante dos desvios”. Vale lembrar que em julho do ano passado, segundo cálculos da Folha de São Paulo, a Lava Jato havia recuperado o equivalente a R$ 13,8 bilhões.

Com Temer preso, a narrativa da esquerda enfraquece, assim como a ideia de que a operação era baseada em interesses particulares. A Lava Jata prova, novamente, que a justiça está acima de qualquer pessoa e expõe mais um grande nome político.

LEIA MAIS

Lula é condenado a 12 anos de prisão em processo do sítio de Atibaia

Na sentença, a magistrada disse que Lula sabia do esquema de corrupção na Petrobras. (Foto: Mauro Pimentel/AFP)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado novamente na Operação Lava Jato. Dessa vez, a juíza federal Gabriela Hardt condenou Lula a 12 anos e 11 meses de prisão na ação penal sobre as reformas realizadas no Sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP).

O sítio foi alvo das investigações da Operação Lava Jato, que apura a suspeita de que as obras de melhorias no local foram pagas por empreiteiras investigadas por corrupção, como a OAS e a Odebrecht.

Segundo os investigadores, as reformas começaram após a compra da propriedade pelos empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna, amigos de Lula, quando “foram elaborados os primeiros desenhos arquitetônicos para acomodar as necessidades da família do ex-presidente”.

No laudo elaborado pela Polícia Federal, em 2016, os peritos citam as obras que foram feitas, entre elas a de uma cozinha avaliada em R$ 252 mil. A estimativa é de que tenha sido gasto um valor de cerca de R$ 1,7 milhão, somando a compra do sítio (R$ 1,1 milhão) e a reforma (R$ 544,8 mil). A defesa do ex-presidente alegou no processo que a propriedade era frequentada pela família de Lula, mas que o imóvel pertence à família Bittar.

Defesa

Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, disse que recorrerá da condenação “que atenta aos mais basilares parâmetros jurídicos e reforça o uso perverso das leis e dos procedimentos jurídicos para fins de perseguição política, prática que reputamos como “lawfare”.

LEIA MAIS

Haddad deve presidir a fundação do Partido dos Trabalhadores

O PT discute o papel que dará a Fernando Haddad depois das eleições. Uma das ideias é que ele presida a fundação do partido, estabelecendo diálogo com legendas internacionais de esquerda e também viajando pelo Brasil.

O ex-presidente Lula acompanhou a apuração dos votos que elegeu Bolsonaro ao lado de um dos carcereiros da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Lula disse a um interlocutor que “perder faz parte” e que essa é a oitava disputa de segundo turno de que o PT participou.  (Mônica Bergamo – Folha)

XP/Ipespe: Bolsonaro lidera com 58%, Haddad tem 42%

(Foto: Reprodução/Internet)

Divulgada na manhã desta sexta-feira (26), a pesquisa XP/Ipespe feita por telefone, entre os dias 23 e 24 de outubro, apresenta números idênticos aos da pesquisa divulgada na semana passada, o que confirma o favoritismo de Bolsonaro (PSL) para o segundo turno. Haddad (PT) precisaria converter mais de 8,5 milhões de eleitores em apenas dois dias e sem horário de propaganda eleitoral no rádio e na televisão.

Foram 2 mil entrevistados de todas as regiões do país. Bolsonaro mantém 58% dos votos válidos, mesmo valor obtido na pesquisa da semana passada. Fernando Haddad tem 42%. O levantamento tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Considerando o quadro geral em votos totais, a pesquisa mostra Bolsonaro com apoio de 51% dos eleitores, ao passo que Haddad conta com 37%. Votos em branco, nulos e eleitores indecisos somam 12%. A atual diferença é apenas 1 ponto percentual menor do que a maior já registrada no levantamento, há duas semanas.

Com informações da Istoé

Jaques Wagner pede que Ciro Gomes declare apoio contundente a Haddad

(Foto: Sérgio Lima/Poder360)

O senador eleito, Jaques Wagner (PT), coordenador da campanha do presidenciável, Fernando Haddad (PT), conversou ontem (22) com Cid Gomes (PDT), ex-governador do Ceará . Na conversa, o petista pediu que o candidato derrotado do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, tenha uma posição “mais contundente” de apoio a Haddad nesta etapa final da campanha.

“Na verdade, ele [Ciro Gomes] já declarou [apoio]. O que a gente queria era algo mais contundente”, disse Jaques Wagner. “A gente quer que ele converse com o eleitor dele e diga, olhe, tudo bem, estou arretado com o PT, mas isso tudo fica menor diante da responsabilidade do momento.”

No diálogo, Jaques Wagner destacou a trajetória política de Ciro e o peso que o ex-governador ganhou com a eleição. O pedetista foi o terceiro mais votado no primeiro turno e recebeu mais de 13 milhões de votos.

Para Jaques Wagner, o apoio “mais contundente” de Ciro Gomes é fundamental a cinco dias do segundo turno. Segundo ele, há uma parcela do eleitorado de Ciro Gomes que ainda não está com Haddad e que poderia mudar de posição com a reiteração do apoio.

Em entrevista no programa Roda Viva, da TV Cultura, que foi ao ar na noite de ontem, Haddad disse que esperava um aceno de Ciro Gomes.

Com informações da Agência Brasil

Deputado federal mais votado de Pernambuco, João Campos deve assumir secretaria no governo de Paulo Câmara

João Campos (PSB) foi o deputado federal mais votado na história de Pernambuco, mas apesar do apoio nas urnas o filho de Eduardo Campos deverá assumir uma secretaria no Governo de Paulo Câmara (PSB), reeleito para mais quatro anos a frente do Estado.

A decisão será tomada pelo governador após o segundo turno e caso assuma uma pasta, esse será o retorno de João ao trabalho com Câmara. No começo do atual mandato do socialista, João foi chefe de gabinete e caminharam lado a lado na eleição de outubro.

Segundo o Jornal do Commercio, Paulo Câmara também deve chamar um deputado estadual e com isso abriria o caminho para que Milton Coelho (PSB) e Sivaldo Albino (PSB) assumissem suas vagas na Câmara Federal e Estadual, respectivamente.

Já o PT, principal aliado do PSB em Pernambuco ficará com uma vaga no alto escalão do governo. A pasta mais cotada é a de Desenvolvimento Econômico ou de Planejamento, hoje nas mãos do PP e MDB.

“Lave a boca e respeite o nosso eleitorado”, diz Odacy em resposta a ataques de Ronaldo Silva ao PT

Odacy Amorim responde críticas de Ronaldo Silva ao PT.

O deputado estadual Odacy Amorim (PT), respondeu o vereador de Petrolina Ronaldo Silva (PSDB), que – ao anunciar seu apoio e do partido ao candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) – atacou o Partido dos Trabalhadores afirmando que era “partido de ladrão”.

A reposta veio durante entrevista ao programa “Super Manhã”, com Waldiney Passos, na Rádio Jornal. Na oportunidade, Odacy lamentou o fato de um parlamentar estimular esse tipo de prática e pediu para que o vereador respeitasse o eleitorado do PT.

“Eu ouvi o vereador falar e acho lamentável estimular este tipo de prática que disse que o esse era um partido de ladrão. Quer dizer que eu sou um ladrão? Quer dizer que o eleitor que vota em Lula, Dilma e que votaram em Haddad são ladrões. Lave a boca e respeite o nosso campo, respeite o nosso eleitorado”.

LEIA TAMBÉM

Ronaldo Silva declara apoio do PSDB de Petrolina a Jair Bolsonaro e classifica PT como “partido de ladrão”

Odacy afirmou ainda que Ronaldo deverá responder nas urnas, quando houver uma nova eleição para vereador na cidade. “Esse vereador ele vai responder daqui a dois anos nas urnas. Então ele se prepare porque o povo começa a olhar para ele como um inimigo do bem. Nessa história de em nome da família atacar as pessoas, nós já estamos no segundo caso de violência de eleitores do Bolsonaro que agridem e até mataram um cidadão em Salvador”.

O deputado afirmou que nenhum eleitor, independente do partido, pode ser chamado de bandido e afirmou que o PT trabalhou muito pelas famílias no país. “Está cheio de cidadão votando em Bolsonaro, eu não posso chegar aqui e dizer que o povo de Bolsonaro é tudo bandido. De jeito algum! Tem muita gente sincera defendendo a causa de Bolsonaro. Ele nos discursos agrada muita gente. Mas vamos parar com isso, porque quem mais fez pelas famílias brasileiras foi o PT”.

123