Raul Henry elogia gesto de Miguel Coelho, mas prega paciência no debate sobre 2022

Eleições de 2022. Este foi o tema da reunião entre Miguel Coelho (MDB) o deputado federal Raul Henry (MDB). Ex-vice-governador de Pernambuco, Henry é presidente o partido no estado e discutiu com o prefeito de Petrolina a candidatura do gestor no próximo ano.

LEIA TAMBÉM

Em conversa com Raul Henry, Miguel fala em disputar eleições para Governador em 2022

“Ele teve a gentileza de nos procurar para informar que gostaria de liderar um projeto em Pernambuco, de ser candidato a governador pelo MDB. E eu acho totalmente natural e legítima”, disse Henry ao programa Super Manhã com Waldiney Passos nesta sexta-feira (9).

LEIA MAIS

Em conversa com Raul Henry, Miguel fala em disputar eleições para Governador em 2022

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), comunicou, nessa quarta-feira (07), de forma oficial à cúpula da sigla sua intenção de disputar as próximas eleições para Governador do Estado. A reunião foi realizada com o deputado federal Raul Henry, que é presidente do MDB-PE.

Na reunião nós tratamos de temas gerais, sobre as coisas que o país está vivendo, e depois ele (Miguel) falou que tem o projeto de disputar a eleição majoritária em 2022 e queria que eu tivesse conhecimento disso por ele próprio”, afirmou Raul, após o encontro.

LEIA MAIS

Sentimento nos bastidores é que Henry não é capaz de liderar MDB como oposição ao PSB

MDB pode voltar a base aliada do PSB?

MDB e PSB já foram aliados em Pernambuco. Mas hoje, os emedebistas estão no grupo da Oposição a Paulo Câmara (PSB). E segundo o jornalista Edmar Lyra, as siglas podem se reaproximar em 2022. Ele afirma que o partido hoje vive uma divisão.

Estão na sigla os senadores Jarbas Vasconcelos e Fernando Bezerra Coelho, além do deputado federal Raul Henry e o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho. Há quem opte por manter o MDB na Frente Popular, com Câmara e outros são favoráveis ao projeto liderado por Miguel em 2022.

LEIA MAIS

Ex-secretário de Cultura de Pernambuco parabeniza jornalista Ney Vital pelo Título de Cidadania de Exu

Exu

Raul Henry, ex-Secretário de Cultura e Educação de Pernambuco.

O deputado Federal Raul Henry, ex-Secretário de Cultura e Educação do Estado de Pernambuco parabenizou o jornalista Ney Vital e pesquisador da obra de Luiz Gonzaga, pelo Título de Cidadão de Exu, cidade do Sertão do Araripe pernambucano. O deputado destacou o trabalho do pesquisador Ney Vital e a prestação de serviço sempre a favor da valorização da cultura brasileira.

O título foi concedido a Ney Vital pela Câmara Municipal de Vereadores daquele município, Terra de Luiz Gonzaga e de Barbara de Alencar, em solenidade realizada em 30 de dezembro passado. A honraria é concedida às personalidades que contribuíram, de alguma forma, com o progresso socioeconômico, cultural e turístico do município.

LEIA MAIS

Raul Henry, Miguel Coelho e Fernando Bezerra se reúnem no Recife

Trio fortalece alianças pensando em 2022 (Foto: Ascom)

Depois de ser reeleito prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB) se reuniu com o deputado federal Raul Henry (MDB). O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) também esteve presente no encontro de sexta-feira (20) em Recife, que discutiu o resultado do pleito do último domingo (15).

Segundo balanço do partido, o MDB obteve 22 prefeitos eleitos, um crescimento de 30% em relação a eleição de 2016. A sigla ainda emplacou sete vice-prefeitos e 205 vereadores no estado. Esse número pode crescer, caso Yves Ribeiro vença na prefeitura de Paulista.

Mas apesar de o tema da reunião ter sido 2020, já é possível projetar o MDB para 2022. Miguel teve votação histórica em Petrolina e vê seu nome cada vez mais vinculado a uma possível disputa para governador de Pernambuco.

Eleições: Miguel Coelho defende nome de Raul Henry para Prefeitura do Recife

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB) esteve no Recife na sexta-feira (24) e participou de uma entrevista na TV JC. Agora aliado de Raul Henry (MDB), o gestor aposta na candidatura do colega de partida nas eleições de 2020. Segundo Miguel, isso não seria uma afronta ao PSB e aos demais integrantes da Frente Popular.

A candidatura de Raul não significa uma afronta ao PSB ou acabar com a Frente Popular. O que o senador (Fernando Bezerra Coelho) defende é o fortalecimento de um nome que já foi comprovado e testado, tanto na parte de gestão, quanto na parte de política. Raul já teve oportunidade de ser vice-governador, todo mundo conhece a história de Raul“, afirmou.

Ainda sobre a votação na capital pernambucana, Miguel destacou que a falta de união na Oposição representa mais uma preocupação de egos do que no melhor para Recife. “Não é o momento de discutir nomes, é o momento de se juntar em torno de projetos e propostas, quais são os problemas que assolam os recifenses aqui na região metropolitana, que são problemas corriqueiros. Só depois que você identifica o problema, você precisa encontrar um CPF que resolva eles”, disse.

A íntegra da entrevista está disponível na internet. Confira:

LEIA MAIS

Jarbas mantém apoio a Câmara, mas optaria por votar em Henry na eleição da capital

Jarbas mantém apoio ao PSB (Foto: Hélia Scheppa/Divulgação)

Muita coisa ainda pode acontecer até outubro nos bastidores da política e em Pernambuco o senador Jarbas Vasconcelos (MDB) já sinalizou que se manterá aliado ao governador Paulo Câmara (PSB), mas caso seu companheiro de partido Raul Henry seja lançado a algum posto, votará nele.

Ou seja, um nome indicado por Câmara à Prefeitura seria preterido. Contudo, em entrevista à Rádio Jornal Recife nessa quinta-feira (9), Jarbas destacou que Henry, hoje deputado federal e ex-vice de Câmara não sinalizou se disputará o pleito na capital pernambucana. “Raul não me disse hora nenhuma que era ou não candidato”, disse o senador.

O posicionamento de Jarbas é diferente da outra liderança partidária do MDB, o também senador Fernando Bezerra Coelho que é opositor a Câmara. Mas Jarbas lembrou que a sigla “faz parte hoje da Frente Popular inclusive dando contribuição para a gestão do governador Paulo Câmara, é um apoio político e administrativo”.

Fernando Bezerra Coelho convida Raul Henry para disputar eleições municipais de Recife

Raul henry e Fernando em evento em Petrolina.

Durante o evento de filiação do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), líder do governo federal no Senado, fez um convite ao deputado federal Raul Henry para disputar as eleições para prefeitura de Recife, capital pernambucana, ressaltando a retomada do protagonismo do partido no estado.

“O MDB, para se preparar para a disputa de 2022, para recuperar o tamanho da sua bancada, não pode deixar de disputar as capitais do Brasil. Portanto, Raul, pense com carinho, considere, (…) poucos quadros em Pernambuco têm a sua biografia e o Recife quer um novo tempo e Raul pode ser o instrumento da construção desse novo tempo na capital pernambucana”, afirmou.

LEIA MAIS

Jogo do PSB é evitar racha

PSB tenta evitar racha.

Tão logo o presidente do MDB, Raul Henry, admitiu, à Rádio Folha, entrar na disputa pela Prefeitura do Recife, a cúpula do PSB foi ao encontro do senador Jarbas Vasconcelos. O governador Paulo Câmara e o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, voltaram a provar do menu do cozinheiro e cacique Jarbas.

O ganho para o regabofe foi a discussão do plano nacional e a sucessão municipal. Mas esta segunda parte eles negam, como negam que o pequeno espaço do MDB no Governo e PCR tenha entrado no cardápio, reclamação ouvida com intensidade nos bastidores. Ternurando o MDB, o PSB quer evitar a entrada de Henry na disputa municipal para não atrapalhar a aliança em torno do deputado João Campos, já escolhido para tentar emplacar a sucessão de Geraldo.

LEIA MAIS

Henry é reeleito presidente do MDB em Pernambuco e acena para Fernando Bezerra

Discurso foi de paz na posse da presidência (Foto: Divulgação)

O sábado (6) foi marcado pela recondução do deputado federal Raul Henry ao posto de presidente estadual do MDB em Pernambuco. Porém, o que chamou a atenção no ato político foi o afago de Henry ao senador e líder do Governo Federal, Fernando Bezerra Coelho.

Os dois que até 2018 disputavam o comando da sigla selaram a paz e atuarão juntos até 2021, quando termina o período da presidência de Henry. O acordo foi selado com aval de Jarbas Vasconcelos, primeiro vogal da chapa única.

“Quero dizer que estou muito feliz de me colocar à disposição de Raul, nosso presidente, para que a gente possa fazer o MDB crescer no estado, para que o MDB possa assumir um papel de protagonismo importante em Pernambuco e no Brasil. Os nossos sonhos de um Pernambuco mais fraterno e solidário estão muito vivos, e o MDB será o instrumento da realização desses sonhos”, afirmou Fernando Bezerra.

LEIA MAIS

Pernambuco: Raul Henry deve ser reconduzido à presidência do MDB; chapa contará com Fernando Bezerra

Henry (esq.) e Fernando (dir.) estarão no comando do partido (Foto: JC Imagem)

A disputa pelo comando do MDB em Pernambuco parece ter chegado ao fim. O senador e líder do Governo Federal no Senado, Fernando Bezerra Coelho vai integrar a chapa única da Executiva Estadual, como 2º vogal. Desafeto de FBC, Jarbas Vasconcelos será o 1º vogal.

Raul Henry, outro político envolvido na disputa pelo comando da sigla, será reconduzido ao posto de presidente estadual. De acordo com o Jornal do Commercio, a decisão foi anunciada na quinta-feira (20) após reunião preparatória da Executiva para a Convenção Estadual da sigla, marcada para o próximo dia 6 de julho.

“É uma chapa unica até o momento e que procura contemplar todas as forças do Estado. Temos no senador Fernando Bezerra uma convivência respeitosa. Viramos a página do nosso conflito do passado. Vamos seguir adiante e ele pela sua legitimidade dele com o seu mandato merece ter um assunto na Executiva”, afirmou Raul.

Fernando Dueire, suplente de Jarbas no Senado, Alexandre Ferrer e Marta Guerra ocuparão a 1ª, 2ª e 3ª vice-presidências, respectivamente. Os nomes da chapa foram aprovados por unanimidade.

LEIA MAIS

Decisão final sobre disputa interna do MDB será de Ricardo Lewandowski

Henry e Jarbas devem ser beneficiados com decisão (Foto: Divulgação)

A disputa interna pelo controle do MDB em Pernambuco ganhou mais um episódio, quando a presidente do Superior Tribunal Federal (STF), a ministra Cármen Lúcia deixou a decisão final para o ministro relator do caso, Ricardo Lewandowski, que retorna aos trabalhos hoje (31).

Anteriormente Lewandowski já tinha decidido favoravelmente ao grupo de Raul Henry, que é vice-governador, e Jarbas Vasconcelos, deixando o senador Fernando Bezerra Coelho (FBC) sem o controle da legenda no estado.

Henry e Jarbas são da base do governo Paulo Câmara (PSB), enquanto FBC é da oposição, por isso a disputa é crucial em Pernambuco.

Os partidos aguardam uma decisão, já que o prazo das convenções partidárias termina neste final de semana e as siglas precisam definir seus candidatos e apoios políticos.

Fernando Bezerra afirma que “continua como pré-candidato”

(Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco)

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) afirmou que continua como pré-candidato ao Governo de Pernambuco, apesar dos problemas internos no partido. Durante uma entrevista ao jornal Folha de Pernambuco, FBC garantiu que mesmo com os “embaraços” a corrida para outubro continua.

“A gente continua como pré-candidato. Evidente que a questão do PMDB cria alguns embaraços, porque gera uma certa insegurança, sobre a definição do controle partidário. Mas existe toda uma expectativa de que essa questão seja resolvida em um espaço muito curto”, disse o senador nessa segunda-feira (7).

Fernando Bezerra ingressou no MDB em 2017, mas a disputa pelo poder estadual da sigla se arrasta por meses. O vice-governador de Pernambuco, Raul Henry e o deputado federal Jarbas Vasconcellos conseguiram na Justiça a retomada da liderança no MDB de Pernambuco.

Retomada do partido

Mesmo com o revés no Supremo Tribunal Federal (STF), Fernando garante que a situação será resolvida em breve. “Renovamos nossa expectativa e nosso otimismo de que a situação será resolvida em favor daquilo que prevê a Constituição Federal e a legislação partidária. Os partidos têm autonomia para decidir suas questões internas. E ao final de toda essa discussão jurídica, acho que o PMDB nacional terá reconhecido seu direito de poder constituir seus diretórios estaduais”, afirmou.

Sobre a decisão de quem será o candidato da oposição, o senador afirmou que o grupo não aguardará a decisão do PT para planejar as estratégias eleitorais.  “O Anúncio está muito próximo. Tem toda essa expectativa. É natural. Mas estamos trabalhando para dentro de um espaço muito curto estaremos em condições de anunciar o nome que vai liderar essa frente”, finalizou.

Exclusiva: para senador Humberto Costa briga interna no MDB de Pernambuco enfraquece partido

Humberto Costa falou com exclusividade ao Blog Waldiney Passos sobre eleições 2018 (Foto: Reprodução)

A briga interna do vice-governador Raul Henry e o senador Fernando Bezerra Coelho pelo poder no diretório estadual do MDB continua nos bastidores. A última decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) foi favorável a Henry, mas o presidente nacional, o senador Romero Jucá já afirmou que não desistiu de dar a Fernando o comando da sigla.

O líder do PT no Senado Federal, Humberto Costa deu sua opinião sobre a celeuma interna do MDB em Pernambuco. Para o senador, é provável que o partido acabe se enfraquecendo com a briga entre Henry e Fernando.

LEIA TAMBÉM:

Exclusiva: escolha do PT sobre nome que disputará governo do estado deve acontecer em maio, de acordo com senador Humberto Costa

Em Petrolina, senador Humberto Costa reafirma que PT continua trabalhando na candidatura de Lula

“Isso na verdade é uma disputa que eu acho que ainda vai rolar, é um problema de ordem interna do MDB, acho o MDB nacional e Michel Temer estão decididos a entregar o partido a Fernando Bezerra, mas eu acho que essa disputa não vai se receber tão rapidamente. Vai terminar o MDB sem ter a certeza de que vai disputar a eleição com chance de eleger alguém, eu acho que essa pendenga vai continuar indefinidamente”, opinou o senador.

No final de semana Humberto Costa visitou o Sertão de Pernambuco, onde cumpriu agenda política em Granito, Salgueiro, Parnamirim, Serra Talhada e Petrolina, onde esteve no domingo e falou com exclusividade a nossa equipe.

Jucá não descarta volta de Fernando Bezerra ao comando do MDB estadual

Jucá ainda acredita na volta de Fernando ao comando da sigla (Foto: Reprodução)

Presidente nacional do MDB, o senador Romero Jucá afirmou que lutará até o fim para que o comando do partido em Pernambuco volte para as mãos do também senador, Fernando Bezerra Coelho. Questionado pela Rádio Jornal, nessa quinta-feira (12), Jucá criticou a postura adotada pelo vice-governador e presidente do MDB em Pernambuco, Raul Henry.

“Não queremos expulsar ninguém do partido. Política não se faz dessa forma”, comentou. No último dia 20, o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, devolveu o comando do MDB a Raul Henry, que quer manter a sigla na chapa do governador Paulo Câmara (PSB).

Oposição

Na visão de Jucá, o partido deve sair do governo estadual – oposicionista a Temer – e se tornar oposição a Paulo Câmara. “Não vamos marchar com o atual governador, pois ele é do PSB e o partido vive agredindo o MDB”, afirmou o senador.

Jucá revelou ainda que o deputado Jarbas Vasconcelos sabia desde o começo que FBC seria o candidato ao governo do estado, lhe estando assegurada a candidatura ao Senado, mas Jarbas recuou após pressão de Henry. O presidente nacional do MDB não descartou a volta de Fernando ao comando do partido em Pernambuco, com Jarbas sendo candidato a senador pela sigla: “tudo é possível”.

123