Petrobras reduz preços de gasolina e diesel a partir desta terça

(Foto: Ilustração)

A Petrobras divulgou hoje (26) novos reajustes para o preço dos combustíveis nas refinarias. O preço da gasolina terá queda de 5%, enquanto para o diesel (S10 e S500), a redução será de 4%. Os novos valores passam a vigorar a partir de amanhã (27).

De acordo com a assessoria de imprensa da companhia, com a redução de 4,0% (ou R$ -0,07 por litro), o preço médio do diesel da Petrobras para as distribuidoras passa a ser de R$ 1,69 por litro. No acumulado do ano, a redução do preço é de 27,3 %.

LEIA MAIS

Petrobras reduz preço da gasolina em 4% nas refinarias

(Foto: Ilustração)

A Petrobras anunciou, nessa quinta-feira (15), redução de 4% no preço médio da gasolina vendida nas refinarias em todo o país. O novo valor vale a partir desta sexta-feira (16), na venda às distribuidoras. O diesel não teve o preço modificado.

Desde janeiro de 2020, o preço médio da Petrobras acumula uma queda de 24,3% no preço do diesel vendido às distribuidoras e uma redução acumulada de 9,1% no caso da gasolina. Para se ter uma ideia, o preço médio da gasolina da Petrobras para as distribuidoras será de R$ 1,74 por litro após o reajuste. Entre julho e agosto, o preço médio da Petrobras correspondeu a cerca de 30% do preço final ao consumidor nos postos de combustíveis”, explicou a companhia em nota.

LEIA MAIS

Pernambuco tem redução no número de homicídios

É a primeira vez no ano que a redução de homicídios é registrada.

Em agosto deste ano, Pernambuco registrou sua primeira queda no número de homicídios de 2020, segundo dados divulgados pela Secretaria de Defesa Social (SDS) nesta terça-feira (15). Nos outros sete meses, foi registrado aumento nos casos desse tipo de crime.

Os oito homicídios a menos em agosto de 2020, em comparação com agosto de 2019, fizeram Pernambuco alcançar o menor registro da série histórica desse mês nos últimos seis anos. Ao todo, 100 dos 185 municípios de Pernambuco, incluindo o distrito de Fernando de Noronha, não tiveram registro de CVLI.

Petrobras reduz em 6% preço do diesel e em 3% valor da gasolina a partir de amanhã

(Foto: Ilustração)

A Petrobras informou nesta quarta-feira que reduzirá o preço do diesel em 6% e o da gasolina em 3% a partir de quinta-feira, após consecutivas altas aplicadas nos valores dos combustíveis em suas refinarias.

A redução do diesel, combustível mais consumido do país, ocorrerá após sete altas seguidas no valor do produto. A gasolina terá queda após duas altas consecutivas, com os últimos reajustes promovidos em 21 de agosto.

O valor médio do diesel na refinaria passará para 1,7111 real por litro, com uma recuperação importante antes as mínimas de cerca de 1,30 real vistas entre abril e maio, segundo dados da Petrobras compilados pela Reuters. Ainda assim, o preço acumulará uma queda de 26,9% no ano, com o impacto da pandemia nas cotações internacionais do petróleo.

No caso da gasolina, o novo preço será de 1,7698 real por litro, após o combustível atingir o maior valor desde janeiro com uma alta realizada em 21 de agosto.

O combustível, que nas mínimas do ano chegou a custar menos de 1 real por litro nas refinarias, acumulará recuo de 7,69% em 2020.

Quando anunciou o último reajuste, o petróleo Brent estava próximo das cotações atuais, de cerca de 45 dólares o barril.

O dólar, outro fator que impacta na paridade de preços seguida pela Petrobras, está mais baixo nesta quarta-feira, a cerca de 5,36 reais, ante os mais de 5,65 reais registrados em 21 de agosto.

O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais nos postos, no entanto, não é garantido, e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de biocombustíveis

(Por Rodrigo Viga Gaier e Roberto Samora – Reuters)

MP do Governo Federal deve reduzir contas de energia do Norte e Nordeste

(Foto: Ilustração)

O Governo Federal estuda, já para os próximos dias, a edição de uma Medida Provisória (MP) para o setor elétrico que deve reduzir o custo da energia de consumidores das regiões Norte e Nordeste.

A nova MP deve ser mais abrangente do que a última, que havia isentado famílias de baixa renda do pagamento da conta de energia elétrica durante a pandemia, e tem como objetivo direcionar os recursos pagos pelo setor para programas de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e Eficiência Energética para abater as tarifas de energia do consumidor.

LEIA MAIS

Petrobras reduz preço da gasolina em 12% e diesel em 7,5% após queda do petróleo

(Foto: Ilustração)

A Petrobras anunciou que reduzirá o preço médio da gasolina em suas refinarias em 12% e do diesel em 7,5% a partir de quinta-feira (19). A medida repassa a queda nos preços do petróleo, que nesta quarta (18) estão no menor nível desde 2003. O combustível cai por causa dos impactos da expansão do novo coronavírus e de uma guerra de preços entre grandes produtores.

O repasse de ajustes dos combustíveis nas refinarias para o consumidor final nos postos não é imediato e depende de diversos fatores, como consumo de estoques, impostos, margens de distribuição e revenda e mistura de biocombustíveis.

A Petrobras já havia reduzido o preço dos combustíveis na semana passada, também repassando aos consumidores a desvalorização do Brent (referência internacional do petróleo). Na semana passada, o corte havia sido de 9,5% na gasolina e de 6,5% no diesel.

Petrobras reduz preços do diesel e da gasolina nas refinarias

(Foto: Heudes Régis/ JC Imagem)

A Petrobras cortou em 5% o preço do diesel comum e em 4% o preço da gasolina nas refinarias. Os novos valores, anunciados na última sexta-feira (28) pela estatal, já estão valendo.

Os preços do diesel S500 para térmicas e do diesel marítimo caíram 5,1%. Já o diesel S10 para térmicas teve redução de 5,2% no seu valor.

A queda foi decidida em um cenário de desvalorização do petróleo no mercado mundial. Os contratos do petróleo Brent para abril estavam cotados a US$ 50,52 no fechamento do mercado ontem. Esse valor representa uma queda de 13,64% em uma semana.

LEIA MAIS

Petrolina é a 4ª cidade de Pernambuco que mais reduziu casos de Crimes Violentos contra o Patrimônio em 2019

(Foto: Divulgação/CICOM/SDS)

Com 5.507 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) registrados no último mês de dezembro, Pernambuco chega ao fim de 2019 com um total de 78.943 roubos, o menor quantitativo em cinco anos. Ao todo, foram contabilizados 1.464 casos a menos que dezembro de 2018 (6.971), tornando-se o mês com menos delitos em 60 meses, ficando acima apenas de dezembro de 2014 (5.449 notificações).

“A atual sequência de quedas nos CVPs já supera em 10 meses a segunda mais longa série descendente na história do Pacto pela Vida, formada por 19 meses entre julho de 2009 e janeiro de 2011. Nesse tempo de 28 meses, iniciado em setembro de 2017, foram 47.114 assaltos a menos em relação ao mesmo período anterior. Investimentos, operações permanentes, posicionamento de efetivo nas manchas criminais e também estratégias específicas para determinados tipos de delitos fizeram com que tivéssemos recuo significativo nos roubos a bancos, veículos, ônibus, de celulares e outras formas. Em 2019, mais de 53 mil pessoas foram presas pelas polícias. E vamos intensificar esse trabalho de retirada de circulação daqueles que amedrontam a população e ameaçam a ordem pública. Buscamos, em 2020, estatísticas mais baixas e uma maior sensação de segurança no dia a dia do pernambucano”, diz o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.

O Sertão Pernambucano somou 4.012 roubos em todo o ano de 2019, o que representa uma queda de 22,47% em relação ao ano anterior, que registrou 5.175 queixas do tipo. No ranking das dez cidades com maior redução de CVPs no acumulado de 2019, Petrolina aparece na 4ª posição.

Petrobras reduz preço da gasolina e diesel nas refinarias

(Foto: Heudes Régis/ JC Imagem)

A Petrobras reduziu 3% no preço do diesel e da gasolina nas refinarias. A medida entra em vigor a partir desta terça-feira (14). O último reajuste anunciado pela companhia para a gasolina foi em 1º de dezembro de 2019 e,  para o diesel, no dia 21 do ano passado.

Segundo o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda Soares, a medida não surpreendeu o mercado. Ele lembrou que, quando começou a tensão entre Irã e Estados Unidos, o preço do petróleo no mercado internacional subiu de US$ 64 para US$ 70 o barril. Como o preço já voltou ao patamar anterior, Soares disse que a tendência é de queda do preço dos dois combustíveis no mercado interno brasileiro.

O presidente da Fecombustíveis ressaltou, porém, que, para o consumidor, a redução do preço deve demorar algum tempo, porque as distribuidoras têm que gerir o estoque, estimado entre 15 milhões e 20 milhões de litros. “Só baixa o preço quando ela [distribuidora] vender o estoque que comprou mais caro”. Para chegar à bomba, deve demorar 15 dias, “porque a concorrência é muito grande no setor de revenda”, disse Soares.

Caixa Econômica Federal reduz juros de crédito imobiliário e cheque especial

(Foto: Ascom)

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (12) redução dos juros em três linhas de crédito, após o Banco Central cortar a taxa básica de juros na quarta. Em geral, a redução é maior conforme o cliente tem mais relacionamento com o banco, ou seja, contrata mais produtos.

A taxa mínima fixa do crédito imobiliário da Caixa passou de 6,75% ao ano mais a TR (Taxa Referencial), hoje zerada, para 6,5% ao ano mais a TR. A linha só vale para quem tem conta na Caixa, recebe salário pelo banco e tem outros produtos contratados.

LEIA MAIS

Pernambuco registra novo recorde na redução de roubos

(Foto Ilustrativa)

Pernambuco manteve em queda em relação ao número de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP). Segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS), o mês passado registrou 5.691 CVPs, enquanto houve 7.001 casos no mesmo período período, no ano passado.

Isto significa uma retração de 18,71%. Quando se leva em consideração os últimos 25 meses, o Estado têm o período mais longo de queda neste crime, desde a implantação do Pacto pela Vida, no ano de 2007. Para o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, os investimentos na ciência e tecnologia nas investigações têm ajudado nessa redução de crimes em Pernambuco.

“Estamos no 25º mês de redução no número de assaltos e roubos. Isso faz parte da política pública, do Pacto Pela Vida. Um conjunto de ações que ações que foi implantado em 2017 e 2018. Agora, em 2019, tivemos novas contrações e colocamos mais ações de inteligência nas atividades policiais. A Polícia Civil está investigando melhor. A gerência de Polícia Científica está investigando com mais celeridade e mais assertividade nos laudos policiais”, explica Antônio de Pádua.

LEIA MAIS

Em 8 meses, assassinatos no Brasil caem 22%

O levantamento faz parte do Monitor da Violência.

O Brasil teve uma queda de 22% no número de mortes violentas registradas nos primeiros oito meses deste ano em comparação com o mesmo período de 2018. É o que mostra o índice nacional de homicídios criado pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal.

Somente em agosto, houve 3,1 mil assassinatos, contra 3,9 mil no mesmo mês do ano passado. Já no período que engloba os oito meses, foram 27.517 mortes violentas — 7,9 mil a menos que o registrado de janeiro a agosto de 2018 (35.422).

LEIA MAIS

Caixa anuncia redução de juros do crédito imobiliário

A Caixa lidera o mercado de financiamento imobiliário, com 69% de participação no mercado.

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje (8) redução de até 1 ponto percentual nas taxas de juros para os financiamentos imobiliários com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE). A menor taxa passou de 8,5% ao ano para 7,5% ao ano e a maior: de 9,75% ao ano para 9,5% ao ano. As novas taxas será válidas a partir da próxima segunda-feira (14).

A redução é válida para crédito com saldo devedor atualizado pela Taxa Referencial (TR) no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

O SFH é voltado para os financiamentos de imóveis de menor valor e tem parte das unidades financiadas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O SFI é destinado a imóveis mais caros, sem cobertura do FGTS.

LEIA MAIS

Em reunião com presidente da Azul, Miguel solicita mais voos e tarifa mais barata para Recife

Miguel Coelho esteve em reunião com presidente da companhia aérea Azul.

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, em breve passagem por São Paulo, nessa quinta-feira (22), reuniu-se com a diretoria da Companhia Azul Linhas Aéreas e solicitou a ampliação do número de operações na empresa de aviação para a cidade sertaneja, além da redução do valor das passagens.

O gestor municipal foi recebido pelo presidente da Azul, John Rodgerson, e o diretor de Planejamento, Marcelo Bento. Na reunião, Miguel falou sobre o crescimento da geração de empregos em Petrolina, a produção de frutas e o volume de obras que tem impulsionado o município a se desenvolver e a importância do turismo na região.

LEIA MAIS

Pernambuco registra 246 homicídios em julho e soma 2.002 assassinatos em 2019

Pernambuco registrou 246 homicídios em julho, 27,9% a menos que os 341 computados no mesmo mês de 2018. Dos 185 municípios do estado, 21 não registraram crimes violentos letais nos sete primeiros meses do ano. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Defesa Social nesta quinta-feira (15).

Ao todo, foram notificados 2.002 assassinatos no estado entre janeiro e julho, o que representa uma redução de 23,7% se comparado aos 2.625 do mesmo período de 2018.

Em números absolutos, segundo a SDS, foi o julho com menos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em seis anos. Em 2013, foram registrados no mês 214 mortes do tipo.

O balanço aponta que, somente no Recife, foram registrados 40 assassinatos no sétimo mês do ano, 11 a menos que o ano anterior. Ao todo, foram 308 crimes do tipo registrados de janeiro a julho de 2019, contra 359 do mesmo período de 2018, na capital pernambucana.

Redução no interior

A região do Agreste apresentou a maior redução percentual ao se comprar os sete primeiros meses de 2019 e 2018. Neste ano, foram 506 assassinatos, contra 689 crimes do tipo no ano anterior. Já no Sertão, foram 223 registros neste ano, contra 301 no ano passado.

A Região Metropolitana do Recife, excluindo os dados da capital, soma 582 CVLIs em 2019. No ano anterior, havia notificado 785. Na Zona da Mata, foram de 491, em 2018, para 384 assassinatos nos sete meses de 2019.

Violência contra a mulher

Em julho, seis mulheres foram vítimas de feminicídio no estado, totalizando 34 mortes violentas do tipo no ano. Em 2018, de janeiro a julho, eram 42 casos contabilizados pela SDS. Entre os casos registrados em julho, está o de Mayara Estefanny Araújo, de 19 anos, que teve o corpo atingido por ácido sulfúrico jogado pelo ex-marido e por um amigo dele na Zona Norte do Recife, e morreu.

A legislação prevê penalidades mais graves para homicídios que se encaixam na definição de feminicídio – ou seja, que envolvam “violência doméstica e familiar e/ou menosprezo ou discriminação à condição de mulher”. Os casos mais comuns desses assassinatos ocorrem por motivos como a separação.

O mês de julho também apresentou uma variação de 1,3% nas denúncias de violência doméstica contra a mulher, de 3.159 para 3.117 vítimas. Já quanto aos estupros, a variação das notificações chegou a menos 29% na comparação com julho de 2018, ao cair de 231 para 164 casos.

Cidades sem homicídios

Nos sete primeiros meses do ano, 21 municípios e um distrito não registraram CVLIs: Alagoinha, Brejinho, Cabrobó, Calçado, Cedro, Cumaru, Dormentes, Fernando de Noronha, Granito, Ipubi, Itacuruba, Palmeirina, Salgadinho, Saloá, Santa Terezinha, São Benedito do Sul, Serrita, Terezinha, Triunfo, Tupanatinga, Vertente do Lério, Xexéu.

Crimes contra o patrimônio

Houve 6.716 assaltos em Pernambuco registrados em julho de 2019, contra os 7.981 de seu equivalente em 2018. A redução também foi constatada nos roubos de celulares: de 3.038 telefones subtraídos de seus donos em julho de 2018, o número caiu para 2.457.

No sétimo mês do ano, a SDS registrou dois roubos a banco e um a carro-forte. Ao se comparar os meses de janeiro a julho de 2018 e 2019, houve uma redução de 47 para 16 ocorrências dessa modalidade criminosa.

Quanto a roubos de veículos, de janeiro a julho, foram registradas 7.700 queixas, contra 9.810 do ano anterior.

123