“O Brasil sai protegido de uma grave crise”, diz Fernando Bezerra Coelho

Senador Fernando Bezerra Coelho.

Nesta terça-feira (1º), o líder do governo no Senado Federal, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), participou do anúncio da prorrogação do auxílio emergencial até dezembro, com mais quatro parcelas de R$ 300,00 para os beneficiários. Para o senador, a decisão marca a retomada da agenda de reformas econômicas do governo federal.

O Brasil sai protegido de uma grave crise e todos vão se surpreender com os dados da economia até o final do ano, porque o país acertou, o presidente Bolsonaro acertou. Alguns falavam em retração de 10% ao final do ano, mas a retração será menor que 4,5%. E o Brasil cria as condições, com a retomada da sua agenda de reformas, de ter um forte crescimento no ano que vem”, disse o líder.

LEIA MAIS

Lagoa Grande: Avenida da Uva e do Vinho recebe recapeamento asfáltico

(Foto: sael Cordeiro/PMLG)

Uma das avenidas mais importantes da cidade de Lagoa Grande, no Sertão de Pernambuco, está recebendo uma camada de asfalto para melhorar a locomoção de moradores e comerciantes na avenida da Uva e do Vinho. A ação faz parte de um conjunto de obras que estão sendo realizadas no município.

Os trabalhos se espalham pela sede e pelo interior. Estão sendo realizados esgotamento sanitário, drenagem de águas pluviais, pavimentação, iluminação de LED, além da reurbanização da rotatória e a concha acústica que estão quase prontas.

De acordo com o prefeito Vilmar Capellaro, estão sendo investidos um grande volume de recursos próprios da prefeitura para melhorar a infraestrutura do município. Obras como a drenagem pluvial na Sede, que acabou com o pesadelo dos comerciantes; reconstrução e reforma de Escola e quadra coberta, no Distrito de Vermelhos; reforma de praças da Sede, Jutaí e Vermelhos; além das obras de construção e ampliação do muro do cemitério de Vermelhos também já foram entregues.

Celpe alerta para acidentes domésticos durante reformas residenciais

(Foto: Ilustração)

O período de fim de ano, registra tradicionalmente, um aumento nas reformas em residências. Por conta disso, os cuidados com a rede interna de energia elétrica devem ser redobrados para evitar possíveis acidentes domésticos e minimizar os riscos com a eletricidade. A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) alerta para os cuidados necessários ao realizar obras.

Durante os serviços, a atuação de profissionais qualificados, além do uso de equipamentos de proteção individual e coletivo, são os cuidados iniciais para redução dos riscos. Evitar acessos e contatos indevidos com os fios elétricos é outra regra de segurança comumente negligenciada. A aproximação das obras da rede elétrica, somadas à falta de atenção, o desconhecimento dos perigos e o manuseio inadequado das ferramentas podem ser fatais, caso haja contato do trabalhador com a rede energizada. A Celpe lembra que, antes de começar a obra, é imprescindível observar a distância da fiação elétrica e respeitar os limites. Paredes, janelas e sacadas não devem ser construídas a menos de 2,5 metros da rede de distribuição de energia.

Dentro de casa, os cuidados devem ser os mesmos. Jamais deve ser realizado o manuseio de qualquer equipamento conectado à tomada estando com o corpo molhado e/ou descalço. Alguns exemplos são: chapinhas, secadores de cabelo e, até mesmo, ventiladores, aparelhos que comumente são manuseados após o banho. A indicação é que primeiro tenha-se a certeza de estar com o corpo seco para o uso seguro desses aparelhos. O uso de sandálias também é essencial para garantia da segurança.

LEIA MAIS

Prédio da Câmara de Vereadores de Casa Nova pode passar por reformas, afirma presidente

O presidente da Câmara de Vereadores de Casa Nova avaliou o primeiro ano de trabalho à frente do Poder Legislativo Municipal. Destacando as dificuldades da gestão, Paulo Sérgio manteve o discurso de união na Casa.

“Nós estamos com a casa arrumada, estamos com o barco andando, sem dívidas, com os nossos compromissos todos em dia, então vamos trabalhar para que cada dia nós possamos melhorar ainda mais”, comentou o vereador em entrevista ao site A Notícia do Vale.

Segundo o edil, mesmo com pouco recurso a Câmara conseguiu adquirir novos equipamentos, como dois veículos, além de reformas no prédio. No entanto, Paulo Sérgio pretende realizar mais obras como presidente. Segundo o vereador, um Projeto de Lei já teria sido apresentado no plenário, mas depende de recursos para ser executado.

“Me incomoda muito uma cidade como Casa Nova, que tem mais de 70 mil habitantes, e o auditório da Câmara só cabe 50 pessoas. Então eu me sinto envergonhado como vereador, por está ali e vendo um espaço mínimo para a gente receber o povo”, relata.

Petrolina vai receber R$ 5,5 milhões para investir em quadras esportivas em 2018

(Foto: ASCOM)

O Governo Federal vai liberar R$ 5 milhões e meio de reais para a Prefeitura de Petrolina reformar ou construir, pelo menos 30 quadras esportivas em 2018. O investimento vai atender a zona urbana e o interior do município.

Os recursos foram empenhados, nesta quinta-feira (28), para a prefeitura programar o calendário de reformas e construções. A expectativa é de que as licitações para as primeiras quadras sejam iniciadas já no próximo mês.

“Falei com o ministro Fernando Filho hoje e ele conseguiu junto ao Governo Federal a liberação desses recursos no finalzinho do ano. É uma grande notícia para a população de Petrolina” comemorou o prefeito Miguel Coelho.

A verba é resultado de emenda parlamentar do deputado licenciado e ministro Fernando Filho e vinha sendo cobrada pelo prefeito Miguel Coelho desde abril, quando o gestor reivindicou pessoalmente ao ministro dos Esportes, Leonardo Picciani.

Além da verba para as quadras, a Prefeitura receberá cerca de R$ 900 mil para reformar o Estádio Municipal Paulo Coelho.

Temer e Rodrigo Maia discutem reforma da Previdência durante reunião no Alvorada

Os deputados que integram a base governista ainda se articulam para retomar a tramitação da reforma da Previdência. (Foto: Arquivo)

O presidente Michel Temer e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reuniram hoje (18), no Palácio da Alvorada, das 12h30 às 14h. Temer, que desde ontem (17) estava em São Paulo, regressou no fim da manhã a Brasília e foi direto para o Alvorada.

De acordo com informações divulgadas pela assessoria de imprensa da Presidência da República, Temer e Maia conversaram sobre a reforma da Previdência e a pauta de votações da Câmara para a próxima semana. Os deputados que integram a base governista ainda se articulam para retomar a tramitação da reforma da Previdência.

A proposta de emenda à Constituição que altera as regras de acesso ao benefício da aposentadoria ainda não consta na pauta do plenário da Câmara, mas a equipe econômica do governo espera votar pelo menos o primeiro turno da reforma ainda este ano.

Votações

Também estão na pauta dos deputados na próxima semana medidas como a que institui o Programa de Desligamento Voluntário (PDV), a jornada de trabalho reduzida com remuneração proporcional e a licença sem remuneração com pagamento de incentivo para servidores do Poder Executivo federal.

A análise de medidas provisórias da área de infraestrutura, como a que estabelece um regime especial para exploração e aproveitamento das substâncias minerais, e a que cria a Agência Nacional de Mineração e extingue o Departamento Nacional de Produção Mineral, integram também a pauta da Câmara.

Petrolina 122 anos: Prefeitura inaugura obras de reforma da Escola municipal do C-3

Participaram da solenidade de inauguração o prefeito da cidade, Miguel Coelho, a secretária de Educação, Maéve Melo, vereadores, pais e alunos. (Foto: ASCOM)

A tarde desta quarta-feira (20), véspera do aniversário de 122 anos de Petrolina, foi de festa com a comunidade do C-3, zona rural do município, que recebeu da Prefeitura uma nova unidade de ensino. A Escola Municipal Patrícia Duarte Ribeiro foi totalmente reformada para atender as 160 crianças da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I do 1º ao 5º ano.

“Inaugurar uma escola é para mim um dos momentos mais especiais como prefeito. Digo isso porque acredito que investir na educação é a certeza de apontar para um futuro melhor para nossa cidade. E neste sentido, afirmo que melhorar as escolas, investir na educação de uma forma geral será em todos os dias de nossa gestão uma prioridade constante”, pontuou o prefeito.

Segundo Maéve, a reforma no prédio destaca a importância da escola para a comunidade. “Estamos trabalhando muito para resolver as demandas na parte de estrutura física das nossas escolas, pois o que queremos é levar qualidade para o ensino, garantindo não só que as crianças estejam em sala de aula, mas que elas sejam adequadas”, afirmou.

LEIA MAIS

Temer se reúne para debater reforma da Previdência e segurança

(Foto: Internet)

O presidente Michel Temer convocou uma reunião neste domingo (6) no Palácio do Planaltopara discutir, entre outros assuntos, a tramitação da reforma da Previdência.

Depois de mais de dois meses parada na Câmara, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, que trata da reforma, deve voltar ao centro da pauta legislativa nos próximos dias.

A reunião terminou por volta das 15h30 e contou com a presença dos  presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), além dos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy, e da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco.

LEIA MAIS

Câmara reinicia sessões dia 1º e pode votar reformas da Previdência e política

(Foto: Ilustração)

Depois de duas semanas de recesso, a Câmara dos Deputados retomará na próxima terça-feira (1º) os trabalhos com projetos importantes aguardando votação. No início do segundo semestre legislativo, os deputados voltarão a se debruçar sobre o processo da denúncia contra o presidente Michel Temer.

Encerrada a etapa de análise da denúncia na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), que aprovou parecer pela não admissibilidade da matéria, cabe agora ao plenário dar o veredicto sobre o prosseguimento na Justiça da acusação da Procuradoria-Geral da República que pesa contra Temer pelo crime de corrupção passiva.

LEIA MAIS

Petrolina: Manifestação na próxima sexta pedirá “Fora Temer, Diretas já” e o fim das reformas

(Foto: Frente Brasil Popular)

Uma nova mobilização contra as reformas trabalhista e da Previdência Social ganhará as ruas de Petrolina na próxima sexta-feira (30). A concentração será a partir das 8h30, na Praça do Bambuzinho, Centro da cidade.

O ato acontece em um momento crítico para o governo do presidente Michel Temer (PMDB) que está com um baixo índice de popularidade e que foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por ter cometido crime de corrupção passiva.

Além da pauta econômica, os manifestantes irão cobrar a saída do presidente e a realização de eleições diretas. A agenda em Petrolina está em sintonia com diversas iniciativas que serão realizadas pelo Brasil no mesmo dia.

LEIA MAIS

Manifestação contra reformas termina em conflito e depredação na Esplanada

Manifestante protesta contra a reforma da Previdência, coberto pela fumaça de bombas lançadas pela PM do Distrito Federal

Depois de uma marcha pacífica em Brasília, do estádio Mané Garrincha até o gramado em frente ao Congresso Nacional , a manifestação organizada por centrais sindicais nesta quarta-feira (17) terminou em conflito com policiais e depredação na Esplanada dos Ministérios.

As centrais sindicais pediam o fim das reformas trabalhista e previdenciária e a saída do presidente da República, Michel Temer, além de eleições diretas para definir o sucessor, quando alguns grupos de mascarados provocaram a Polícia Militar, que reagiu com spray de pimenta, gás lacrimogênio e balas de borracha.

Por conta do conflito, o presidente Michel Temer editou decreto, determinando que as Forças Armadas garantam a lei e a ordem no Distrito Federal até o dia 31 de maio. A medida causou polêmica no Plenário da Câmara.

Manifestantes

Os trabalhadores que participaram do protesto são ligados às centrais sindicais e vieram de ônibus de várias partes do País. Segundo os organizadores, somaram 200 mil pessoas. A PM estimou em 35 mil.

Natália Souza, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Araguari (MG), defendeu a realização do protesto. “A gente não tem que ficar dentro de casa somente reclamando do Brasil”, disse. “A gente está aqui para procurar por um Brasil melhor, para tentar tirar o Temer, porque, do jeito que está, não tem como continuar.”

Para Cleide Coutinho, coordenadora do Movimento Sem Teto em Salvador, os atos de vandalismo tiraram o brilho da manifestação. “Acaba dispersando as pessoas, acaba desfocando. Infelizmente, somos trabalhadores e trabalhadoras recebidos com gás lacrimogênio.”

Ação policial

Deputados da oposição que estavam no protesto afirmaram que a PM exagerou, teria jogado várias bombas na direção no carro de som e de manifestantes que não estavam mascarados. Os organizadores haviam recomendado que os manifestantes evitassem confrontos e também pediam calma aos policiais.

Para o líder do DEM na Câmara, deputado Efraim Filho (PB), a polícia fez o seu papel. “Se existiu manifestação legítima, houve também vandalismo, depredação e pichação de patrimônio público. A Polícia Militar reagiu, mas também foi agredida.”

Em nota, a PM do Distrito Federal informou que usou a força de maneira “progressiva” porque os manifestantes tentaram invadir o perímetro de segurança em torno da Praça dos Três Poderes.

Quatro pessoas foram detidas. Segundo a PM, um homem, ao tentar atingir um policial com um rojão, teve ferimento na mão, devido à explosão, e foi socorrido por outros manifestantes.

Fim do foro, reforma trabalhista e CPI da Previdência marcam semana no Senado

(Foto: Arquivo)

Alguns temas marcaram o noticiário da última semana e continuam em pauta no Senado a partir de hoje (2). A proposta de emenda à Constituição (PEC) que acaba com o foro especial por prerrogativa de função volta a ser discutida e os senadores passam a se dedicar também à análise do projeto de lei da reforma trabalhista, aprovado na Câmara na quarta-feira 26).

A PEC do Fim do Foro passará, a partir de amanhã, pela primeira das três sessões de discussão necessárias antes da votação em segundo turno. Ela foi aprovada em primeiro turno na semana passada. A expectativa é que esteja pronta para ser votada novamente no dia 9. Se for aprovada, será encaminhada à Câmara dos Deputados.

O texto extingue o foro privilegiado para todas as autoridades, exceto os presidentes da Câmara, do Senado, da República e do Supremo Tribunal Federal.

No caso da reforma trabalhista, as primeiras discussões deverão ser a respeito da imposição ou não de urgência para sua tramitação. Diferente do modelo adotado na Câmara, no Senado o texto não deverá passar por uma comissão especial, e sim por pelo menos três comissões de mérito permanentes da Casa: a Comissão de Constituição e Justiça, a Comissão de Assuntos Sociais e a Comissão de Assuntos Econômicos.

LEIA MAIS

Líder do governo diz que greve geral não atrapalha reformas no Congresso

(Foto: Reynaldo Stavale)

Após se reunir hoje (1º) à noite com o presidente Michel Temer e ministros para discutir o clima da base aliada com as reformas no Congresso, o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou que a greve geral de sexta-feira (28) não deve atrapalhar as próximas votações.

Segundo ele, os participantes do encontro desta segunda-feira, no Palácio da Alvorada, fizeram uma avaliação “positiva” da aprovação dos textos da reforma trabalhista, ocorrida na semana passada na Câmara, e traçaram a programação dos próximos passos.

A expectativa do deputado é que uma “ampla maioria” aprove a reforma da Previdência na comissão especial que debate o tema. Ele disse ainda que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, esclareceu aos líderes da base na Câmara e no Senado a importância da votação das reformas para a “consolidação do ajuste” que vem sendo promovido pelo governo, e para trazer mais “credibilidade” ao país.

LEIA MAIS

Temer: reformas geram “incompreensões típicas da democracia plena”

(Foto: Arquivo)

O presidente Michel Temer disse hoje (30) que as reformas propostas pelo governo federal são fundamentais para o país e, citando a reforma trabalhista, gera “incompreensões, objeções, contestações, mas que são típicas da democracia plena”. O presidente disse ainda que país vai continuar a trabalhar com ou sem protesto.

“Quero aproveitar para contar a todos, especialmente à imprensa brasileira, que eu acabei de transmitir ao senhor vice-primeiro-ministro, as reformas fundamentais que nós estamos fazendo no Estado brasileiro, dentre elas a trabalhista que gera, em um primeiro momento, naturalmente incompreensões, objeções, contestações,  mas que são típicas da democracia plena que nós vivemos em nosso país”, disse Temer, na capital paulista, na cerimônia de abertura da Casa Japão São Paulo (Japan House), ao lado do primeiro-ministro japonês, Taro Aso.

LEIA MAIS
123