Campanha de renegociação de dívidas da Caixa termina em 31 de dezembro

(Foto: Ascom)

Clientes da Caixa Econômica Federal têm até o dia 31 de dezembro para participar da campanha de renegociação de dívidas de créditos comerciais para pessoas físicas e empresas, chamada de Você no Azul. A campanha proporciona facilidades para regularização de débitos com atraso superior a 360 dias, oferecendo descontos que podem chegar a 90% para liquidação à vista, conforme a situação dos contratos e o tipo de operação de crédito.

Desde o início da campanha, em maio deste ano, já foram liquidados mais de 583 mil contratos, totalizando R$ 3,54 bilhões em dívidas quitadas.

A Caixa oferece ainda outras possibilidades de negociação. No crédito comercial é possível unificar os contratos em atraso e parcelar a dívida em até 96 meses, realizar uma pausa no pagamento de até uma prestação vencida ou a vencer, ou ainda efetuar a repactuação de dívida, com possibilidade de aumento do prazo.

LEIA MAIS

Caixa Econômica Federal lança campanha de renegociação de dívidas

(Foto: Internet)

A Caixa Econômica Federal lança nesta terça-feira (28) a campanha para renegociação de dívidas de créditos comercias para pessoas físicas e empresas. A campanha “Você no Azul” engloba cerca de três milhões de clientes, proporcionando facilidades para regularização de débitos com atraso superior a 360 dias com descontos que variam entre 40% e 90% para liquidação à vista, conforme a situação dos contratos e o tipo de operação de crédito.

A Você no Azul abrange cerca de 2,6 milhões de clientes pessoa física, dos quais 92% poderão quitar suas dívidas à vista por valores inferiores a R$ 2.000,00, e 320 mil pessoas jurídicas, em que 65% tem possibilidade de quitar à vista com valores inferiores a R$ 5.000,00.

LEIA MAIS

Conheça as regras para renegociar dívidas do Fies

(Foto: Internet/Ilustração)

Estudantes que foram beneficiados com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) devem ficar atentos às regras para renegociar seus débitos. De acordo com o Governo Federal, 500 mil alunos devem ser beneficiados com as novas normas que foram publicadas no Diário Oficial da União na quinta-feira (1º).

Podem renegociar as dívidas alunos que estão em atraso há mais de 90 dias e não entraram no período de amortização ou não tenham sido alvo de ação judicial pelo agente financeiro. Essa medida vale para contratos firmados até o segundo semestre de 2017.

Os contratantes do Fies podem optar pelo reparcelamento em até 48 parcelas mensais, além de incluir os estudantes com contratos mais antigos na campanha de renegociação ou pelo reescalonamento, que possibilita diluir os valores em atraso nas parcelas a vencer.

No entanto, é exigida uma parcela de entrada, superior a 10% do valor da dívida vencida e R$ 1 mil. Outra determinação é que o valor da parcela mensal de amortização resultante da renegociação não poderá ser inferior a R$ 200, mesmo que implique a redução do prazo remanescente contratual. Interessados devem aderir à renegociação até 31 de dezembro de 2019.

Guilherme Coelho participa de reunião com representantes de associações em Afrânio

“Afrânio é uma cidade repleta de pessoas trabalhadoras. É preciso investir mais para desenvolver a Caprino-ovinocultura no município. Precisamos ajudar as famílias do interior a prosperar”, afirmou o deputado. Foto: Ascom

Na manhã desta quarta-feira(4), o deputado Federal Guilherme Coelho visitou a cidade de Afrânio (PE) e participou na Câmara de Vereadores de uma  reunião com presidentes de associações para  tratar sobre a Renegociação das Dívidas dos Produtores Rurais.

Estavam presentes os membros do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), presidido por Girlene de Sousa, os vereadores Zé de Albertina (PSB), Vavá de Justino (PMDB) e Gorette Cavalcanti (PTN)e representantes de entidades do município

“Afrânio é uma cidade repleta de pessoas trabalhadoras. É preciso investir mais para desenvolver a Caprino-ovinocultura no município. Precisamos ajudar as famílias do interior a prosperar”, declarou o Deputado Federal.

Na ocasião, Guilherme também visitou as instalações da Cooperativa de Produção Agropecuária de Afrânio (Cooafra), junto à diretoria da unidade, que solicitou apoio do parlamentar para tornar a Cooperativa cada vez mais produtiva.

Aprovação de projeto de lei pode causar 1,2 mil demissões no MP-BA

(Foto: Internet)

Ediene Lousado, chefe do Ministério Público Estadual, na Bahia. (Foto: Internet)

A chefe do Ministério Público Estadual, na Bahia, Ediene Lousado, afirmou que caso o Projeto de Lei Complementar 257/2016, que trata da renegociação das dívidas dos estados e que está em tramitação na Câmara dos Deputados, seja aprovado, aproximadamente 1.2oo funcionários deverão ser demitidas para que as exigências das novas regras sejam atendidas.

“Nós não somos contrários ao refinanciamento das dívidas, mas somos contrários ao tratamento dado aos estado que não estão endividados. Os estados nordestinos compõem menos de 10% da dívida, então os estados nordestinos não podem pagar essa conta. Os MPs vão ter que fechar suas portas para pagar as dívidas dos outros estados? Nós teríamos que colocar como despesa de pessoal o que não é tratado como despesa de pessoal e ultrapassaríamos o limite prudencial e teríamos, para nos adequar, que demitir servidores. Seriam 1.209 demissões na Bahia. Nos tornaríamos deficitários”, afirmou Ediene.

LEIA MAIS

Vice-prefeito de Petrolina ressalta que “pela 1ª vez ver o governo federal sensibilizado com a renegociação de dívidas no campo”

Guilherme e Ronaldo em Brasília 1

Na manhã desta terça-feira (1º), o vice-prefeito de Petrolina, Guilherme Coelho (PSDB), acompanhado do amigo e companheiro de partido, Ronaldo Silva, provocou uma reunião com o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, em Brasília. Na pauta estava a discussão sobre a renegociação de dívidas dos agricultores que atuam no Nordeste, especialmente na região do semiárido.

De acordo com Coelho na reunião foram encaminhadas propostas para compor a sugestão de emenda constitucional que está sendo preparada pela presidência da CNA (medida 707) que deve ser votada em breve pelos deputados da Câmara Federal.

Há anos lutando por esta conquista para o semiárido, Guilherme mostra mais otimismo desta vez quanto ao andamento das discussões. “O governo tem sido muito duro. Duro com juros, com o rebate dos pagamentos, e principalmente com a falta de segunda chance ao agricultor. Mas agora, pela primeira vez, vejo o governo sensibilizado com a renegociação de dívidas no campo para os produtores do Nordeste”, afirma.

Como Engenheiro Agrônomo por formação, Guilherme Coelho conhece de perto a situação dos agricultores da região, que têm sido bastante afetados pelas variações climáticas, hora de seca, hora de chuvas fora do tempo. “Com essas novas medidas, se o agricultor estiver devendo, vai ser dada uma nova chance, abrindo novos créditos, um prazo de carência maior, com juros mais brandos. Eu estou aqui muito empenhado nisso”, afirmou o vice-prefeito.

Guilherme fez questão de lembrar que o presidente da comissão mista que vai avaliar as sugestões da emenda é o senador de Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho, seu primo legítimo. Os dois se encontraram na manhã desta quarta-feira para alinhar os pontos principais da emenda e estimular o agronegócio, que é a mola propulsora da região do São Francisco.