Policiais Militares da reserva da 75ª CIPM são homenageados

Policiais da reserva receberam homenagem em Juazeiro. (Foto: Divulgação)

Nessa sexta-feira (1), os policiais da 75ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) estiveram reunidos em mais uma parada geral na Primeira Igreja Batista de Juazeiro.

No início, os sargentos que foram para a reserva neste ano foram homenageados com vídeos. Foi um momento muito emocionante e finalizado com a entrega de certificados pelos bons serviços prestados à sociedade baiana.

O Capitão PM Alexsandro Reges de Sena, subcomandante da 75ª CIPM, agradeceu a todo o efetivo pelo empenho operacional e pelos índices alcançados este ano.

E por fim, a tropa da 75ª CIPM foi agraciada com uma palestra sobre “Liderança Coaching”, ministrada por Anne Patrícia, Adacleia Nunes e Lialian Koshiama da “Descomplik”.

Momento extremamente instrutivo e reflexivo para despertar o líder que há em cada um de nós, e o quanto podemos melhorar como pessoa no nosso dia a dia através do autoconhecimento e do autocontrole emocional.

Ambientalistas comemoram decisão do governo sobre Reserva Nacional do Cobre

(Foto: Internet)

A ONG ambientalista WWF comemorou nesta sexta-feira, a decisão do governo de paralisar todos os procedimentos sobre atividades de mineração na Reserva Nacional do Cobre e Associados, Renca. O anúncio foi feito na noite de ontem pelo Ministério de Minas e Energia.

Jaime Gesisky, especialista em Políticas Públicas do WWF-Brasil, afirmou que a Amazônia é um patrimônio nacional e cabe ao Estado protegê-la e não simplesmente entregá-la à iniciativa privada. E alerta que a nova decisão não significa será revogado o decreto que extinguiu a Renca.

O senador Randolfe Rodrigues, da Rede Sustentabilidade, comentou que a decisão é uma tática do governo para reduzir a mobilização e a reação negativa que a medida provocou.

Na nota publicada nesta quinta, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, afirma que em respeito às legítimas manifestações da sociedade o Ministério dará início a um amplo debate público sobre as alternativas para a proteção da região. Uma conclusão será apresentada depois de 120 dias.

Desde o último dia 23, quando foi publicado o decreto extinguindo a reserva mineral, que fica entre os estados de Pará e Amapá, a decisão tem causado desgaste para o governo. Uma portaria ministerial com os detalhes sobre a consulta pública deve ser publicada até a próxima segunda-feira.

Fonte Agência Brasil

STF vai julgar nesta quinta lei que reserva vagas para negros em concursos

(Foto: Internet)

O Supremo Tribunal Federal (STF) vai julgar nesta quinta-feira (11) a constitucionalidade da Lei nº 12.990/2014, que reserva 20% das vagas em concursos públicos para negros nos órgãos da administração federal. A Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC) 41 foi pedida pela Ordem dos Advogados no Brasil (OAB) no ano passado. A pauta da Corte foi divulgada pelo ministro Luiz Fux, durante abertura do I Encontro Nacional de Juízas e Juízes Negros, em Brasília.

Para a OAB, a implementação das cotas nas seleções para o serviço público é um instrumento necessário para combater a discriminação racial. Além disso, a entidade entende que o sistema cotas em concursos e nas universidades públicas não configura tratamento privilegiado à população negra. A ação tem relatoria do ministro Roberto Barroso.

“A causa afrodescendente independe da cor da pele é uma questão de respeito ao ser humano”, disse Fux. O ministro citou que o Censo da Magistratura realizado em 2013 revelou que apenas 1,4% dos juízes brasileiros se declararam como pretos. Segundo o levantamento, 84% dos magistrados brasileiros se identificam como brancos e 14% como pardos.

Governo usa R$ 16,5 bilhões de reserva para evitar novo bloqueio de verbas

A estimativa para a queda do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi alterada de 3,89% para 3,86%/Imagem ilustrativa

De acordo com o documento, a receita bruta do governo federal fechará o ano em R$ 1,176 trilhão./Imagem ilustrativa

O governo resolveu usar R$ 16,5 bilhões de uma reserva disponível no Orçamento para evitar um novo contingenciamento (bloqueio de verbas). A conclusão consta do Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas do terceiro bimestre, divulgado há pouco pelo Ministério do Planejamento.

Divulgado a cada dois meses, o relatório contém revisões dos parâmetros da economia e das projeções de receitas e de gastos até o fim do ano. Com base nesses dados, a equipe econômica define se são necessários novos cortes nas despesas discricionárias (não obrigatórias).

LEIA MAIS