Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR nesta terça

A Receita Federal abre nesta terça-feira, 23, às 9h, consulta ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2020. Mais de 3,3 mil contribuintes receberão R$ 5,7 bilhões no lote de maior valor já registrado. O pagamento será dia 30 de junho.

Desse valor total, R$ 3,977 bilhões são para contribuintes com direito a prioridade no recebimento: 54.047 contribuintes acima de 80 anos; 1.186.406 contribuintes entre 60 e 79 anos; 89.068 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou doença grave; e 937.234 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério. Foram contemplados ainda mais de 1 milhão de contribuintes não prioritários que entregaram a declaração até o dia 4 de março.

O pagamento será realizado no dia 30 de junho, data de encerramento do período de entrega das Declarações do Imposto de Renda das Pessoas Físicas/2020. Neste ano, os lotes foram reduzidos de sete para cinco com pagamento iniciando antes mesmo do fim do prazo de entrega. O primeiro lote foi pago em 29 de maio.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita Federal na Internet. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

LEIA MAIS

Receita Federal realiza pagamento de restituições residuais do IRPF do período 2008/2019

(Foto: Reprodução/Internet)

O crédito bancário para 72.546 contribuintes do lote multiexercício de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), contemplando restituições residuais referentes aos exercícios de 2008 a 2019, está sendo feito nesta segunda-feira (16) pela Receita Federal.

Ele totaliza R$ 240 milhões. Desse valor, R$ 104,186 milhões são para contribuintes com prioridade no recebimento: 1.848 idosos acima de 80 anos, 11.528 entre 60 e 79 anos, 1.621 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou doença grave e 5.667 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

LEIA MAIS

Empresas têm até final de março para requerer restituição de impostos dos últimos cinco anos antes de decisão do STF

(Foto: Arquivo)

Há quase dois anos, após idas e vindas do judiciário brasileiro, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o imposto estadual ICMS deve ser excluído da base de cálculo do PIS e da CONFINS das empresas brasileiras. Isso permite que sejam recuperados os valores cobrados indevidamente nos últimos cinco anos e que haja uma redução para o futuro.

No entanto, os contribuintes seguem inseguros, já que, mesmo com a decisão do STF, a Receita Federal continua com exigências abusivas. “É o que acontece com duas Contribuições exigidas das empresas. Hoje é exigido que o PIS e a COFINS sejam calculados sobre alguns valores indevidos, aumentando consideravelmente o valor a ser suportado”, aponta o Tributarista, Rômulo Coêlho de Souza.

LEIA MAIS

Seguradora Líder diz ter recebido 386 mil pedidos de restituição do Dpvat

(Foto: Ilustração)

A Seguradora Líder, responsável pela gestão do seguro Dpvat 2020 (sigla de Danos Pessoais por Veículos Automotores de Vias Terrestres), informou que – até o final da manhã de hoje (17) – registrou mais de 386 mil pedidos de restituição dos valores do seguro pagos a mais.

LEIA TAMBÉM

Site para restituição do Dpvat já está funcionando

A empresa explicou ainda que mais de 1,9 milhão de veículos em todo Brasil estão aptos a receber a restituição. O prazo para pedir o valor pago a mais é até o fim do exercício de 2020.

A restituição teve início na quarta-feira (15). A maioria dos veículos se concentra no estado de São Paulo, onde mais de 900 mil devem receber de volta o que foi pago a mais.

LEIA MAIS

Site para restituição do Dpvat já está funcionando

(Foto: Ilustração)

Começou a funcionar nesta quarta-feira (15) o site para os proprietários de veículos que têm direito à restituição de valores pagos a mais do seguro Dpvat 2020 (sigla de Danos Pessoais por Veículos Automotores de Vias Terrestres).

De acordo com a seguradora Líder, mais de 1,9 milhão de veículos em todo o Brasil estão aptos a receber o pagamento da restituição. O prazo para pedir o valor pago a mais é até o final do exercício de 2020.

A restituição foi anunciada na semana passada pela seguradora, responsável pela gestão do seguro, após o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, ter voltado atrás e acolhido pedido do governo para extinguir sua própria liminar, reduzindo os valores do seguro obrigatório Dpvat.

O pedido para receber os valores pagos a mais deve ser feito acessando o site do seguro. A restituição da diferença dos valores será feita diretamente na conta corrente ou conta poupança do proprietário do veículo.

LEIA MAIS

Receita libera consulta ao quinto lote de restituição nesta terça-feira

Contribuinte pode consultar site da Receita a partir das 9h

A partir das 9 horas desta terça-feira (8), estará disponível para consulta o quinto lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física  (IRPF) 2019. O lote de restituição inclui também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018.

O crédito bancário para 2.703.715 contribuintes será realizado no dia 15 de outubro, totalizando R$ 3,5 bilhões. Desse total, R$180.177.859,42 referem-se ao quantitativo de contribuintes com preferência: 4.848 contribuintes idosos acima de 80 anos, 32.634 contribuintes entre 60 e 79 anos, 4.281 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou doença grave, e 17.056 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

LEIA MAIS

Receita libera 4º lote do Imposto de Renda

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

A Receita Federal liberou hoje (16) o pagamento do 4º lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2019. O valor de R$ 3,5 bilhões será pago a 2.819.522 contribuintes, contemplando também lotes residuais entre 2008 e 2018.

O dinheiro será depositado nas contas dos contribuintes. Para saber se foi contemplado, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet, pelo Receitafone 146, informando o CPF e a data de nascimento. Caso o valor não tenha sido pago, é necessário ligar nos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) ou ir a uma agência do Banco do Brasil para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Os lotes de restituição são liberados mensalmente. O Fisco libera os pagamentos por ordem de chegada da declaração. Isso significa que quem entregou a declaração mais cedo recebe a restituição primeiro. A restituição ficará disponível no banco durante um ano.

Receita Federal abre consulta a lote de restituição do Imposto de Renda nesta quinta

(Foto: Agência Brasil)

A partir das 9h desta quinta-feira (8), os contribuintes poderão consultar se estão no terceiro lote de restituição de Imposto de Renda. O lote de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018.

O crédito bancário para mais de 2,978 milhões contribuintes será realizado no dia 15 de agosto, totalizando o valor de R$ 3,8 bilhões. Desse total, R$ 298,493 milhões são para contribuintes com prioridade: 7.532 idosos acima de 80 anos, 44.062 entre 60 e 79 anos, 6.888 com alguma deficiência física ou mental ou doença grave, e 24.513 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet, ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

LEIA MAIS

Receita paga hoje último lote de restituição do Imposto de Renda

(Foto: Reprodução/Internet)

A Receita Federal paga nessa segunda-feira (17) as restituições referentes ao sétimo e último lote do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2018, quem não estiver na lista caiu na malha fina. Também estão contemplados restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2017.

O crédito bancário é destinado a 151.248 contribuintes e soma mais de R$ 319 milhões. A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Quem caiu na malha fina deve acessar o Extrato de Processamento da DIRPF na página da Receita na internet. Em seguida o contribuinte deve fazer o agendamento para declarações do exercício 2018 começa a partir de janeiro de 2019.

Com informações do JC Online

Receita libera consulta a 7º lote de restituição do Imposto de Renda

(Foto: Arquivo)

Já está disponível desde às 9h, no horário de Brasília, na internet a consulta ao sétimo lote de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2018. Segundo a Receita Federal também haverá restituição residual entre 2008 e 2017.

O crédito aos contribuintes será liberado no dia 17 de dezembro, totalizando mais de R$ 319 milhões. Idosos acima de 80 anos e deficientes terão prioridade no pagamento. Para saber se tem direito ao dinheiro basta ligar para o 146 ou acessar o site da Receita na internet.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Com informações da Agência Brasil

Receita libera sexto lote da restituição do IR

(Foto: Reprodução/Internet)

O sexto lote da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física de 2018 já está disponível na internet. A Receita Federal liberou o pagamento que também contempla lotes residuais de declarações entre 2008 e 2017. O montante é de R$ 1,9 bilhão.

De acordo com a Receita 1.142.680 contribuintes receberão a restituição. 991.153 são de 2018 e terão correção de 4,16%, relativa às declarações de 2018 e 106,28%, para as declarações de 2008. Os índices equivalem à taxa Selic acumulada entre a data de entrega da declaração até este mês.

Os contribuintes podem fazer as consultas no site da Receita, ligar para 146 ou através dos aplicativos de smartphone ou tablets. Caso o valor não seja creditado nas contas informadas na declaração, o contribuinte deverá receber o dinheiro em qualquer agência do Banco do Brasil.

Com informações do Diário de Pernambuco

Receita Federal libera 5º lote de restituição do Imposto de Renda

(Foto: Ilustração)

O quinto lote da restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física está liberado nesta segunda-feira (15), incluindo restituições residuais de 2008 a 2017. Segundo a Receita Federal, serão pagos R$ 3,3 bilhões a 2.532.716 contribuintes.

R$ 3,157 bilhões são referentes a 2018, contemplando a maior parte do grupo: 2.459.482 contribuintes. As consultas foram liberadas no último dia 5 e para ter acesso ao extrato do IR é necessário ter um código de acesso gerado no site da própria Receita.

Nesse ano o órgão contabilizou 9.269.987 declarações do Imposto de Renda dentro do prazo legal neste ano, superando a estimativa inicial, que era de 28,8 milhões de declarações.

2º lote da restituição do Imposto de Renda já está disponível

(Foto: Arquivo)

A Receita Federal liberou nessa segunda-feira (16) o segundo lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2018. Nesse pacote estão inclusas restituições de 2008 a 2017 que beneficiarão 3.360.917 contribuintes.

O valor total disponibilizado pela Receita é de R$ 5 bilhões. Desse total, R$ 1,625 bilhão são destinados a contribuintes com prioridade: 3.358 idosos acima de 80 anos, 49.796 entre 60 e 79 anos, 7.159 com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

Outros 1.120.771 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério. Esse lote também contempla restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2017. A restituição fica disponível durante um ano.

Imposto de Renda: segundo lote de restituição já está disponível

(Foto: Arquivo)

Está disponível desde as 9h dessa segunda-feira (9) o segundo lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). De acordo com a Receita Federal, também estão contempladas restituições de 2008 a 2017 e o crédito bancário será feito aos contribuintes no dia 16 desse mês.

O valor total do crédito é de R$ 5 bilhões para 3.360.917 contribuintes. Estão inclusos deficientes e idosos, grupo prioritário no recebimento do valor. A consulta para saber se a declaração foi liberada pode ser feita no site da Receita, no aplicativo para celular e tablete e no Receita Fone (0800 729 0001).

É importante lembrar que a restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio online, preenchendo o formulário disponível no site da Receita.

2º lote da restituição do Imposto de Renda será liberado na segunda-feira

(Foto: Reprodução/Internet)

A partir das 9h da segunda-feira (9) a Receita Federal irá disponibilizar o segundo lote da Restituição do Imposto de Renda 2018. Segundo a Agência Brasil, serão contempladas também restituições de 2008 a 2017.

3.360.917 contribuintes receberão o crédito bancário a partir do dia 16 de julho, sendo pago no total R$ 5 milhões. Idosos, pessoas com deficiência ou doença grave terão prioridade no recebimento.

A Receite disponibiliza canais para o cidadão tirar dúvidas e saber se tem direito ou não à restituição. Basta ligar para o Receitafone, pelo número 146. As informações também estão disponíveis no site e no aplicativo.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no eCAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF

123