Barragem se rompe em Pedro Alexandre, na Bahia, e afeta cidade vizinha

Imagem aérea de Coronel João de Sá após chuva forte e rompimento de barragem de água em Pedro Alexandre (Foto: Studio Júnior Nascimento)

Na manhã desta quinta-feira (11), uma barragem se rompeu no povoado de Quati, zona rural do município de Pedro Alexandre, localizado a cerca de 435 km de Salvador. As fortes chuvas que caem na região do Rio do Peixe contribuíram para o rompimento da estrutura. Até o momento não há registro de feridos.

A Prefeitura de Pedro Alexandre – que fica no nordeste baiano, perto da divisa com Sergipe – decretou estado de calamidade e emergência após o município ter sido tomado pela água.

A preocupação da gestão municipal de Coronel João Sá, cidade que fica a 45 km de Pedro Alexandre, é com as famílias que moram às margens do Rio do Peixe, que corta a região. A água que vazou da barragem segue o curso do rio e, por volta das 15h30, já havia chegado a João de Sá.

LEIA MAIS

Rejeito de Brumadinho ameaça um dos principais afluentes do Rio São Francisco

Usina hidrelétrica de Retiro Baixo (Foto: Google Maps)

A chegada dos rejeitos da barragem de Brumadinho (MG) na hidrelétrica Retiro Baixo, instalada no Rio Paraopeba, representa uma ameça a este, que é um dos principais afluentes do Rio São Francisco, e pode comprometer as operações da usina.

A Agência Nacional de Águas (ANA), confirmou que a barragem da usina hidrelétrica Retiro Baixo, localizada a 220 km do local do rompimento “possibilitará amortecimento da onda de rejeito”. Segundo a ANA, a estimativa é que essa onda atinja a usina dentro de dois dias.

LEIA TAMBÉM:

Barragem da empresa Vale do Rio Doce se rompe em Brumadinho (MG)

A hidrelétrica Retiro Baixo está localizada entre os municípios mineiros de Curvelo e Pompeu. A usina tem duas turbinas em operação, com capacidade instalada de 82 megawatts, energia suficiente para atender 200 mil habitantes, e opera desde 2010. Seu reservatório é de 22 quilômetros quadrados.

LEIA MAIS

Compesa conclui reparo em adutora, mas abastecimento será normalizado de forma gradativa

O Blog recebeu algumas queixas nessa terça-feira (15) a respeito da falta d’água em alguns bairros de Petrolina, a exemplo da Cohab VI. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou em nota que o problema é reflexo do reparo na Adutora de Água Bruta, responsável por abastecer as Estações de Tratamento (ETA) 1 e 2.

LEIA TAMBÉM:

Reparo em adutora será feito nesta segunda, informa Compesa

No final de semana a Adutora sofreu um rompimento e o fornecimento de água foi afetado na cidade. Segundo a Compesa o reparo foi concluído e a normalização das pressões vem forma gradativa.

A normalização é gradativa para evitar novos estouramentos. Alguns bairros já estão com abastecimento normal e a previsão de normalizar o abastecimento em toda a cidade é até 48 horas”, informa a nota.

Após vazamento em trecho da transposição, famílias são removidas

(Foto: Reprodução)

Após o rompimento de trecho do canal de Transposição do Rio São Francisco, moradores da Vila Produtiva Rural de Negreiros, em Salgueiro (PE), foram removidos de forma preventiva nessa quinta-feira (16).

Por meio de nota, o Ministério da Integração afirmou que a retirada de 35 famílias que moravam no local foi necessária para assegurar a proteção da comunidade na região. Toda a ação está sendo feita em conjunto com a Defesa Civil de Pernambuco.

LEIA TAMBÉM

Parte de canal de transposição rompe próximo a Salgueiro

Rompimento de canal da transposição pode ter sido criminoso

Rompimento de canal de transposição é investigado pela Polícia Federal

Segundo o Jornal do Commercio, as famílias da Vila Produtiva estão sendo encaminhadas para pousadas em Salgueiro, até que sejam finalizadas todas as avaliações.

Vazamento

Por volta das 12h do último sábado (10), o Canal da Transposição do Rio São Francisco rompeu próximo a Salgueiro (BA). O rompimento aconteceu entre o Sítio Pau Ferro e o reservatório da Mangueira, zona rural do município, quando uma grande cratera se formou no local e parte da parede cedeu.

Rompimento de canal de transposição é investigado pela Polícia Federal

(Foto: Reprodução)

A Polícia Federal (PF) está investigando o rompimento no canal de tranposição, que aconteceu nesse sábado, entre os municípios de Terra Nova e Salgueiro, ambos em Pernambuco. O vazamento foi contido por uma equipe de técnicos do Ministério de Integração.

LEIA TAMBÉM

Parte de canal de transposição rompe próximo a Salgueiro

Rompimento de canal da transposição pode ter sido criminoso

Segundo a PF, uma perícia será realizada no local e ainda é cedo para afirmar se o rompimento foi criminoso. Serão formalizadas nesta segunda-feira (13) as declarações do engenheiro técnico e também dos responsáveis pela obra do Ministério da Integração.

Os técnicos ainda estão analisando se a comunidade, próxima ao trecho, sofreu algum dano.

Rompimento de canal da transposição pode ter sido criminoso

Muita água foi desperdiçada. (Foto: Reprodução)

Equipes do Ministério da Integração Nacional informaram nesse domingo (12) que o rompimento de um canal do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, entre os municípios de Terra Nova e Salgueiro, em Pernambuco, na tarde de sábado (11), tem evidências de ato criminoso.

LEIA TAMBÉM

Parte de canal de transposição rompe próximo a Salgueiro

“Relatos de moradores que vivem no entorno informam que a ação dos envolvidos tinha como objetivo desviar o curso d’água daquele ponto para que fosse possível encher um reservatório nas imediações. Ação semelhante aconteceu em junho do ano passado, em um trecho no município de Cabrobó (PE)”, diz nota divulgada pelo ministério.

LEIA MAIS

Ministério da Integração Nacional afirma que rompimento de canal pode ter sido criminoso

(Foto: Reprodução)

Equipes do Ministério da Integração Nacional informaram nesse domingo (12) que o rompimento de um canal do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, entre os municípios de Terra Nova e Salgueiro, em Pernambuco, pode ter sido criminoso.

“Relatos de moradores que vivem no entorno informam que a ação dos envolvidos tinha como objetivo desviar o curso d’água daquele ponto para que fosse possível encher um reservatório nas imediações. Ação semelhante aconteceu em junho do ano passado, em um trecho no município de Cabrobó (PE)”, diz nota divulgada pelo ministério.

Desde ontem técnicos estão no local, para recuperar a estrutura e espera-se que em até 48  horas para finalizar o reparo. A Polícia Militar está investigando o crime.

Parte de canal de transposição rompe próximo a Salgueiro

Por volta das 12h deste sábado (10), o Canal da Transposição do Rio São Francisco rompeu próximo a Salgueiro (BA). O rompimento aconteceu entre o Sítio Pau Ferro e o reservatório da Mangueira, zona rural do município.

Uma grande cratera se formou no local e parte da parede cedeu. De acordo com informações, engenheiros já haviam sido alertado sobre a possibilidade de problemas na estrutura da obra.

A água que está vazando está desaguando no Riacho Grande, que passa pelo distrito de Umãs e segue até Terra Nova (PE).

Asfalto que liga Remanso a Campo Alegre de Lourdes cede após fortes chuvas

(Foto: WhatsApp)

Uma cratera se abriu no trecho da BR-235, que liga Remanso a Campo Alegre de Lourdes. A estrada ficou comprometida em vários pontos, onde o asfalto cedeu. A situação tem comprometido o trânsito na via.

Em um desses locais, parte da pista desmoronou e os condutores só dispõem de uma mão para transitar. Com as chuvas caindo, a população teme que o resto da pista seja levada pela água.

Cuidado

Os motoristas que transitam pelo local devem ficar atentos a possíveis desmoronamentos das vias, já que a água das fortes chuvas continuam passando por cima de vários trechos da via.

Abastecimento de água está sendo normalizado nos bairros, justifica Compesa

Através de nota a Compesa justifica a falta de água em alguns bairros de Petrolina nos últimos dias devido ao rompimento de uma tubulação na avenida da Integração, conforme divulgado em primeira mão por este Blog.

Confira a íntegra da nota:

A Compesa  esclarece que o abastecimento de água está sendo normalizado nos bairros que sofreram interrupção durante o final de semana devido aos  serviços de reparos em uma tubulação na Avenida da Integração que se rompeu.

O volume de água observado no local do acidente é um procedimento normal quando ocorre estouramento de tubulações . Mesmo com o sistema desligado, uma tubulação desse porte, de 440 mm, passa por um período de esvaziamento da tubulação para o início dos trabalhos, uma vez que não há condições técnicas que permitam a realização de serviços dessa natureza com a tubulação em carga (cheia).

A Compesa desde o momento em que tomou conhecimento do acidente adotou todas as providências para a execução dos trabalhos. Equipes e equipamentos foram mobilizados  durante todo o final de semana para que os serviços fossem  finalizados com brevidade.

O abastecimento de água foi restabelecido às 19h do domingo dia 7/01 onde as pressões estão sendo normalizadas. Apesar do abastecimento já está sendo realizado para toda a cidade nos horários de pico as pressões poderão demorar até 72 para normalizar nos bairros mais distantes.

Em nota, Compesa justifica demora em reparo e afirma que abastecimento deve ser normalizado hoje em Petrolina

O reparo foi feito furante a madrugada de hoje (7), segundo a Compesa. (Foto: Divulgação)

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) justificou, através de uma nota, os problemas enfrentados para conter o rompimento da tubulação localizada na Avenida da Integração, em Petrolina. Ainda segundo a companhia, o abastecimento será normalizado hoje (7) de forma gradativa.

Veja a nota na íntegra:

A Compesa informa que continua trabalhando nos serviços de reparo em uma tubulação na Avenida da Integração, atingida durante uma obra realizada no local por uma operadora de telefonia celular.

Para realizar os serviços de manutenção, a companhia precisou paralisar o sistema de abastecimento de água três horas antes antes do início dos trabalhos. A iniciativa permitiu que o máximo de água existente na rede de distribuição fosse consumida, o que minimizou a perda da água.

O volume de água observado no local do acidente é um procedimento normal quando ocorre estouramento de tubulações. Mesmo com o sistema desligado, uma tubulação desse porte, de 450 mm, passa por um período de esvaziamento da tubulação para o início dos trabalhos, uma vez que não há condições técnicas que permitam a realização de serviços dessa natureza com a tubulação em carga (cheia).

A Compesa desde o momento em que tomou conhecimento do acidente adotou todas as providências para a execução dos trabalhos. Equipes e equipamentos foram mobilizados para que os serviços sejam finalizados com brevidade e o abastecimento de água, restabelecido.

A expectativa dos técnicos da companhia é terminar os reparos hoje (7), ás 2h, quando será iniciado o processo de regularização da distribuição de água, que ocorrerá de forma gradativa. A Compesa pede a compreensão da população para o ocorrido e esclarece que a empresa de telefonia já foi notificada pelos danos causados. A empresa se apresentou e discutiu um novo plano de trabalho com os técnicos da Compesa com o objetivo de reduzir os riscos de ocorrência de novos estouramentos.

Transposição racha de novo e ‘estoura’ em Custódia

Depois de apresentar problemas durante a construção, a obra rompeu o canal por problemas de engenharia. O vazamento ocorreu em Custódia, onde já havia apresentado rachaduras antes mesmo de a água chega

A obra da Transposição do São Francisco apresentou mais um problema no trecho pernambucano. Em Custódia, a construção do canal rompeu, provocando vazamento de água. O relato virou assunto nas redes sociais, com questionamentos em relação à qualidade da engenharia. O prefeito da cidade de Sertânia, Ângelo Ferreira, que fica a 40 quilômetros de Custódia, confirmou o vazamento informando que a empresa responsável pelo trecho já conteve o vazamento para evitar danos maiores. A obra é de responsabilidade do Ministério da Integração Nacional e já está em construção há dez anos. O custo do projeto é de R$ 8,2 bilhões.

O trecho em questão integra o Eixo Leste e foi o primeiro a receber a água do Velho Chico, percorrendo Pernambuco com destino à Paraíba. Em Custódia, onde ocorreu o incidente deste fim de semana, a água chegou em fevereiro deste ano, um percurso de quase 100 quilômetros a partir da captação do Rio até a quarta Estação de Bombeamento Vertical (EBV) do trecho, equipamento que leva a água a alturas em que o fluxo não consegue seguir por gravidade. A terceira EBV do Eixo Leste, por sinal, foi inaugurada com bastante tom político pelo presidente da República, Michel Temer.

Vários trechos da obra foram construídos e, com a falta de continuidade, apresentaram rachaduras, fissuras e até sinais de abandono (mato crescendo em meio aos canais). Há pouco mais de um ano, os incidentes foram testemunhados pela reportagem do Diario. Na época, o Ministério afirmou que os reparos são de responsabilidade das construtoras, que tem o contrato de entregar a obra em plenas condições, sem custo extra ao governo federal.

Prioridade do Governo Federal, a maior obra de infraestrutura hídrica do País, quando totalmente concluída, vai atender mais de 12 milhões de pessoas em 390 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O Eixo Leste já está completamente em testes, com água em todos os equipamentos. Já o Eixo Norte, ainda tem um trecho com licitação em andamento e tem previsão de entrar em testes de operação ainda neste ano.

A obra foi inciada em 2007 no governo Lula e tinha previsão de entrega em 2010, ao custo de R$ 4,5 bilhões. A construção amargou paralisações, contratos interrompidos, precisou ser relicitada em vários trechos e viu o valor quase que dobrar. Durante o governo Dilma Roussef, a obra sofreu dois grandes reajustes, quando foi para R$ 6,7 bilhões e, em seguida, aos R$ 8,2 bilhões atuais.

Apesar do status de “abastecendo as cidades”, como divulga o governo, a água que chega pelos canais nos estados de Pernambuco e da Paraíba ainda não está liberada para consumo humano. O Ministério da Integração Nacional espera a resposta do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), que aprovou a liberação da água para testes dos equipamentos e vai validar o consumo mediante análise das compensações ambientais do dano ao ecossistema.

Ainda de acordo com o ministério, depois da liberação, o controle da água será dado aos estados, que terão a responsabilidade de tratar a água e fazer a distribuição para a população. A água, por enquanto, pode ser vista, mas não utilizada.

Com informações do Diário de Pernambuco.

PSB decide romper com base aliada do governo; Situação de Fernando Filho não foi definida

(Foto: Internet)

A Executiva Nacional do PSB anunciou hoje (20) o rompimento com a base aliada do governo do presidente Michel Temer. A decisão foi tomada em uma reunião da cúpula do partido nesta manhã, após a divulgação, ontem (19) da íntegra das delações dos donos da empresa JBS. A legenda tem 42 parlamentares no Congresso Nacional.

Ao fim da reunião, o partido divulgou uma resolução na qual defende a saída do presidente Temer. A legenda também defendeu a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), de autoria do deputado federal Miro Teixeira (Rede-RJ), que prevê eleições diretas em caso de vacância da Presidência e da Vice-Presidência da República.

Em pronunciamento à nação esta tarde, o presidente Michel Temer disse que vai pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que o inquérito aberto contra ele seja suspenso até que verificada a autenticidade da gravação feita pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS, de uma conversa com o presidente.

Fernando Filho

Segundo o presidente do partido, Carlos Siqueira, a situação do ministro das Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, filiado à legenda, não está definida. “O ministro não é indicação do partido. Eu sugeri que ele deixasse o cargo, mas ele tem liberdade para ficar, não em nome do partido”, disse.

Fonte Agência Brasil

Barragem na Transposição do Rio São Francisco em Sertânia apresenta vazamento; veja vídeo

(Foto: Ministério da Integração Nacional/Divulgação)

Autoridades do governo foram avisadas no fim da manhã desta sexta-feira (3) que a Barragem de Barreiros, localizada próximo a PE-275, no sentido do Distrito de Rio da Barra, município de Sertânia, apresenta um vazamento.

Segundo informações, não há risco de rompimento dessa barragem, localizada no eixo leste da Transposição do Rio São Francisco. De toda forma, as comunidades que moram na região já foram avisadas sobre o episódio.

Veja o vídeo do canal Redação ASCOM:

Com informações da Época

12