Iluminação e pavimentação asfáltica dominam sessão na Casa Plínio Amorim

Pavimentação e operação Tapa-buraco dominaram cobranças de hoje (Foto: Blog Waldiney Passos)

A manhã dessa terça-feira (12) na Câmara de Vereadores de Petrolina não foi só de festa pelo Dia Internacional da Mulher. Como de costume, os edis presentes apresentaram suas Indicações e Requerimentos na primeira parte da sessão.

Em comum, as 22 Indicações tinham a cobrança envolvendo pavimentação asfáltica e iluminação da cidade. Membro da bancada governista e 1º vice-presidente na Mesa Diretora, Ronaldo Souza (PTB) solicitou à secretaria de Serviços Públicos a troca das lâmpadas no Balneário das Pedrinhas.

Outro a solicitar consertos na iluminação foi o líder do governo, Aero Cruz (PSB), mas para o interior de Petrolina. Na Indicação nº 240/2019 o edil pediu a manutenção da iluminação nos distritos de Cristália e Simpatia. Nas cobranças de pavimentação – principal demanda do dia – as reivindicações dividiam-se entre a operação Tapa-buraco e novas pavimentações.

Destaque para as cobranças de Cícero Freire (PR) e Ruy Wanderley, ambos solicitando o retorno do tapa-Buraco na Avenida da Integração, serviço retomado ontem (11) pela Prefeitura de Petrolina. As demandas foram aprovadas por 15 votos a zero.

Com dois feriados seguidos, vereadores de Petrolina aprovam sessão na sexta-feira pós carnaval

Edis não concordaram com folga extra na quinta (Foto: Blog Waldiney Passos)

O feriado de carnaval modificará o funcionamento da Câmara de Vereadores. Terça-feira (5) é feriado nacional, quarta-feira (6) é comemorada a Data Magna em Pernambuco e também não haverá expediente na Casa Plínio Amorim.

Com dois feriados seguidos, os servidores da Câmara afirmaram que não teria tempo hábil para elaborar a pauta de quinta-feira (7). O comunicado foi feito pelo presidente em exercício, Ronaldo Souza (PTB) e gerou um debate entre os edis para que houvesse pelo menos uma sessão na próxima semana.

Mudança de data

A ideia surgiu com Gabriel Menezes (PSL) que solicitou a mudança da sessão de quinta para sexta-feira (8), com a intenção de dar tempo para o setor legislativo elaborar a pauta. Em seguida Ronaldo abriu a discussão e os edis, por maioria optaram por trabalhar na sexta.

LEIA MAIS

Carnaval: lavagem do bairro Atrás da Banca acontece neste domingo

(Foto: Arquivo Pessoal)

A tradicional lavagem do bairro Atrás da Banca acontecerá neste domingo (24), às 8h em Petrolina. O evento chega a sua 10ª edição, consolidada como uma festa popular inserida na programação não oficial do carnaval da cidade. Um dos organizadores do evento, o vereador Ronaldo Souza (PTB) explicou como será o percurso.

“O carnaval de Petrolina surgiu no bairro Atrás da Banca. O cortejo da lavagem inclui três ruas: 1º de Maio, da União, do Trabalho e a avenida. A festa tem crescido gradativamente e eu convido a comunidade para prestigiar esse evento, a partir das 8h”, disse o edil durante o programa Super Manhã na Rádio Jornal.

Em um clima família, os foliões ocupam as ruas e tomam um banho, literalmente lavando as vias da comunidade. “Nós temos muita gente que apoiou na realização desse evento, além da Prefeitura tem empresários que contribuíram para a realização”, concluiu.

“A sociedade tem direito de saber quanto custa o combustível em Petrolina”, afirma Ronaldo Cancão

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Autor de pedido para realização da audiência pública que discutirá o preço do combustível em Petrolina, Ronaldo Souza (PTB) afirmou não aceitar ameaças e que continuará cobrando os órgãos públicos no sentido de que seja realizada uma investigação sobre um suposto cartel na cidade.

LEIA TAMBÉM:

Comunidade do Vale do São Francisco se une contra preço do combustível

Cancão deu a entender que foi ameaçado por empresários locais, para que não debatesse o tema na Câmara de Vereadores no próximo dia 27. “Não vou recuar um minuto, não adianta ameaça, eu não tenho medo de ameaça. A sociedade tem direito de saber quanto custa o combustível em Petrolina e a Casa do Povo que tem que responder”, discursou na sessão de quinta-feira (14).

A audiência foi proposta na primeira sessão de 2019 e segundo o edil, contará com a presença de vários órgãos de fiscalização. “Várias autoridades foram convidadas, entre eles a Polícia Federal, Prodecon, o Ministério Público estadual, o federal, nossa sociedade quer saber moeda por moeda e custo por custo o preço do combustível”, finalizou.

Ronaldo Cancão pede regulamentação da lei dos flanelinhas

(Foto: Internet)

Autor do projeto que originou a Lei nº 3.113/2018, o vereador Ronaldo Souza (PTB), mais conhecido como Ronaldo Cancão pediu a Prefeitura de Petrolina que faça a regulamentação dos flanelinhas da cidade. A lei municipal foi sancionada em novembro pela Câmara e até o momento não foi posta em prática.

Para o edil, é importante “separar o flanelinha de bem dos invasores que não flanelinhas”. Segundo Cancão, é necessário fazer algo antes que uma tragédia aconteça. “Só vai abrir os olhos quando assassinar um político, um médico, um filho de um promotor ou um juiz ou alguém da classe média? Assassinaram um flanelinha e não teve repercussão. Nós temos que fazer um trabalho urgente”, pontuou durante entrevista a Rádio Jornal na sexta-feira (25).

LEIA TAMBÉM:

Ronaldo Cancão comemora sanção de lei que regula atividade dos “flanelinhas”

Petrolina: Lei de regulamentação do trabalho dos “flanelinhas” é sancionada

A lei aprovada pela Casa Plínio Amorim cria pré-requisitos aos guardadores de veículos que deverão ser cadastrados na Prefeitura, apresentar antecedentes criminais, ser maior de 18 anos e fixa a não obrigação da remuneração pelo serviço prestado. “Nós não pudemos fechar os olhos para essa situação, está virando uma guerra fria”, destacou o edil.

O Blog Waldiney Passos entrou em contato com a Prefeitura de Petrolina a respeito do processo de regulamentação da lei, no entanto ainda não tivemos retorno. Reiteramos que o espaço do Blog está aberto aos esclarecimentos.

Aumento da violência e acidentes de trânsito em Izacolândia será debatido em audiência nessa sexta

(Foto: Internet/Ilustração)

Para discutir o elevado número de acidentes de trânsito no Distrito de Izacolândia e de homicídios na localidade, a comunidade, polícia e políticos foram convocados para uma reunião na Escola Monteiro Lobato, às 19h dessa sexta-feira (25).

O encontro foi proposto pelo vereador Ronaldo Souza (PTB), o Ronaldo Cancão que anteriormente já havia discutido os temas com a Polícia Militar. “Izacolândia tem um estado de violência grande, uma crescente de assaltos a mão a armada e uma tentativa de homicídio. O número de homicídios em Izacolândia nos últimos cinco anos são estarrecedores. Pautado nisso, estamos voltando para debater o mesmo problema”, disse o vereador ao programa Super Manhã da Rádio Jornal.

Representantes do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM) e do 2º Batalhão Integrado Especializado (BIEsp) confirmaram presença. “A gente percebe que tem sido uma crescente a violência, é um distrito populacional grande e que merece um cuidado especial. A gente como vereador, como a representação de lá, nós vamos promover essa reunião”, afirmou o edil.

 

Cancão afirma ter virado a página com Osório e propõe aliança na Câmara de Petrolina

(Foto: Wesley Lopes/Ascom CMP)

Empossado vice-presidente da Câmara de Vereadores de Petrolina, Ronaldo Souza (PTB) discursou num tom reconciliador. Ele terminou 2018 com relação estremecida com os edis, especialmente com os da situação, tecendo críticas aos colegas da antiga Mesa Diretora.

Agora membro da Mesa Diretora no biênio 2019/2020 Cancão disse ter virado a página e quer começar 2019 em paz com todos, principalmente com o presidente Osório Siqueira (PSB). “Vamos construir um novo tempo na Casa Plínio Amorim, isso vai ser construído na coletividade. Vossa Excelência vai ter meu apoio irrestrito, vai ter o apoio da Mesa, vai ter o apoio dos outros companheiros. Vou virar a página para que a gente possa construir um novo relacionamento”, afirmou.

LEIA TAMBÉM:

De volta à Câmara, Zé Batista manda recado a colegas e pede respeito 

Com Osório reeleito presidente, Mesa Diretora é empossada na Câmara de Petrolina

Apesar do tom conciliador, Cancão voltou a cobrar o cumprimento do Regimento Interno e afirmou ser necessário resgatar o prestígio da Câmara de Vereadores. “Eu não estou para fazer corretivo na vida de ninguém, até porque Vossas Excelências, cada um de vocês têm o Regimento Interno, tem a Lei Orgânica e tem o Código de Ética. Se colocar em prática é desnecessário cobrar qualquer repreensão”, destacou.

Projeto de Cancão sobre a imprensa continua repercutindo negativamente entre pares

Vereadores cobraram autocrítica de Cancão (Foto: Blog Waldiney Passos)

O projeto de resolução proposto por Ronaldo Souza (PTB) que busca regulamentar o acesso da imprensa na Câmara de Vereadores de Petrolina continua repercutindo entre os edis na sessão de hoje (13). O tema voltou a ser debatido pelo próprio autor e assim como na terça-feira (11), Cancão ouviu discordâncias dos colegas.

Ruy Wanderley (PSC) que já foi líder da situação na Casa fez críticas diretas ao posicionamento de Cancão. Para Ruy “o Regimento Interno é quebrado diariamente nessa Casa, seja na justificativa das Indicações, seja no uso da Tribuna Livre, seja na questão de ordem onde apresentamos demandas urgentes”, afirmou o vereador.

A respeito da falta de organização durante as sessões, Ruy foi ainda mais enfático. “Cabe a nós vereadores nos policiarem, eu só falo quando o presidente da Casa, Osório Siqueira me autoriza. Fica a necessidade de fazer uma reflexão para cobrar dos outros”, disse.

Ronaldo Silva (PSDB) seguiu Ruy e também questionou a fala de Cancão. “A lei já existe, está no Regimento Interno e diariamente o senhor quebra as regras”, destacou Silva lembrando que o colega de bancada interrompe a fala dos demais edis.

O projeto de resolução proposto por Cancão ainda não tem data para ser analisado. Conforme o presidente da Câmara, Osório Siqueira (PSB) havia dito na terça, a matéria será discutida entre os pares.

Ronaldo Cancão apresenta projeto sobre acesso da imprensa na Câmara de Petrolina, mas é criticado por colegas

Edil disse não ter medo da imprensa (Foto: Blog Waldiney Passos)

O que deveria ser uma sessão tranquila, já que não havia projetos de lei do Executivo ou Legislativo, se tornou em um debate histórico na Câmara de Vereadores de Petrolina. Ronaldo Souza (PTB) que em 2019 assumirá uma cadeira na Mesa Diretora apresentou um PL cuja intenção é “regulamentar” o acesso da imprensa no Plenário da Casa Plínio Amorim.

Na sessão de terça-feira (11) o edil usou a Tribuna Livre para justificar a matéria e afirmou não ter medo da imprensa. De acordo com o Projeto de Resolução nº 004/2018 “altera dispositivos do Regimento Interno, que tata do recinto do plenário e da imprensa”.

“Eu não tenho medo da imprensa, eu tenho respeito. O respeito ele cabe em qualquer setor. Apresentei nessa Casa um projeto que regulamenta o que deveria ter sido regulamentado há 26 anos. Meu nome não vai servir de chacota a ninguém, eu respeito a imprensa, mas eu exijo respeito ao meu trabalho”, disse.

Em seguida o edil citou o Artigo 231 do Regimento Interno que trata da imprensa para validar sua iniciativa. Cancão então apresentou outros regimentos de Câmaras no Paraná, São Paulo e Minas Gerais para embasar seu argumento e reafirmou ter respeito pela imprensa. No entanto, o mesmo Regimento Interno de Petrolina prevê em seu artigo 88 que “será dada ampla publicidade às sessões da Câmara, facilitando o trabalho da imprensa”.

LEIA MAIS

Reforma administrativa da Câmara de Petrolina é aprovada pelos vereadores

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Colocado em votação de última hora, o Projeto de Lei nº 138/2018 do Poder Legislativo tratava da reforma administrativa na Casa Plínio Amorim. O item constava na ordem do dia como passível de ser analisado pelos 23 edis de Petrolina e terminou aprovado, mesmo com os votos contrários da oposição.

Ronaldo Souza (PTB) um dos autores do projeto celebrou a votação da matéria, relembrando ser uma luta antiga do seu mandato. “Vocês consolidam a lei que nenhum prefeito de Petrolina consolidou, nenhum. Uma lei reverbera a outra, hoje nós estamos consolidando uma lei importante”, afirmou Cancão.

Ruy Wanderley (PSC) que já vinha criticando a forma como a Comissão da Reforma Administrativa estava trabalhando, voltou a questionar a “velocidade na votação” da matéria, sem discutir previamente ou adicionar emendas. “A gente está deixando a discussão, de trazer sugestões à Casa. Eu sinceramente eu não entendo [a pressa em votar]”, disse o edil.

LEIA MAIS

“Mais Médicos”: vereadores pedem Moção de Aplauso a cubanos que atuaram na região

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A saída dos médicos cubanos do país repercutiu na Câmara de Vereadores de Petrolina na sessão de terça-feira (20) quando alguns edis lembraram o trabalho dos profissionais e lamentaram a saída dos estrangeiros. Alguns desses médicos já deixaram o Brasil, interrompendo o atendimento nas comunidades.

“Eles prestaram um relevante serviço à nação brasileira, foi uma atitude acertada [firmar a parceria com Cuba]. Os médicos cubanos salvaram a vida de brasileiros, foi um trabalho importante. Petrolina recebeu os médicos cubanos e eles prestaram um relevante serviço. Como brasileiro presto essa homenagem”, destacou Ronaldo Cancão (PRTB).

Repúdio às vaias

Além de elogiar o trabalho dos cubanos, Cancão repudiou os médicos brasileiros que vaiaram os estrangeiros no início do programa. “Foi um trabalho bonito, o Brasil precisava desse serviço”, disse. Outro vereador a reconhecer o trabalho dos estrangeiros foi Zenildo Nunes (PSB).

“A gente parabeniza a todos os cubanos, foram profissionais que tinham compromisso com as pessoas mais simples do nosso país. Iam até o curral atender a comunidade. É lamentável [a saída]”, os cubanos nunca mediram distância para atender, destacou Zenildo.

Ontem (21) o Governo Federal abriu as inscrições para preenchimento das vagas deixadas pelos médicos. São mais de oito mil postos de trabalho espalhados em mais de 200 municípios do Brasil.

Autor de lei dos “flanelinhas”, Ronaldo Cancão rebate críticas sobre matéria

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A profissão de guardador de veículos, os famosos flanelinhas, foi sancionada na última semana e o tema ainda repercute na Câmara de Vereadores. Autor da matéria, Ronaldo Souza (PTB) rebateu quaisquer críticas recebidas, em especial sobre a cobrança do serviço.

“Quando qualquer jornalista fizer uma crítica, primeiro tome conhecimento antes de fazer a crítica. Flanelinha não surgiu hoje em Petrolina, já existia flanelinha há 40 anos, é guardador de carro, é lavador de carro. E eu gostaria mais uma vez que as pessoas respeitassem a lei. Nós temos três situações nessa cidade: nós temos o menor infrator, que está na cidade, nós temos drogados e nós temos o flagelamento de rua. Não confunda as coisas, não queria deturpar quem está fazendo o certo”, rebateu o vereador.

LEIA TAMBÉM:

Petrolina: Lei de regulamentação do trabalho dos “flanelinhas” é sancionada

Para Cancão, sua matéria foi elaborada para separar o trabalhador de bem do ruim e apontou os pontos responsáveis por tornar a Lei Municipal nº 3.113/2018 importante: maioridade dos trabalhadores, identificação dos mesmos e a determinação das vias nas quais será permitida a atuação dos guardadores.

O posicionamento do vereador veio após alguns questionamentos levantados no que diz respeito à regularização da atividade e o pagamento do serviço, pois Petrolina já conta com Zona Azul (estacionamento pago) e poderia haver a cobrança dupla: ao estacionamento municipal e aos profissionais regularizados com a lei.

Ronaldo Cancão comemora sanção de lei que regula atividade dos “flanelinhas”

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Autor do Projeto de Lei que se tornou Lei Municipal nº 3.113/2018 o vereador Ronaldo Souza (PTB) comemorou a sanção da matéria pelo Poder Legislativo, conforme prerrogativa da Lei Orgânica Municipal. O edil afirmou que com a medida será possível separar o “flanelinha de bem” dos criminosos.

“Agora nós vamos ter que cumprir a lei, vamos fazer uma limpeza: tem o flanelinha do bem que sustenta a família, que tem filhos. Esse vai ser protegido pela lei, agora flanelinha bandido é fora dos bons”, disse enquanto discursava na Tribuna Livre durante a sessão de quinta-feira (8).

LEIA TAMBÉM:

Petrolina: Lei de regulamentação do trabalho dos “flanelinhas” é sancionada

A fala de Cancão veio em um momento no qual ele discursava sobre a falta de políticas públicas para atender pessoas em vulnerabilidade social em Petrolina. O vereador da base governista elogiou o trabalho dos órgãos de Justiça e organizações não governamentais (ONGs) que estão buscando medidas para transformar essa realidade.

“Foi preciso a intervenção de um juiz da Vara da Infância para se tomar uma atitude. Tem que tomar atitude, qual é o trabalho social que tem que ser feito? Isso me trouxe uma indignação”, destacou o vereador em tom de cobrança à pasta responsável por tratar desse tema.

Vereadores cobram mais atuação da Comissão de Direitos Humanos da Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Nos discursos feitos pelos vereadores de Petrolina durante a sessão de quinta-feira (25) um assunto chamou atenção dos poucos edis presentes durante o uso da Tribuna Livre. As políticas públicas voltadas para pessoas em vulnerabilidade social foram questionadas pelos vereadores.

O papel da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores também foi questionada por Ronaldo Souza (PTB) e Maria Elena (PRTB). Cancão foi o primeiro a falar e disse ser necessário tomar providências para evitar o que ele chamou de “flagelamento”.

LEIA TAMBÉM:

Vereadores aprovam Medalha de Honra ao Mérito Legislativo à UPE Petrolina

Requerimentos da oposição são aprovados por unanimidade na Casa Plínio Amorim

“Nós temos que fazer a nossa parte, a rua está invadida de pessoas flageladas e esse flagelamento está fazendo riscos à sociedade. Não adianta botar a polícia só para bater, é preciso um trabalho social e eu queria fazer um apelo à essa Casa, para que a Comissão de Direitos Humanos para a gente fazer uma visita aos pontos de flagelamento de Petrolina, fazer um relatório e enviar ao Poder Executivo. Já não se sustenta essa situação”, clamou Cancão.

LEIA MAIS

Ronaldo Cancão chama invasores de terrenos públicos de “bandidos”

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Último edil a fazer uso da Tribuna Livre na sessão de ontem (23), o vereador Ronaldo Cancão (PTB) fez duras críticas aos colegas de Casa Plínio Amorim e aos invasores de terrenos públicos em Petrolina. O edil alfinetou aqueles companheiros de trabalho que não se fazem presentes no plenário quando há falas na Tribuna, exigindo respeito por fazer sua parte.

LEIA TAMBÉM:

Maria Elena critica barulho durante as sessões: “Demonstra um manicômio”

Classificando-se como exemplo, Cancão afirmou que os vereadores deveriam ter mais consciência do seu papel já que são eleitos pela população para ocupar um cargo público. “Eu assisti esse filme aqui no passado: vereador que não ficava no plenário, vereador que tirava gozação. E sabe qual foi o destino: rua. Quero ter ao menos a consciência de que meu trabalho eu fiz”, disparou o edil.

LEIA MAIS
1234