Secretário relata preocupação com ômicron em PE: “Nossa expectativa é que haja um crescimento de casos de covid em todo Estado”

Durante a conversa com a imprensa nesta terça-feira (11), o secretário estadual de Saúde, André Longo comentou sobre o cenário da Covid-19 em Pernambuco. Ele confirmou que a ômicron é uma preocupação real e que já é esperado um crescimento no número de casos positivos.

LEIA TAMBÉM

Vacinação contra covid: doses para crianças devem chegar a Pernambuco ainda nesta semana

“Nossa expectativa é que haja um crescimento de casos de covid em todo Estado. Já há notificação da ômicron no Agreste e no Sertão”, afirmou. Os casos sertanejos são de Lagoa Grande e Petrolina, no São Francisco, reportados à imprensa na semana passada.

LEIA MAIS

Vacinação contra covid: doses para crianças devem chegar a Pernambuco ainda nesta semana

Os secretários estaduais de Saúde, André Longo; e de Turismo, Rodrigo Novaes, participam neste momento de uma coletiva de imprensa nesta terça-feira (11), para detalhar as novas restrições em Pernambuco, por conta do avanço da contaminação da Covid-19 e da epidemia da Influenza A (H3N2).

LEIA TAMBÉM

Governo de Pernambuco anuncia ações para conter avanço da Influenza e da Covid-19

Longo também informou que as primeiras doses das vacinas para crianças chegarão a Pernambuco ainda nesta semana. “A expectativa é que a gente receba, durante o final de semana, pode ser que chegue na sexta ou no sábado, vai depender da logística do Ministério da Saúde. Muito provavelmente a gente vai ter as primeiras crianças vacinadas no começo da próxima semana”, pontuou.

LEIA MAIS

Pernambuco soma 31 casos de flurona; há registros em Salgueiro

(Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

Pernambuco soma 31 casos de flurona, a infecção dupla por covid-19 e Influenza (H3N2). Os números foram confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), na quinta-feira (6). Apesar do alto número, nenhum óbito foi contabilizado no estado.

Entre os casos há dois pacientes de Salgueiro. Do total de casos de flurona, 17 são homens e 14 são mulheres, das seguintes cidades: Abreu e Lima (1), Caruaru (4), Cupira (1), Igarassu (1), Jaboatão dos Guararapes (4), Paulista (1), Recife (16), Salgueiro (2) e Vitória de Santo Antão (1).

As faixas etárias são: 0 a 9 (1), 10 a 19 (2), 20 a 29 (8), 30 a 39 (9), 40 a 49 (3), 50 a 59 (3) e 60 e mais (5). “Apesar de terem criado agora até um nome para a coinfecção de Covid e influenza [flurona], nós sabemos que isto não é algo novo”, explicou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

SES-PE alerta sobre fake news envolvendo “recomendações” para combater a Influenza

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) se manifestou, nesta sexta-feira (31), para desmentir uma fake news envolvendo a pasta. Há pessoas compartilhando uma suposta mensagem no WhatsApp, indicando que um médico do Hospital das Clínicas (HC) teria “receitado” cuidados para combater a Influenza.

O suposto tratamento para combater a Influenza seria composto de chás e sucos, além da ingestão de vitamina C e um medicamento farmacêutico. “É FALSA a informação que está circulando nas redes sociais com recomendações sobre a influenza e informações referentes ao medicamento Tamiflu, supostamente do Diretor do HC (Hospital das Clínicas)”, alerta a SES-PE.

A Secretaria lembrou ainda que Pernambuco vive um surto da doença e que o único caminho para reverter tal quadro é a vacinação. “Vacina sim e cuidado sempre“, diz a postagem no Twitter oficial da SES-PE.

Covid: municípios sertanejos identificam mais casos da variante delta

Na coletiva de imprensa de quinta-feira (18), o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, informou que a variante delta é a predominante no estado. De 126 genomas analisados, 124 eram da linhagem ou sublinhagem da Delta, o que representa 98,5% das notificações.

E entre as amostras, coletadas entre o final de setembro e meados de outubro, estão casos de pacientes de municípios sertanejos. São eles: Dormentes, Lagoa Grande, Orocó, Ouricuri, Petrolina, Salgueiro, Santa Maria da Boa Vista e Serrita.

LEIA MAIS

Pernambuco amplia 3ª dose da covid para pessoas entre 18 e 54 anos

O Governo de Pernambuco anunciou uma mudança na aplicação da dose de reforço contra a Covid-19. A partir de agora, quem tem entre 18 e 54 anos poderá se proteger, desde que esteja no intervalo de cinco meses entre a 2ª e 3ª dose. A novidade foi anunciada na quarta-feira (17).

O prazo de quatro meses permanecem para os trabalhadores da saúde e pessoas acima de 55 anos, que já estão sendo contempladas com a vacinação. “A medida foi analisada e recomendada pelos representantes do Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação e pactuada com os gestores municipais em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada na manhã desta quarta-feira (17/11)”, diz a nota da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE).

LEIA MAIS

Secretário de Saúde destaca flexibilizações em PE, mas faz alerta: “Não é momento de relaxamento total”

O secretário estadual de Saúde, André Longo, avaliou a situação da pandemia em Pernambuco na coletiva de quinta-feira (11) e afirmou que, mesmo com os números indicando uma estabilização da Covid-19 no Estado, não é hora de abaixar a guarda.

LEIA TAMBÉM

Pernambuco amplia público em estádios para 50% da capacidade

“Não é momento de relaxamento total. Apesar da situação ter melhorado muito, ainda temos circulação viral”, afirmou. Longo lembrou que os países que flexibilizaram as medidas na Europa estão vendo os números da doença voltar a crescer.

E para que isso não ocorra no Brasil, só há uma solução: vacinação. “É a vacina que poderá nos dar uma condução melhor em 2022“, pontuou. Ainda no ponto de vista do titular da saúde, uma possível nova onda da Covid “poderá ser muito impactante”. Por isso, segundo Longo, não existe a hipótese de o uso de máscara deixar de ser obrigatório no estado.

Pernambuco reduz intervalo da 3ª dose e anuncia nova idade para reforço contra Covid

Foto: Hélia Scheppa/Arquivo/SEI

O Comitê Intergestores Biapartite (CIB) de Pernambuco decidiu, na segunda-feira (8), reduzir o intervalo para aplicação da terceira dose contra Covid-19. Agora, idosos e trabalhadores da saúde poderão se imunizar 120 dias após a segunda dose. Além disso, o Governo do Estado anunciou a nova idade para a o reforço: 55 anos ou mais.

“A terceira dose da vacina contra a Covid-19 passa a ser aplicada quatro meses (120 dias) após o encerramento do esquema com duas doses, ou com a vacina de dose única. Anteriormente, o tempo de espera era de seis meses (180 dias). Para os imunossuprimidos, continua valendo o intervalo de 28 dias de intervalo depois da segunda dose ou única“, orienta o Estado.

Durante a reunião de ontem, o secretário estadual de Saúde, André Longo, informou que apesar das novidades na terceira dose, a prioridade é completar o esquema vacinal com a segunda dose para o público geral. “Precisamos de prioridade absoluta para campanha de vacinação. Não é hora de desmobilizar equipes de imunização. É imprescindível que os gestores mantenham isso no radar e não diminuam suas estratégias, pois o que estamos fazendo agora terá o impacto decisivo para superarmos a pandemia”, disse.

Covid: desmobilização de leitos está acontecendo em todo Estado, afirma secretário de Saúde de PE

Na tradicional coletiva de quinta-feira (21), o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, comentou sobre a desmobilização de leitos em Petrolina. Para ele, não há crescimento dos casos de covid-19 e não se justifica manter os leitos contratados pelo Estado no momento.

LEIA TAMBÉM

Petrolina registra mais 79 casos e vê ocupação dos leitos de UTI subir

“Não há registro de aumento significativo de casos na região. A Rede PEBA não é só Petrolina e Juazeiro, tem uma conjunção de leitos, que nós atuamos de forma macroregional. Todos esses leitos estão disponibilizados e acessíveis“, explicou.

LEIA MAIS

Covid: “Qualquer medida nesse sentido é correr riscos desnecessários”, afirma secretário estadual de Saúde sobre desobrigar uso de máscaras

O secretário estadual de Saúde, André Longo, participou de mais uma coletiva de imprensa, na quinta-feira (07/10), e comentou sobre a possibilidade de a máscara não ser mais obrigatória em Pernambuco. De acordo com Longo, não há qualquer hipótese de a proteção ser extinta no momento.

“Só podemos pensar quando atingirmos mais ou menos 80% da população totalmente vacinada. Antes disso, qualquer medida nesse sentido é correr riscos desnecessários e em Pernambuco, o nosso compromisso é com a com a vida”, disse.

LEIA MAIS

Para secretário de Saúde de Pernambuco, decisão do Ministério da Saúde gera “intranquilidade” em jovens

Foto: Heudes Regis/SEI

O descontentamento do secretário estadual de Saúde de Pernambuco com a decisão do Ministério da Saúde de interromper a imunização dos adolescentes sem comorbidades era visível durante a coletiva de quinta-feira (16). André Longo foi questionado pela imprensa sobre o ato do Governo Federal e não escondeu a frustração.

LEIA TAMBÉM

Pernambuco não vai seguir orientação do Ministério da Saúde de interromper a vacinação de adolescentes contra a Covid-19

“Infelizmente, o Ministério da Saúde, em vários comunicados, sem combinar com os Estados e municípios, faz esse comunicado de forma apressada e gera essa intranquilidade”, afirmou.

LEIA MAIS

3ª dose contra Covid será aplicada contra idosos e imunossuprimidos, define CIB de Pernambuco

Além de definir a realização de um Dia D da 2ª dose em Pernambuco, a reunião de segunda-feira (13) da  Comissão Intergestora Bipartite (CIB) também determinou como será feita a aplicação da terceira dose contra a Covid-19 em Pernambuco.

LEIA TAMBÉM

Pernambuco terá Dia D da 2ª dose contra Covid-19

A estratégia a ser adotada, inicialmente, é a aplicação em todos os idosos acima de 70 anos. No entanto, eles serão imunizados apenas seis meses após a última dose do esquema vacinal (segunda dose ou dose única). Já os que vivem Instituições de Longa Permanência poderão de vacinar caso tenham 60 anos ou mais.

Os imunossuprimidos também serão vacinados. Entram nesse grupo transplantados, pessoas vivendo com HIV/Aids, indivíduos que estão realizando quimioterapia, além de pacientes em hemodiálise. Neste grupo o intervalo para a dose de reforço deverá ser de 28 dias após a última dose do esquema básico. A terceira dose será feita, preferencialmente com a vacina Pfizer/BioNTech.

Pernambuco terá Dia D da 2ª dose contra Covid-19

Fotos: Myke Sena/MS

A Comissão Intergestora Bipartite (CIB) de Pernambuco definiu que haverá uma mobilização para aplicação da segunda dose em todo Estado. O objetivo é ampliar o número de pessoas com o esquema vacinal completo, o que ocorrerá no dia 25 deste mês.

“Pactuamos uma grande mobilização destinada para aplicação da segunda dose, envolvendo todos os municípios pernambucanos, sendo definido o “Dia D” em 25 de setembro. Essa convocação juntos às cidades é fundamental para que possamos avançar conjuntamente na imunização em nosso Estado e garantir a continuidade do esquema, já que mais de 600 mil doses, de diversas fabricantes, estão em atraso“, disse o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Caberá aos municípios definir as estratégias sobre a mobilização do Dia D. “A proposta é que os municípios realizem já a partir da próxima semana suas ações estratégicas que devem culminar com o Dia D, impulsionando nossa cobertura de segunda dose. Não podemos esquecer, ainda, da presença do vírus da variante delta em circulação no nosso Estado“, afirmou o secretário.

Diminuição dos casos de covid leva Estado e município a desmobilizarem leitos em Petrolina

Os leitores mais atentos já perceberam que o número de leitos disponíveis na UTI, para pacientes com covid-19 em Petrolina, sofreu redução. Antes eram 82, agora são 60. De acordo com os governos estadual e municipal, a diminuição de oferta é reflexo da queda dos casos positivos.

No dia 26 de agosto a cidade somava 82 leitos de UTI. Este número caiu no dia 1º de setembro, atingindo a marca de 72 vagas. E no dia 02/09, somavam-se 62 leitos. A desmobilização partiu do Governo do Estado, que justifica a decisão diante dos baixos índices da covid-19.

“A SES ratifica que tem acompanhado o cenário epidemiológico para tomar as medidas cabíveis de acordo com as necessidades da população”, afirma em nota enviada ao Blog. As vagas pertenciam ao Governo do Estado, na UPAE/UPA.

LEIA MAIS

SES-PE confirma caso de variante delta em Exu

(Crédito: REUTERS/Phil Noble)

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) registrou mais oito casos de variante delta no Estado. E um deles foi observado em Exu, no Sertão. De acordo com o Governo de Pernambuco, as amostras dos pacientes foram coletadas entre 31 de julho e 5 de agosto.

LEIA TAMBÉM

Covid: Bahia registra primeiros casos da variante delta

Prefeitura afirma que segue com ações preventivas

A variante é considerada a mais transmissível da covid-19. Em nota, a Prefeitura de Exu afirma que o paciente – cuja faixa etária e sexo não foram informados – não apresenta mais risco à sociedade, pois já está curado. Ainda segundo a nota, as medidas de prevenção e rastreio seguem sendo feitas na cidade.

LEIA MAIS
123