Detentas relatam abusos sofridos na Cadeia Pública de Petrolina

Detentas relatam série de abusos sofridos (Foto: Google Street/Reprodução)

Agressões físicas e psicológicas. Comida vencida e retaliação a quem se recusar a comer a refeição estragada. Essa é a rotina das detentas na Cadeia Pública de Petrolina. Em carta encaminhada ao Blog Waldiney Passos elas relataram uma série de abusos praticados pelos agentes, com aval da direção.

“A gestora da unidade já vem de uma longa data obrigando todas a comer comida estragada, como se fossemos porcos. A última foi fazer uma sopa com os restos de uma feijoada, que inclusive já estava estragada. Todas nos recusamos a comer, porque ali era lavagem para porcos“, afirma a carta.

LEIA MAIS

Petrolina: Seres afirma que presos da PDEG com covid-19 estão sendo acompanhados

Preso foi identificado e será punido, afirma Seres (Foto: Reprodução/Internet)

A Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco (Seres) enviou uma nota ao Blog Waldiney Passos em relação à denúncia mostrada no domingo (28) sobre a Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes (PDEG). A pasta informa que o detento que gravou o vídeo encaminhado à nossa Redação foi identificado, teve o aparelho celular apreendido e será submetido ao Conselho Disciplinar.

LEIA TAMBÉM

Detento grava vídeo e denuncia falta de teste para covid-19 na Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes

Em relação aos casos positivos do novo coronavírus na Penitenciária a Seres afirmou que 99 presos se contaminaram com a covid-19, dos quais 14 estão recuperados. Os demais cumprem isolamento na própria unidade prisional. “Não há nenhum caso grave que precisou de internação, assim como não há nenhum óbito. A PDEG reservou um pavilhão específico, ao lado das enfermarias, onde estão apenas os detentos positivados. No local, eles são monitorados diariamente pelos profissionais de saúde”, diz a nota.

Leia a seguir a íntegra da nota:

LEIA MAIS

Detento grava vídeo e denuncia falta de teste para covid-19 na Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes

Segundo preso, há dois pavilhões onde testagem ainda não foi realizada (Foto: Arquivo)

O crescimento de casos positivos do novo coronavírus na Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, em Petrolina, foi destaque na imprensa regional na semana passada. Apenas no sábado (27) foram mais 28 detentos positivados e em um vídeo divulgado nas redes sociais um preso relata a situação no local.

Com o rosto coberto para não ser identificado o detento afirma não ter sido testado até o momento. Ele afirma que há dois pavilhões com pessoas não testadas. No vídeo o preso rebate a fala do secretário de Ressocialização (SERES) sobre a situação estar controlada.

Denúncia

O Blog Waldiney Passos entrou em contato com o Governo de Pernambuco questionando as medidas adotadas em relação à transmissão do vírus e se haverá alguma punição ao preso por usar o celular dentro da Penitenciária. Até o momento não recebemos uma resposta da SERES.

Manifestação

Diante da situação familiares dos detentos farão um protesto nesta segunda-feira (29), às 9h, reivindicando mais atenção dos órgãos de saúde para com a unidade. Veja a seguir o vídeo enviado a nossa equipe:

Depois de roubar e agredir outro preso em Araripina, trio é transferido para Penitenciária de Petrolina

Trio está em Petrolina (Foto: Reprodução/Internet)

Três detentos, suspeitos de agredir e roubar um preso que estava na Cadeia Pública de Araripina, na segunda-feira (2) foram transferidos para Petrolina depois de uma audiência de custódia. O trio, que não teve seus nomes revelados, está na Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes.

No começo da semana eles atacaram um outro preso. A vítima foi esfaqueada na cabeça e na perna, tudo isso dentro de uma cela. Além das agressões, ele teve R$ 6 mil roubados pelos homens

De acordo com o Blog Roberto Araripina, a informação foi repassada pela Secretaria de Executiva de Ressocialização de Pernambuco (Seres). A Polícia Civil investiga como o dinheiro foi parar dentro da unidade.

Caso Alisson: mãe cobra julgamento e questiona demora na transferência de Reziélio

O jovem Alisson Dantas foi morto em 2015 a golpes de facão, em Petrolina. O crime chocou os moradores do Quati pela brutalidade e o motivo para o ataque de fúria de Reziélio Alves de Almeida. Ele teria pensado que Alisson estava “roubando” sinal da sua internet wifi e atacou o rapaz, que não resistiu e morreu no Hospital Universitário (HU).

Reziélio foi preso em maio na cidade de Ponta Grossa (PR), mas até então não foi transferido para Petrolina. O motivo para a demora, segundo a mãe de Alisson, Ana Cláudia Dantas é a falta de recursos do Governo de Pernambuco. “A Seres alegou que não dispunha de recursos e até hoje continua sem recursos? Nosso Pernambuco é o quê? Falido?”, disse à nossa produção?

LEIA TAMBÉM:

“Os impostos que eu pago mensalmente, pra onde é que vai?”, questiona mãe de Alisson Dantas

Mãe de Alisson Dantas cobra transferência de Reziélio para Pernambuco

Ana viveu expectativas a respeito de uma audiência sobre o caso que estava agendada para essa quarta-feira (19). No entanto, ao chegar ao Fórum Municipal ouviu que o Judiciário está em recesso. “Cada dia que passa só aumenta minha angústia, sabe lá Deus até quando vai seguir esse descaso”, comentou.

LEIA MAIS

114 reeducandos de Petrolina ganham saída temporária no feriadão

(Foto: Reprodução/Internet)

O Blog publicou uma matéria na quinta-feira (6) a respeito da saída temporária de 987 reeducandos de Pernambuco durante o feriadão da Independência. De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), o benefício é previsto no calendário anual de Salvo Conduto Temporário, elaborado pelo Ministério Público e Defensoria Pública.

LEIA TAMBÉM:

Segurança: presos do regime semiaberto terão direito a Salvo Conduto em Pernambuco

Têm direito detentos do regime semiaberto que serão monitorados por tornozeleira eletrônica o dia 5 ao dia 12, próxima quarta-feira. Em Petrolina, segundo a Seres, 114 reeducandos da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes ganharam essa saída.

A saída repercutiu no estado, porque a nota divulgada pela Seres afirmava que os reeducandos são do grupo 1, presor por cometerem homicídios. Ainda de acordo com a secretaria, há em Pernambuco 4.400 tornozeleiras disponíveis para o monitoramento nessas saídas.

Segurança: presos do regime semiaberto terão direito a Salvo Conduto em Pernambuco

(Foto: Reprodução/RBS TV)

Está valendo desde a quarta-feira (5) o Salvo Conduto Temporário para reeducandos do regime semiaberto em Pernambuco. Em divulgada pela Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), 987 presos serão contemplados com a saída temporária do feriadão, cujo retorno deve acontecer na quarta-feira (12).

Os presos são do grupo 1, responsáveis por crimes de homicídio. De acordo com a Seres, eles serão monitorados por tornozeleiras eletrônicas enquanto estiverem fora das penitenciárias estaduais. No estado existem disponíveis 4.400 tornozeleiras disponíveis.

Petrolina

O Blog Waldiney Passos entrou em contato com a Seres, para saber quantos presos de Petrolina serão beneficiados com o Salvo Conduto, porém, até o momento, nossa produção não obteve retorno da pasta. Reiteramos que o espaço do Blog está aberto aos esclarecimentos.

Com informações da Folha de Pernambuco

Detentos de Petrolina não terão direito à saída temporária no Dia dos Pais

(Foto: Reprodução/Internet)

Apesar de no domingo (12) ser celebrado o Dia dos Pais, os detentos de Petrolina não terão direito a saída temporária. Conforme apurado pelo Blog juntamente ao Governo do Estado, essa data não consta no calendário da Secretaria de Ressocialização de Pernambuco (Seres).

A medida vale para todos os municípios pernambucanos. O benefício da saída temporária é concedido a quem estiver no regime semiaberto e tiver bom comportamento, conforme prevê a Lei de Execução Penal.

A saída temporária é para que os detentos visitem seus familiares, sempre monitorados por tornozeleira eletrônica, devendo haver um agendamento prévio na Seres.

Pernambuco: Polícia Civil dá início à investigações sobre contratação de funcionários fantasmas

Delegado Izaias Novaes comanda as investigações.

O delegado Izaias Novaes, da Delegacia de Crimes Contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp), já está em posse do relatório com detalhes sobre a sindicância que apurou a contratação e pagamento de salários – durante três anos – para 11 servidores que mantinham vínculo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) de Pernambuco, mas não trabalhavam.

Cinco gestores podem ser indiciados pela manutenção dos funcionários fantasmas. Testemunhas deve começar a ser ouvidas na próxima semana. O delegado tem 30 dias para concluir o inquérito, caso seja necessário, o prazo pode ser prorrogado.

LEIA MAIS

Presos do regime semiaberto de Pernambuco vão passar o Natal em casa

Ao todo, 400 reeducandos vão poder passar o período festivo com a família

De 21 a 28 de dezembro de 2016, 400 reeducandos do regime semiaberto de unidades prisionais de Pernambuco vão poder passar o Natal, em casa, com a família. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), os detentos pertencem ao grupo de menor potencial ofensivo. Eles serão monitorados por tornozeleiras eletrônicas e terão direito à saída temporária.

O benefício é concedido pelo juiz de execução penal e faz parte do calendário anual do salvo-conduto temporário. A Seres enfatizou que, “em razão de boatos que estão circulando em redes sociais, a secretaria esclarece que, no Estado, não existe a saída coletiva de Indulto Natalino”.

Com informações da Folha de Pernambuco.

Em nota, Seres responde que licitação para novas tornozeleiras está em andamento

Tornozeleira-de-preso

Os detentos estariam sem o monitoramento eletrônico que é obrigatório para os apenados que têm autorização de saída temporária e que podem ficar em prisão domiciliar./ Foto: internet

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) esquivou-se de responder, nesta quinta-feira (04), sobre a denúncia recebida pelo blog Waldiney Passos, em que detentos do regime semiaberto da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes estariam sem o monitoramento eletrônico. Entretanto, a secretaria afirma que Pernambuco é um dos estado que mais utilizam o monitoramento.

De acordo com nota, a secretaria informou que um processo de licitação está em andamento para atender a demanda, porém, sem responder onde estariam as tornozeleiras do município, que de acordo denúncia recebida, teriam sido encaminhadas a Recife e não mais voltado. A nota ainda informa que serão adquiridas 2.513 a mais do que o sistema dispõe atualmente.

Confira o teor da nota:

“A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informa que cumpre determinação do Poder Judiciário para a liberação de pessoas monitoradas eletronicamente. No país, houve um aumento da demanda de tornozeleiras para pessoas em regime semiaberto, devido à implantação da audiência de custódia, medidas cautelares, protetivas e prisão domiciliar. No caso de Pernambuco, está em andamento um processo licitatório para locação de 4.400 equipamentos, 2.513 a mais do que o sistema dispõe atualmente. A falta de tornozeleiras é uma questão nacional e Pernambuco é um dos estados do Brasil que mais utiliza o monitoramento eletrônico.”

Seleção simplificada vai contratar 200 agentes de ressocialização

seleção simplificada
As inscrições na seleção simplificada da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), que vai reforçar as unidades prisionais do Estado com 200 assistentes de ressocialização, terminam nesta sexta-feira (13/05). Para realizar o cadastro, o interessado precisa acessar o site da organizadora do certame: www.institutodarwin.org. As oportunidades são para quem tem o Ensino Médio. A remuneração é de R$ 1.320 para uma jornada de trabalho de 12 horas de serviço por 36 de descanso, diurno ou noturno. Outra exigência é possuir Carteira Nacional de Habilitação, no mínimo, da categoria “B”.


A seleção será realizada por meio de análise curricular, cujos critérios estão especificados no edital de abertura do processo seletivo. A concorrência terá validade de 24 meses e é prorrogável por igual período. Já o contrato temporário com o funcionário terá duração de 12 meses, podendo ser prorrogado por iguais períodos, até o limite máximo de seis anos.

Mas o que faz um assistente de ressocialização ? O servidor escolhido vai ajudar no atendimento ao público interno e externo da unidade, realizar a classificação e arquivamento de documentos, expedientes e processos em geral, preparar relatórios simples e planilhas, redigir correspondências e ofícios. O trabalho do selecionado ocorre sob a supervisão de um agente de segurança penitenciária.

O assistente de ressocialização também é responsável por dar suporte administrativo aos internos.

Com informações do JC Online