Caso Miguel: mãe de garoto chama ex-patroa de “fria” após encontro na delegacia

Mirtes disse que ex-patroa foi fria e mentiu (Foto: Diogo Cavalcante/DP)

O Caso Miguel ganhou mais um episódio na segunda-feira (29), quando Sarí Côrte Real foi depor na Polícia Civil sobre a morte do garoto de apenas cinco anos. Com autorização do delegado, Sarí e Mirtes Renata, mãe de Miguel, se encontraram na Delegacia de Santo Amaro.

Na saída do prédio Sarí foi hostilizada e seu marido, o prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB) teve o carro cercado por populares. O casal não quis falar com a imprensa. Mirtes conversou com os jornalistas e disse que a ex-patroa foi fria no encontro.

LEIA TAMBÉM

Delegacia abre mais cedo para depoimento de Sarí Corte Real no Caso Miguel

“Ela disse na minha cara que não apertou o botão. Não foi só eu que vi, todo mundo viu. Ela mentiu na minha cara friamente“, disse a mãe de Miguel. Mirtes passeava com os cachorros do casal quando Miguel – que estava sob a tutela de Sarí – caiu do nono andar de um prédio no Recife.

LEIA MAIS

Caso Miguel: Prefeitura de Tamandaré afirma que prefeito está “profundamente abalado”

Prefeito era patrão da mãe do garoto (Foto: Day Santos/JC Imagem)

A Prefeitura de Tamandaré (PE) emitiu uma nota à imprensa comentando o caso do garoto Miguel Santana, de apenas cinco anos. Ele morreu ao cair do prédio onde sua mãe, Mirtes Santana trabalhava como empregada doméstica. Mirtes era funcionário do prefeito e primeira-dama da cidade.

LEIA TAMBÉM

Mãe de criança que morreu ao cair de prédio está lotada na Prefeitura de Tamandaré

Criança de 5 anos morre após cair de aproximadamente 35 metros de altura de prédio no Recife

A nota afirma que o prefeito Sérgio Hacker Corte Real (PSB) encontra-se “profundamente abalado”. A esposa de Sérgio, Sari Corte Real acompanhou Miguel até o elevador de serviço minutos antes do menino cair do prédio na capital Recife e morrer.

De acordo com a Prefeitura, Sérgio prestará informações aos órgãos competentes “no momento próprio e de forma oficial”. Leia a seguir a íntegra da nota:

LEIA MAIS

Mãe de criança que morreu ao cair de prédio está lotada na Prefeitura de Tamandaré

Criança de 5 anos morreu ao cair do prédio (Foto: Day Santos/JC Imagem)

Mirtes Renata Santana de Souza, mãe do garoto Miguel Otávio de apenas cinco anos que morreu ao cair de um prédio no Recife está lotada na Prefeitura de Tamandaré (PE). Ela é empregada doméstica do casal Sari Corte Real e do prefeito de Tamandaré Sérgio Hacker (PSB).

LEIA TAMBÉM

Criança de 5 anos morre após cair de aproximadamente 35 metros de altura de prédio no Recife

A informação está contida na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e a data da admissão é de 1º de fevereiro de 2017, mas não há registro de desligamento. O Jornal do Commercio tentou contato com a Prefeitura de Tamandaré, com o prefeito Sérgio Hacker e com a chefia de gabinete do gestor do município, mas ninguém se pronunciou sobre o caso. Mirtes ainda não foi localizada para comentar o assunto.

Homicídio culposo

A Polícia Civil indiciou Sari por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Ela era a responsável pelo garoto Miguel quando ele morreu. Inicialmente sua identidade não foi revelada à imprensa, mas após a mãe dar uma entrevista a TV Globo, a polícia confirmou a identidade.

Sari pagou fiança de R$ 20 mil e responderá pelo crime em liberdade. Mirtes trabalhava com a família há quatro anos e Miguel era seu único filho.