Representantes do Sindsemp se reúnem com Fernando Filho para debater projeto do piso salarial na saúde

(Foto: Ascom)

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina (Sindsemp) se reuniu com o deputado federal Fernando Filho (DEM) na segunda-feira (3). O objetivo da reunião foi a votação do Projeto de Lei 2564/2020, que estabelece o piso salarial dos enfermeiros e dos técnicos de Enfermagem à nível nacional.

O Sindsemp busca apoio para consolidação de direitos de cerca de 500 servidores que atuam no segmento, aqui na cidade. A diretora de assuntos extraordinários e presidente da Associação dos Técnicos de Enfermagem de Petrolina, Luciedna Batista e a diretora financeira do Sindsemp, Elizete de Souza também estiveram presentes no encontro.

“Nós já tivemos oportunidade, em outras discussões semelhantes de apoiar essa pauta e eu me comprometi em analisar a fundo e, quem sabe, oferecer o nosso apoio quando esse debate chegar à Câmara dos Deputados. Então nós vamos continuar em contato não só com o Sindicato, mas com todos os profissionais que têm interagido conosco pra que a gente possa encontrar uma solução que atenda a todo mundo“, disse o deputado.

Sindsemp emita nota de pesar pela morte da Agente de Saúde Marcela Gomes

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina ( Sindsemp) emitiu nota lamentando o falecimento  da servidora pública, Agente Comunitária de Saúde, Marcela Gomes de Amorim, de 39 anos, ocorrido nesta sexta-feira (9).

Marcela era servidora desde agosto de 2008, da UBS Amalia Granja na Vila Mocó. Era casada, mãe de dois filhos e lutava contra um câncer de mama. O enterro ocorreu nesta tarde no cemitério do SAF.

O Sindicato se solidarizou com familiares e amigos. “O Sindsemp se solidariza  com todos os familiares e amigos neste momento tão triste. Que Deus conforte a todos e todas,” diz a nota.

Sindsemp conquista adicional de insalubridade para servidores da saúde

Em campanha salarial 2021, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina – Sindsemp,  soma mais uma conquista. Em reunião com a Secretária de Saúde Magnilde Albuquerque e a procuradoria do município, mais um ponto importante de pauta foi fechado: o pagamento da insalubridade para os novos servidores  aprovados no último concurso.

“A Secretaria de Saúde de Petrolina,  vem conduzindo com diálogo e respeito mútuo junto ao Sindsemp várias pautas dos servidores,  dentre elas, a insalubridade. Saímos dessa reunião com o sentimento de que o diálogo e a objetividade será sempre o melhor caminho,” ressaltou a secretária de saúde do município, Magnilde Albuquerque.

LEIA MAIS

Sindsemp na luta pelo servidor consegue aumento no salário base de coordenadores de escolas

Presidente do Sindsemp, Walber Lins.(Foto: Blog Waldiney Passos)

A categoria dos professores coordenadores da rede municipal de ensino, conseguiu após muita negociação entre o Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp) e a secretaria municipal de educação, um aumento de 50 horas no salário base dos profissionais. Nesta quarta-feira (03) o secretário de educação, Plínio Amorim garantiu que o contracheque do mês de março já contará com 200 horas para os coordenadores.

Participaram da reunião virtual de hoje, a vice-presidente do Sindsemp, Maria Inês Souza; o diretor jurídico, Valdemar Gomes Pereira e um grupo de professores que estão no cargo de coordenadores pedagógicos. A vice-presidente do Sindsemp, Maria Inês Souza destacou que as negociações foram mais produtivas neste ano e ganharam um desfecho positivo, com o secretário Plínio Amorim, que garantiu o aumento no contracheque dos coordenadores já no mês de março.

LEIA MAIS

Depois de luta do Sindsemp, professores recebem ganho de quase mil reais no salário hora aula atividade

Os professores da rede municipal de ensino de Petrolina começaram este mês, a receber a hora aula atividade. Uma luta que o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais começou em março de 2019. Entre as questões básicas, estava também a conformação do calendário escolar, retirando os sábados letivos para evitar sobrecarga de trabalho para os professores.

A principal conquista, em 2020, foi a lei que garante o terço da hora aula atividade, que para os professores é a composição da carga horária, dentro do normal de 100, 150 e 200 horas, está destinada ao planejamento das provas, avaliações, reuniões de pais e toda a conduta de planejamento escolar.

A lei municipal regulamenta a lei federal do piso nacional dos professores, que criou a carga horária de 150 horas no município. Uma grande vitória para toda categoria, depois de muita mobilização do Sindsemp junto ao poder executivo. O professor de 100 horas, a partir da lei, terá a turma compartilhada com outro professor em três turnos de cinco horas. Para 200 horas, o trabalho  será de seis turnos, com quatro turnos para a hora aula atividade.

LEIA MAIS

Sindsemp avança no programa de habitação com descontos em financiamento para servidores públicos municipais

Nesta segunda-feira (22) os representantes da associação dos agentes de endemias  do município  se reuniram com membros da diretoria do Sindsemp e a construtora Morare, responsável pelo projeto do plano de habitação dos servidores públicos municipais. O objetivo do encontro foi apresentar os planos à categoria que já tem terrenos que foram doados pelo município para a construção de moradias.

Participaram da reunião, o presidente do Sindsemp, Walber Lins; a diretora financeira, Elizete de Souza; a diretora de assuntos extraordinários, Luciedna Batista; o diretor de esportes, Ernuí Dantas; o presidente da Associação dos Agentes de Endemias de Petrolina, Wellington Hipólito; o diretor financeiro da Associação dos Agentes de Endemias, Edson Pedro; o suplente do diretor financeiro, Wander Cleison; a assessora de investimentos da Construtora Morare, Luana Gomes e o construtor e engenheiro da Morare, Bruno Aragão.

A categoria dos agentes de endemias se reuniu para acertar detalhes do plano de habitação, onde os servidores possuem os terrenos para a construção, o que torna o andamento do projeto mais prático. Como o plano de habitação não necessita de análise de crédito, os representantes da Morare destacaram que os servidores podem utilizar a renda familiar para alcançar o saldo de liquidez necessário para o financiamento e a construção do imóvel, resolvendo a grande dúvida dos interessados.

Petrolina: Agentes de Saúde e de Endemias comemoram aprovação do projeto que regula piso salarial da categoria

(Foto: Ascom/Sindsemp)

O Projeto de Lei nº 001/2021, de autoria do Poder Executivo, foi colocado em votação na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Petrolina desta terça-feira (16), e foi aprovado por unanimidade. O projeto prevê a regulamentação do piso salarial profissional da carreira dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e dos Agentes de Combate as Endemias (ACE).

Por 19 votos a zero, os edis da Casa Plínio Amorim, também aprovaram o reajuste da base de cálculo do adicional de insalubridade. De acordo com a nova Lei, o piso salarial desses profissionais ficará fixado em R$ 1.550,00, com a jornada de trabalho de 40 horas semanais.

LEIA MAIS

Petrolina: Secretaria de Saúde cria novo calendário para vacinar profissionais da área que ainda não foram vacinados

(Foto: Jonas Santos/PMP)

Informações do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp) dão contra que Secretária de Saúde do Município atendeu uma solicitação do mesmo e decidiu que será refeita a primeira etapa de vacinação dos profissionais da saúde, com um novo calendário.

Os profissionais do Hospital Universitário, incluindo servidores faltosos, de férias e licença serão vacinados até a próxima sexta-feira (12), das 9h às 17h, sem intervalo de almoço.

LEIA MAIS

Secretaria de Saúde de Petrolina se manifesta sobre suspensão de refeições para servidores cedidos ao Hospital Universitário

(Foto: Ascom/Sindsemp)

Na última segunda-feira (11), funcionários do município cedidos ao Hospital Universitário (HU) de Petrolina foram surpreendidos com a notícia de que não teria mais direito as refeições fornecidas pela unidade hospitalar, mesmo trabalhando um plantão de 12 horas seguidas.

Para não deixar os funcionários sem se alimentar, já que por lei ninguém que está em plantão, pode se ausentar do hospital, o Sindicato dos Servidores municipais de Petrolina (Sindsemp) comprou as refeições e entregou aos servidores municipais, no horário reservado ao almoço.

LEIA MAIS

Hospital Universitário suspende almoço de plantonistas e Sindicato precisa comprar as refeições

(Foto: Ascom/Sindsemp)

Servidores municipais de Petrolina lotados no Hospital Universitário (HU), tiveram o almoço do plantão desta segunda-feira (11), suspenso pela direção da unidade hospitalar. De acordo com Sindicato dos Servidores Municipais (Sindsemp), cerca de 12 funcionários não receberam a refeição mesmo estando em regime de plantão de 12 horas seguidas.

Para que os servidores não ficassem sem se alimentar, o Sindsemp comprou as refeições e levou ao hospital no horário do almoço, já que por lei, os funcionários não podem se ausentar do local de trabalho durante o plantão.

LEIA MAIS

Sindsemp mostra descontentamento com projeto do Executivo sobre IGEPREV

(Foto: ASCOM)

O Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp) está descontente com o Projeto de Lei n° 28/2020, apresentado pelo Poder Executivo e colocado na pauta dessa terça-feira (22). Na justificativa da matéria, a Prefeitura alega que as mudanças “buscam adequar a norma previdenciária municipal aos novos entendimentos legais” no Instituto de Gestão Previdenciária do Município de Petrolina (IGEPREV).

Contudo, o Sindsemp não concorda e destacou alguns pontos no projeto. “O projeto traz prejuízos incalculáveis ao servidor público. Primeiro por destinar uma situação de impedir ou de não conceder aposentadoria especial aos professores readaptados e professores cedidos. E tem a questão de calcular isso. Um dos maiores prejuízos do projeto é que o nosso Comitê de Investimento, que tem acompanhamento direto dos conselheiros, ele vai ser direcionado a membros que não são servidores. São servidores que são apenas comissionados”, explica Walber Lins.

O presidente do Sindsemp solicitou a retirada do PL de pauta, porém não foi ouvido. Em entrevista ao Blog, Lins também apontou outra falha, referente ao Comitê de Investimento. “Todo recurso, todo dinheiro do servidor vai ser aplicado por pessoas que não têm participação. Como o dinheiro é do servidor e o servidor não tem essa participação?“, questionou.

LEIA MAIS

Sindsemp e Prefeitura se reúnem para debater rateio de recursos destinados a covid

Sexta-feira foi de manifestação na Secretaria de Saúde (Foto: Ascom Sindsemp)

A manhã dessa sexta-feira (20) foi de protestos dos servidores municipais da saúde de Petrolina. Eles foram até a Secretaria de Saúde reivindicar o rateio de recursos destinados ao monitoramento e rastreamento da covid-19. O Sindicato dos Servidores Municipais (Sindsemp) afirma que a gestão recebeu o recurso em outubro desse ano.

Após uma reunião com representantes da Prefeitura, o Sindsemp foi informado que o Poder Executivo está aguardando um parecer técnico do Ministério Público Federal (MPF) e Estadual (MPPE), o que atrasou o rateio com a classe.

Em nota, a Secretaria de Saúde disse que “junto com a Procuradoria Geral do Município, a Secretaria de Saúde está buscando verificar se existe uma forma legal de utilização do recurso, que é de R$ 528 mil, valor pago em parcela única”.

Confira a seguir a resposta da Saúde:

LEIA MAIS

Hospital Universitário de Petrolina rebate denúncia do Sindsemp sobre reutilização de luvas

A denúncia foi feita por profissionais da saúde do município de Petrolina, Sertão de Pernambuco, que são lotados no Hospital Universitário, ao Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindsemp), Walber Lins. Segundo os servidores, as luvas de borracha que são utilizadas pelos técnicos de enfermagem e enfermeiros nos pacientes com coronavírus estão sendo reaproveitadas.

De acordo com as informações recebidas pelo Sindsemp, as luvas são lavadas e devolvidas aos profissionais de saúde para uso, perdendo qualidade no material que garante o isolamento do vírus no contato com a pessoa contaminada. Depois da matéria ter sido publicada no Blog Waldiney Passos no último domingo (18/10), o Hospital Universitário se manifestou através de nota. Veja abaixo a íntegra do documento.

LEIA MAIS

Denúncia: Luvas usadas por profissionais do Hospital Universitário de Petrolina no manuseio a pacientes com Covid-19 estão sendo reutilizadas

A denúncia foi feita por profissionais da saúde do município de Petrolina, Sertão de Pernambuco, que são lotados no Hospital Universitário, ao Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindsemp), Walber Lins. Segundo os servidores, as luvas de borracha que são utilizadas pelos técnicos de enfermagem e enfermeiros nos pacientes com coronavírus estão sendo reaproveitadas.

De acordo com as informações recebidas pelo Sindsemp, as luvas são lavadas e devolvidas aos profissionais de saúde para uso, perdendo qualidade no material que garante o isolamento do vírus no contato com a pessoa contaminada. As informações do Sindicato dão conta de que 80 servidores municipais da saúde trabalham no Hospital Universitário, antigo Hospital de Traumas, além de todo o corpo de profissionais da EBESERH – Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares.

LEIA MAIS

Pleito do Sindsemp foi contemplado no Projeto de Lei aprovado no Senado destinando 60% dos precatórios do Fundef para professores

Nessa terça-feira (18) o Senado Federal aprovou o Projeto de Lei (PL) nº 1.581/20, que, entre outras coisas, destina no mínimo 60% dos precatórios do antigo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização dos Profissionais do Magistério (FUNDEF),  para pagamento aos professores ativos, inativos e pensionistas.  Uma vitória para os trabalhadores da educação de todo o país.

Em Petrolina, as verbas indenizatórias oriundas do FUNDEF que serão inscritas como precatórios, são uma luta do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, que sempre buscou, na forma da lei, garantir o percentual de 60% seja totalmente para pagamento dos professores, e os  40%  restantes, para aplicação exclusiva na educação. O Sindsemp e Associação dos Profissionais em Educação de Petrolina – APEMP,   provocaram a  Comissão de Educação da Câmara de Vereadores,  em reuniões com a relatora, Vereadora Cristina Costa e também discutindo com a presidente da Comissão, Vereadora Maria Elena Alencar, para que mobilizassem os parlamentares de Pernambuco no Senado, com destaque para essa solicitação no Projeto. O pleito foi encaminhado também através do ofício número 113/2020, de 22 de Julho de 2020, assinado também pelo presidente APEMP, Carlos Odair da Luz.

A partir dessa discussão do Sindsemp e da APEMP, a Comissão de Educação provocou os  Senadores Humberto Costa e Fernando Bezerra Coelho, bem como a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação.” Para os servidores e servidoras da educação, é uma vitória. O Sindsemp está feliz com a aprovação do Projeto de Lei que segue agora para a sanção presidencial. E nós vamos continuar acompanhando, bem como, cobrando o pagamento aos professores do município”. Relatou o Presidente do Sindsemp, Walber Lins.

123