Municípios do Sertão pernambucano adotam medidas contra o coronavírus

Prefeituras buscam adotar medidas de prevenção (Foto: Cadu Rolim/FotoArena/Estadão Conteúdo)

Em meio ao surgimento de novos casos confirmados e suspeitos de coronavírus no Brasil e em Pernambuco, várias cidades do Sertão têm adotado medidas preventivas ao covid-19. Em Bodocó, a Prefeitura anunciou a suspensão das aulas na rede municipal a partir de hoje (18).

LEIA TAMBÉM

Juazeiro: Prefeitura declara Situação de Emergência por conta do coronavírus e estende suspensão das aulas

Miguel decreta estado de emergência; Petrolina tem nove casos suspeitos de coronavírus e três de H1N1

Afrânio

A partir de hoje estão suspensas as aulas, atividades de grupo de idosos, atendimentos no setor do Bolsa Família, viagens do Tratamento Fora de Domicílio (TFD) e eventos públicos com mais de 50 pessoas. “Não é momento para pânico. Mas tratamos a situação com a devida cautela“, explicou a Prefeitura.

Cabrobó

A Prefeitura de Cabrobó precisou emitir uma nota para justificar a não paralisação das aulas. Segundo a gestão, não era possível adotar medidas enquanto o Governo do Estado não se posicionasse, algo feito ainda no final de semana. Todavia, a partir dessa quarta-feira as aulas estão paralisadas.

LEIA MAIS

Bahia: Rui Costa anuncia medidas preventivas ao coronavírus e suspende eventos religiosos

Medidas são para cidades mais críticas (Foto: Agência Brasil)

As aulas na rede estadual da Bahia estão suspensas pelo período de 30 dias, a partir de hoje (17). A medida foi anunciada na segunda-feira (16) pelo governador Rui Costa (PT). Ainda ontem o gestor divulgou uma série de ações que precisam ser adotadas na prevenção ao coronavírus.

A suspensão vale para Salvador, Feira de Santana e Porto Seguro, cidades nas quais já foram registrados casos de coronavírus. “Ao longo da semana, iremos monitorar a situação em outras cidades e esta medida poderá ser ampliada. Continuaremos a agir com responsabilidade e serenidade para conter e garantir assistência à saúde pública aos baianos e baianas”, disse Costa.

Eventos religiosos

No decreto publicado nessa terça-feira também ficam suspensos eventos de cunho religioso, político ou cultural que reúnam mais de 50 pessoas nas três cidades citadas. Os ônibus e metrôs devem ser higienizados e turistas vindos de aeroportos, rodoviária e rodovias federais devem ter suas temperaturas testadas.

Bahia tem três novos casos

Um boletim divulgado no final da manhã confirmou mais três casos de coronavírus na Bahia: um homem de 42 anos, do município de Prado, com passagens por Milão e Londres; e duas mulheres de Porto Seguro, de 35 ano e 45. Elas tiveram contato com um empresário de São Paulo.

Ele testou positivo no seu estado de origem e mesmo assim viajou para a Bahia, num jatinho particular para passar o final de semana em Itacaré. Uma das pacientes é esposa dele e a outra, uma empregada. Rui Costa acionou a Justiça para processar esse empresário por colocar a saúde dos outros em risco.

Juazeiro: Prefeitura declara Situação de Emergência por conta do coronavírus e estende suspensão das aulas

Prefeito anunciou novas medidas preventivas (Foto: Blog Waldiney Passos)

O prefeito de Juazeiro (BA) Paulo Bomfim anunciou medidas mais efetivas na prevenção ao coronavírus. Durante uma coletiva de imprensa convocada para a manhã dessa terça-feira (17), ele assinou o Decreto nº 241/2020 no qual determina Situação de Emergência no município.

LEIA TAMBÉM

Juazeiro: Prefeitura suspende aulas e eventos públicos por sete dias

De acordo com a Secretaria de Saúde (SESAU), até hoje são 26 casos notificados de H1H1, dos quais seis foram descartados, 15 permanecem em investigação e cinco já foram confirmados, um deles resultou em morte. Em relação ao coronavírus, são quatro suspeitos: dois descartados e o restante em observação domiciliar.

“Estamos nos reunindo praticamente todo os dias, às vezes até duas vezes ao dia para ver como é que a gente faz para evitar um surto em Juazeiro. É importante a prevenção, se esse vírus chegar aqui e eu acho que vá chegar, ele chegue mais leve”, pontuou o prefeito.

LEIA MAIS

Funcionária questiona motivo para unidades escolares continuarem abertas, mesmo após decreto da Prefeitura de Petrolina

SEDUCE explicou situação (Foto: ASCOM)

A decisão de suspender as aulas na rede municipal de ensino de Petrolina a partir desta quarta-feira (18) é uma medida preventiva da Prefeitura na luta contra o coronavírus. Porém, algumas servidoras da Educação estão questionando o fato de as unidades escolares continuarem abertas.

LEIA TAMBÉM

Miguel decreta estado de emergência; Petrolina tem nove casos suspeitos de coronavírus e três de H1N1

Auxiliares de cozinha e de serviços gerais, juntamente com as coordenadoras continuarão trabalhando normalmente mesmo com aulas suspensas. “Por que precisamos trabalhar em uma unidade vazia, já que fomos contratados para servir as crianças? Ele decreta a suspensão das atividades e de alguns profissionais, mas e os nossos filhos com quem ficarão?”, questionou uma funcionária que preferiu não se identificar.

Outro lado

O Blog Waldiney Passos entrou em contato com a Prefeitura de Petrolina. Através de nota a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEDUCE) explicou a situação. A suspensão das aulas anunciada ontem (16) pelo prefeito Miguel Coelho (MDB) busca reduzir a aglomeração de pessoas, todavia, os serviços estão mantidos.

“A suspensão das aulas tem o objetivo de reduzir a aglomeração de pessoas nos prédios escolares (estudantes, profissionais em Educação e familiares) visando o bem coletivo. Essa medida reduz o número de pessoas circulando nas unidades seguindo o determinado no decreto (até 100 pessoas). A determinação no presente momento é suspender somente as aulas, no entanto as unidades escolares continuam funcionando na esfera administrativa, ainda que em horário e número de funcionários reduzido, a fim de garantir que as famílias que precisam de declarações de manutenção de benefícios consigam o atendimento“, destaca a nota.

Crise do combustível: APLB recomenda suspensão das aulas na rede estadual e municipal até terça-feira (29)

Assim como a Facape suspendeu as atividades acadêmicas e administrativas devido à falta de combustível nos postos de Juazeiro e Petrolina, a APLB-Sindicato emitiu um comunicado recomendando a suspensão das aulas na rede estadual e municipal na Bahia até terça-feira (29).

Segundo o comunicado, a decisão foi tomada para garantir a segurança dos pais, alunos, professores e colaboradores e aguardará uma decisão do governo “ilegítimo e golpista” para saber quais serão os próximos a serem tomados pela classe.

Na quarta-feira (23) a APLB-Sindicato emitiu uma nota orientando os filiados a zelarem por sua segurança e integridade enquanto a greve dos caminhoneiros durar e repudiou a pressão feita pelo Governo do Estado para que os servidores fossem trabalhar, mesmo com as dificuldades de locomoção.

Aulas na Facape nesta segunda-feira (28) estão suspensas, informa direção

(Foto: Internet)

Através de uma nota enviada pela Assessoria de Comunicação, a Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina (Facape) anunciou a suspensão das atividades acadêmicas e administrativas na instituição nesta segunda-feira (28).

O motivo da suspensão é o desabastecimento dos postos de combustíveis em Juazeiro e Petrolina, ocasionado pela greve dos caminhoneiros que entrou em seu sétimo dia. Ainda segundo a Facape, uma reunião será realizada amanhã para decidir quais medidas serão adotadas nos próximos dias.

Confira a nota da Facape:

LEIA MAIS

IF-Sertão suspende aulas no campus Zona Rural

A coordenação do campus zona rural do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF-Sertão) decidiu suspender as atividades acadêmicas desta sexta-feira (25). Em uma breve nota enviada à imprensa, o Instituto afirma que o motivo da decisão é a falta de transportes das vans.

Na tarde de hoje (24), a Associação dos Transportadores dos Projetos de Irrigação Senador Nilo Coelho (ATPI) comunicou a suspensão das atividades, até que os protestos pelo preço dos combustíveis seja finalizado. O IF-Sertão ainda não informou se a paralisação das atividades continuará ao longo da próxima semana.

Confira a nota enviada pelo IF-Sertão:

A Direção Geral do campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE informa que não haverá atividade administrativa e acadêmica, nesta sexta-feira (25). A suspensão ocorre devido à ausência de transportes por parte das Associações de Vans.