Em busca de soluções sustentáveis de apoio ao agronegócio de Juazeiro e região, prefeito Paulo Bonfim participa de debate

A pesquisadora da Embrapa Semiárido, Patrícia Leão destacou o desenvolvimento de novas cultivares de uvas sem sementes. (Foto: ASCOM)

O Prefeito de Juazeiro Paulo Bomfim, acompanhado do secretário de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária, Tiano Felix e do Assessor de Planejamento e Parcerias Estratégicas, Isaac Carvalho, participou na manhã desta quinta-feira (19), no Rapport Hotel, em Juazeiro do Circuito Agro, uma iniciativa do Banco do Brasil, que visa divulgar as soluções de apoio ao agronegócio.

O Circuito promove o encontro entre produtores rurais e profissionais do campo para debater soluções sustentáveis e de desenvolvimento, novas tecnologias e técnicas de produção, como meio de aumentar a produtividade sem impactar negativamente os custos de produção.

“No Vale do São Francisco, a fruticultura irrigada é o principal tema do evento, com destaque para a produção e exportação de uva e manga. Disponibilidade de terra, água de boa qualidade, clima quente e baixa umidade fazem do município um dos maiores exportadores do país”, destacou o vice-presidente de agronegócios do Banco do Brasil, Tarcísio Hübner.

“É uma satisfação dialogar sobre o crescimento da região. Nossa intenção é atrair novos investimentos para o município com ações e projetos importantes. O agronegócio é a mola mestra da economia da região e, por esse motivo, parabenizo o Banco do Brasil por essa belíssima iniciativa”, frisou o prefeito Paulo Bomfim.

LEIA MAIS

Empresa júnior prepara estudantes de engenharia elétrica para o mercado de energia renovável

A iniciativa tem o objetivo de dar oportunidade aos alunos de ingressar na vivência empresarial, antes de concluir a graduação. (Foto: Divulgação/Energize.Jr)

A empresa Energize Jr. formada por estudantes do curso de engenharia elétrica, da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), tem mudado a concepção de diversos estudantes, diante do mercado de trabalho em Petrolina e Juazeiro.

Apostando em energia renovável, o grupo fundado em 2015 conta com uma equipe bem estruturada e dividida em diversos setores, com 16 membros efetivos, 19 trainees e cinco membros honorários. “A empresa surgiu em 2015, mas a ideia começou em 2014 com cinco estudantes de engenharia elétrica. Inicialmente contou com cinco pessoas: Diretor Presidente, Vice presidente, financeiro, gestão de pessoas e projetos. Na sequencia o grupo abriu um edital de processo seletivo para os novos membros”, afirmou o diretor presidente Aldenor Ribeiro.

A iniciativa tem o objetivo de dar oportunidade aos alunos de ingressar na vivência empresarial, antes de concluir a graduação. Os jovens trabalham de forma voluntária e todo o dinheiro arrecadado com os projetos, volta em capacitação para os membros.

LEIA MAIS

OAB Pernambuco busca diminuir impacto ambiental através de Selo

(Foto: Divulgação)

A OAB Pernambuco está elaborando um protocolo próprio de sustentabilidade e racionalização do uso de materiais e serviços. Ele será aplicado na sede da Seccional e nas 25 Subseções em funcionamento no estado. Como parte da iniciativa, haverá ainda a instituição de um Selo que será concedido às sociedades advocatícias, melhorando a eficiência e reduzindo o impacto ambiental gerado por elas nas suas atividades.

“A criação do Selo OAB Ambiental pretende incentivar e disseminar o desenvolvimento e a implantação de boas práticas de responsabilidade ambiental na OAB Pernambuco e nos mais de mil escritórios de advocacia existentes no estado. Também queremos sensibilizar e capacitar os operadores jurídicos em relação à gestão socioambiental e o Selo chancelará aqueles que aderirem à proposta e cumprirem o compromisso firmado”, explicou o presidente da Ordem no estado, Ronnie Preuss Duarte.

De acordo com o gestor, na primeira etapa, a OAB-PE aplicará as práticas e depois as colocará como modelo para a iniciativa privada. “Estamos elaborando um calendário com ações, prazos de execução e metas a serem atingidas, levantando custos e estudando a viabilidade técnica e operacional de algumas medidas. Depois procuraremos os escritórios para incentivar a adesão à agenda ambiental. Nosso Selo será uma certificação devidamente auditada e com potencial de replicabilidade para toda a sociedade civil”, acrescentou.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina envia representantes para o 4º Encontro dos Municípios com Desenvolvimento Sustentável

(Foto: Divulgação/Ascom)

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário de Petrolina, José da Batista da Gama, representou Petrolina no 4º Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável (EMDS), uma iniciativa da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) em parceria com o Sebrae.

O evento promoveu discussões e a partilha de práticas, políticas públicas e ações relacionadas ao desenvolvimento sustentável. Segundo o secretário, muitas ações podem ser multiplicadas em Petrolina. “Não tenho dúvidas que essa troca de experiências servirá para fortalecer ainda mais as nossas ações à frente da pasta, principalmente no que diz respeito às boas práticas de gestão e empreendedorismo,” ressaltou.

Também participaram do evento, o diretor presidente da AGE, Sebastião Amorim, e o diretor administrativo financeiro, Marcos Luís Ferreira.

Inscrições aberta para o II curso de Agroecologia e Agricultura Orgânica, em Juazeiro

(Foto: ASCOM)

O curso é gratuito. (Foto: ASCOM)

Estão abertas, até o dia 30 deste mês, as inscrições para o II curso de Agroecologia e Agricultura Orgânica, realizado a distância. O curso é oferecido pelo Centro de Agroelogia, Energias Renováveis e Desenvolvimento Sustentável (CAERDES), da Universidade Do Estado da Bahia (UNEB), campus III, em Juazeiro (BA).

O curso é gratuito, e tem como objetivo capacitar estudantes, agricultores e demais públicos interessados em conhecer os modos de produção sustentável. Ao todo estão sendo oferecidas 4 mil vagas. O curso tem 49 horas/aula, com acesso aos conteúdos totalmente online por meio de videoaulas, textos em português e espanhol além de cartilhas em pdf produzidas pelo CAERDES.

Os interessados podem realizar as inscrições clicando aqui.

Escola Municipal Mandacaru realiza XV Ação Cidadania Gente em Ação em Juazeiro

açao cidadania

O tema deste ano foi “Resgatando valores e compartilhando responsabilidades na construção do universo sustentável”./ Foto: Ascom

A Escola Municipal Mandacaru, localizada na zona rural de Juazeiro, realizou nesta quarta-feira (31), a XV Ação Cidadania Gente em Ação. Na ocasião, a comunidade recebeu serviços de saúde, do Conselho Tutelar, de aconselhamento jurídico, Bolsa Família, cortes de cabelo, entre outros. O evento acontece na comunidade há 15 anos e é em parceria com as Escolas Municipais Caxangá e a Primavera.

Além de disponibilizar o espaço e definir o tema, que este ano foi “Resgatando valores e compartilhando responsabilidades na construção do universo sustentável”, as escolas da rede também participam com apresentações de alunos. Para a gestora da Escola Municipal Mandacaru, Maria Maciel de Senna, essa é uma forma de integrar escola e comunidade. “O projeto todo ano se renova e é uma forma da escola abrir os horizontes e deixar a porta aberta para a comunidade”, afirma.

LEIA MAIS

Cemafauna participa da VII Semana de Meio Ambiente da Agrovale, em Juazeiro(BA)

O objetivo da Semana é sensibilizar os funcionários através das atividades ambientais/Foto:ASCOM Cemafauna O objetivo da Semana é sensibilizar os funcionários através das atividades ambientais/Foto:ASCOM Cemafauna

‘Afugentamento e resgate de fauna’ foi o tema abordado pela médica veterinária do Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna Caatinga) Gabriela Felix, durante a VII Semana de Meio Ambiente – Campanha Pegadas Sustentáveis – ‘Quais são as marcas que você quer deixar no planeta’, promovida pela empresa Agrovale, em Juazeiro(BA). O evento segue até o próximo sábado (11), com programação voltada aos oito R’s da sustentabilidade: responsabilizar-se, reduzir, reutilizar, reciclar, respeitar, reparar, repassar e refletir.

De acordo com a analista ambiental da Agrovale Leidiana Coelho, o objetivo da Semana é sensibilizar os funcionários através das atividades ambientais como visitas monitoradas, palestras, sessão de cinema, plantios de mudas, sobre o cuidado e a responsabilidade que cada um possui sobre o meio ambiente. “O nosso objetivo mesmo é convidar os funcionários para praticarem os oito R’s da sustentabilidade e fazemos a pergunta ‘quais são as marcas que você quer deixar no planeta?’ Tentamos sensibilizá-los a cuidar da fauna e flora, fazer uso dos recursos naturais de maneira responsável evitando o desperdício”.

A analista ressaltou ainda a importância de contar com a palestra da médica veterinária Gabriela Felix sobre os procedimentos necessários e cuidados na hora de realizar afugentamento e resgate de fauna, já que a Agrovale possui uma área de 17 mil hectares de plantio de cana-de-açúcar e com um total de 36 mil hectares de fazenda. Durante o período de safra são cerca de quatro mil funcionários e na entressafra são duas mil pessoas desenvolvendo atividades que, algumas vezes, podem prejudicar os animais que habitam o espaço do plantio. “Essa palestra orienta o pessoal como eles devem reagir quando encontrar algum desses animais, qual o comportamento que deve ter e o que fazer caso algum apresente ferimentos ou mesmo retirá-lo do local de risco”, completa.

LEIA MAIS

Uneb oferta capacitação de práticas de desenvolvimento sustentável em Irecê e Senhor do Bonfim

educação ambiental meio ambiente

Capacitar agentes populares para identificar e refletir criticamente as questões socioambientais em seu território.

Esse é o objetivo do curso de Formação de Agentes Populares de Educação Ambiental na Agricultura Familiar que será ofertado pela UNEB, em parceria com Programa de Educação Ambiental e Agricultura Familiar (PEAAF), do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

O projeto do curso, elaborado pelos analistas universitários Sílvia Karla dos Santos e Anderson Viana, contou com o apoio da Secretaria Especial de Articulação Institucional (Seai), da Assessoria Especial para Projetos Estratégicos de Articulação da Educação Superior com os Territórios de Identidade do Estado da Bahia e da Coordenação Geral de Educação do Campo da UNEB.

A iniciativa, voltada para agricultores, agentes comunitários, agentes públicos e jovens moradores de áreas rurais, visa promover a mobilização e sensibilização social para a realização de ações que resultem na melhoria da qualidade de vida e conservação dos recursos.

O curso, que será ofertado na modalidade semipresencial, terá duração de cinco meses e carga horária de 180 horas.

“A estrutura do ambiente virtual e materiais didático serão disponibilizados pelo Ministério do Meio Ambiente. A UNEB vai contribuir significativamente para fortalecer o aprendizado da agricultura familiar por meio de práticas de desenvolvimento sustentável”, explicou Sílvia Karla dos Santos, que também é coordenadora pedagógica do curso.

As inscrições para o processo seletivo estão previstas para o início o de março por meio de análise curricular. Serão oferecidas 45 vagas, distribuídas em duas turmas nos campi da UNEB das cidades de Irecê e Senhor do Bonfim.