Representantes do Sindsemp se reúnem com Fernando Filho para debater projeto do piso salarial na saúde

(Foto: Ascom)

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina (Sindsemp) se reuniu com o deputado federal Fernando Filho (DEM) na segunda-feira (3). O objetivo da reunião foi a votação do Projeto de Lei 2564/2020, que estabelece o piso salarial dos enfermeiros e dos técnicos de Enfermagem à nível nacional.

O Sindsemp busca apoio para consolidação de direitos de cerca de 500 servidores que atuam no segmento, aqui na cidade. A diretora de assuntos extraordinários e presidente da Associação dos Técnicos de Enfermagem de Petrolina, Luciedna Batista e a diretora financeira do Sindsemp, Elizete de Souza também estiveram presentes no encontro.

“Nós já tivemos oportunidade, em outras discussões semelhantes de apoiar essa pauta e eu me comprometi em analisar a fundo e, quem sabe, oferecer o nosso apoio quando esse debate chegar à Câmara dos Deputados. Então nós vamos continuar em contato não só com o Sindicato, mas com todos os profissionais que têm interagido conosco pra que a gente possa encontrar uma solução que atenda a todo mundo“, disse o deputado.

Sindicato quer regulamentação de 30 horas para enfermeiros e técnicos de enfermagem municipais

Enfermagem 1

Um Projeto de Lei (PL) debatido na sessão ordinária da quinta-feira (11/02), na Câmara de Vereadores de Petrolina (PE), trata da regulamentação com base em Lei Federal e no Estatuto do Servidor de Petrolina, da redução de 40h para 30h na rotina trabalhista de enfermeiros e técnicos de enfermagem municipais.

A informação é do presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp), Walber Lins, segundo ele, o sindicato é favorável a aprovação apresentada pelo Legislativo e discutida com a entidade. A regulamentação por 30h é opcional já que a carga de 40h está prevista na Lei 301.

O Poder Executivo pode ou não conduzir para as 30h, a sugestão é que seja feito concursos público e que o servidor tenha a opção de trabalhar a jornada ampliada. A redução da carga horária não pode existir, mas a regulamentação das 30h pode e deve ser feita”, reforça a defesa ao projeto.

Lins ressalta que o Sindsemp participa do debate do projeto desde o inicio junto à outras entidades, a exemplo do sindicato dos enfermeiros de Pernambuco e o Legislativo Municipal. “A Câmara como um todo tem abraçado o servidor e estamos juntos nessa conquista que contou com o apoio de todos os vereadores. Só temos que congratular os profissionais em enfermagem”, assegura o presidente.