Miguel quer ampliar para 15 escolas de tempo integral rede de ensino de Petrolina

Proporcionar uma educação de qualidade às crianças e adolescentes de Petrolina tem sido um dos alicerces da gestão do prefeito Miguel Coelho. Nos últimos 3 anos e 9 meses, o município alcançou posição de destaque no Estado, graças aos investimentos feitos para desenvolver o setor. Candidato à reeleição pelo MDB, Miguel reafirma o compromisso com a educação e adiantou, nesta terça (29), algumas propostas para ampliar a rede de ensino em tempo integral do município e estruturar as salas de aula.

Atualmente, Petrolina conta com três Escolas em Tempo Integral, duas delas implantadas pela atual administração municipal nos bairros Vila Eulália e Vila Eduardo. A meta para o segundo governo do emedebista é ampliar esse número, atingindo 15 unidades em vários bairros.

Outra proposta do candidato é climatizar 80% das salas de aula das escolas e 50% dos ambientes nos Centros Municipais de Educação Infantil. Ele também promete aumentar a inclusão digital, com a aquisição de computadores e tablets para as unidades de ensino.

Com os novos investimentos, o prefeito de Petrolina quer dar um novo salto na educação e transformar a cidade em referência nacional. “Já temos as melhores notas no Ideb e no Idepe entre todas as cidades de médio e grande porte de Pernambuco. Nossas médias são superiores às do Brasil, Nordeste e Pernambuco. Mas o petrolinense sempre anseia por mais e agora nosso objetivo é colocar a educação de nossa região como uma das melhores do Brasil”, disse Miguel em um encontro com moradores.

Distrito de Juremal, em Juazeiro, receberá escola de tempo integral

A prefeitura de Juazeiro anunciou nessa quinta-feira (09) a construção de uma escola de tempo integral no distrito de Juremal, zona rural de Juazeiro (BA). A escola Durval Barbosa da Cunha passará por reforma, ampliação e instalação de ares-condicionados nas salas de aula.

 “Eu prometi e estou cumprindo. Já temos uma Itamotinga, outra em Carnaíba do Sertão, estamos concluindo uma no Salitre e ontem (08) demos ordem de serviço para implantação em Lagoa da Pedra, Distrito de Maniçoba”, comemorou Paulo Bomfim, prefeito da cidade.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina busca apoio para ampliar número de Escolas em Tempo Integral

Encontro Prefeitura e FIEPE.

Para captar recursos e ampliar o programa Escola em Tempo Integral, representantes da Prefeitura de Petrolina, em parceria com o Instituto de Corresponsabilidade pela Educação (ICE), se reuniram com o Conselho Empresarial da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE) unidade regional do Sertão do São Francisco, para apresentar o projeto. O encontro foi realizado nesta quarta-feira (22), no auditório da instituição.

Na ocasião, o presidente do ICE, Marcos Magalhães, explicou o objetivo e os resultados alcançados pelo programa em todo país. Trazendo para a realidade de Petrolina, ele apontou os números referentes ao recurso municipal investido anualmente em educação, os custos de uma escola que funciona em horário regular e quanto é necessário para transformá-la em uma unidade de tempo integral. Além disso, pontuou que para o setor privado, o investimento em educação traz benefícios como a qualificação da mão de obra.

LEIA MAIS

Em convênio com o MEC, 36 escolas de Pernambuco adotam tempo integral

O governador destacou que Pernambuco foi o primeiro estado do país a implantar o modelo de escolas em tempo integral. (Foto: Internet)

Em 2017, 38 escolas estaduais de ensino médio em Pernambuco vão se transformar em instituições de educação em tempo integral. Desse total, 36 estão incluídas no Programa de Fomento à Implementação da Escola em Tempo Integral, do Ministério da Educação (MEC). O anúncio foi feito hoje (29) pelo governador Paulo Câmara (PSB) e pelo ministro Mendonça Filho, no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual.

Na educação em tempo integral, as aulas das disciplinas regulares são ministradas em um turno e atividades extras – de esporte a reforço escolar – ocorrem na outra parte do dia, totalizando 45 horas semanais. São cerca de 7,8 mil vagas, todas com matrícula já aberta e ano letivo iniciado em 2017. A mudança começa pelo primeiro ano do ensino médio. Aqueles que já estudam no turno regular se formam no regime inicial. Para cada aluno dessas instituições (localizadas em 23 municípios), o Ministério da Educação vai repassar anualmente ao estado R$ 2 mil.

A previsão é que o convênio dure quatro anos. Mas, de acordo com o secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amancio, presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), no Congresso Nacional, a medida provisória que cria o programa recebeu uma emenda para aumentar o prazo para oito anos.

LEIA MAIS

Petrolina vai ganhar escola em tempo integral do Governo do Estado

Anúncio será feito no Palácio do Campo das Princesas e busca fortalecer a estratégia do Estado

O Governo de Pernambuco encerra o ano nesta quinta-feira (29) com o anúncio da implantação de 33 novas escolas em tempo integral na Rede Estadual.

O anúncio está marcado para as 10h, no Palácio do Campo das Princesas, sede da administração estadual, com a presença do governador Paulo Câmara e do secretário de Educação, Fred Amancio, e do ministro da Educação, Mendonça Filho.

São 31 novas escolas numa parceria com o Ministério da Educação (MEC), que apoiará as novas escolas através do Programa de Fomento à implementação da Escola em Tempo Integral, anunciado pela pasta federal no último mês de setembro. Já outras duas novas escolas estão dentro de um novo projeto estadual na área de educação integral.

As 31 escolas, que passarão a funcionar em regime de tempo integral, estão sediadas em 23 municípios, desde a Região Metropolitana, passando pela Zona da Mata e Agreste, até o Sertão. São eles: Recife; Paulista; Camaragibe; Jaboatão dos Guararapes; São Lourenço da Mata; Ipojuca; Carpina; Goiana; Timbaúba; Nazaré da Mata; Vicência; Barreiros; Palmares; Bezerros; Gravatá; Caruaru; Buíque; Afogados da Ingazeira; Serra Talhada; Belém do São Francisco; Floresta; Petrolândia e Petrolina.

LEIA MAIS