Tiririca é investigado por uso de dinheiro público em viagens particulares

Tiririca soma mais de três milhões de votos em disputas eleitorais.

O Ministério Público Federal (MPF) em Brasília abriu, no último dia 18, um inquérito civil para apurar o uso irregular da verba destinada exclusivamente ao exercício do mandato do deputado federal Tiririca.

Com escritório político em São Paulo, o parlamentar tem ido pouco à capital paulista, em comparação com suas viagens a Fortaleza. Os gastos somam R$ 70 mil. Segundo o congresso em foco, Tiririca foi apenas uma vez a São Paulo e 35 à capital cearense.

O uso da cota para fins particulares é proibido pelo regimento interno da Câmara. O MPF vai investigar se há relação entre as viagens para o Nordeste com o exercício do mandato, dado a ele por eleitores de São Paulo.

LEIA MAIS

Casa Nova: prefeito acompanha obra de calçamento no Povoado de Tiririca

Cerca de 90 km de calçamento serão entregues em breve (Foto: Ascom)

O Povoado de Tiririca, na zona rural de Casa Nova (BA) deve ganhar em breve cerca de 90 quilômetros de calçamento. O prefeito Wilker Torres (PSB) esteve visitando a localidade na manhã da última sexta-feira (20), para acompanhar o andamento da obra.

Através das redes sociais o gestor lembrou que a obra vai contemplar diversas ruas de Tiririca e que a inauguração será uma grande festa. “[Agradeço] a oportunidade de trabalhar em favor de nossa gente, vamos marcar com a comunidade para voltar aqui em breve para a inauguração. Que merece uma festa”, disse.

Além de Tiririca a agenda do prefeito incluiu visitas a Curral Novo, Anelão, Torre e Belmonte onde foi debatido o um convênio, para investimento de R$380.000 na aquisição de cisternas, barreiros e várias outras ações para o homem e a mulher do campo.

Tiririca renuncia ao cargo de deputado e diz: ‘Estou envergonhado’; veja vídeo

(Foto: TV Câmara)

O deputado federal Tiririca (PR) declarou na tribuna da Câmara nesta quarta-feira (6) que está “abandonando a vida pública”. Afirmando sentir vergonha e emocionado, o comediante não deixou claro se renunciará ou deixará de disputar eleições.

Este foi o primeiro discurso de Tiririca desde que ele foi eleito, pela primeira vez, em 2010. O deputado está no segundo mandato e afirmou que deixará a vida pública por estar “bem chateado” com a política. “É triste e o que vi nesses sete anos, saio totalmente com vergonha, não vou generalizar, não são todos, tem gente boa como em qualquer profissão”, declarou Tiririca.

Tiririca foi o deputado federal mais votado do país, em 2010, com 1,3 milhão de votos, mas admitiu ter se candidatado apenas para aumentar sua visibilidade como artista. Em 2014 foi reeleito com 1,016 milhão de votos.

Veja vídeo:

Deputado Tiririca é acusado de abuso sexual por ex-empregada

(Foto: Internet)

O deputado Tiririca (PR-SP) está sendo acusado de abuso sexual, por uma ex-empregada doméstica. Ela alega que foi alvo de assédio de Tiririca durante viagens que fez com a família dele em 2016, primeiro para São Paulo e depois para o Ceará.

A defesa de Tiririca, por outro lado, afirma que o deputado e a família estão sendo vítimas de extorsão e que a empregada doméstica, após ter sido demitida, em junho do ano passado, exigiu R$ 100 mil reais para não prejudicar a reputação do parlamentar.

O caso foi para o Supremo Tribunal Federal (STF) no final de junho de 2017, já que a Corte é responsável por investigar políticos com foro privilegiado, como é o caso de Tiririca. No tribunal, o processo foi distribuído, no último dia 28, para o ministro Celso de Mello.

Na 10ª delegacia de polícia do Distrito Federal, que iniciou as apurações do caso, Maria Lúcia afirmou que o primeiro episódio de assédio sexual ocorreu em maio de 2016, quando ela viajou para São Paulo com Tiririca, a mulher dele, Nana Magalhães, a filha do casal, de 8 anos, e assessores do deputado. Na ocasião, Tiririca daria uma entrevista para o programa do Jô.

Maria Lúcia relatou que ficou no apartamento cuidando da filha do casal durante a entrevista. Ela disse que, quando Tiririca e os demais voltaram, o deputado exalava cheiro de álcool e a agarrou por trás. Tiririca, segundo Maria Lúcia, começou a dizer que faria sexo com ela, diante de todas as outras pessoas presentes, inclusive a menina de 8 anos.

A empregada relatou à polícia que conseguiu se desvencilhar, mas o deputado ficava correndo atrás dela. Maria Lúcia disse que pediu ajuda dos adultos, que, segundo ela, riam da situação. Ela afirmou que apenas a menina a defendeu, empurrando o pai e jogando-o no chão.

LEIA MAIS

Assalto e mortes no interior de Casa Nova-BA

O radialista e ambientalista Vitório Rodrigues informou na manhã desta quarta-feira (26), no programa Bom dia Vale, da Rádio Jornal Petrolina, que dois homens teriam sido assassinados durante um assalto na localidade de Estreito, região da Tiririca, interior de Casa Nova, Bahia.

De acordo com as informações as vítimas seriam Águido, conhecido como Neto da Adália, e o Zé, filho do Louro. As circunstancias do assalto não foram informadas.

Carta atribuída ao deputado federal Tiririca é falsa

Uma carta atribuída ao deputado federal Tiririca (PR-SP) viralizou no Whatsapp e no Facebook esta semana, entretanto a carta é falsa, segundo assessoria do deputado.

O texto diz que o deputado surpreendeu o meio político com as declarações. No início, ele diz: “Quem escreve aqui não é o palhaço nem o deputado. Quem escreve aqui é o cidadão que está frustrado com tudo isso que virou o país”.

De acordo com a assessoria de imprensa do deputado, a carta não é verdadeira. “Ele não fez nenhuma declaração (sobre a divulgação da lista de Fachin). Uma outra vez já fizeram uma carta e também atribuíram a ele. E ela também era falsa”, diz a assessora de Tiririca.

No início de abril, uma notícia falsa atribuiu a Tiririca uma mensagem em que ele fazia um desabafo sobre os gastos com os gabinetes parlamentares, apresentando números exagerados. O parlamentar desmentiu a notícia.

Com informações do G1

Tiririca opta por não revelar como votará no domingo

tiririca

Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR), eleito deputado federal pelo Estado de São Paulo, com mais de um milhão de votos, tem sido discreto como sua atuação parlamentar  quando o assunto é  impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

O deputado Tiririca se limitou a falar que todos saberão da sua opção quando for chamado ao plenário para efetivar seu voto.

Eleito em 2014, o deputado tinha como slogan da sua campanha “pior do que tá não fica”, agora será a vez de Tiririca provar se seu bordão de fato deve ser cumprido ou se pode mudar.

Deputado Tiririca envia carta aberta ao povo brasileiro sem palhaçadas

Tiririca e temer

Tiririca e Temer

Nessa semana o deputado federal Francisco Everardo (Tiririca) que nas horas vagas é humorista escreveu linhas com críticas sobre o que pensa dos debates em torno do impedimento da presidente da república Dilma Rousseff e as brincadeiras nas redes sociais que colocavam o palhaço como novo presidente do Brasil.

Confira a baixo a carta na íntegra.

Brasília, 08 de dezembro de 2015.

Na última semana nas redes sociais apareci em muitas postagens que apontavam meu nome como possível substituto da presidenta Dilma em caso de impedimento. Sim, eu escrevo impedimento porque eu sou brasileiro e não sou obrigado a escrever em inglês.

Em primeiro lugar quero dizer que não me orgulho de ser o único ficha limpa na linha sucessória. Não me orgulho de ser ficha limpa. Ser honesto não é nenhuma vantagem. Ser honesto é obrigação de todos. É o mínimo que alguém precisa para exercer qualquer cargo público. Não envergonharia a memória de minha mãe nem trairia a admiração dos meus filhos por causa de dinheiro ou poder.

Em segundo lugar digo aos brasileiros, e em especial aos meus eleitores que se por acaso acontecer o impedimento eu não fugirei a esta responsabilidade que a situação política pode trazer. Assumirei com tristeza este cargo que nunca imaginei que um dia viesse ocupar. Penso que o voto que deve levar as pessoas aos cargos políticos, não estes atalhos que existem em nosso sistema político. Se for a vontade de Deus eu estar ali, eu estarei. Pedirei ao nosso Senhor a orientação para fazer dos próximos três anos um período de paz e esperança para todos os brasileiros.

Em terceiro lugar quero dizer algo muito especial aos adversários e preconceituosos que disseram que minha pequena escolaridade não me habilitaria a ser um representante do povo; Os humilhados serão exaltados.

Fiquem com Deus. Mantenham-se em oração para que o melhor aconteça para nosso Brasil. Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor. Enquanto os homens brigam pelo poder, a gente luta pela esperança no Brasil melhor para todos.

Francisco Everardo Oliveira Silva
Deputado Federal