José Dirceu deve deixar a prisão com tornozeleira eletrônica

(Foto: Arquivo)

Nesta quarta-feira (3), o juiz Sérgio Moro determinou que o ex-ministro José Dirceu deixe a prisão com uso de tornozeleira eletrônica. Dirceu poderá colocar a tornozeleira após entregar os passaportes à Justiça.

A determinação, proíbe que o ex-ministro deixe Vinhedo, cidade do interior de São Paulo. Ele só poderá morar em outra cidade do país caso a Justiça autorize.

O juiz argumentou que “a gravidade em concreto dos crimes” pelos quais o ex-ministro foi condenado não permitem a concessão de prisão domiciliar. Moro afirmou ainda que, embora fosse “oportuna” a exigência de fiança, decidiu não estipulá-la, pois alguns bens do patrimônio do ex-ministro são alvo de sequestro de bens determinado pela Justiça.

Com informações do G1

Em nota, Seres responde que licitação para novas tornozeleiras está em andamento

Tornozeleira-de-preso

Os detentos estariam sem o monitoramento eletrônico que é obrigatório para os apenados que têm autorização de saída temporária e que podem ficar em prisão domiciliar./ Foto: internet

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) esquivou-se de responder, nesta quinta-feira (04), sobre a denúncia recebida pelo blog Waldiney Passos, em que detentos do regime semiaberto da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes estariam sem o monitoramento eletrônico. Entretanto, a secretaria afirma que Pernambuco é um dos estado que mais utilizam o monitoramento.

De acordo com nota, a secretaria informou que um processo de licitação está em andamento para atender a demanda, porém, sem responder onde estariam as tornozeleiras do município, que de acordo denúncia recebida, teriam sido encaminhadas a Recife e não mais voltado. A nota ainda informa que serão adquiridas 2.513 a mais do que o sistema dispõe atualmente.

Confira o teor da nota:

“A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informa que cumpre determinação do Poder Judiciário para a liberação de pessoas monitoradas eletronicamente. No país, houve um aumento da demanda de tornozeleiras para pessoas em regime semiaberto, devido à implantação da audiência de custódia, medidas cautelares, protetivas e prisão domiciliar. No caso de Pernambuco, está em andamento um processo licitatório para locação de 4.400 equipamentos, 2.513 a mais do que o sistema dispõe atualmente. A falta de tornozeleiras é uma questão nacional e Pernambuco é um dos estados do Brasil que mais utiliza o monitoramento eletrônico.”

Pré-candidato de Remanso, Zé Filho, participa de festejo de padroeiro de Malhadinha

ze filho

Com fogueiras ao longo da caminhada, a procissão percorreu todas as ruas da Malhadinha,  Em Remanso, Bahia. Com os cânticos católicos, e muitos aplausos ao passar a procissão em homenagem ao Padroeiro São Pedro, foi festejada com lideranças locais, pescadores e população em geral.

O Pré-candidato Zé Filho participou também participou das Comemorações de São Pedro, padroeiro da localidade Malhadinha. Estre os festejos o pré-candidato participou dia do pescador na Sede, com Carreata dos pescadores e pescadoras em homenagem a categoria na Prainha de Amaralina. Zé Filho afirmou que ficou muito honrado e  Feliz com o convite dos pescadores do município.

“Poder participar dessa grande demonstração de fé, é sem dúvidas fortalecedor, Eu fiz questão de vir aqui como cidadão, demonstrar minha fé e gratidão e também para pedir a são Pedro- que segundo a devoção católica é uma figuração de Jesus Cristo, paz e sabedoria e uma Remanso melhor para todos” ressaltou.

‘Japonês da Federal’ vai trabalhar com tornozeleira eletrônica

japones da federal

Ishii havia sido preso no último dia 7, depois de condenado por facilitação ao contrabando. / Foto: arquivo

O policial federal Newton Ishii, conhecido com “Japonês da Federal”  por acompanhar presos da Operação Lava Jato, colocou uma tornozeleira eletrônica nesta sexta-feira (10). O policial foi autorizado a voltar a trabalhar na Polícia Federal.

Ishii havia sido preso no último dia 7, depois de condenado por facilitação ao contrabando a quatro anos, dois meses e 21 dias de prisão. Ele ficou detido em uma sala do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). Agora, volta a trabalhar a partir de segunda-feira (13), mas, cumprindo a pena em regime semiaberto harmonizado, terá de ficar recolhido em casa à noite e durante os fins de semana.