Pernambuco iniciará pesquisa sobre uso da ivermectina no tratamento da covid-19

Pernambuco iniciará um estudo sobre o uso da ivermectina no tratamento de pacientes com o novo coronavírus daqui a duas semanas. A pesquisa será coordenada pela médica Taciana Padilha e já foi aprovada pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, vinculada ao Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (Lika), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Na bula a ivermectina é indicada ao tratamento de piolho e sarna, contudo nas últimas semanas ganhou destaque por ser utilizada no combate a covid-19. “Participarão desse estudo 200 profissionais de saúde sintomáticos com diagnóstico positivo para covid-19. Vamos investigar se o tratamento com a ivermectina, nas doses e frequências do protocolo que criamos, é superior ao tratamento padrão”, explica Taciana ao Jornal do Commercio.

Os estudos

Os voluntários serão escolhidos de forma aleatória, os quais serão tratados por placebo e duplo-cego (nem os pacientes ou pesquisadores sabem quem está tomando a medicação ou placebo), seguindo o padrão de pesquisa clínicas.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já havia alertado sobre a falta de estudos sobre a comprovação da ivermectina. O estudo em Pernambuco é o primeiro passo no estado para compreender a ação do medicamento nos pacientes com a covid-19.

UFPE planeja dar bônus na nota do Enem para feras de Pernambuco que concorrem a medicina no Recife

(Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem)

Vestibulandos que estudaram e moram em Pernambuco e vão concorrer aos cursos de medicina, cinema, oceanografia e geologia ministrados no campus Recife da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) poderão ganhar um bônus na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O estudante terá acréscimo de 10% na média do exame ao se inscrever, para essas graduações, no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A proposta é do reitor Alfredo Gomes e será votada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE).

Atualmente, esse benefício já existe, na UFPE, para egressos de escolas da Zona da Mata e do Agreste pernambucano e que disputam vagas em cursos ministrados nas unidades acadêmicas de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, e Caruaru, no Agreste.

LEIA MAIS

UPFE desenvolve teste rápido da covid-19

Teste dá resultado em até duas horas

20 pesquisadores do Grupo de Pesquisas em Computação Biomédica, ligado ao Departamento de Engenharia Biomédica (DEBM) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) desenvolveu um modelo de teste rápido da covid-19 usando exames de sangue e Inteligência Artificial.

Ainda em fase experimental, o teste já vem sendo desenvolvido desde março e funciona de forma simples, além de apresentar os resultados em até duas horas. “O médico passa a recomendação e é feita coleta de amostra de sangue do paciente, exatamente como cada pessoa faz ao menos uma vez por ano. Depois, os resultados desses exames e também das gasometrias são inseridos pelo técnico de laboratório no nosso sistema que, assim, decide se é Covid-19 ou não e exibe estatísticas sobre as certezas da decisão“, explicou Wellington Pinheiro, coordenador do projeto.

Pesquisa avança para nova etapa

O próximo passo do grupo de pesquisadores é levar o teste ao município de Paudalho. Lá serão realizados cadastros de técnicos laboratoriais das unidades do SUS, além do treinamento e o suporte para usar o sistema, que funcionará ainda de forma experimenta.

“A ideia é que o teste fique disponível nas unidades de saúde conveniadas com a UFPE. Esperamos ter o sistema operando em Paudalho plenamente ainda nesta primeira quinzena de julho. Os municípios que tiverem interesse na solução poderão procurar a UFPE, que já tem oferecido os serviços de outros grupos de pesquisa de diagnóstico de Covid-19, dos testes rápidos IgG/IgM ao RT-PCR“, concluiu Pinheiro.

O grupo de pesquisa é formado por estudantes de graduação, pós-graduação e egressos dos cursos das engenharias Biomédica e da Computação,  de Ciência da Computação e também da saúde.

Primeiro de maio, dia de luta de todos (as) trabalhadores (as)

(Foto: arquivo pessoal)

Por Moisés Almeida – Professor da UPE/Petrolina e Doutorando em História do Brasil pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Infelizmente o servidor público vem ao longo dos últimos anos sendo atacado. Os direitos conquistados com muita luta estão sendo questionados e até mesmo retirados, como se fossem regalias. A narrativa tão bem construída tenta criar um conflito entre a classe trabalhadora, parametrizando as atividades no mundo do trabalho entre o setor privado e setor público. É isso que se escuta por aí: “O trabalhador do setor privado trabalha e o trabalhador do setor público enrola”. Ouvimos todos os dias que “se você não quer trabalhar, passe num concurso público”. Esse tipo de narrativa tem colaborado para que os direitos conquistados sejam cada vez mais atacados.

Vejamos a situação dos docentes da educação básica que são acusados de “doutrinar” seus alunos através do projeto “escola sem partido”. Essa estratégia da classe dominante representa também um ataque ao trabalhador(a) da educação. Os docentes do ensino superior estão sendo chamados de “esquerdopatas” e as ciências humanas sendo tratadas como lixo na sociedade. Cada vez mais vem diminuindo o mercado de trabalho para profissionais em educação, como por exemplo, da Geografia, da História, da Sociologia e da Filosofia. Universidades públicas sendo acusadas de espaço para tráfico de drogas, prostituições etc.

LEIA MAIS

Prefeito acompanha obras na Rotatória de Lagoa Grande

Rotatória será cartão postal (Foto: Ascom)

O prefeito de Lagoa Grande (PE), Vilmar Cappelaro vistoriou a obra da Rotatória, que está sendo transformada no principal cartão de visita do município. Nessa semana, ele e o secretário de Infraestrutura, Admar Nonato, foram ver de perto o avanço da obra. Segundo a gestão, o serviço está em fase de acabamento.

Na Saúde e Educação o avanço veio através de uma parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), através do projeto UFPE no Meu Quintal. A meta é realizar cursos e capacitações variadas, com eixos temáticos que variam entre Cultura, Saúde, Educação, Esportes, Meio Ambiente e Tecnologias sociais.

A cada semestres estudantes de graduação estarão no município, para trocar conhecimentos com a população. “O projeto representa a essência da extensão universitária. É a ponte direta do conhecimento acadêmico e a população, ao mesmo tempo que traz para a universidade os saberes populares” afirmou, o coordenador do projeto José Eduardo Garcia.

Parceria inédita entre Prefeitura e UFPE promoverá mais de 40 oficinas de capacitação em Dormentes

(Foto: Ascom)

Pela primeira vez, Dormentes (PE) receberá o projeto “UFPE No Meu Quintal”, uma parceria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) com a prefeitura municipal, que oferecerá 45 oficinas de capacitação, gratuitas, para toda a população. As inscrições já estão abertas e devem ser feitas nas secretarias municipais e na prefeitura.

Para fazer a inscrição é simples, basta escolher as oficinas desejadas e comparecer à secretaria relacionada ao tema até a próxima sexta-feira (31). Os eixos temáticos das oficinas variam entre arte, cidadania, meio ambiente, política, saúde, esportes e assistência social.

Dormentes é a primeira cidade do Sertão de São Francisco a receber o projeto que está em sua 6ª edição. Cada oficina tem em média quatro horas de duração e serão realizadas nos turnos da manhã, tarde e noite, na sede e nos distritos de Caatinga Grande e Lagoa de Fora. “Vamos ter uma semana inteira de muitos cursos e atividades em todo o município. São oficinas fantásticas, com temas atuais e importantes e que trazem conhecimento para nossa cidade”, ressalta a prefeita, Josimara Cavalcanti.

Estudantes relatam vazamento de lista da UFPE via Sisu, MEC não confirma veracidade

MEC não confira veracidade da lista (Foto: Ilustração)

Uma lista está circulando na internet e contém nomes de supostos aprovados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). De acordo com o Jornal do Commércio, a lista é do curso de Medicina, no campus Caruaru, região Agreste do Estado. No entanto, o Ministério da Educação (MEC) não confirma a veracidade das informações.

Pró-reitora acadêmica da UFPE, Magna Silva respondeu que a universidade não recebeu nenhuma listagem do governo federal. Na apuração do JC, há vazamentos de supostas listas também no Ceará, Espírito Santo e São Paulo. Oficialmente o MEC afirmou que está apurando o ‘vazamento’ dos resultados.

Estudantes cujos nomes figuram na lista aguardam ansiosos pela confirmação. “Temos um grupo no whatsapp só de vestibulandos de medicina da UFPE. Foi nesse grupo que um rapaz colocou o listão. Ele disse que baixou o resultado, mas logo depois a lista saiu do ar. Meu nome aparece corretamente, assim como meu número de inscrição no Enem e a nota”, disse a estudante Laís Acioli Silva, de 18 anos.

Professores da UFPE aderem à Greve Geral pela Educação

Nesta quarta-feira (02) e quinta-feira (03), acontecerão em todo o país protestos e paralisações em defesa da educação pública. Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) vão aderir à paralisação nacional. A decisão foi tomada na última segunda-feria (30/09), em assembleia convocada pela diretoria da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pernambuco (Adufepe).

A mobilização nacional em defesa da educação, ciência e tecnologia vai englobar diversas ações no Congresso Federal e nos demais estados do país. Ex-ministros da Educação e membros do Fórum Nacional Popular de Educação vão se reunir na quarta para apresentar documentos com diagnósticos, propostas políticas e estratégias destinadas ao campo educacional no intuito de reverter as constantes ameaças e restrições aplicadas aos setores. A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) programou uma Marcha pela Ciência, e a União Nacional dos Estudantes (UNE) fará uma paralisação para chamar a atenção para as questões relacionadas aos alunos.

A convocação para a paralisação foi feita pela UNE e pela Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG). Dentro das atividades programadas, ex-ministros visitarão os parlamentares para defender a pauta de oposição à desconstrução do Programa Nacional de Educação (PNE) e contra o não cumprimento da lei com as metas para os setores até 2022. Eles vão apresentar documentos tratando sobre o programa Future-se, o novo Fundeb, o Sistema Nacional de Educação e a Formação de Professores.

UFPE anuncia concurso público para professor adjunto

(Foto: Internet)

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) anunciou concurso público de provas e títulos para provimento de 19 vagas de professor adjunto (com exigência de doutorado), com lotação nos campi Recife e Caruaru. As inscrições começam no dia 23 deste mês e seguem até 22 de outubro. A remuneração é de R$ 9.616,18 (regime de dedicação exclusiva) e de R$ 3.522,21 (regime de trabalho de 20 horas).

O certame oferece 18 vagas para o Campus Recife. São elas: Centro de Tecnologia e Geociências (CTG) – três vagas; Centro de Ciências da Saúde (CCS) – uma vaga; Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) – uma vaga; Centro de Artes e Comunicação (CAC) – três vagas; Centro de Ciências Médicas (CCM) – oito vagas; e Centro de Biociências (CB) – duas vagas. No Centro Acadêmico do Agreste (CAA), em Caruaru, há uma vaga para o Núcleo de Formação Docente.

Os documentos obrigatórios para a inscrição estão listados no edital do concurso, disponível no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida (Progepe) da UFPE. As inscrições podem ser feitas, de forma presencial, nas secretarias das diretorias dos centros acadêmicos que oferecem as vagas. Serão admitidas inscrições por procuração e por via postal. A taxa de inscrição tem valor de R$ 239,00, com pagamento exclusivamente no Banco do Brasil por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU/Simples).

LEIA MAIS

Sem dinheiro, UFPE suspende uso de ar-condicionado em salas de aula

(Foto: Internet)

Com 30% de seu orçamento bloqueado pelo governo federal, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) suspendeu o uso de ar-condicionado em salas de aula com janelas e outras dependências internas nos campi de Recife, Vitória de Santo Antão e Caruaru. O aparelho deverá ser utilizado somente em ambientes indispensáveis, como laboratórios de pesquisa e locais com equipamentos que necessitem de refrigeração. A medida só não será aplicada no Hospital das Clínicas (HC).

A informação foi divulgada nesta terça-feira (6) pela instituição, que também passa a recomendar o uso racional de energia elétrica por seus alunos, professores e funcionários. A orientação é só acender lâmpadas em momentos realmente necessários e nunca deixar sala vazia com luz acesa.

LEIA MAIS

MPF consegue decisão judicial que impede extinção de cargos e funções de instituições federais de ensino superior em PE

Com a liminar obtida pelo MPF, ficam suspensas as exonerações e dispensas dos servidores ocupantes dos cargos e funções que seriam extintos. (Foto: Internet)

O Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco (PE) obteve decisão judicial em caráter liminar que suspende no estado os efeitos concretos do Decreto 9.725, de 12 de março de 2019, segundo o qual estariam extintos, a partir dessa quarta-feira (31), cargos em comissão e funções de confiança em instituições federais de ensino superior em todo o país, com exoneração e dispensa dos respectivos servidores.

As responsáveis pelo caso são as procuradoras da República Carolina de Gusmão Furtado e Ana Fabíola de Azevedo Ferreira, à frente da Procuradora Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC) em PE como, respectivamente, titular e substituta.

A Justiça Federal acatou os argumentos do MPF em ação civil pública e determinou que a União não aplique os dispositivos do decreto presidencial à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), à Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e ao Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) que teriam extinto, respectivamente, 372, 83 e 105 cargos e funções.

LEIA MAIS

Professores da UFPE podem paralisar as atividades em agosto

(Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem)

Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) podem parar as atividades a partir no dia 13 de agosto, quando está prevista a Greve Nacional em Defesa da Educação. O ato será realizado para protestar contra o contingenciamento do Ministério da Educação (MEC). No dia 7 do próximo mês, a Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe) realizará uma assembleia geral, onde a adesão à greve será votada pelos professores.

O Future-se, novo programa de financiamento das universidades federais, também será tema de discussão na Adufepe. No próximo dia 30, docentes da UFPE vão debater o assunto. Nessa quinta-feira (18), a questão foi discutida em reunião com a participação do reitor da Universidade Federal de Pernambuco, Anísio Brasileiro; da pro-reitora de Gestão Administrativa (Progest), Niedja Paula, e de docentes de diversos departamentos dos campi Recife e Caruaru, o encontro debateu sobre as possibilidades de atuação da categoria em defesa da universidade pública.

LEIA MAIS

Mais de 200 bolsas de pós-graduação da Capes são cortadas da UFPE, UFRPE e Univasf 

(Foto: Divulgação)

As universidades federais de Pernambuco perderam mais de 200 bolsas de pós-graduação desde que o governo federal aplicou o corte de verbas na educação. Nessa terça-feira (4), a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) anunciou o bloqueio de mais 2.724 bolsas de mestrado e doutorado no país. O órgão, ligado ao Ministério da Educação (MEC), alegou que o bloqueio era necessário em função do contingenciamento de recursos da pasta.

O novo corte atingiu a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que perdeu mais 78 bolsas de pós-graduação; a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), que teve mais 71 bolsas de mestrado e 32 de doutorado eliminadas, e a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), que também deve ter bolsas cortadas. Ao todo, considerando os dois bloqueios, a UFPE e a UFRPE perderam 218 bolsas. A Univasf terá que suspender 18 bolsas, chegando a 236 bolsas cortadas no estado.

Na primeira suspensão, anunciada em maio, a UFPE perdeu 33 bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado. A redução no número desse benefício na universidade chegou a 111 este ano. No Brasil, já são 6.198 bolsas suprimidas em 2019.

LEIA MAIS

Petrolina sedia evento voltado a profissionais da área médica em junho

Evento será realizado em Petrolina neste mês de junho

No próximo dia 17 de junho Petrolina sedia um evento voltado a profissionais da área de saúde. O Ciência Gourmet acontece no Carrancas Bar e Restaurante e tem como público alvo estudantes e profissionais formados em Medicina, Enfermagem, Fisioterapia e Radiologia.

Com o tema “Atualidades da ultrassonografia músculo-esquelética”, o evento contará com a participação de duas especialistas na temática. A professora Doutora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Cyda Reinaux e Profa. Dra. Helga Cecília, também da UFPE.

“O evento não é promovido pela UPE, mas o Baby GrUPE (Grupo de estudo e pesquisa em Fisioterapia Neonatal e Pediátrica) está apoiando e ajudando na organização do evento”, destaca o professor da Universidade de Pernambuco (UPE), Paulo Magalhães, líder do Baby GrUPE.

O evento é sem fins lucrativos, contudo é necessário efetuar a inscrição mediante o pagamento de uma taxa. Mais informações sobre a programação podem ser obtidas no site do Ciência Gourmet.

Universidade Federal de Pernambuco abre concurso com salários de até R$ 4.180,66

(Foto: Internet)

Estão abertas as inscrições do concurso da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE ) para preenchimento de 34 vagas para cargos técnico-administrativos em educação. as vagas serão lotadas nas cidades de Recife, Vitória de Santo Antão e Caruaru.

Quem tem o ensino médio e/ou curso técnico pode disputar os cargos de confeccionador de instrumentos musicais (1 vaga), editor de imagem (2), técnico de laboratório nas áreas de informática (6), mecânica (1), morfofuncional (2) e mineração (1), técnico em audiovisual (5), técnico em química (1), técnico em segurança do trabalho (3) e tradutor e intérprete de linguagem de sinais (8). O salário inicial é de R$ 2.446,96.

LEIA MAIS
123