UFPE divulga edital de concurso para professor com 93 vagas

(Foto: Ilustração)

Com salários de até a R$ 19.898,48, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) divulgou editais de concursos para professores, com 93 vagas. As inscrições podem ser feitas a partir de janeiro de 2018.

Das 93 vagas 89 são para magistério superior, duas para professor titular (física e botânica) e duas para professor do Colégio de Aplicação (CAp). 18 vagas são para o Centro de Tecnologia e Geociências (CTG), 13 para o Centro de Ciências da Saúde (CCS), 12 para o Centro de Artes e Comunicação (CAC), nove para o Centro de Ciências Exatas da Natureza (CCEN), sete para o Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), cinco para o Centro de Biociências (CB), três para o Centro de Educação (CE), três para o Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) e três para o Centro de Informática (CIn). Há, também, 12 vagas para o Centro Acadêmico do Agreste (CAA), em Caruaru, e quatro para o Centro Acadêmico de Vitória (CAV), em Vitória de Santo Antão.

A remuneração para professores adjuntos com titulação de doutorado é de R$ 9.585,67, para dedicação exclusiva, e de R$ 3.377,45, para regime semanal de 20 horas de trabalho. As inscrições para esse concurso podem ser feitas entre os dias 8 de janeiro e 8 de março de 2018.

UFPE abre inscrições para cursos de graduação a distância

(Foto: internet)

Começa, nesta terça-feira (13), o período de inscrição para o processo seletivo de ingresso do segundo semestre de 2017 para cursos de graduação a distância da Universidade Federal de Pernambuco. As inscrições, que seguem até o dia 16 de julho, serão realizadas, exclusivamente, via internet, pelo site da Covest.

As inscrições serão efetivadas somente após o pagamento da taxa de R$ 60, mediante quitação da Guia de Recolhimento da União, em qualquer agência do Banco do Brasil, conforme instruções a serem divulgadas no site da Covest. Os candidatos têm até o dia 18 de julho para efetuar o pagamento da taxa.

LEIA MAIS

UFPE inicia em março inscrições para programa de estudos no exterior

Os alunos interessados deverão recorrer ao edital já publicado no site da universidade e se apresentar diretamente na instituição

A Universidade Federal de Pernambuco anuncia inscrições abertas entre os dias 02 e 10 de março para o Programa de Mobilidade Internacional, projeto destinado aos alunos de graduação que desejem experiências acadêmicas fora do país. Os alunos interessados deverão recorrer ao edital já publicado no site da universidade e se apresentar diretamente na sala da Diretoria de Relações Internacionais da instituição, no 1º andar da Reitoria.

Para participar do programa, o estudante deve ter concluído o primeiro ano acadêmico de um curso de graduação da universidade, possuir média superior ou equivalente a seis, além de não poder apresentar mais de duas reprovações não cursadas. A universidade também afirma que o intercâmbio oferecido deve incluir instituições parceiras à UFPE que estejam oferecendo o curso do estudante inscrito.

Caso aprovada a inscrição, o aluno deverá esperar por pré-seleção da Universidade Federal de Pernambuco, sendo depois submetido a seleção da instituição estrangeira. A UFPE lembra que o programa não prevê auxílio financeiro ao estudante, cabendo a ele custear a viagem.

UFPE está com inscrições abertas para seleção simplificada com 58 vagas

(Foto: Internet)

Começaram nesta segunda-feira (16) as inscrições para a seleção simplificada da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) que oferece 58 vagas para professor substituto. As inscrições seguem até o dia 25 deste mês. As vagas também são para o Colégio de Aplicação e o Centro Acadêmico de Vitória.

São 47 vagas no Campus Recife para: Centro de Artes e Comunicação (8 vagas), Centro de Biociências (1), Centro de Ciências Exatas e da Natureza (6), Centro de Ciências da Saúde (8), Centro de Ciências Sociais Aplicadas (7), Centro de Filosofia e Ciências Humanas (3), Centro de Tecnologia e Geociências (5) e Centro de Educação (9), sendo seis vagas para o Colégio de Aplicação.

O Centro Acadêmico de Vitória (CAV) tem 11 vagas, distribuídas entre os seguintes núcleos: Biologia (1), Enfermagem (5), Nutrição (3) e Educação Física (2).

Os salários variam de R$ 2.104,93 a R$ 5.143,41. Os valores serão determinados conforme o regime de trabalho e a qualificação do professor substituto no momento da contratação. A seleção será composta por julgamento de títulos, prova escrita e/ou prova didática ou didático-prática. O cronograma do processo será informado ao candidato no ato da inscrição.

As inscrições devem ser feitas na secretaria dos departamentos ou núcleos que oferecem as vagas, além da secretaria do Colégio de Aplicação. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira. O edital pode ser conferido no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida (Progepe) da UFPE. A taxa cobrada para a inscrição é de R$ 130.

Com informações do G1PE

UFPE abre seleção com 58 vagas de professor

(Foto: internet)

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) abriu seleção simplificada para preenchimento de 58 vagas para o cargo de professor substituto. São 47 vagas para o campus Recife, incluindo o Colégio de Aplicação (CAp), e 11 para o Centro Acadêmico de Vitória (CAV). O concurso reserva vagas para candidatos negros. Para uma jornada que pode ser de 20h ou 40h semanais, os salários variam de R$ 2.104,93 a R$ 5.143,41.

As inscrições começam na próxima segunda-feira (16) e seguem até o dia 25 deste mês, na secretaria dos departamentos/núcleos que oferecem as vagas e na secretaria do CAp. O atendimento acontece em dias úteis, conforme horários indicados no edital. A taxa de participação custa R$ 130. Os candidatos que estão inscritos no CadÚnico e que são membros de família de baixa renda poderão solicitar isenção do valor.

LEIA MAIS

Inquérito vai apurar furtos e vandalismo em ocupações da UFPE

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)/Foto: Arthur Mota

A Reitoria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) vai instaurar duas comissões de inquérito administrativo para apurar danos ao patrimônio público e furtos ocorridos nas dependências dos dois centros universitários ocupados por estudantes. Uma vistoria no Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) e no Centro de Artes e Comunicação (CAC) identificou diversos problemas em dependências das unidades.

De acordo com a reitoria da universidade, foram verificadas pichações no chão, em paredes, portas e colunas, além de arrombamentos de diversas salas de aula e de professores, com destruição de móveis e equipamentos. Nos demais prédios em que também houve ocupação por parte de estudantes, como o Centro de Biociências, Centro de Educação, Centro Acadêmico de Vitória, Centro Acadêmico do Agreste, Departamento de Enfermagem e Núcleo de Educação Física e Desportos, as instalações foram entregues pelos alunos em perfeitas condições de funcionamento.

A abertura de outro inquérito administrativo havia sido anunciada para apurar agressões sofridas por dois professores durante sessão do Conselho Coordenador de Ensino, Pesquisa e Extensão (CCEPE), realizada naquele dia, para ajustar o calendário acadêmico, durante confronto com estudantes.

Com informações da Folha de Pernambuco.

Confira o novo calendário da UFPE após o fim da greve

Além da volta às aulas, também está previsto um recesso acadêmico entre os dias 24 de dezembro e 1º de janeiro/Foto: Arthur Mota – Folha de Pernambuco

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) divulgou, nesta terça-feira (20), o calendário acadêmico ajustado pelo colegiado da instituição após o fim da greve dos professores universitários no dia 15 de dezembro. As aulas do período paralisado, com volta prevista para esta quarta-feira (21), vão até o dia 28 de janeiro. Confira o calendário completo no fim da matéria.

De acordo com o calendário divulgado, também está previsto um recesso acadêmico entre os dias 24 de dezembro e 1º de janeiro, com retorno às atividades normais no dia 2 de janeiro.

Já as matrículas para o período 2017.1 serão realizadas entre 11 e 14 de fevereiro de 2017, com início das aulas no dia 6 de março, após o período carnavalesco. A Quarta-Feira de Cinzas ocorre no dia 1º de março.

Greve

A greve dos professores da UFPE durou um mês, entre 15 de novembro e 15 de dezembro. A paralisação se mostrou contrária à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55 (antiga PEC 241), que congela os gastos públicos primários por um período de 30 anos e foi aprovada pelo Senado.

Além disso, conforme a Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe), os professores também se opunham à Reforma do Ensino Médio, aprovada por meio da Medida Provisória 746, e ao Projeto de Lei “Escola Sem Partido”. Outro ponto da pauta de reivindicações foi a concessão do reajuste anual dos servidores públicos.

Com informações da Folha de Pernambuco.

Após um mês, acaba a greve de professores da UFPE

Universidade Federal de Pernambuco/ Foto: Divulgação UFPE

Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) decidiram encerrar a greve na terça-feira (20), com retorno às aulas para a quinta-feira (21). Segundo a Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe), a votação teve apenas uma abstenção e um professor discordou do fim da greve, mas não quis se manifestar.

Segundo a assessoria da UFPE, o colegiado da universidade vai ser reunir até o dia 21 de dezembro para discutir a redefinição do calendário acadêmica. Na pauta também constam questões de feriados e recessos.

A decisão de deflagrar a greve, com início em 15 de novembro, foi por se mostrar contrários à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55 (antiga PEC 241), que congela os gastos públicos primários por um período de 30 anos e foi aprovada pelo Senado.

Além disso, conforme a Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe), os professores também se opunham à Reforma do Ensino Médio, aprovada por meio da Medida Provisória 746, e ao Projeto de Lei “Escola Sem Partido”. Outro ponto da pauta de reivindicações foi a concessão do reajuste anual dos servidores públicos.

Com informações da Folha PE.

UFPE: justiça dá 24 horas para estudantes deixarem reitoria

ufpe-estudantes

Mandado de reintegração de posse chegou no início da noite de ontem. Hoje está prevista uma reunião com o reitor

Os estudantes que ocupam a reitoria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) tem 24 horas para desocupar o lugar. Às 19h de ontem um oficial de Justiça entregou o mandado de reintegração de posse expedido pelo juiz da 3 Vara. Eles ocupam o prédio desde a última segunda-feira porque são contra a aprovação do Conselho Universitário, que aderiu o Hospital das Clínicas (HC) à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), na última segunda-feira. Para hoje, está agendada uma reunião com o reitor da universidade, Anísio Brasileiro, prevista para as 17h, em local ainda a ser debatido entre o grupo e representantes da unidade acadêmica, segundo informações repassadas pela página oficial do grupo no Facebook – Ocupe Reitoria UFPE. Por meio de nota, o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) e o Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) apoiaram a ação dos estudantes e se demonstraram contra a adesão.

De acordo com a nota oficial da Ocupação da Reitoria da UFPE, a ocupação se dá pela forma autoritária como a votação foi dada, sem aferição da votação nem, tampouco, quórum representativo para a sua realização. “Não reconhecemos tal resultado e por isso tomamos por iniciativa questionar de forma direta a autoridade da reitoria”, dizia o documento veiculado na rede social. Apesar da ocupação, o grupo garantiu que os funcionários administrativos do prédio realizassem suas atividades, sendo a única sala sem acesso a do reitor.

LEIA MAIS

UFPE deverá pedir reintegração de posse de prédios ocupados por estudantes

No dia 10 deste mês, os docentes poderão deflagrar uma greve por tempo indeterminado./ Foto: Foto: UFPE/ Divulgação

Ao todo, 10 unidades acadêmicas de seis centros (quatro no Recife e dois no interior) da UFPE estão ocupadas. / Foto: Foto: UFPE/ Divulgação

Após a reitoria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) pedir aos alunos que ocupam as unidades acadêmicas da instituição para liberar o acesso de servidores aos prédios, os estudantes do Centro de Ciências Biológicas abriram as portas para os funcionários de empresas terceirizadas. A entrada de outros servidores, porém, continua restrita e só acontece mediante a liberação dos próprios estudantes.

A UFPE informou que aguarda que o acesso seja liberado até as 17h de hoje e prometeu entrar com uma ação de reintegração de posse na Justiça caso não haja acordo.

UFPE dá prazo para alunos desocuparem prédios, ou pedirá reintegração de posse

alunos-efpe

Foto: Internet

A reitoria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) deu prazo até as 17h de amanhã (2) para que os estudantes dos prédios ocupados permitam o funcionamento das unidades.  Caso contrário, entrará com ação de reintegração de posse na Justiça. A exigência é feita depois da assinatura de acordo com o Ministério Público Federal (MPF) e demais órgãos que acompanham as ocupações, para que os movimentos não sejam tratados como caso de polícia.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, aprovada em primeiro turno pelo Senado, ontem (30), estabelece limites de gastos públicos por 20 anos, com base na inflação do ano anterior. Contrários à medida, estudantes ocupam dez prédios da universidade – incluindo doiscampi no interior do estado. Além disso, professores e técnicos da instituição estão em greve contra a PEC.

Em nota divulgada à imprensa e à comunidade acadêmica, a universidade sustenta o pedido na cláusula quarta do próprio acordo, assinado na última segunda-feira (28), segundo o qual, “o diálogo deve priorizar o máximo possível a compatibilidade entre o direito de livre manifestação dos estudantes e o respeito a funcionalidades dos prédios ocupados”. Para o reitor Anísio Brasileiro, o trecho determina a condição de “os espaços públicos estarem abertos ao ir e vir de toda a comunidade”.

LEIA MAIS

Conselho Universitário da UFPE se reúne nesta sexta para debater suspensão de calendário acadêmico

O reitor Anísio Brasileiro. (Foto: Clemilson Campos)

Na foto o reitor Anísio Brasileiro. (Foto: Clemilson Campos)

O Conselho Universitário da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) decide, na manhã de hoje (18), no auditório do Departamento de Energia Nuclear, se atende ao pleito de parte dos alunos da instituição e suspende o calendário acadêmico deste semestre. O colegiado foi convocado pelo reitor Anísio Brasileiro (foto), no início da semana, em negociação com estudantes sobre a desocupação da Faculdade de Direito do Recife.

Apenas membros do conselho – como reitor e vice-reitor, pró-reitores, ex-reitores, diretorias de centro, servidores técnicos administrativos – participam das reuniões. Os alunos também teriam direito de integrar o grupo, através de representantes do Diretório Central dos Estudantes, mas como não elegem nova diretoria para o DCE há cerca de uma década, a princípio não poderiam participar do encontro de hoje.

LEIA MAIS

Homens armados ameaçam estudantes que fazem protestos na UFPE

O ato ocorreu nesta manhã (Foto: Folha de PE)

O ato ocorreu nesta manhã (Foto: Folha de PE)

Homens armados ameaçaram, na manhã desta sexta-feira (11), estudantes que realizam um protesto na BR-101, na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no bairro da Cidade Universitária, na Zona Oeste do Recife. O trânsito no local seguia complicado e muitos motoristas se queixavam do ato, que interditava a pista com pneus e entulhos.

Foi quando dois homens, que queriam furar o bloqueio, desceram de um carro e sacaram uma arma em direção aos estudantes. Eles chegaram a realizar ameaças e o clima ficou tenso no local. No entanto, não houve disparo. O ato na UFPE começou a desmobilizar por volta das 10h. Os manifestantes chegaram a furar o pneu de um coletivo.

LEIA MAIS

UFPE é a melhor universidade do Nordeste, aponta ranking global

A decisão vai ser votada na assembleia geral da categoria (Foto: internet)

A decisão vai ser votada na assembleia geral da categoria (Foto: internet)

A US News é responsável pela criação de rankings entre universidades de todo o planeta. No seu mais novo estudo, tendo como propósito elaborar uma lista para 2017, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) apareceu como a melhor instituição do Nordeste. Em nível nacional, a UFPE ficou na décima quarta posição, e em mundial na 803º posição.
No Brasil, a líder foi a Universidade de São Paulo (USP), seguida da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). No top dez, são cinco instituições localizadas no estado de São Paulo.
Estados Unidos tem as cinco melhores universidades do mundo. Quando o assunto são as melhores universidades do planeta, a Universidade de Harvard é a primeira do mundo. As outras quatro que as seguem também estão localizadas nos Estados Unidos.
O ranking leva em consideração pesquisas acadêmicas realizadas e a reputação das instituições. Foram analisadas mais de mil instituições em 65 países.

Com informações de NE 10

Professores da UFPE aprovam indicativo de greve

No dia 10 deste mês, os docentes poderão deflagrar uma greve por tempo indeterminado./ Foto: Foto: UFPE/ Divulgação

No dia 10 deste mês, os docentes poderão deflagrar uma greve por tempo indeterminado./ Foto: Foto: UFPE/ Divulgação

Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) aprovaram nesta quinta-feira (03) o indicativo de greve da categoria. A decisão foi votada em assembleia geral realizada no Clube Universitário e encerrada por volta das 13h. Na prática, a decisão significa que na próxima assembleia, já marcada para o dia 10 deste mês, os docentes poderão deflagrar uma greve por tempo indeterminado. De acordo com a Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe), diante da perda dos direitos trabalhistas, as premissas negativas da PEC 241 e da PLP 257, a ameaça de greve geral não pode ser descartada.

No dia 22 de outubro, os professores paralisaram as atividades por 24 horas em adesão à paralisação nacional em defesa da educação, do Sistema Único de Saúde (SUS) e dos direitos trabalhistas. O ato foi aprovado em assembleia e fez parte da mobilização das centrais sindicais contra a atual conjuntura política do país.

Os estudantes também estão mobilizados contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241/2016 e a reforma do ensino médio. Atualmente, cinco centros da UFPE no campus Recife estão ocupados pelos alunos: o de Artes e Comunicação (CAC), de Educação (CE), de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), o Núcleo Integrado de Atividades de Ensino (Niate) do CFCH e o Centro de Ciências Biológicas (CCB). Sem aulas, os locais estão recebendo debate sobre as PECs, sobre a legitimidade das ocupações, desmonte em torno da educação e da saúde mobilizando alunos, professores e servidores.

123