Ministério da Saúde envia mais 4,04 milhões da AstraZeneca aos estados

(Foto: CASSIANO ROSÁRIO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)

O Ministério da Saúde distribuirá mais 4,04 milhões de vacinas contra a covid-19 aos estados e municípios. As doses devem ser despachadas nesta quinta-feira (10). Neste novo lote, constam apenas as do imunizante AstraZeneca/Oxford/Fiocruz.

No balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, até a semana passada a Fiocruz já havia superado a marca de 50 milhões de vacinas entregues ao Plano Nacional de Imunização (PNI). E ontem, o MS distribuiu mais 2,3 milhões de doses da vacina produzida em parceria pelas empresas Pfizer e BioNTech.

Segundo dados do LocalizaSUS, plataforma administrada pelo Ministério da Saúde, já foram aplicadas 74,5 milhões de doses em todo o país.

Juazeiro: confira o cronograma de vacinação contra covid até sábado

Juazeiro (BA) segue vacinando as pessoas inseridas no grupo prioritário contra a covid-19. De hoje (27) até sábado (29) serão imunizados trabalhadores da limpeza, segurança, educação, pessoas com comorbidades e também, quem precisa da 2ª dose.

Veja a seguir a programação:

Trabalhadores da limpeza urbana de 40 anos e mais

A vacinação será hoje e amanhã, na Creche Mariá Tanuri, das 13h30 às 17h. É preciso levar CPF, RG ou Cartão SUS, comprovante de residência, contracheque do mês março/abril com comprovação empregatícia e lotação em Juazeiro. Serão distribuídas 50 fichas a cada dia.

LEIA MAIS

Sputnik V tem alta eficácia contra cepa brasileira da covid-19, aponta estudo

(Foto: AFP)

Ainda sem autorização para uso no Brasil, a vacina Sputnik V tem alta eficácia contra a variante P1 do coronavírus, identificada em Manus. Foi o que apontou um estudo realizado pelo Instituto de Virologia da Universidade Nacional de Córdoba, na Argentina, divulgado pelo RDIF (Fundo Russo de Investimento Direto).

Pelos resultados da pesquisa, o imunizante permite que a cepa brasileira seja neutralizada já na aplicação da 1ª dose do imunizante. A vacina russa já foi autorizada em 66 países, mas no Brasil ainda esbarra na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ela foi adquirida pelo Consórcio Nordeste, mas diante das negativas da Anvisa, os governadores ainda não conseguiram utilizá-la na imunização. Diante do resultado da pesquisa, o RDIF disse que a Sputnik V ocupa o 2º lugar entre as vacinas contra a covid-19 em todo o mundo em termos de número de aprovações emitidas por reguladores governamentais.

Pernambuco recebe mais de 40 mil doses de CoronaVac neste sábado

(Foto: Hélia Scheppa/SEI)

O lote com 40,6 mil doses de CoronaVac (Butantan) chegou a Pernambuco na manhã deste sábado (8). O imunizante será destinado exclusivamente à aplicação da segunda dose de idosos, trabalhadores das forças de segurança e salvamento do Estado.

As doses serão distribuída ainda hoje para todas as 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres), onde ficam à disposição dos municípios. “Recebemos, hoje, a terceira remessa de vacinas desta semana, o que vai nos permitir dar prosseguimento à imunização da nossa população, inclusive de grupos prioritários recém-iniciados. Mas ainda aguardamos que o governo federal cumpra com o planejamento inicial e envie todo o quantitativo de doses que foi acordado, para que possamos consolidar a vacinação dos grupos que já haviam recebido a primeira dose e iniciar a imunização de novos segmentos”, disse o governador Paulo Câmara.

LEIA MAIS

Pernambuco recebe mais de 200 mil doses de vacina contra covid

(Foto: Hélia Scheppa/SEI)

Apesar das muitas dúvidas sobre a continuidade do Plano Nacional de Imunização contra a covid-19, o Ministério da Saúde distribui, a partir desta quinta-feira (29), mais um lote de vacinas aos estados. Pernambuco deve receber 212.450 doses que serão repassadas aos municípios.

Divisão dos imunizantes

Esse novo lote terá um total de 208.250 doses da vacina Oxford/AstraZeneca e 4,2 mil da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan. Conforme determinação do Ministério da Saúde, a CoronaVac deve ser dada preferencialmente à população de 60 a 64 anos.

Já as doses da vacina da AstraZeneca destinam-se aos idosos 60 a 64 anos; trabalhadores de Saúde; e de forças de segurança e salvamento e Forças Armadas. A boa notícia sobre a vacinação é que o Brasil receberá o primeiro lote da Pfizer, o que pode ajudar a intensificar a campanha nacional.

Pernambuco recebe mais doses de vacina contra covid nesta sexta-feira

(Foto: Reprodução)

O avião que trazia novos lotes de vacinas contra a covid-19 desembarcou em Pernambuco na manhã desta sexta-feira (23). A aeronave pousou no Aeroporto Internacional dos Guararapes por volta de 10h20 e agora os imunizantes serão enviados aos municípios.

Essa remessa é composta por mais de 142 mil doses de vacinas, sendo 28 mil delas da CoronaVac/Butantan e 113 mil  da Astrazeneca/Fiocruz, únicos imunizantes autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), até o momento.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), o público-alvo seguirá sendo idosos a partir dos 60 anos e trabalhadores de força de segurança e salvamento (para as duas doses); e a segunda dose de trabalhadores de saúde.

Governo Federal distribui mais de 9 milhões de vacinas contra covid

(Foto: Divulgação)

Mais 9,1 milhão de doses das vacinas contra a covid-19 foram  envidadas aos 26 estados e Distrito Federal, nesta quinta-feira (1°). De acordo com o Governo Federal, do total, 8,4 milhões são da CoronaVac (Sinovac/Butantatan) e 728 mil da AstraZeneca/Oxford (Fiocruz).

Público-alvo

O quantitativo de hoje é o maior deste o início da distribuição nacional. E mais 2,1 milhões da vacina de Oxford devem chegar até sábado (3). Essas vacinas serão disponibilizadas aos idosos entre 65 e 79 anos, trabalhadores da saúde, profissionais das forças de segurança e salvamento e Forças Armadas.

Ações

As vacinas de Oxford destinam-se à segunda dose dos profissionais da saúde. “A estratégia visa completar o esquema vacinal no tempo recomendado de cada imunizante e é revisada semanalmente em reuniões tripartites (governos federal, estaduais e municipais), observando as confirmações do cronograma de entregas por parte do Butantan e da Fiocruz, de forma a garantir a disponibilidade da segunda dose no intervalo máximo de quatro semanas e de 12 semanas, respectivamente”, informou o Ministério da Saúde.