Vereador de Senhor do Bonfim cometeu “crimes graves”, de acordo com TJBA

Além de vereador, Almeida também é servidor da Justiça

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) encaminhou hoje (8) uma nota ao Blog Waldiney Passos, na qual comenta a prisão do vereador de Senhor do Bonfim, Hermógenes Almeida (PT), que também é servidor da Justiça. Nós mostramos mais cedo que ontem (7) o edil teve sua prisão em flagrante convertida em preventiva e deve ser transferido a Juazeiro.

Segundo o TJBA, a Corregedoria-Geral da Justiça recebeu uma denúncia de que o “Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais do distrito de Carrapichel funcionava irregularmente sob a delegação do Sr. Hermógenes Almeida” e na segunda-feira (6) a Polícia Civil em conjunto com a Militar cumpriram o mandado de prisão contra o vereador.

LEIA TAMBÉM:

Senhor do Bonfim: vereador tem prisão em flagrante convertida em preventiva

Hermógenes exerce a função de subescrivão e sua função o “inibe” de desempenhar “qualquer atividade notarial e registral”, por determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mesmo assim o edil descumpriu a medida e foi preso sob a acusação de estelionato.

A nota esclarece ainda que essa não foi a primeira vez que o cartório irregular fora denunciado. O edil continuou com as atividades e acabou preso em flagrante, dentro da unidade. “Por fim restou a configuração da prática de crimes graves, tais como: estelionato, falsificação de selo público, de documentos públicos, desobediência e exercício da profissão, sem preencher as condições a que por lei está subordinado”, finaliza a nota. Confira a íntegra a seguir:

LEIA MAIS