Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Onda de violência assusta comerciantes do Centro de Petrolina

Depois de empresário ser ameaçado, uma loja foi arrombada nessa semana

A imagem de um flanelinha com um pedaço de pedra na mão, ameaçando um comerciante na Avenida Souza Filho, Centro de Petrolina preocupou empresários da região. Não bastasse essa ocorrência registrada no final de semana, um estabelecimento comercial foi arrombado na madrugada de terça-feira (4).

De acordo com um leitor do Blog, o flanelinha é conhecido na região por ser violento e sempre ameaçar clientes dos estabelecimentos na Avenida. “Ele ameaçou um amigo meu, ameaçando jogar uma pedra dentro da loja com os clientes dentro. As pessoas dizem que ele é envolvido com crime, é acostumado a fazer coisa errada aqui, tem um histórico violento”, relatou à nossa produção.

LEIA MAIS

Primeiro final de semana de junho é marcado por violência na região

No sábado (1°) Juazeiro registrou o primeiro homicídio de junho e Petrolina também contabilizou a primeira ocorrência do mês, na tarde do último domingo (2). Um homem foi encontrado já sem vida no Residencial Vivendas, com sinais de violência pelo corpo.

Segundo moradores, a vítima teria sido espancada a pauladas. O corpo do homem foi encontrado em uma escadaria do residencial. Ainda não há informações sobre o autor do crime.

Outro assassinato foi registrado no domingo, em Campo Formoso (BA). A vítima de identidade não revelada foi morto a facadas, no povoado de Gavião, zona rural da cidade. Ele teria se envolvido em uma briga, fato que teria provocado o crime.

Última quinta-feira de maio começa violenta na Bahia

(Foto: Ilustração)

A quinta-feira (30) começou violenta na região. Uma tentativa de homicídio e um assassinato foram registrados em duas cidades baianas, vizinhas a Petrolina. Em Juazeiro, um jovem foi baleado durante a madrugada, no bairro Expedito Nascimento.

Segundo testemunhas, a vítima estava em uma praça do bairro quando foi abordado por dois homens em uma moto, que dispararam contra ele e fugiram. Ele foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhado ao Hospital Universitário de Petrolina.

Nossa produção confirmou a ocorrência juntamente a Polícia Civil de Juazeiro, contudo até o momento não há informações oficiais acerca do óbito da vítima baleada.

Já em Casa Nova um homicídio foi registrado nessa manhã, na Estrada do Angical. A vítima apresentava perfuração por arma de fogo, mas até o momento nossa produção não conseguiu mais detalhes da ocorrência.

Mulher é morta no bairro Areia Branca, em Petrolina

Petrolina registrou mais um caso de feminicídio na madrugada dessa quarta-feira (29). Moradores do bairro informaram ao Blog que o fato aconteceu na Rua Tchecoslováquia, por volta de 1h.

Uma mulher identificada pela Polícia Civil como Patrícia Maria de Souza, de 31 anos foi morta a facadas, em sua residência.

O caso está sendo investigado pela polícia, que não confirmou a nossa produção se o principal suspeito de cometer o crime é o companheiro da vítima.

Maria chegou a ser socorrida com vida, encaminhada ao Hospital Universitário, mas não resistiu aos ferimentos. O autor do homicídio ainda não foi localizado.

Pai é preso pela Guarda Civil de Petrolina após ameaçar matar filho

A Guarda Civil de Petrolina foi acionada para atender uma ocorrência de violência durante o sábado (18), no bairro São Gonçalo. Um homem quebrou vários objetos e móveis e chegou a ameaçar sua mãe, que precisou se trancar em um quarto da residência para não ser agredida.

Quando a equipe da Ronda Ostensiva Municipal (ROMU) chegou ao endereço o homem já não se encontrava mais. A mãe relatou que ele fugiu com o filho alegando que mataria o garoto e se mataria em seguida.

Os agentes da Guarda conseguiram deter o rapaz em fuga, tentando embarcar em um ônibus. Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, onde foram tomadas as medidas legais cabíveis.

Homem é morto a facadas no interior da Bahia, esposa contratou assassino por R$ 40 reais

Um homem foi brutalmente assassinado na tarde de quinta-feira (16), na zona rural de Quijingue, município vizinho a Euclides da Cunha (BA). A vítima, identificada como Egídio Cardozo dos Reis, havia compleado 64 anos na terça-feira (14) e de acordo com a polícia, a mandante do crime é sua companheira.

Berenice Alves dos Santos teria contratado Nazário Damascena Santana por R$ 40 reais para cometer o assassinato. Egídio levou vários golpes de faca e morreu dentro de sua residência, em Barra Branca. O corpo da vítima foi encontrado pela Polícia Militar que deu início às investigações.

Em depoimento Berenice afirmou conhecer Nazário e que o suspeito havia chegado à residência na garupa de um moto táxi. As equipes seguiram em diligências até a casa de Nazário, que apresentava sinais de embriaguez, contudo relatou aos PMs estar bebendo com a companheira da vítima em um bar antes do crime.

Após ouvida a versão de Nazário, Berenice prestou depoimento e confessou ter pago R$ 40 reais para que o suspeito matasse seu marido. Os dois estão presos na Delegacia Territorial. (Com informações de Euclides da Cunha FM).

Publicada lei que garante mais proteção à mulher vítima de violência

Quando o agressor for preso e houver risco à integridade física da vítima não será concedida liberdade provisória ao preso. (Foto: Ilustração)

A Lei Maria da Penha prevê, a partir de agora, a aplicação de medidas protetivas de urgência a mulheres ou a seus dependentes ameaçados de violência doméstica ou familiar. O Diário Oficial da União publica hoje (14) a lei sancionada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, com as alterações que darão mais rapidez nas decisões judiciais e policiais.

De acordo com nova norma, quando constatada a existência de risco atual ou iminente à vida ou à integridade física da mulher, ou de seus dependentes, o “agressor será imediatamente afastado do lar, domicílio ou local de convivência” com a vítima, medida que pode ser adotada pela autoridade judicial; pelo delegado de polícia; ou pelo policial, quando o município não for sede de comarca e não houver delegado disponível no momento da denúncia.

A lei prevê também que, quando a aplicação das medidas protetivas de urgência for decidida pelo policial, o juiz deve ser comunicado, no prazo máximo de 24 horas, para, em igual prazo, determinar sobre “a manutenção ou a revogação da medida aplicada, devendo dar ciência ao Ministério Público (MP) concomitantemente”. Antes das alterações, que passam a valer a partir desta terça-feira, o prazo era de 48 horas.

LEIA MAIS

Petrolina tem final de semana violento, com mais dois homicídios registrados na cidade

O último último domingo (28) de abril foi marcado por violência em Petrolina. No bairro Vila Marcela, dois homens em uma moto perseguiram um rapaz. Os criminosos dispararam várias vezes contra a vítima, que morreu no local.

Já no Projeto Senador Nilo Coelho – Núcleo 11 (N11), outro homem foi morto, também a tiros. A vítima trafegava em uma motocicleta, foi baleado e morreu na hora.

Nossa produção confirmou as duas ocorrências com a Delegacia de Homicídios da Polícia Civil, mas até o momento não há mais detalhes sobre os crimes.

O Instituto Médico Legal (IML) afirmou não ter autorização para divulgar as identidades das vítimas. Os autores bem como as motivações dos crimes ainda não são conhecidas.

Homem é morto a tiros na zona rural de Petrolina

A noite de segunda-feira (22) foi marcada por violência em Petrolina. Mais um homicídio foi registrado na cidade, dessa vez na zona rural. Um homem morreu após ser atingido por disparos de arma de fogo, no Projeto Senador Nilo Coelho – Núcleo 02.

Nossa produção tentou contato com a Polícia Civil para saber mais informações a respeito da ocorrência, porém ainda não obtivemos retorno. O suspeito de disparar contra a vítima fugiu após cometer o crime.

Também na noite de homem uma troca de tiros assustou os moradores do bairro Dom Avelar. Duas pessoas teriam ficado feriadas, uma deles seria um dos criminosos que disparou contra policiais. Não há informações sobre a motivação do crime, nem a respeito do estado de saúde das vítimas.

Bahia registra mais dois homicídios no final de semana, dessa vez em Filadélfia

(Foto: Ilustração)

O feriado da Semana Santa terminou com mais violência na Bahia. O Blog mostrou ao longo do final de semana que pelo menos quatro homicídios foram registrados em Juazeiro, apenas em um dia. Na tarde de ontem (21), dois homens foram mortos a tiro em Filadélfia.

LEIA TAMBÉM:

Em menos de 72 horas, Juazeiro registra cinco homicídios; autor de um dos crimes é morto a tiros neste domingo

Sexta-feira Santa é marcada por violência em Juazeiro

Segundo testemunhas, dois homens em uma moto se aproximaram de Anderson Garcia Ferreira e Clécio de Souza, que foram alvejados por vários disparos de arma de fogo no Centro da cidade.

Não há informações a respeito dos suspeitos de praticar o duplo homicídio, nem a motivação do crime. A Polícia Civil está investigando a ocorrência. No entanto, sabe-se que Anderson há havia sofrido um atentado contra sua vida em fevereiro desse ano.

Em menos de 72 horas, Juazeiro registra cinco homicídios; autor de um dos crimes é morto a tiros neste domingo

Iata Anderson foi morto a tiros neste domingo (Foto: Reprodução/WhatsApp)

A Sexta-feira da Paixão (19) foi violenta em Juazeiro (BA). Na data, foram registrados quatro homicídios. E neste domingo (21) aconteceu mais um crime letal na cidade baiana.

LEIA TAMBÉM:

Sexta-feira Santa é marcada por violência em Juazeiro

Na noite de sexta-feira (19), Iata Anderson seria uma vítima de homicídio, mas na ocasião, ao descer da moto, a arma do atirador caiu e Iata pegou a arma e matou Fábio Lopes. O crime aconteceu no bairro Jardim São Paulo, em Juazeiro. O quarto homicídio do dia.

LEIA MAIS

Sexta-feira Santa é marcada por violência em Juazeiro

O feriadão da Semana Santa em Juazeiro (BA) foi marcado por três homicídios na sexta-feira (19). No começo da manhã, por volta de 6h Fabiano dos Santos, de 24 anos foi morto a pauladas na Rua 5 do bairro Jardim das Acácias.

Pouco depois, próximo ao Tabuleiro outro homem foi golpeado com pauladas e arma branca. A vítima, identificada como Arnaldo Lopes, de 40 anos morreu no local.

No início da noite, às 19h o terceiro homicídio da Sexta-feira Santa foi registrado na cidade baiana, no bairro Sol Nascente. A vítima ainda não identificada foi morta a tiros. Até o momento não há informações sobre os suspeitos de cometer os crimes.

Jovem é morto a tiros no bairro Terras do Sul, em Petrolina

Petrolina contabilizou mais um homicídio em 2019. Um jovem de 19 anos foi morto a tiros no bairro Terras do Sul, na madrugada dessa segunda-feira (15).

Rhavi Rodrigues foi alvejado por disparos de arma de fogo, enquanto andava pelo bairro. Alguns tiros atingiram a vítima na cabeça, que morreu no local.

Ainda não há informações sobre o autor dos disparos e a motivação do crime. As investigações estão a cargo da Polícia Civil da cidade.

“O Exército não matou ninguém”, diz Bolsonaro sobre assassinato de músico no Rio de Janeiro

(Foto: Internet)

Nesta sexta-feira (12), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) falou pela primeira vez sobre a morte de Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos. Evaldo foi morto no último domingo (7), no Rio de Janeiro, quando o carro que dirigia foi alvo de pelo menos 80 tiros de fuzil disparados por soldados do Exército. Os militares dizem que confundiram o carro com o de criminosos.

“O Exército não matou ninguém, não. O Exército é do povo e não pode acusar o povo de ser assassino, não. Houve um incidente, uma morte”, disse Bolsonaro que só havia se manifestado sobre o tema na terça-feira (9), por meio do porta-voz Otávio Rêgo Barros.

Em Macapá, durante um evento para a inauguração do aeroporto local, Bolsonaro disse ainda lamentar “a morte do cidadão trabalhador, honesto, e está sendo apurada a responsabilidade. No Exército sempre tem um responsável.
Não existe essa de jogar para debaixo do tapete. Vai aparecer o responsável”.

LEIA MAIS

Secretaria de Saúde de Petrolina afirma que irmão mais velho foi atendido no CAPSi e “percebeu a negligência familiar”

Na sexta-feira (5) o Blog acompanhou a coletiva de imprensa da Polícia Civil de Petrolina, que apresentou os responsáveis por matar os irmãos Gustavo e Manoel dos Santos, de 13 e 11 anos. Durante a coletiva a mãe das crianças, Francineide dos Santos reafirmou não ter recebido suporte da Prefeitura de Petrolina.

Ela alegou ter buscado o Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSi), já que Gustavo tinha problemas com drogas, mas não foi atendida pela equipe. Informação corroborada pelo Conselho Tutelar. Desde então nossa produção entrou em contato com a secretaria de Saúde do município para dar direito de resposta ao município.

LEIA TAMBÉM:

Aliviada, mãe de Gustavo e Manoel espera que polícia prenda terceiro envolvido no crime

Irmãos foram assassinados após subtraírem drogas, diz Polícia Civil

“Será se Petrolina que é a capital da uva e da manga vai se destacar como a cidade que mata criança?”, questiona tio de irmãos assassinados

Segundo a Prefeitura, o CAPSi realizou “atendimento de urgência com a família do menor” e “percebeu negligência familiar, inclusive da mãe”. Durante o atendimento Francineide e Gustavo participaram de atividades com outros dependentes. A secretaria de Saúde também lamentou a morte dos irmãos.

Leia a seguir a íntegra da nota enviada pela secretaria de Saúde:

LEIA MAIS
123