Teste da linguinha em recém-nascidos será obrigatório em Pernambuco

Desde 2015, por força da Lei Federal n° 13.002/2014, o exame já era exigido em todo o País. /

Desde 2015, por força da Lei Federal n° 13.002/2014, o exame já era exigido em todo o País. /Imagem ilustrativa

Procedimento que permite evitar dificuldades na amamentação de recém-nascidos e futuros problemas na fala e na mastigação, o teste da linguinha será obrigatório nos hospitais e maternidades de Pernambuco a partir do ano que vem. A exigência está prevista na Lei nº 15.852/2016, aprovada pela Assembleia Legislativa em junho.

Tecnicamente conhecido como Protocolo de Avaliação do Frênulo da Língua, o exame consiste em detectar possíveis alterações na membrana que fixa a língua à parte inferior da boca. No teste, o profissional responsável observa tanto aspectos físicos do órgão quanto detalhes do choro do bebê, além de avaliar a maneira como a criança mama.

Desde 2015, por força da Lei Federal n° 13.002/2014, o exame já era exigido em todo o País. Autor do projeto que originou a lei em Pernambuco, o deputado Joaquim Lira (PSD) explica que a legislação estadual quer reforçar a obrigatoriedade e dar ciência aos responsáveis pelos bebês sobre o direito que possuem.

Deixe uma resposta