Testemunhas ajudaram a Polícia Civil na elaboração do retrato falado do suposto assassino de Beatriz

menina beatriz(1)

Após quase três meses da morte da estudante Beatriz Angélica Mota, 7 anos, encontrada morta dentro de uma das salas de aula de uma escola católica de Petrolina (PE) com mais de 40 perfurações pelo corpo, provocados por uma faca de cozinha, a Polícia Civil (PC) de Pernambuco finalmente mostrou a imagem do suposto assassino da garota.

A apresentação do retrato falado do suspeito de cometer o crime  aconteceu na manhã desta segunda-feira (22/02) o em coletiva à imprensa no Recife .

De acordo com a polícia, o homem é moreno, tem altura entre 1,65 e 1,70 e aparenta ter 70 quilos. A imagem mostra um rosto largo e olhos fundos. O retrato falado foi feito a partir do relato de testemunhas, que teriam visto um homem com estas características próximo ao local do crime.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Marceone Ferreira Jacinto, um homem com estas características estava dentro do Colégio Auxiliadora no dia do crime. O suspeito foi visto por três testemunhas dentro do banheiro feminino e do masculino em atitude suspeita, lavando o cabelo e o rosto.

“Nós encontramos uma testemunha que estava próximo ao local onde a criança foi encontrada, essa testemunha visualizou determinada pessoa saindo das imediações do local onde o corpo foi encontrado. A partir desta testemunha nós elaboramos o retrato falado e mais outras duas pessoas também disseram que viram essa pessoa com as mesmas características em atitude suspeita”, detalhou o delegado.

Marceone destacou que a família não reconheceu o homem, mas que a polícia não descarta nenhuma linha de investigação no momento, uma vez que o caso é de difícil elucidação.

O delegado chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Antônio Barros, pontuou que o caso de Beatriz é considerado atualmente o número um do órgão e todo esforço da PC está sendo direcionado para esse caso. “Não tenho dúvidas de que a gente vai chegar a um resultado positivo”, afirmou.

A Polícia pede para quem tiver informações que ajudem a encontrar o assassino de Beatriz ligar para o Disque Denúncia que oferece R$ 10 mil. A denúncia pode ser feita pelo telefone (81) 3719-4545 ou através do site http://www.disquedenunciape.com.br/.

Deixe uma resposta