TJPE lança a 8ª Semana do Meio Ambiente com feira de produtos orgânicos e coleta de lixo eletrônico

lixo

A 8ª Semana do Meio Ambiente do TJPE é promovida pelo Núcleo de Sustentabilidade da 2ª Vice-Presidência. O evento faz parte do calendário anual do Poder Judiciário estadual e celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 5 de junho.

Na próxima terça-feira (31), no Recife será lançada a 8ª Semana do Meio Ambiente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Com programação cultural diversificada, neste ano, a abertura oficial do evento – que será realizada pelo presidente do Tribunal, desembargador Leopoldo Raposo, às 17h, na área externa do Fórum Paula Baptista no Centro da capital pernambucana. O evento contará com apresentações musicais, declamação de poesia, e peça teatral voltadas para o tema da conscientização e responsabilidade ambiental. Na abertura, também haverá a exposição fotográfica O Lixo Que Queremos.

Na quarta-feira, 1º de junho, começam as atividades abertas ao público. Na área externa do Fórum Paula Baptista, das 10h às 16h, acontece a Feira de Produtos Orgânicos do Serviço de Tecnologia Alternativa (Serta). A feira será composta de cinco barracas que vão disponibilizar venda de produtos – como legumes, hortaliças e frutas – livres de agrotóxicos e adubos químicos em seu cultivo.

O público também poderá prestigiar uma exposição de artesanato sustentável, onde estarão à venda materiais de decoração produzidos através de reaproveitamento de pallets; produtos aromaterapêuticos; artesanato feitos de garrafa pet, lata, madeira e vidro; dentre outros. O evento conta, ainda, com barracas que vão disponibilizar a venda de mudas para hortas caseiras bem como lanches veganos voltados para alimentação saudável. No local do evento, também haverá apresentação cultural do Maracatu Calunga de Ouro, do Movimento Pró Criança.

A 8ª Semana do Meio Ambiente do TJPE terá um espaço destinado para a coleta de equipamentos eletroeletrônicos inservíveis, que podem ser doados por qualquer cidadão, na quarta-feira (01/06). A iniciativa é fruto de parceria entre o Tribunal e o Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC) do Polo Marista. O objetivo é oferecer um destino adequado para materiais eletroeletrônicos e periféricos já inutilizados como cabos de força, impressoras, filtros de linha, estabilizadores, notebooks, CPU’s, por exemplo. O material arrecadado seguirá para projetos de inclusão sociodigital voltados para adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade.

A programação não contempla as comarcas do interior do Estado.

Com informações do TJPE

Deixe uma resposta