Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

“Todo o material ali empregado estava fora da especificação”, explica secretário Fred Machado

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O secretário de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA), Fred Machado participou do programa Super Manhã, na Rádio Jornal Petrolina, a fim de esclarecer a polêmica envolvendo as obras da ciclovia na Avenida Cardoso de Sá.

LEIA TAMBÉM:

SEINFRA afirma que construção da ciclovia será retomada na segunda-feira (11)

Prefeitura rescinde contrato com empresa responsável por obras na ciclovia da Av. Cardoso de Sá

Durante o programa, Fred Machado explicou o porquê da retirada do material e prestou esclarecimento dos problemas com a Empresa de Construção de Máquinas Eireli (Ecomaq), que retirou o piso intertravado da obra na última sexta-feira (8).

“Todo o material ali empregado estava fora da especificação que rege o contrato. A gente como técnico e como responsável para preservar a aplicação do dinheiro público, a gente não pode efetuar nenhum pagamento que não condiz com a especificação técnica do projeto”, disse.

Segundo Fred Machado, essa empresa teria ganhado a licitação em segundo lugar, no processo realizado em 2016, na antiga gestão. Desde então a empresa Ecomaq não quis seguir os trâmites impostos no certame. “A gente tentou de tudo, tanto Coronel Leite quando estava à frente da pasta, quanto eu. Nós fizemos de tudo para que essa empresa seguisse os trâmites contratuais pactuados, mas só deu trabalho“, relatou.

O secretário fez questão de ressaltar que a retirada do material foi acordado entre as partes. “Fizemos os ensaios técnicos e comprovamos que o material ali empregado era abaixo das especificações e isso a gente não pode aceitar. Foi combinado com a empresa que ele ia retirar o material que não foi pago, foi um acordo”, afirmou.

O Blog Waldiney Passos publicou em março a notícia da rescisão contratual com a Ecomaq, publicada no Diário Oficial de Petrolina. “Honramos com os pagamentos [que cabiam à empresa]. A empresa apresentou um boletim de R$ 166 mil e nós estamos pagando R$ 80 mil porque vários serviços foram retirados, não vamos pagar e um desses [que não foi pago] foi o serviço de intertravado”, ressaltou.

Fred Machado afirmou ainda que a retomada das obras teve início hoje (11). “Estamos pegando forte, a gente vai dar um presente a nossa cidade e a nossa população. Antes do aniversário da cidade essa obra estará concluída”, estimou.

Deixe uma resposta