TRE-PE realiza distribuição de material das eleições com os cartórios eleitorais; Urnas já estão sendo preparadas

(Foto: Internet)

O primeiro material enviado refere-se ao Manual do Mesário 2016. (Foto: Internet)

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), iniciou no mês de agosto a distribuição do material da eleição deste ano, nos 151 cartórios eleitorais espalhados pelo Estado. O primeiro material enviado refere-se ao Manual do Mesário 2016, que foi distribuído em duas remessas: a primeira iniciou no dia 01/08, enquanto a segunda começou a ser entregue no dia 25/08.

Neste final de semana, a seção de Almoxarifado está realizando o trabalho de separação, contagem, registro e empacotamento de materiais gráficos para as mesas receptoras de votos e de justificativas. Os servidores envolvidos, estão realizando o trabalho com muita dedicação e esforço, o que resultou até o momento, em mais de 50% dos materiais necessários enviados .

Por conta da grande demanda, a seção de Almoxarifado convocou colegas de outras seções da Secretaria de Administração, para auxiliar no trabalho da equipe de montagem, tarefas na seção de Expedição, entre outras, até tudo chegar aos Correios. “O objetivo dessa ação é a distribuição dos materiais aos cartórios, que por sua vez, irão separar o quantitativo de cada seção eleitoral”, explicou a secretária de administração do TRE-PE, Maria Inês Martins.

Além disso, a Justiça Eleitoral de Pernambuco iniciou neste sábado (17) o procedimento de carga e lacração nas 21.293 urnas eletrônicas que serão utilizadas no dia 2 de outubro pelos 6.509.982 eleitores do Estado. Somente na capital, as 14 zonas eleitorais irão preparar 3.600 urnas eletrônicas. O processo inclui os equipamentos destinados à votação, justificativa e contingência.

Por meio da operação, feita urna a urna, são inseridas todas as informações necessárias à realização do pleito: os programas de votação, a relação de eleitores da respectiva seção eleitoral, os dados de partidos, coligações e os nomes e fotos de todos os concorrentes aptos a disputar a eleição, inclusive os que têm registros indeferidos e aguardam julgamento de recursos. Depois de inseridas todas essas informações, as urnas eletrônicas são lacradas e estão prontas para serem utilizadas nas eleições – a máquina lacrada só realiza operações em dia e horário pré-determinados.

Fonte TRE-PE

Deixe uma resposta