Tremor assusta e gera pânico, em Teresina

(Foto: João Cunha/G1)

Na manhã de hoje (03), um tremor que durou alguns segundos, assustou os teresinenses em várias áreas da cidade e fez com que vários prédios fossem evacuados.

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo, registrou um tremor de terra com epicentro entre as cidades de Belágua e Várzea Grande, no Maranhão com magnitude 4,6 graus na escala Ritcher às 9h43 (horário local) desta terça-feira (3). O abalo sísmico foi sentido por pessoas em vários bairros da capital.

O geólogo Paulo Lages, da secretaria de mineração, explicou que o tremor sentido em Teresina pode ter sido ocasionado por acomodação de placas tectônicas ou deslocamento de placas regionais. Mas informou que a capital não possui monitoramento adequado para esse tipo de situação. Ele disse que os tremores na capital chegam no máximo a 4,5 graus da escala Richter, mas que geralmente não ultrapassam 2,5 graus. Ele acrescentou que novos tremores podem acontecer em breve.

“Se esse deslocamento não foi suficiente para aliviar a tensão, pode acontecer novamente. Mas, teoricamente, em Teresina não tem como haver grandes proporções, apenas se for algo novo, que surgiu agora”, disse.

Nas zonas Sul e no Centro de Teresina, há diversos relatos de sensação do tremor. Muitos trabalhadores deixaram os prédios públicos do Centro da capital, temendo algum acidente.

Alguns relatos na redes sociais informam que moradores de outras cidades do Piauí e em outros estados também sentiram a terra tremer. O clima é de pânico em muitos locais.

Em nota, o governo do estado informou que o governador Wellington Dias acionou o Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil e fez contato com a Secretaria Nacional de Defesa Civil. A intenção é garantir a segurança da população e identificar o mais rápido possível as causas do abalo. Alguns prédios na cidade foram evacuados e não há registros de feridos ou vítimas.

Com informações do G1 Piauí

Deixe uma resposta