Tribunal de Contas vai investigar contratação de shows em Pernambuco

oie_2813449LtNQSNBK

Denúncias de cobrança de propina por intermediários nos contratos públicos motivaram investigação

O Ministério Público de Contas (MPCO) ingressou com representação no Tribunal de Contas do Estado (TCE) para apurar a existência de comissões ilícitas no pagamento de cachês para shows. As acusações vieram à tona semana passada, quando áudios dos cantores André Rio e Cezzinha vazaram de um grupo de Whatsapp. Os artistas expuseram esquema de cobrança de percentuais de cachês “por intermediários” para que eles se apresentem em eventos públicos.

A representação é assinada pelo procurador-geral do MPCO, Cristiano Pimentel, e a entidade considera que, caso as denúncias sejam comprovadas, haverá infração aos princípios da moralidade, legalidade, probidade e eficiência nas licitações promovidas pela Empetur e Fundarpe.

O pedido é para analisar as contas das duas entidades de 1º de janeiro de 2015 até hoje. A conselheira do TCE Teresa Duere será a relatora do caso. Ela destacou que a intenção é fazer uma auditoria propositiva. “Não adianta só ficar olhando e dizendo ‘está errado’. Vamos chamar artistas e governo para tentar regulamentar isso”, afirmou, ontem.

O Líder da oposição na Alepe, Silvio Costa Filho (PRB), alertou para gravidade do caso. “Precisa de esclarecimentos. A gente vai fazer um pedido de informação ao governo”, afirmou o deputado, que foi pivô do escândalo dos shows fantasmas quando estava na Secretaria de Turismo em 2010.

Priscila Krause (DEM) questionou o tom intimidatório do secretário de Turismo, Felipe Carreras, em que ele afirma que iria acionar a Polícia Civil para investigar as denúncias. A polícia designou o delegado Isaias Novaes para instaurar inquérito.

O líder do governo, Waldemar Borges (PSB), rebateu as críticas. Ele afirmou que no escândalo envolvendo Silvio Costa Filho não foi feita “oposição leviana”. “O governo tem interesse em esclarecer todo esse tipo de situação.”

Com informações do NE10.

Deixe uma resposta