Vendas no varejo caem 3,4 comparadas ao mesmo período de 2015

O camelódromo espalha-se por 11 ruas do centro do Rio de Janeiro

Pesquisa realizada pela MasterCard, SpendingPulse indicam que a crise econômica pela qual atravessa o Brasil tem causado déficit em vários setores com perspectiva de aumento dado ao desemprego desenfreado que não para de crescer, a queda no comércio varejista tem sido de 3,4 comparado a março de 2015.

Diante desta situação um  diretores da MasterCard  chama atenção:” o ambiente atual continuará e terá um forte impacto sobre o setor varejista nos próximos meses”.

Contudo, estão excluídos deste rol o comércio de automóveis, materiais de construção, supermercado, artigos farmacêuticos, de uso pessoal e domésticos.

Ainda de acordo com a pesquisa, o primeiro trimestre deste ano registrou uma retração de 5,3 em relação ao mesmo período de 2015, sendo considerado um declínio menos intenso do que o registrado entre outubro e dezembro do ano passado, quando ocorreu um recuo de 8,9 diante do último trimestre de 2014.

Durante o mês de março os setores que apresentaram pior desemprego foram eletrodomésticos, móveis, vestuários e combustíveis, no nordeste neste mesmo período  ante a 2015 a queda foi de 7%.

Deixe uma resposta