Vereadores de Juazeiro encerram sessão homenageando os jogadores mortos em trágico acidente de avião

A Casa realizou um minuto de silêncio em homenagem aos mortos na tragédia (Foto: divulgação)

A Casa realizou um minuto de silêncio em homenagem aos mortos na tragédia (Foto: divulgação)

Na sessão ordinária desta terça-feira (29) os vereadores de Juazeiro discursaram sobre a tragédia que vitimou 75 pessoas entre elas: tripulação, jogadores da Associação Chapecoense de Futebol de Chapecó (SC), e 20 jornalistas que acompanhariam nesta quarta-feira (30), o jogo entre o time catarinense e o Atlético Nacional pela final da Copa Sul-Americana.

O vereador Amilton Ferreira (PSL) destacou a repercussão em todos os meios de comunicação em do mundo sobre a tragédia ocorrida com os jogadores e jornalistas brasileiros. “Uma situação dessa atingiu não só o Brasil mas todo o mundo se comoveu com as famílias, o nosso país e nosso futebol”, disse.

Outras tragédias envolvendo delegações de jogadores de futebol foram relembradas pelo vereador Antônio Tiburcio Caffé (PROS). “Em 1949, o avião no qual a equipe italiana do Torino voltava de um jogo em Lisboa caiu, matando 42 pessoas, entre elas quase todo o elenco. Onze anos depois, outro acidente envolveu a aeronave que trazia o Manchester United de Munique. Oito jogadores, dois dirigentes e o técnico morreram. Sobreviveram sete atletas”, contou.

Para homenagear os jogadores que vinham fazendo uma campanha de sucesso, o vereador Bené Marques (PSDB) sugeriu um minuto de silêncio que foi aceito pela mesa diretora e demais vereadores.

Acidente

O avião que transportava a delegação do clube caiu na madrugada desta terça-feira (29) quando se aproximava do aeroporto José María Córdova, na cidade de Medellín, na Colômbia. A aeronave, da companhia boliviana LAMIA, tinha 81 pessoas a bordo, sendo 72 passageiros entre membros da equipe, jornalistas e tripulantes. Até o momento, o Governo colombiano afirma que seis pessoas foram resgatadas com vida.

Com informações de Ascom

Deixe uma resposta