Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Vítima de câncer, Marcelo Rezende morre aos 65 anos

Marcelo Rezende lutava contra um câncer desde maio

O apresentador de tevê Marcelo Rezende morreu neste sábado (16/9) vítima de complicações de um câncer que afetava o pâncreas e o fígado. Ele estava internado desde terça-feira no hospital Moriah, na Zona Sul de São Paulo, para tratar uma pneumonia. A morte foi confirmada pela TV Record, onde trabalhava.

Corta pra mim

Em 3 de setembro, fez sua última publicação em sua conta oficial no Instagram, com um vídeo em que lamentava boatos sobre sua condição e dizia acreditar na sua cura. “Eu tenho certeza dela, porque Deus está comigo”, disse.

Com 30 anos de profissão e famoso por bordões como “corta pra mim”, Marcelo Rezende comandava o programa policial Cidade Alerta, da Record. Ele também passou pela Rede Globo, no popular Linha Direta, além de RedeTV! e Bandeirantes.

Um Comentário

  • Machado Freire

    16 de setembro de 2017 at 21:42

    Eu admirava o desprendimento, a coragem e o envolvimento profissional – sério e comprometido com a decência do companheiro Marcelo Rezende, um profissional
    que contribuiu para que outros colegas tomassem gosto pelo jornalismo sério, sem medo dos bandidos e do estado comprometido com a bandidagem e o “estado omisso”.

    A voz serena e pausada de Marcelo – que os machões e outros imb ecis confundiam com “feminidade”, era uma marca de um profissional que não se abalava nem se intimidava com ameaças nem afrontas de meia dúvia de bandidos, em todos os níveis.

    Marcelo Rezende enfrentou a bandidagem e denunciou atrocidades praticadas por agentes públicos contra pessoas humildes e indefesas, fazendo prevalecer a verdade, acima de tudo.

    Rogo a Deus que o exemplo de Marcelo Rezende, que nos deixou muito novo, com apenas 65 anos, sirva de exemplo àqueles que exercem a nobre função de bem informar à nossa sociedade e mostre as autoridades constituidass do Brasil as práticas erradas por parte daqueles que “usam o nome do estado”, de forma errada e criminosa.

    Que o Brasil se transforme em uma “Cidade Alerta”, em homenagem aos jornalistas e comunicadores do nosso País comprometidos com a Nação Brasileira.

    Responder

Deixe uma resposta