Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Leitor denuncia falta de sinalização para fiscalização eletrônica instalada na BR-428

(Foto: Luís Henrique de Campos)

Há uma semana foi instalada na BR-428, em Petrolina (PE), mais precisamente no trecho de saída para Recife (PE), um equipamento de fiscalização eletrônica. Infelizmente, o que era para ajudar na segurança dos condutores, trouxe transtorno e risco para quem trafega pela rodovia.

Segundo Luís Henrique de Campos, leitor do Blog Waldiney Passos, a falta de sinalização que indique a fiscalização, tem surpreendido os motoristas, que ao perceberem o equipamento freiam bruscamente, o que pode provocar sérios acidentes.

“Motoristas estão fazendo freadas bruscas já em cima das câmeras para evitar multas,  pondo em risco as suas próprias vidas e a vida de condutores que vêm atrás, que também precisam frear bruscamente para evitar uma colisão ou um tragédia pior”, relata o leitor.

LEIA MAIS

Acompanhante afirma que grávida está há dois dias aguardando atendimento no Hospital Dom Malan

(Foto: Arquivo)

O atendimento no Hospital Dom Malan/IMIP voltou a ser questionado pelos petrolinenses nesse sábado (16). A acompanhante de uma grávida procurou o Blog Waldiney Passos no final da manhã, denunciando o descaso com sua cunhada.

Leidivania Leite de Souza está há dois dias na unidade sem receber atendimento. De acordo com sua cunhada a gestante não pode ter o parto normal. Apesar de o parto ter sido agendada para 8h de hoje, até 12h Leidivania segue na sala de triagem.

“Está com dois dias que ela está lá, eles sabem que é cesariana, foi encaminhado pelo postinho. Estão fazendo as cesarianas da SAMU dizendo que é urgência, o caso dela é complicado e eles só adiando o parto”, disse a cunhada de Leidivania.

Nossa produção entrou em contato com o HDM, que está apurando a situação e em breve enviará resposta oficial sobre a denúncia apresentada na matéria.

Moradora do Residencial Brasil denuncia desorganização no embarque e transporte de alunos da rede municipal

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Uma moradora do Residencial Brasil, localizado no bairro Nova Petrolina, entrou em contato com o Blog Waldiney Passos para denunciar a desorganização do embarque das crianças que estudam na Escola Municipal Ariano Suassuna.

De acordo com o relato da moradora, que é mãe de alunos da escola citada, o problema começa quando as crianças se concentram para embarcar no transporte escolar, no residencial onde moram, para serem transportadas para a escola Ariano Suassuna, bairro Cohab VI.

Segundo a denunciante, não existe um profissional que oriente e organize o embarque dos estudantes. Ainda de acordo com ela, as crianças se aglomeram no local e ficam vulneráveis a diversos riscos, como acidente de trânsito, entre outras situações.

LEIA MAIS

Morador do Residencial Juazeiro III denuncia asfalto esburacado

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

As condições do asfalto do Residencial Juazeiro III têm deixado os moradores preocupados. De acordo com um morador do conjunto habitacional, em vários trechos a pavimentação está deteriorada. Por meio de um vídeo enviado ao Blog Waldiney Passos é possível imaginar a dimensão do problema, já que em determinado local, devido a ocorrência de chuva, o buraco se transformou em uma lagoa.

Segundo o morador, o buraco está localizado na entrada do residencial, com isso, o trânsito e o passeio das pessoas foram diretamente afetados. Para entrar no condomínio os moradores são obrigados a desviar do local ou pegar atalhos. Ainda de acordo com o morador, a passagem de veículos no local só aumenta o problema.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina emite nota sobre lixo descartado em avenida do bairro Terras do Sul

(Foto: ASCOM)

Na tarde de quinta-feira (7) o Blog Waldiney Passos publicou uma matéria sobre a reclamação de uma moradora do bairro Terras do Sul. Indignada com a quantidade de lixo depositada ao longo da “Avenida do Petróleo”, a leitora afirmou que o lixo e a queima de material no local está colocando em risco a saúde da população.

LEIA TAMBÉM

Leitora denuncia sujeira em importante avenida do bairro Terras do Sul e cobra providências da prefeitura

Diante da denúncia, o Blog procurou a prefeitura de Petrolina para saber quais providências seriam tomadas para resolver o problema da comunidade. Em nota enviada ao Blog na manha de hoje (8), a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEDURBH) informou que “vai enviar uma equipe ao local a fim de verificar se a área onde o lixo se encontra é pública ou particular. Sendo particular, o dono será notificado para a realização da limpeza e construção de muro, sujeito a multa.”

Ainda de acordo coma  a nota, Se a área for pública, “será solicitado à Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA) que seja realizada a limpeza do local.”

Leitora denuncia sujeira em importante avenida do bairro Terras do Sul e cobra providências da prefeitura

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Pelo WhatsApp, uma leitora, moradora do bairro Terras do Sul em Petrolina (PE) entrou em contato com o Blog Waldiney Passos para denunciar a sujeira de uma avenida do bairro onde mora. De acordo com ela, o local conhecido como “Avenida do Petróleo”, na divisa entre os bairros Terras do Sul e São Joaquim, virou um depósito de lixo.

Segundo a moradora, além de descartar o lixo no local, as pessoas ainda ateiam fogo no material, provocando fumaça, afetando assim, a saúde da população. Desesperada, a moradora cobra providências da prefeitura. “Quando era no outro governo sempre tinham máquinas limpando, mas nesse não aparece de maneira alguma. Nos ajude para que as autoridades competentes tomem providência por que a população não aguenta mais”, disse a moradora.

Diante da denúncia o Blog entrou em contato com a prefeitura de Petrolina no intuito de saber o que será feito para resolver o problema da comunidade. Até o momento a gestão municipal não se manifestou sobre o caso.

Compesa emite nota sobre esgoto estourado no Jardim Petrópolis

Na manhã desta quarta-feira (6) o Blog Waldiney Passos publicou uma matéria sobre um esgoto estourado na Rua 12, no bairro Jardim Petrópolis em Petrolina (PE). De acordo com os moradores que denunciaram a situação, o problema de esgotamento sanitário já afeta sete ruas da localidade.

LEIA TAMBÉM: 

Esgoto se mistura com água da chuva e invade casas no bairro Jardim Petrópolis 

Diante da denúncia, o Blog entrou em contato com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) para saber quais providências seriam tomadas. Por meio de nota, a Compesa informou que “Devido as chuvas que vêm atingindo Petrolina, a empresa tem priorizado as áreas onde há a cobrança da taxa do esgotamento sanitário e em seguida, ajuda a comunidade onde for possível, uma vez que várias ruas do bairro Jardim Petrópolis não têm uma rede coletora de esgoto em condições para que haja a devida manutenção.”

Ainda de acordo com a nota, a Compesa “não opera o saneamento do bairro Jardim Petrópolis e por isso, não há cobrança de taxa de esgoto no local.”

Moradores do bairro Caminho do Sol flagram caminhão de empresa descartando lixo em terreno baldio

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

O descarte irregular de lixo é um problema recorrente no bairro Caminho do Sol, em Petrolina (PE). De acordo com os moradores da localidade, carroceiros, e pessoas que passam pela comunidade, cometem a irregularidade de depositar lixo em locais indevidos.

Mas, nesta semana, uma situação deixou os moradores do Caminho do Sol ainda mais indignados. Segundo eles, um caminhão de uma empresa que estaria recolhendo restos de capinas feitas por homens com fardamento do DNIT na avenida 7 de setembro, foi visto descartando o material recolhido em um terreno baldio do bairro.

“Até quando teremos que conviver com tal situação, como se não bastassem os carroceiros, agora, até órgãos públicos usam os terrenos baldios para jogar o lixo. É preciso que as autoridades competentes tomem as devidas providências para que possam ajudar esta comunidade que tem pedido socorro, pois não aguenta mais tanto lixo”, desabafa um morador.

LEIA MAIS

Esgoto estourado há uma semana gera transtornos a comerciantes na Avenida das Nações

Situação gerou críticas de comerciantes (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Imagine ter um esgoto estourado há uma semana em frente ao seu comércio. Essa incômoda realidade é vivida por comerciantes da Avenida das Nações, na calçada do Cemitério de Petrolina. E cansados de esperar uma resposta da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), eles entraram em contato com o Blog.

Em um vídeo é possível ver a situação e o empresário questiona por que paga impostos e não tem um bom serviço. Eles alegam ainda que acionaram a Compesa, mas não foi dado um prazo de quando o problema será solucionado. Nossa produção também procurar a companhia, mas até o momento não tivemos retorno.

Confira a seguir o vídeo gravado pelo leitor:

LEIA MAIS

Preocupados com árvore que ameaça cair, moradores do bairro Maria Auxiliadora denunciam o problema

(Foto: Mônica Maria da Silva)

Mônica Maria da Silva mora em um condomínio particular, localizado na Rua Camilo Sá, bairro Maria Auxiliadora, em Petrolina (PE). No início deste mês ela entrou em contato com o Blog Waldiney Passos, e relatou o drama vivido pelos moradores da região, com uma árvore que está prestes a cair.

Segundo a moradora, em um terreno baldio do bairro haviam vários “pés de Eucalipto”, e devido a altura das plantas a sensação de perigo era constante. Ela conta que há 10 anos foi feito o primeiro contato com a prefeitura de Petrolina sobre a situação, mas como nenhuma providência foi tomada, os moradores foram obrigados a conviver com o problema.

Agora, os riscos aumentaram. De acordo com Mônica, vários acidentes já aconteceram em decorrência da atual situação das árvores, como um carro que foi atingido por um galho que desabou, causando prejuízo ao proprietário do veículo. Ainda segundo a moradora, diante dos riscos, nos últimos meses a prefeitura foi acionada diversas vezes, mas até o momento não resolveu o problema completamente.

LEIA MAIS

Moradores do Residencial Vivendas em Petrolina estão sem energia há dois dias

(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

No último sábado (23) uma queda de energia deixou o Residencial Vivendas I em Petrolina (PE), completamente sem luz. Segundo moradores do condomínio, o fornecimento foi sendo normalizado aos poucos, mas até hoje (25), algumas casas continuam sem energia.

De acordo com uma moradora do bairro, nas Ruas 0 e N, algumas casas, ainda estão sem energia, o que tem causado prejuízos à população.

“Ainda estamos sem energia elétrica; aparelhos eletrônicos já queimaram, carnes e alimentos já estragaram e a Celpe não resolve o problema. Lembrando que essa queda de energia no bairro já se tornou rotineira há pelo menos  quase um mês. Esperamos que providências sejam tomadas urgentemente pois pagamos muito caro para não ter energia elétrica”, desabafa um morador.

O Blog Waldiney Passos entrou em contato com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) para saber a motivação da queda de energia, quais providências serão tomadas, e quando o fornecimento de energia será totalmente normalizado. Até o momento a Celpe não se pronunciou sobre o caso.

“É um asfalto sem qualidade”, diz morador do bairro Jardim Amazonas sobre obra de pavimentação 

(Foto: Genivaldo Amorim)

Genivaldo Amorim é morador do bairro Jardim Amazonas, em Petrolina (PE). Através do whatsApp, ele procurou o Blog Waldiney Passos para denunciar a qualidade do material usado, bem como dos serviços realizados durante a obra de pavimentação da Rua 17.

De acordo com o relato do morador, devido a intensidade do tráfego de automóveis no local, o asfalto está se desfazendo, o que tem preocupado a população, já que segundo ele, a obra foi feita há pouco mais de um mês. “É um asfalto sem qualidade. […] Na nossa Rua já aconteceu dois casos de caminhões fazerem a curva fechada e sair o asfalto, tipo chiclete. Está abrindo o asfalto, o caminhão vinha da Rua 16 e quando ele fez a curva abrindo para a Rua 17, o asfalto se abriu”, disse Genivaldo.

Além da qualidade e das condições do asfalto, o morador reclama dos serviços executados durante a obra, que segundo ele causou prejuízos para os moradores. De acordo com Genivaldo, a calçada de sua residência foi quebrada, e ao final da obra, os trabalhadores não fizeram a calçada como ela era originalmente.

LEIA MAIS

Boca de lobo estourada há mais de um ano revolta moradores do bairro São Joaquim em Petrolina

Há mais de um ano, moradores do bairro São Joaquim, em Petrolina (PE), vivem o drama de residir ao lado de uma lagoa de esgoto. O problema está instalado na Rua do Mercúrio, mais precisamente na travessa das ruas 18 e 19. Desde que uma boca de lobo estourou no local, a população convive com o esgoto a céu aberto.

“Venho aqui mais uma vez pedir ajuda a vocês pra juntos cobramos da Compesa e da Prefeitura Municipal de Petrolina (PE), uma solução. […] A Rua já se formou uma Lagoa de Esgoto, não tem como passar trânsito pelo local de maneira alguma. Já cobrei da Compesa e da Prefeitura, mais ficam jogando a responsabilidade pra um e outro, falam que vão mandar uma equipe pra resolver a situação mais nunca que mandam”, diz um morador que entrou em contato com o Blog Waldiney Passos, na tentativa de resolver o problema.

Em nota enviada ao Blog, a prefeitura de Petrolina reiterou que o problema do bairro São Joaquim não é responsabilidade da gestão municipal, mas da Compesa, que segundo a nota, “apesar dos recursos arrecadados, se nega a assumir a responsabilidade pelos serviços locais.”

A gestão municipal aproveitou a provocação da comunidade para explicar o que motivou a prefeitura a defender a municipalização dos serviços: “Vale salientar que é justamente devido à negligência da Companhia, que a prefeitura vem defendendo a municipalização dos serviços para que, só assim, os recursos arrecadados com tarifas possam ser revertidos em investimentos. Contudo, sobre o problema específico neste bairro, a prefeitura infelizmente não dispõe do equipamento necessário para fazer a drenagem e assim resolver o problema.”

O Blog Waldiney Passos entrou em contato com a Companhia de saneamento, que de forma objetiva informou apenas que ainda não opera no bairro São Joaquim.

Juazeiro: portador de necessidades especiais reclama da estrutura física de clínica particular e afirma ter sido destratado pela recepção

Tadeu Plínio da Silva, reclama da estrutura de clínica particular e denúncia que foi destratado por atendente da recepção (Foto: Blog Waldiney Passos)

Desde 2013, após ter sofrido um acidente, e consequentemente adquirido uma deficiência física, Tadeu Plínio da Silva, de 52 anos, é assistido por médicos da clínica particular Multimagem, localizada em Juazeiro (BA). Na tarde de hoje (18), o assistente de biblioteca procurou o Blog Waldiney Passos para fazer uma reclamação sobre a estrutura física da clínica e o tratamento dado a ele pela recepção da empresa.

Segundo Tadeu, a clínica não dispõe de uma estrutura que facilite a locomoção de pacientes com necessidades especiais, como é o caso dele que tem dificuldades para subir escadas, entre outras limitações. Ele afirma que a escada da clínica não possui corrimão.

De acordo com Tadeu, outro problema é o atendimento prestado aos usuários pela recepção da clínica, ele se diz vítima de preconceito pela sua condição física e e denuncia ter sido destratado por uma das atendentes da clínica.“Me ligaram hoje pela manhã pedindo que eu voltasse lá pra pegar uma requisição para que eu pudesse fazer uns exames de creatinina e ureia, e pedir pra reagendar a ressonância magnética, e a atendente, não sei se por que eu estava soando, me destratou. […] Assim como eu que tenho mobilidade reduzida, outras pessoas que têm deficiência precisam de atendimento de qualidade, que não tenha diferença a outros atendimentos.”

“As atendentes muitas vezes são muito mal-humoradas, como lá é um local aparentemente muito sofisticado, uma pessoas simples, ou um deficiente, ao perceber isso já começa a surgir a primeira discriminação, e quando aborda, automaticamente já não nos dão atenção. É a segunda vez que isso acontece comigo. Eu não estou reclamando me fazendo inferior a ninguém, eu estou reclamando um direito que eu tenho, que está na lei no Estatuto da Pessoa com Deficiência”, completou.

Ao se sentir destratado, Tadeu procurou a Direção da Clínica, mas foi informado por funcionários que no momento não haviam profissionais responsáveis pelo setor que pudessem atendê-lo. Insatisfeito, ele foi embora sem conseguir marcar o exame de ressonância.

LEIA MAIS

Lixo depositado em frente a escola Paulo Freire revolta moradores do bairro São Gonçalo

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a quantidade de lixo depositada em frente a escola Paulo Feire, localizada no bairro São Gonçalo, em Petrolina (PE). A situação chamou atenção de um leitor, que indignado, enviou o vídeo para o WhatsApp do Blog Waldiney Passos.

Segundo a pessoa que gravou o vídeo, os trabalhadores que fizeram a limpeza da escola jogaram todo o entulho e lixo em frente a escola, afirmando que a prefeitura enviaria uma equipe de limpeza para remover o material do local, o que não aconteceu até o momento.

Ainda de acordo com a autora do vídeo, o lixo está no local á mais de uma semana, e moradores do bairro aproveitam da situação para jogar lixo na área que fica em frente a escola da comunidade.

A Produção do Blog entrou em contato com a prefeitura de Petrolina para saber a justificativa para a demora em recolher o lixo e quando a limpeza do local será feita. Segundo a Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA) o lixo será recolhido na próxima semana.

123