Ronaldo Cancão responde pais de Beatriz: “Não queiram encontrar mais um culpado”

Vice-presidente da Câmara respondeu aos pais de Beatriz (Foto: Jean Brito/CMP)

“Não conheço Allinson, não sei onde ele mora”. Foi assim que o vereador Ronaldo Cancão (PTB) se manifestou sobre a nota dos pais de Beatriz Angélica Mota que criticava o edil por ter permitido a presença de Wank Medrado na Casa Plínio Amorim na sessão da última terça-feira (8).

Segundo o vereador, a postura dos pais em repudir a Câmara de Vereadores abalou seu estado emocional ao ser apontado por algo que não tem culpa – a morte de Beatriz. “A mãe tem todo meu sentimento, o pai tem toda minha solidariedade, mas não queiram encontrar mais um culpado. Eu não assassinei Beatriz, eu abri as portas como vereador para receber ela como mãe, sofrida, machucada e querendo a verdade”, explicou.

Cancão foi além e lembrou que a Câmara sempre apoiou o casal, inclusive dando suporte financeiro na busca por informações sobre o assassino. “Sabe quem defendeu para levantar o dinheiro para encontrar o autor do crime? R$ 5 mil foi o Estado, levantei da minha cadeira e fui junto à Cristina Costa, quem fez essa campanha fui eu e Cristina”, continuou.

Confira a seguir a resposta do vereador:

4 Comentários

  • Cidadão Indignado

    11 de outubro de 2019 at 07:38

    Procure ajudar, não confundir.Sua missão como agente público é estar do lado do bem ou confundir?. Daqui a pouco vão querer achar que a vítima é a culpada. Cidadãos de bem, não percam a capacidade de se indignar. Não votem nestes políticos.Posicionamentos como o deste vereador demonstra insensibilidade a um desfecho do caso.

    Responder
  • Cidadão Indignado

    11 de outubro de 2019 at 07:43

    Qual o propósito do carro som? Não tem justificativa!. Depois de um tipo de agressão dessa a dor da família, vir emitir nota. Tivesse sendibilidade e parasse.

    Responder
  • Eziquiel Lopes da Silva

    11 de outubro de 2019 at 08:10

    Senhores vereadores de Petrolina e região, autoridades competentes,vamos ajudar encontrar os culpados por esse crime bárbaro em nossa cidade. Isso é muito ruim para toda cidade e principalmente para os pais.
    Como é que uma criança é esfaqueada dentro de um grande Colégio Maria Auxiliadora no centro da cidade, e nem um indício é encontrado, ninguém viu nada, câmaras não registraram nada ???
    A sociedade Petrolinesse não irá se calar enquanto não for esclarecido esse crime bárbaro.

    Responder

Deixe uma resposta para Eziquiel Lopes da Silva Cancelar resposta